Machado de Assis - fortuna crítica

Coleção de livros Machado de Assis

"Prazos largos são fáceis de se subscrever; a imaginação os faz infinitos."
- Machado de Assis, em "'Dom Casmurro' - Capítulo XI".



"Estabelecei a crítica, mas a crítica fecunda, e não a estéril, que nos aborrece e nos mata, que não reflete nem discute, que abate por capricho ou levanta por vaidade; estabelecei a crítica pensadora, sincera, perseverante, elevada - será esse o meio de reerguer os ânimos, promover os estímulos, guiar os estreantes, corrigir os talentos feitos; condenai o ódio, a camaradagem e a indiferença — essas três chagas da crítica de hoje; ponde, em lugar deles, a sinceridade, a solicitude e a justiça — e só assim que teremos uma grande literatura." 
- Machado de Assis, em "Diário do Rio de Janeiro" 8 out.1865.


"(...) na obra de Machado de Assis, toda conclusão do leitor é um risco, porque nela o sentimento do mistério se traduz por um desencanto aparentemente desapaixonado, mas que abre a porta dos sentidos alternativos e transforma toda noção em ambigüidades."
Antonio Candido




FORTUNA CRÍTICA DE MACHADO DE ASSIS
[Bibliografia e estudos acadêmicos sobre Machado de Assis: teses, dissertações, ensaios e artigos ; artigos e ensaios jornalísticos]
ABREU, Douglas Nunes. Espelhos: uma reflexão sobre identidade e constituição do Eu nos contos homônimos de Machado de Assis e Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado em Letras). Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, CESJF, 2007. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
Machado de Assis
ABREU, Douglas Nunes. Os destinos dos reflexos: do sintoma ao sinthome, de Machado a Guimarães (no prelo). In: LIMA, Marcia Mello de; COUTINHO JORGE, Marco Antonio.. (Org.). Saber fazer com o real. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2009, v. , p. -.
ABREU, Modesto de. A Obra-prima do humorismo machadiano: Memórias Póstumas de Brás Cubas. "Aspectos", Rio de Janeiro, 21-23, jun-out., 1939.
ABREU, Modesto de. Machado de Assis, mestre do conto e do verso. Anuário Brasileiro de Literatura, Rio de Janeiro, 1941.
ABREU, Modesto de. Machado de Assis. Rio de Janeiro; Norte ed., 1939.
ABREU, Valdomiro de. Machado de Assis e um crítico. Araçatuba; 1943.
AGUIAR JÚNIOR, Jair Rodrigues de. "Comeu o eterno e deixou o minuto": O tempo da escrita em Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2006. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
AGUIAR, Luís Antônio. “Este Machado de Assis”, “O Escritor e seus Feitiços”, em Machado de Assis Novas Seletas. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 2002.
AGUIAR, Luís Antônio. Almanaque Machado de Assis: vida, obra, curiosidades e bruxarias literárias. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2008.
AGUIAR, Luís Antônio. Tudo o que você queria saber sobre Machado de Assis num só livro. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2008.
AGUIAR, Mauricio Maia. Objetividade e aventura: Machado de Assis a partir do casmurro Sílvio Romero. Machado de Assis em Linha, v. 7, p. 44-62, 2014.
AGUIAR, Mauricio Maia. Retratos de Machado de Assis. Sabedoria, genialidade e melancolia na crítica literária fin de siècle. (Tese Doutorado em Sociologia). Instituto de Estudos Sociais e Políticos - UERJ, 2012.
AGUIAR, Mauricio Maia. Retratos do Artista: Sociabilidade e conflito na recepção crítica da obra de Machado de Assis. In: II Seminário Nacional Sociologia e Política, 2010, Curitiba. Seminário Nacional Sociologia e Política (Online), 2010. v. 7. p. 1-17.
AGUIAR, Miriam Bevilacqua. As últimas crônicas de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
AGUIAR, Rinely de Aquino Amorim. A presença Hamlet e Otelo em Dom Casmurro. (Dissertação Mestrado em Letras). Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, CESJF, 2010. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
AGUIAR, Tania Albino. O dialogismo entre Machado de Assis e Laurence Sterne. (Dissertação Mestrado em Comunicação e Letras). Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2003.
ALBANO, Sandro Albino. Em Cena: os Bastidores da Sociedade Brasileira em Contos de Machado de Assis.(Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2006. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
ALBUQUERQUE, Medeiros e. Homens e Coisas da Academia Brasileira. Rio de Janeiro: Renascença, 1934.
ALBUQUERQUE, Medeiros e. Páginas de crítica....Rio de Janeiro; Leite Ribeiro & Maurílio, 1920.
ALBUQUERQUE, Renata de. Dona Paula, de Machado de Assis: um olhar sobre o feminino. Thesis (São Paulo. Online), v. VII, p. 35-62, 2010.
ALBUQUERQUE, Renata de. Senhoras de si: o querer e o poder de personagens femininas nos primeiros contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2011. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
ALCANTARA FILHO, Wolmyr Aimberê. História e política no Memorial de Aires, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, 2009. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
ALENCAR, Mário de. Alguns escritos. Rio de Janeiro: H. Garnier, 1910.
ALEXANDER, Ian (Org.); GARCIA, R. N. (Org.). A Machado de Assis Anthology (New Translations of Brazilian Classics). Seattle: Amazon, 2011. v. 1.
ALMEIDA, Álvaro Marins de. Machado de Assis e Lima Barreto: da ironia à sátira. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2002.
ALMEIDA, Álvaro Marins de. Machado de Assis e Lima Barreto: da ironia à sátira. 1ª ed., Rio de Janeiro: Utópos, 2004. v. 1. 240p.
ALMEIDA, Ana Ligia Matos de. Não sou Machado de Assis: ensaios sobre a narrativa de Bernardo Carvalho. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2008.
ALMEIDA, Heloísa Lentz de. A vida amorosa de Machado de Assis. Rio de Janeiro, Livraria Central, 1939.
ALMEIDA, José Maurício Gomes de. Machado, Rosa e Cia.: ensaios sobre literatura e cultura. Rio de Janeiro: Topbooks, 2008. 298p.
ALMEIDA, José Maurício Gomes de. Machado, Rosa e Cia.: ensaios sobre literatura e cultura. Rio de Janeiro: Topbooks, 2008. 298p.
ALMEIDA, Lucia de Oliveira. Das memórias às veredas - revista USP – letras, cenas e sons. (Tese Doutorado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2008. Disponível no link. (acessado em 26.7.2014).
ALMEIDA, Marisa Cândido de. A Teoria Antropológica das Imagens - Sua Aplicabilidade na Análise do Discurso Literário - A Cartomante - de Machado de Assis. In: GEL - Grupo de Estudos Lingüísticos, 1994, Ribeirão Preto. Gel - XLI. São Paulo: CNPq, 1994. v. 1. p. 461-465.
ALMEIDA, Marisa Cândido de. Destino, Discurso e Imaginário - Um Novo Olhar sobre o Conto A Cartomante de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Língua Portuguesa). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 1995.
ALMEIDA, Renato. Machado de Assis. Revista Americana, 6, 1918.
ALMEIDA, Wilma Rejane de. Paródias à Ciência: Ironias Machadianas. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 2003.
ALPI, Giusepe. Introduzione Biografica e Note. In: ASSIS, Machado de. Memoire Postume de Braz Cubas. 1929.
ALTOÉ, Marli Ines Rigo. Machado de Assis: a personagem Capitu. (Monografia Graduação em Letras: Português/Literatura). Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Madre Gertrudes de São José, FAFI, 1976.
ÁLVAREZ, Adriana Carina Camacho. O itinerário científico-místico dos contos "Espelho" de Machado de Assis e de Guimarães Rosa. In: Ana Maria Lisboa de Mello. (Org.). Machado Plural. 1ª ed., Porto Alegre: Armazém digital, 2009, v. Único, p. 43-58.
ALVAREZ, Roxana Guadalupe Herrera. "Sem olhos", de Machado de Assis: indagações acerca do fantástico. In: II Colóquio Vertentes do Fantástico na Literatura, 2011, São José do Rio Preto. Anais II colóquio Vertentes do Fantástico na Literatura. São José do Rio Preto: UNESP Campus de São José do Rio Preto, 2011. v. 1. p. 519-528.
ALVAREZ, Roxana Guadalupe Herrera. Edgar Allan Poe, Machado de Assis e Julio Cortázar: três visões do conto em conjunção. Crítica Cultural, v. 5, p. 232-251, 2010.
ALVES, Constancio. Figuras. Rio de Janeiro; Ed. do Anuário do Brasil, 1921.
ALVES, Geliane Fonseca. A Gramaticalização do item ATÉ nos contos A Cartomante de Machado de Assis e Um cão e um escravo em os olhos de bugre de Geraldinho do Engenho. (Monografia Graduação em Letras e Artes). Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, 2010.
ALVES, Shantynett Souza F. M.. A linguagem popular em Gazeta de Holanda. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Ensaios críticos de formação. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 247-264.
ALVES, Virgínia Santos.  Práticas de leitura, escrita e educação no século XIX a partir da obra de Machado de Assis 1870-1880. (Dissertação Mestrado em Mestrado em Educação). Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações, UNINCOR, 2007.
AMARAL, Amadeu. O elogio da mediocridade (estudos e notas de literatura). Sâo Paulo: Editora Nova Era, 1924.
AMARAL, Andrey do. O máximo e as máximas de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Ed. Ciência Moderna, 2008.
AMIRALIAN, Sossi. Os procedimentos críticos e teóricos em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 1980.
AMORIM NETO, Thomaz Pereira de. Moral e dissimulação em Iaiá Garcia. In: João Cezar de Castro Rocha. (Org.). À Roda de Machado de Assis - Ficção Crônica e Crítica. 1ed.Chapecó: Argos, 2006, v. , p. 111-128.
AMORIM NETO, Thomaz Pereira de. Os contos que Machado não aproveitou (1882-1884). Revista Vocábulo, v. III, p. 1-20, 2012.
AMORIM, Celso. Uma obra em Movimento. In: O obra de Machado de Assis. Ensaios premiados no 1º Concurso Internacional Machado de Assis. Ministério das Relações Exteriores. Governo Federal / 2006.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. As musas de Machado de Assis. O Eixo e a Roda (UFMG), v. 22, p. 87-104, 2013.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. De poetas e de loucos: Machado de Assis e a dissecção da filosofia e da ciência. Revista Glocal, São Paulo, p. 8 - 9, 26 maio 2013.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. Diálogo entre o humano e o divino: Os deuses de casaca de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 7, p. 29-45, 2011.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. 'Do seio de Quimera ao reino de Pandora: reflexões sobre o poeta Machado de Assis'. Diadorim (Rio de Janeiro), v. 11, p. 23-38, 2012.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. 'Machado de Assis: dulcíssimo poeta?'. Revista da Academia Brasileira de Letras, v. 55, p. 185-213, 2008.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. O concerto das correspondências na poesia de Machado de Assis. Revista Garrafa (PPGL/UFRJ), v. 13, p. 2-13, 2007.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. Sob o véu dos versos: o lugar da poesia na obra de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2008.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. The 'inner world' of Machado de Assis. Vértices, v. 14, p. 45-54, 2012.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. Um verme em botão de flor: a ironia na poética machadiana. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2004.
AMPARO, Flávia Vieira da Silva do; DIAS, Esman. Presença de Dante em Machado de Assis. In: Esman Dias. (Org.). Cecília Meireles e outras vozes. 1ª ed., Recife: Editora Universitária da UFPE, 2010, v. 1, p. 77-94.
ANDRADE, Almir. Machado de Assis, o Romancista. Revista do Brasil, Rio de Janeiro, 2, jun., 1939.
ANDRADE, Ana Luiza. Com o futuro nas mãos. Chapecó, Santa Catarina: Grifos, 1999.
ANDRADE, Ana Luiza. Cronologia da Vida Literária de Machado de Assis. In: Machado de Assis, Crônicas de Bond. Santa Catarina: Argos, 2001.
ANDRADE, Ana Luiza. Transportes pelo olhar de Machado de Assis. “Passagens entre o livro e o jornal”. Chapecó, Santa Catarina: Grifos, 1999.
ANDRADE, Fernando Teixeira de. Prefácio. In: Machado de Assis, Dom Casmurro, São Paulo, Objetivo, 1994, pp. V-VI.
ANDRADE, Gentil de (Org). Pensamentos e reflexões de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1990.
ANDRADE, Mário de. Aspectos da literatura brasileira. Rio de Janeiro; Americ-edit, 1924; 2ª ed., Rio de Janeiro, Americ-Edit. 1943.
ANDRADE, Mário de. Contos e Contistas. In: O Empalhador de Passarinhos. 3ª ed., São Paulo, Martins, 1972.
ANDRADE, Miriam Piedade Mansur. Machado de Assis e John Milton: diálogos pertinentes. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2013.
ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira. Algumas outras palavras sobre Dom Casmurro de Machado de Assis: uma breve análise bakhtiniana. In: MIOTELLO, Valdemir. (Org.). O diferente instaura o diferente: compreendendo as relações dialógicas. 1ª ed., São Carlos: Pedro & João Editores, 2011, v. , p. 165-184.
ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira. O leitor contemporâneo e a obra de Machado de Assis: uma análise discursiva da crítica amadora em blogs. (Dissertação Mestrado em Linguística). Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, 2013.
ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira. O que dizem os novos leitores de Machado de Assis sobre a leitura desse autor em blogs. Versão Beta (UFSCar), v. 10, p. 71-81, 2012.
ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira. Um olhar discursivo sobre as capas de livros: diálogos entre as imagens e palavras em Dom Casmurro. (Monografia Graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação). Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, 2010.
ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira; CURCINO, L.. Machado de Assis e seus leitores da era da internet: o que se diz sobre os clássicos no Skoob. Leitura. Teoria & Prática, v. 30, p. 205-214, 2012.
ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira; GASPAR, Nádea Regina. Um olhar discursivo nas capas de livros: diálogos entre as imagens e as palavras em Dom Casmurro. Informação & Sociedade (UFPB. Online), v. 22, p. 37-49, 2012.
ÂNGELO, Hersílio. Análise Literária: À Carolina. Revista do Livro, Rio de Janeiro, 3, set, 1958.
ANTELO, Raul. The author as Plagiarist. the case of Machado de Assis. Portuguese Literary & Cultural Studies, v. 13-14, p. 143-160, 2006.
ANTI, Peter Takyi. The early short stories of Machado de Assis, 1858-1878. (Tese de doutorado). Universidade de Liverpool - Inglaterra, 1990.
ANTUNES, B. (Org.); MOTTA, Sérgio Vicente (Org.). Machado de Assis e a crítica internacional. 1ª ed., São Paulo: Editora UNESP, 2009. v. 1. 280p.
ANUÁRIO BRASILEIRO DE LITERATURA. Como imagina Capitu. (Reportagem com caricaturistas e ilustradores ). Rio de Janeiro, 1940.
ARANHA, Graça  (Org.) Correspondência de Machado e Assis e Joaquim Nabuco. [Prefácio à 3ª edição de José Murilo de Carvalho]. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras / Topbooks, 2003.
ARANHA, Graça. Machado de Assis e Joaquim Nabuco. Comentários e notas à correspondência entre esses dois escritores. Rio de Janeiro, Monteiro Lobato & Cia., 1923.
ARARIPE JÚNIOR, Tristão de Alencar. Machado de Assis. Revista Brasileira, Rio de Janeiro, jan. 1895.
ARAUJO, Arturo Gouveia de (Org.). Machado de Assis desce aos infernos.  1ª ed., João Pessoa: Ideia, 2009. v. 300;
ARAUJO, Arturo Gouveia de (Org.); SEVERO, S. S. (Org.). Machado de Assis desce aos infernos.  2ª ed., João Pessoa: Ideia, 2011. v. 300. 310p.
ARAUJO, Arturo Gouveia de. 100 Machados. In: Arturo Gouveia. (Org.). Machado de Assis desce aos infernos. 1ed., João Pessoa: Idéia, 2009, v. , p. 203-225.
ARAUJO, Arturo Gouveia de; MELO, A. C.. Machado de Assis: literatura, música e barbárie. 1ª ed., João Pessoa - PB: Idéia, 2006. v. 300. 114p.
ARAUJO, Arturo Gouveia de; SEVERO, S. S.. A consagração da impertinência: Machado de Assis, Borges, Guimarães Rosa e a teoria do conto. In: Arturo Gouveia; Sulenita Severo. (Org.). Machado de Assis desce aos infernos. 2ª ed., João Pessoa: Ideia, 2011, v. , p. 11-80.
ARAÚJO, Cláudia Medeiros de. No palco o brasileiro Machado de Assis. História, Imagem e Narrativas, v. 7, p. 1-16, 2008.
ARAÚJO, Cláudia Medeiros de; NETA, O. M.M.. Os espaços público e privado subjetivados por Machado de Assis. Revista Litteris, v. I, p. 1-33, 2008.
ARAUJO, Hugo Bressane de. O aspecto religioso da obra de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Cruzada da boa imprensa, 1939.
ARAÚJO, Joana Luiza Muylaert de. Entre o culto e a exclusão: o lugar de Machado de Assis no projeto crítico de Mário de Andrade. ArtCultura (UFU), v. 10, p. 47-56, 2008.
ARAÚJO, Joana Luiza Muylaert de. O caso Machado de Assis-aporias da crítica naturalista. In: Joana Luíza Muylaert de Araújo; Luiz Humberto Martins Arantes. (Org.). A escrita literária: teorias, histórias e poéticas. 1ª ed., Uberlândia: EDUFU, 2007, v. 1, p. 41-64.
ARAÚJO, Joana Luiza Muylaert de. O não-lugar de Machado, mestiço, na crítica naturalista. Revista Brasileira de Literatura Comparada, v. 2, p. 131-154, 2007.
ARAÚJO, Laíse Helena Barbosa. O Medalhão do século XIX: o bacharelismo em Machado de Assis. (Monografia Graduação em Direito). Centro Universitário do Estado do Pará, CESUPA, 2008.
ARAÚJO, Tiago Gomes de. A identidade nacional brasileira na Guerra do Paraguai (1864-1870).. (Tese Doutorado em História). Universidade de Brasília, UnB, 2012. Disponível no link. (acessado em 16.7.2014).
ARAÚJO, Tiago Gomes de. Jorge, Iaiá e Machado de Assis na Guerra do Paraguai. Mosaico (Goiânia), v. 3, p. 73-79, 2010.
ARAÚJO, Tiago Gomes de. Três literatos e um conflito: a Guerra do Paraguai (1865-1870) sob os olhares de Machado de Assis, Visconde de Taunay e Pereira da Silva. In: XXVI Simpósio Nacional da ANPUH: 50 anos, 2011, São Paulo. Anais do XXVI Simpósio Nacional da ANPUH. São Paulo: ANPUH-SP, 2011. p. 1-17.
ARMONY, Adriana. As metamorfoses do leitor: o leitor em Machado de Assis e Italo Calvino. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1996.
ARMONY, Adriana. As metamorfoses do leitor: o leitor em Machado de Assis e em Italo Calvino. Tempo Brasileiro, v. 133, p. 5-22, 1998.
ARNULFO, M. Irmão. A arte velada de Machado de Assis. 9 Separata de Veritas, revista da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul). Porto Alegre; Tip. Champagnat, 1958.
ARRIGUCCI JR., Davi. Obras do Acaso. In: Machado de Assis, Terpsicore. São Paulo, Boitempo, 1996, pp. 9-19.
ASCIUTTI, Monica Maria Rinaldi (Org.). Machado de Assis nas bibliotecas da USP. 1ª ed., São Paulo: Depto de Letras Clássicas e Vernáculas/FFLCH/USP, 2006. v. 1. 87p.
ASSIS, Flavia Gieseler de. Visões do Agregado em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade de Brasília, UNB, 2007. Disponível no link. (acessado 26.7.2014).
ASSIS, Machado de (1839-1908). Correspondência de Machado de Assis. [Coordenação e orientação Sergio Paulo Rouanet; reunida, organizada e comentada por Irene Moutinho e Sílvia Eleutério]. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2008-. v. (Coleção Afrânio Peixoto). Conteúdo: v.1. 1860-1869. – v.2. 1870-1889. – v.3. 1890-1900. – v.4. 1901-1904.
ASSIS, Machado de. Adelaide Ristori. Folhetins, tradução em italiano de Barraco Francesca, Adelaide Ristori. Cronache, Aosta, Editora Keltia, 2012.
ATAÍDE, Tristão de. [LIMA, Alceu Amoroso]. Três ensaios sobre Machado de Assis. Belo Horizonte, Paulo e Bruhm, 1941. 94p.
ATHAIDE, Austregésilo de. Religião e Política na obra de Machado de Assis. Revista Brasileira, Rio de Janeiro, 17., 1946.
ATHAIDE, Tristão de. A Evolução do conto no Brasil. Academia Brasileira de Letras, Rio de Janeiro, 1958.
ATHAIDE, Tristão de. Machado de Assis, o Crítico. Revista do Brasil. Rio de Janeiro, 2, jun., 1939.
ATHAIDE, Tristão de. Três Ensaios sobre Machado de Assis. Rio de Janeiro: p. Bluhm, 1941.
AUDIGIER, Emilie Geneviève. As traduções francesas de Machado de Assis e Guimarães Rosa: variação de oito contos de 1911 a 2004. (Tese Doutorado em Letras Neolatinas). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2010. Disponível no link. (acessado em 12.7.2014).
AUSTREGÉSILO, Antônio. Alguns aspectos psicológicos de Machado de Assis. Revista da Academia Brasileira de Letras, Rio de Janeiro, 58, jul-dez., 1939.
AUTORES E LIVROS. A Manhã. Suplemento Literário, Rio de Janeiro, 28, set., 1941.
AVELAR, Idelber. Ritmos do Popular no Erudito: Política e Música em Machado de Assis. In: O obra de Machado de Assis. Ensaios premiados no 1º Concurso Internacional Machado de Assis. Ministério das Relações Exteriores. Governo Federal / 2006.
ÁVILA, Aristides. O Contista número um da língua portuguesa. In: ASSIS, Machado de. Contos Fluminenses. São Paulo, Clube do Livro, 1959.
AZEREDO, Magalhães. Homens e Livros. Rio de Janeiro, Garnier, 1902.
AZEVEDO, Alvaro Augusto de Almeida. A linguagem de Machado de Assis. São Paulo; Revista dos Tribunais, 1944.
AZEVEDO, Sílvia Maria (org.). História de quinze dias, história de trinta dias: crônicas de Machado de Assis - Manassés. São Paulo: UNESP, 2011. 214p.
AZEVEDO, Sílvia Maria (Org.); CALLIPO, Daniela Mantarro (Org.); DUSILEK, A. (Org.). Machado de Assis Crítica literária e textos diversos. 1ª ed. , São Paulo: Editora da Unesp, 2013. v. 2. 721p.
AZEVEDO, Sílvia Maria. A educação do leitor em Machado de Assis: da crítica literária às Memórias Póstumas de Brás Cubas. Trans/Form/Ação, São Paulo, v. 13, p. 95-105, 1990.
AZEVEDO, Sílvia Maria. A Educação do leitor em Machado de Assis: da crítica literária às Memórias Póstumas de Brás Cubas. In: Celeste Ramos; Sérgio Vicente Motta. (Org.). À Roda de memórias Póstumas de Brás Cubas. 1ª ed., Campinas: Alínea, 2006, v. 1, p. 69-81.
AZEVEDO, Sílvia Maria. A trajetória de Machado de Assis: do Jornal das Famílias aos contos e histórias em livro. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1990.
AZEVEDO, Sílvia Maria. As crônicas de Machado de Assis na Ilustração Brasileira. In: Márcia Lígia Guidin, Lúcia Granja e Francine Weiss Ricieri. (Org.). Machado de Assis - Ensaios da Crítica contemporânea. 1ª ed., São Paulo: Editora Unesp, 2008, v. 1, p. 281-297.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Eça e Machado: a polêmica em torno de O Primo Basílio. In: Álvaro Santos Simões Junior, Gilberto Figueiredo Martins. (Org.). Literatura, imprensa e sociedade: Ensaios. 1ª ed., Marília: Poiesis, 2009, v. 1, p. 41-69.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis e a filosofia: modos de leitura. In: Ana Salles Mariano; Maria Rosa Duarte de Oliveira. (Org.). Recortes machadianos. São Paulo: EDUC, 2003, v., p. 65-105.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis e la pratica dell'autore-lettore. Mosaico Italiano: Inserto della Rivista Comunitá Italiana. Rio de Janeiro: , 2008, v. 59, p. 13-17.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis e o Otelo de Shakespeare. Machado de Assis em Linha, v. 1, p. 3, art., 2008.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis no cinema: Um Apólogo, de Humberto Mauro. Cerrados (UnB. Impresso), v. 29, p. 267-282, 2010.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis sob o prisma da intertextualidade. Cadernos de Estudos Culturais, v. 1, p. 159-167, 2009.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis: entre o jornal e o livro. O Eixo e a Roda, v. 16, p. 167-177, 2008.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis: entre o teatro e o conto. Ângulo (FATEA), v. 113, p. 76-84, 2008.
AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis: entre o teatro e o conto. In: André Luis Gomes. (Org.). Cenas Avulsas: ensaios sobre a obra de Machado de Assis. 1ª ed., Brasília: L.G.E. Editora, 2008, v. 1, p. 265-287.
AZEVEDO, Sílvia Maria. O grotesco em Machado de Assis: uma leituira de A causa Secreta. Trans/Form/Ação, São Paulo, v. 11, p. 77-88, 1988.
AZEVEDO, Sílvia Maria; BERRINI, Beatriz. A polêmica recepção de Eça de Queiroz no Brasil: considerações em torno da acolhida feita por Machado de Assis e outros. In: Ana Salles Mariano; Maria Rosa de Oliveira Duarte. (Org.). Recortes machadianos. São Paulo: EDUC, 2003, v., p. 299-316.
BAEDER, Berenice Martins. A dúvida em Machado de Assis: uma gramática da possibilidade. (Dissertação Mestrado em Lingüística). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
BAGBY, Albert I., Jr.. Iaia Garcia. Lexington: UP of Kentucky, 1977.
BAGNO, Marcos (org.). Machado de Assis para principiantes. São Paulo: Ática, 1999.
BALDAN, Maria de Lourdes Ortiz Gandini. Machado de Assis: da literatura para as ciências humanas. In: XI Congresso Internacional da Abralic: Tessituras, Interações, Convergências, 2008, São Paulo. Anais do XI Congresso Internacional da Abralic. São Paulo: Abralic, 2008. p. 1-10.
BALDAN, Maria de Lourdes Ortiz Gandini; ESSENCIO, S. V.. Polifonia e dialogismo nas Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. In: XX Congresso de Iniciação Científica da UNESP, 2008, São José dos Campos. Anais do XX Congresso de Iniciação Científica da UNESP, 2008. p. 1-4.
BANDEIRA, João Carneiro Sousa. Páginas literárias. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1917.
BANDEIRA, Manuel. Apresentação da poesia brasileira. Rio de Janeiro, Casa do Estudante do Brasil, 1946.
BANDEIRA, Manuel. Machado de Assis, poeta. Revista do Brasil, Rio de Janeiro, 2, jun. 1939.
BAPTISTA, Abel Barros.  Em nome do apelo do nome: duas interrogações sobre Machado de Assis. Lisboa: Editora Litoral, 1991.
BAPTISTA, Abel Barros. Autobibliografias, solicitação do livro na ficção de Machado de Assis. (Tese de Doutoramento em Literatura Brasileira). Universidade Nova de Lisboa / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, 1996.
BAPTISTA, Abel Barros. Autobibliografias: solicitação do livro na ficção de Machado de Assis. Campinas, SP: Ed. da Unicamp, 2003.
BAPTISTA, Abel Barros. Autobibliografias: solicitação do livro na ficção de Machado de Assis. Lisboa: Editora Relógio d´Água, 1998.
BAPTISTA, Abel Barros. Em nome do apelo do nome. Duas interpretações sobre Machado de Assis. (Dissertação de Mestrado em Estudos Literários Comparados). Universidade Nova de Lisboa / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, 1990.
BARBIERI, Ivo.  'O lapso' ou uma psicoterapia de humor. IN: JOBIM, José Luís. "A Biblioteca de Machado de Assis". Rio de Janeiro. ABL / Topbooks. 2000.
BARBIERI, Ivo. Nas dobras das ambiguidades de Esaú e Jacó. Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, 81, 1985.
BARBIERI, Ivo. O Lapso ou uma Psicoterapia do Humor. In: José Luís Jobim (org.), A Biblioteca de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Topbooks, 2001.
BARBIERI, Ivo. Um Romance de Muitas Leituras. In: Ivo Barbieri (org.), Ler e Reescrever Quincas Borba. Rio de Janeiro: Eduerj, 2003.
BARBOSA, Francisco de Assis. Machado de Assis e o mito de Apolo. Revista Brasileira, Rio de Janeiro, 1958.
BARBOSA, Francisco de Assis. Machado de Assis em miniatura. São Paulo; Ed. Melhoramentos, 1958.
BARBOSA, Francisco de Assis. O Romance, a Novela e o Conto no Brasil. Rio de Janeiro, MES, 1950.
BARBOSA, João Alexandre. Magias Parciais de Dom Casmurro.  Cult, São Paulo, n. 24, pp. 60-63, jul. 1999.
BARBOSA, Maria José Somerlate. Whose voice is it anyway? Literary self-consciousness in Sterne, Machado, Lispector and Barth. (Tese de Doutorado). Universidade da Carolina do Norte (EUA), 1991.
BARBOSA, Rui. Machado, Herculano e Rio Branco. Org. Simões, 1950.
BARBOSA, Rui. O Adeus da Academia a Machado de Assis. Rio de Janeiro, Casa de Rui Barbosa, 1958.
BARBOZA, Jaqueline de Quadros. O ato de ler como prática social. A arqui-leitura de um cederrom. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2006. Disponível no link. (acessado 26.7.2014).
BARIANI , Edison. O silêncio do desdém: o crítico Machado de Assis. Ícone: Revista de Letras (UEG. São Luís de Montes Belos), v. 1, p. 87-94, 2008.
BARIANI, Edison. Machado de Assis e as críticas de José Veríssimo e Silvio Romero. Achegas.net, v. 40, p. 1-17, 2008.
BARRACO, Francesca. Machado de Assis. Presença italiana na obra de um escritor brasileiro, tradução em português de Erica Salatini. (Estudos Italianos - Série Teses e Dissertações). São Paulo: Editora Nova Alexandria, 2013.
BARRACO, Francesca. Machado de Assis. Presenze italiane nell'opera di uno scrittore brasiliano, Aosta, Editora Keltia, 2009.
BARREIROS, Artur. Biografia de Machado de Assis. Rio de Janeiro, Lombaerts & Cia., 1884.
BARRETO FILHO, José. Introdução a Machado de Assis. Rio de Janeiro; Livraria Agir, 1947.
BARRETO FILHO, José. Machado de Assis. In: A Literatura do Brasil. Direção de Afrânio Coutinho, Rio de Janeiro, José Olympio/Niterói, UFF, 1986. Vol. 4.
BARRETO FILHO, José. Machado de Assis. In: O Romance brasileiro. Org. por Aurélio Buarque de Holanda. Rio de Janeiro, O Cruzeiro, 1952.
BARRETO FILHO, José. O Romancista. In: ASSIS, Machado de. Obra Completa. Rio de Janeiro, Aguilar, 1971. Vol. 1.
BARRETTO, Dorcas Luisa da Cunha Paiva. Freud e Machado de Assis:uma interseção entre psicanálise e literatura. (Monografia Graduação em Psicologia). Centro Universitário de João Pessoa, UNIPÊ, 2004.
BARROS, Andrea de. A dúvida em discursividade: Machado de Assis e Dostoiévski. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2006.
BARROS, Andrea de. Journalist-writers in dialogue: Dostoevsky and Machado de Assis. In: Zakhárov, V.N.; Stiepânian, K. A.; Tikhomiróv, B.N.. (Org.). Journalist-writers in dialogue: Dostoevsky and Machado de Assis. 833 ed., São Petersburgo: Dmitri Bulanin, 2013, v. 4, p. 327-334.
BARROS, Andrea de. Machado de Assis na Rússia: estudos de recepção literária (1960-2010).. (Tese Doutorado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2012.
BARROS, Andrea de. Reflexos do medo na modernidade: uma leitura do conto O Espelho (1888) de Machado de Assis. Miscelânea (Assis. Online), v. 4, p. 103/07-114, 2008.
BARROS, Daniel Martins. Machado de Assis: As loucuras e as leis. São Paulo, Editora Brasiliense, 2011. 256p.
BARROS, Homero Batista de. Machado de Assis (Conferência).Curitiba, 1940.
BARROS, Manoel de. Meu Clássico. [elege Memorial de Aires]. O Globo, Rio de Janeiro, 3 jul. 1999.
BARROS, Marta Cavalcante de. Espirais do desejo: a mulher nos contos de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2003.
BARROS, Marta Cavalcante de. Machado de Assis e os anos de 1870: primeiros romances. In: Márcia Abreu. (Org.). Trajetórias do romance. 1ª ed., Campinas: Mercado de Letras, 2008, v. 1, p. 547-562.
BARROS, Quívia Poliana das Dores de. A singularidade de Machado de Assis: os limites do realismo em Memórias Póstumas de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Letras). Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, CESJF, 2011.
BASTIDE, Roger. Machado de Assis, Paisagista. Revista do Brasil. Rio de Janeiro, 3, nov., 1940.
BASTOS, A. . A Conspiração do Talento; Castro Alves e As Cartas de José de Alencar e Machado de Assis. 1ª ed. , Rio de Janeiro: Faculdade de Letras-UFRJ, 1997. v. 1. 46p.
BASTOS, Adauri Silva (Org.). Jornada Discente Machado de Assis: melhores artigos. 1ª ed., Rio de Janeiro: Faculdade de Letras da UFRJ, 2009. v. 1. 172p.
BASTOS, Adauri Silva. Machado de Assis: num recanto, um mundo inteiro. 1ª ed. , Rio de Janeiro: Garamond/Biblioteca Nacional, 2008. v. 1. 304p.
BASTOS, Alcmeno.  A conspiração do talento: Machado de Assis e o "caso" Castro Alves. In: SECCHIN, Antonio Carlos; BASTOS, Dau. JOBIM, José Luís. (Org.). Machado de Assis: novas perspectivas sobre a obra eo autorm no centenário de sua morte. 1ª ed., Niterói-RJ: EdUFF, 2008, v. , p. 9-19.
BASTOS, Alcmeno.  O almoço do Conselheiro - ficção e história no mesmo cardápio. In: Antonio Carlos Secchin; José Maurício Gomes de Almeida; Ronaldes de Melo e Sousa. (Org.). Machado de Assis - uma revisão. 1ª ed., Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998, v., p. 135-146.
BASTOS, Alcmeno. A Homologia entre o Histórico e o Estórico em Esaú e Jaó. Estudos de Literatura Brasileira, Rio de Janeiro, Faculdade de Letras – UFRJ, n. 4, pp. 15-23, 1994.
BASTOS, Alcmeno. O corpo metonímico: erotismo em Machado de Assis. Metamorfoses. Revista da Cátedra Jorge de Sena da Faculdade de Letras da UFRJ, v. 8, p. 47-61, 2008.
BASTOS, Dau (Org.); AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. (Org.); PASCHE, Marcos (Org.);  RISSARDO, Agnes (Org.). Jornada Discente Machado de Assis: melhores artigos (participação do conselho editorial). 1ª. ed., Rio de Janeiro: Faculdade de Letras da UFRJ, 2009. v. 1. 172p.
BASTOS, Dau. Machado de Assis: num recanto, um mundo inteiro. Rio de Janeiro: Garamond Editora, 2008.
BASTOS, Hermenegildo. Machado de Assis nas Escolas. Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.
BASTOS, Semiramis Deusdedith Teixeira. Estratégias composicionais de um autor brasileiro: um estudo sobre a ironia, a paródia e a sátira em contos de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Literatura Comparada). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2006. Disponível no link. (acessado 26.7.2014).
BASTOS, Semiramis Deusdedith Teixeira. Machado de Assis e o Fantástico. Revista Riscos, São Miguel do Oeste, SC, v. 5, n.5, p. 32-35, 2003.
BASTOS, Semiramis Deusdedith Teixeira. Ressonâncias do subgênero fantástico em Machado de Assis e Guy de Maupassant. (Dissertação Mestrado em Literatura Comparada). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2001.
BEAUCHAMPS, Mariana Barone. Cervantes, Machado de Assis e as relações humanas. Um estudo comparado de "El Curioso Impertinente" e "A cartomante". (Dissertação Mestrado em Cervantes, Machado de Assis e as relações humanas). Fac. de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP, FFLCH - USP, 2000.
BECKER, Caroline Valada. Machado de Assis e HQ: uma nova perspectiva do cânone.. Cadernos do Aplicação (UFRGS), v. 21, p. 487-509, 2008.
BECKER, Nilza de Campos. Faces da duplicidade em Machado de Assis e em Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2009.
BELLEI, Sérgio Luiz Prado. Machado de Assis: uma poética da nacionalidade. Ed. Travessia, 1989.
BELLIN, Greicy Pinto. Machado de Assis e Edgar Allan Poe: dois escritores da modernidade. Revista Alpha, Patos de Minas, p. 34 - 40, 3 dez. 2012.
BELLIN, Greicy Pinto. Machado de Assis em diálogo com a história: uma análise de 'O caso da vara'. Revista de Letras da UTFPR, Curitiba, p. 1 - 12, 19 jun. 2013.
BELLIN, Greicy Pinto; CARDOSO, Patrícia da Silva. Edgar Allan Poe e Machado de Assis: confluências literárias no século XIX. Revista e-scrita Uniabeu, p. 77 - 88, 7 ago. 2013.
BELLO, José Maria.  Retrato de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Ed. A Noite, 1952.
BELLO, José Maria. Inteligência do Brasil. Rio de Janeiro; Ed Nacional, 1938.
BELLO, José Maria. Novos estudos críticos. Rio de Janeiro; Rev. dos Tribunais, 1917.
BELLOTO, Heloísa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. São Paulo: T.A. Queiroz, 1991.
BENDER, Débora. Concepções de leitor, de leitura e de literatura em contos de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, 2006.
BENDER, Débora. Cultura musical e reflexão meta-artística em contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Processos e Manifestações Culturais). Universidade Feevale, FEEVALE, 2013.
BENEVIDES, Edson Barbosa. Esaú e Jacó: Intertextualidade em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Ciências da Religião). Universidade Presbiteriana Mackenzie, MACKENZIE, 2008.
BENICIO, Miria Xavier. Do Sublime e do Simples: A Poesia de Machado de Assis. Varginha: Editora Alba, 2007. v. 1. 192p.
BERARDINELLI, W. Medicina e médicos. Rio de Janeiro: José Olympio, 1951.
BERGAMINI JUNIOR, Atilio. O azul e o preto: leitura das Memórias póstumas de Brás Cubas sob a chave do escravismo. In: Regina Zilberman. (Org.). Machado de Assis e Guimarães Rosa: da criação artística à interpretação literária. Edelbra: Erechim, 2008, v., p. 184-201.
BERGAMINI JUNIOR, Atilio. O legado de Brás Cubas. In: Ana Maria Lisboa de Mello. (Org.). Machado Plural. Porto Alegre: Armazém Editorial, 2009, v., p. 161-180.
BERGAMINI JUNIOR, Atilio. O narrador iludido: uma leitura das Memórias póstumas de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2009.
BERGO, Vittorio. Machado de Assis e a Gramática. In: Sociedade Brasileira de Língua e Literatura. Estudos Universitários de Lingüística, Filologia e Literatura: homenagem ao Prof. Dr. Sílvio Elia. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1990, pp. 265-78.
BERNARDO, Gustavo; MICHAEL, Joachim; SCHAFFAUER, Markus (Org.).  Machado de Assis e a Escravidão. São Paulo:  Annablume, 2010. 184p.
BERNIÈRES, Louis de. “Introduction”.  In: Machado de Assis, Philosopher or dog?, Londres, Bloomsbury, 1997, pp. I-IV .
BERRINI, Beatriz. Eça e Machado. São Paulo: EDUC., 2005.
BERTOLUCCI, Rosemary Chalfoun. Machado: uma leitura crítica. (Dissertação Mestrado em Educação). Universidade Vale do Rio Verde, UNINCOR, 2002.
BESSA, Ana Paula Bartholomeu. As correspondências nos romances de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Mestrado em Letras). Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, CES/JF, 2004.
BETELLA, Gabriela Kvacek.  Aspectos da crítica literária de Machado de Assis. Magma (USP), São Paulo, v. 3, p. 57-67, 1996.
BETELLA, Gabriela Kvacek.  Bons dias! O funcionamento preciso da inteligência em terra de relógios desacertados: as crônicas de Machado de Assis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Revan, 2006. v. 1.,  218p.
BETELLA, Gabriela Kvacek. A Semana e sua matéria: Machado de Assis remoça, emagrece e anima a "velha, gorda e pachorrenta" História. Miscelânea (Assis. Online), v. 4, p. 26-43, 2008.
BETELLA, Gabriela Kvacek. Machado de Assis enfrenta tragédias e farsas na crônica: a reflexão crítica de Bons dias!. Revista Letras (Curitiba), Curitiba, v. n. 62, p. 11-25, 2004.
BETELLA, Gabriela Kvacek. Narradores de Machado de Assis: a seriedade enganosa dos cadernos do conselheiro (Esaú e Jacó e Memorial de Aires) e a simulada displicência das crônicas (Bons dias! e A Semana). 1ª ed. , São Paulo: Edusp/Nankin, 2007. v. 1. 240p.
BETELLA, Gabriela Kvacek. O funcionamento preciso da inteligência em terras de relógios desacertados: a crônica de Machado de Assis em Bons dias!".  (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1998.
BETELLA, Gabriela Kvacek. O legado da ociosidade produtiva: a seriedade dos cadernos do ex-conselheiro e a displicência das crônicas. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2002.
BEZERRA, Marta Célia Feitosa. O uso do superlativo em Dom Casmurro de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Licenciatura em Letras). Universidade Regional do Cariri, URCA, 1988.
BIRCHAL, Hennio Morgan. A Ironia e o "Humour" em Eça de Queiroz, Machado de Assis e Joaquim Paco d´Arcos. Separata da Revista " Bracara Augusta", tomo 30, fasc.69, 1981, Lisboa.
BISSOLI, Neli. A personagem feminina Helena, de Machado de Assis. In: I Congresso de Letras do CES/JF, 2007, Juiz de Fora. I Congresso de Letras do CES/JF. Juiz de Fora: CES, 2007. v. 01. p. 01-07.
BITARELLI-REBOULET, Laura. O Alienista, de Machado de Assis - Entre le Conte et la bande Dessinée. (Dissertação Mestrado em Langue, Lettres et Civilisation Etrangère - Études).Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, PARIS 3, França, 2011.
BITTENCOURT, Liberato. Machado de Assis ou o desrespeito ao ídolo acadêmico. Rio de Janeiro, Oficina do Ginásio 28 de Setembro, 1939.
BITTENCOURT, Mona. Unidos na Vida e na Morte. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22 abr. 1999.
BIZZARRI, Edoardo. Machado de Assis e a Itália. Machado de Assis e a Itália. São Paulo: Instituto cultural ítalo-brasileiro, caderno nº 1, p 5-38, 1961.
BLAKE, Augusto Vitorino Alves Sacramento. Dicionário Bibliográfico Brasileiro. Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1898.
BLOOM, Harold. Gênio: Os Cem autores mais Criativos da História da Literatura. [tradução de José Roberto O´Shea]. Rio de Janeiro: Objetiva, 2003.
BOENAVIDES, William Moreno. Esaú e Jacó. In: Márcio Júniior de Souza e William Boenavides. (Org.). Leituras obrigatórias UFRGS 2013. 1ª ed., Porto Alegre: Suliani, 2012, v. 1, p. 77-114.
BOENAVIDES, William Moreno. Política nas crônicas de Machado de Assis: as formas da intervenção. (Dissertação Mestrado em PPG-Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2012.
BOENAVIDES, William Moreno. Política nas crônicas de Machado de Assis: literatura e intervenção. revista Idéias (UFSM), v. 1, p. 2-14, 2011.
BONACIN, Larissa Degasperi. Tradução Poética: "O Corvo" aos olhos de Machado de Assis e Fernando Pessoa. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Tuiuti do Paraná, UTP, 2009.
BORA, Zélia Monteiro; OLIVEIRA, Marina Rodrigues de. Representações do negro livre em Machado de Assis. In: III Seminário Nacional de Estudos Culturais Afro-Brasileiros: Literatura, Negritude e Política, 2010, João Pessoa, Paraíba. III Seminário Nacional de Estudos Culturais Afro-Brasileiros: Literatura, Negritude e Política- Cadernos Imbondeiro I. João Pessoa: Editora Universitária, 2010. p. 39-50.
BORACINI, Onei. Papéis Avulsos: análise dos textos e do contexto. (Dissertação Mestrado em Teoria da Literatura). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1992.
BORGES, Antônio Fernando. Braz, Quincas e Cia. Rio de Janeiro, Companhia das Letras, 2003.
BORGES, Antônio Fernando. Memorial de Buenos Aires. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
BORGES, Dain. “Foreword”, em “Machado de Assis, Esaú and Jacob”. Nova York: Oxford University, 2000.
BORGES, Luciana Tavares. As questões de foro íntimo e a instituição de uma literatura brasileira: Gonçalves de Magalhães e Machado de Assis dois protagonistas de uma cultura nacional .. In: XXVI - Simpósio Nacional de História - ANPUH: 50 anos, 2011, São Paulo. Anais do XXVI - Simpósio Nacional de História. São Paulo: ANPUH, 2011. v. 1. p. 1-13.
BORGES, Luciana Tavares. Memória ( s) da república no romance ' Esaú e Jacó'. In: I Seminário de História e Cultura: Historiografia e Teoria da História, 2013, Uberlândia. I Seminário de História e Cultura: Historiografia e Teoria da História. Uberlândia, 2013. v. 1. p. 1-13.
BORGES, Valdeci Rezende. Atitudes e Moral familiar no imaginário social carioca: uma leitura de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 1992.
BORGES, Valdeci Rezende. Em busca do mundo exterior: sociabilidade no Rio de Machado de Assis. Estudos Históricos (Rio de Janeiro), v. 28, p. 49-69, 2001.
BORGES, Valdeci Rezende. Na espreita dos sucessos da rua e dos sentimentos da cidade: o Rio de Machado. ArtCultura (UFU), UBERLANDIA, v. 4, n.4, p. 46-54, 2002.
BORGES, Valdeci Rezende. Religiosidades em Machado de Assis. OPSIS (UFG), Catalão-GO, v. 1, n.2, p. 18-39, 2002.
BOSI, Alfredo (Org.). Machado de Assis – Antologia e Estudos. São Paulo: Ática, 1982.
BOSI, Alfredo.  A Máscara e a Fenda. In: Et alii Machado de Assis. São Paulo, Ática, 1982.
BOSI, Alfredo.  Apresentação. In: Machado de Assis, Contos Fantásticos. São Paulo: Ática, 1973.
BOSI, Alfredo.  Machado de Assis: o enigma do olhar. São Paulo, Ed. Ática, 1999.
BOSI, Alfredo.  Situaciones Machadianas. in:  Machado de Assis, Cuentos. Caracas: Biblioteca Ayacucho, 1978.
BOSI, Alfredo. Brás Cubas em três versões: estudos machadianos. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo, Cultrix, 1970.
BOSI, Alfredo. Machado de Assis: cadeira 23, ocupante 1 (fundador). Série Essencial. v. 27. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2011. 64p.
Machado de Assis fotografado por Joaquim Insley Pacheco,
 em 1884, no Rio de Janeiro. Cópia fotográfica
 de Marc Ferrez. -  FBN/brasiliana
BOSI, Alfredo. Machado de Assis: O Enigma do Olhar. São Paulo: Ática, 1999.
BOSI, Alfredo. Uma Figura Machadiana. Esboço da Figura: Homenagem a Antônio Candido. São Paulo: Duas Cidades, 1979.
BOSI, Alfredo; GARBUGLIO, José Carlos; CURVELLO,Mario; FACIOLI, Valentim. Machado de Assis. Coleção Escritores Brasileiros: antologia e estudos. São Paulo, Ática, 1982.
BOTELHO, Amara Cristina de Barros e Silva. A crítica na escritura romanesca machadiana. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2006.
BOTELHO, Amara Cristina de Barros e Silva. Aspectos da Conversação Natural nos Diálogos entre Personagens Machadianos. In: Angela Paiva Dionisio; Judith Hoffenagel; Kazuê S. Monteiro de Barros. (Org.). Um Linguista, Orientações Diversas. 1ª ed., Recife: Editora Universitária da UFPE, 2009, v. 1, p. 145-157.
BOTELHO, Amara Cristina de Barros e Silva. O Diálogo Ficcional em Seis Contos Machadianos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 1989.
BOTELHO, Amara Cristina de Barros e Silva. Os diálogos e suas relações com a conversação natural, nos contos de Machado de Assis. 121. ed., Recife: Editora Universitária da Universidade Federal de Pernambuco, 2011. v. 1. 160p.
BOTELHO, João da Costa. Primeiro centenário do nascimento de Machado de Assis, discurso proferido na sessão solene do Instituto Histórico e Geográfico do Pará no dia 21 de junho de 1939. Belém; Livraria Clássica, 1941.
BOTREL, J. F.; MASSA, J. M.; POUPET, A. Etudes luso-brésiliennes. Rennes: Fac. des Let. & Sci. Humaines, 1966.
BOYD, Antonio Olliz. The concept of black esthetics as seen in selected works of three latin american writers: Machado de Assis, Nicolas Guillen e Adalberto Ortiz. (Tese de doutorado). Universidade de Stanford (EUA), 1975.
BRANCHES, Victor. Dicionário Bibliográfico Luso-Brasileiro. São Paulo, Fundo de Cultura, 1965.
BRANCO, Joaquim. Conto em Lá Menor. Jornal Panorama, Cataguases, 27 jun. 1999.
BRANDÃO, Octávio. O niilista Machado de Assis. Rio de Janeiro; organização Simões, 1958.
BRANDÃO, Ruth Junqueira Silviano. Notações (In)Significantes Em Machado de Assis. Boletim do Centro de Estudos Portugueses, Belo Horizonte, v. 16, n.1, p. 131-140, 1996.
BRANDÃO, Ruth Junqueira Silviano; RESENDE, J. M.. Machado de Assis leitor, uma viagem à roda de livros. 1ª ed., Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. v. 1. 242p.
BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Exposição Machado de Assis, centenário de nascimento de Machado de Assis, 1839-1939. Rio de Janeiro; MEC, 1939.
BRAYNER, Sônia. Labirinto do espaço romanesco. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1979.
BRAYNER, Sônia. Machado de Assis e a Arte do Conto. In: Machado de Assis, Papéis Velhos e Outras Histórias, Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, 1995, pp. 11-19.
BRITO, Isabel Mônica Souza de. Machado de Assis: formação e autonomia literária em Memórias Póstumas de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 2010.
BRITTO, Rogerio Augusto Lima de. Entre cascudos e promessa: a construção da sociedade civil na republica de Machado. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2003.
BRITTO, Rogerio Augusto Lima de. Entre Promessas & Cascudos: a Sociedade Civil na República de Machado. In: André Bueno. (Org.). Literatura e Sociedade: narrativa, poesia, cinema, teatro e canção popular. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006, v. , p. 172-190.
BRITTO, Rogerio Augusto Lima de. Esaú e Jacó. 1ª ed. Rio de Janeiro: Horizonal, 2011. 177p.
BROCA, José Brito. A Literatura de Guerra no Brasil. Cultura Política. Rio de Janeiro, 31, 1943.
BROCA, José Brito. Machado de Assis e a política e outros estudos. Rio de Janeiro; Organização Simões, 1957.
BROCA, José Brito. Na Década Modernista: Machado de Assis au dessus de la melée . Revista do Livro, Rio de Janeiro, set., 1948.
BROCA, José Brito. Os inimigos de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.
BRUM, Fernando Machado. A importância do referencial religioso na obra de Machado de Assis: estudo de dois casos nas Histórias sem data. In: Ana Maria Lisboa de Mello. (Org.). Machado Plural. 1ª ed., Porto Alegre: Armazém Editorial, 2009, v. , p. 59-92.
BRUM, Fernando Machado. Dom Casmurro e o catolicismo à brasileira. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2012.
BRUM, Fernando Machado. Literatura e religião: Estudo das referências religiosas na obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2009.
BRUM, Fernando Machado. Memórias póstumas de Brás Cubas. In: Sérgius Gonzaga. (Org.). Leituras Obrigatórias: Vestibular UFRGS 2011. 1ª ed., Porto Alegre: Leitura XXI, 2010, v., p. 41-55.
BRUM, Fernando Machado. O pacto machadiano: ou de como Machado de Assis cria a criação. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 1999.
BRUNO, Ana Luiza Pereira. A representação da mulher negra em dois textos de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Licenciatura Plena em Letras - Português/Espanhol). Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, 2009.
BRUNO, Ana Luiza Pereira. A representação da mulher negra em Machado de Assis (Leituras de Mariana e Sabina).. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2012.
BUENO, Alexei. Counselor Ayres' Memorial. Berkeley : U. of Calif. P, 1973. 224 pp.
BUENO, Alexei. Introdução. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Counselor Ayres' Memorial. Berkeley: U. of Calif. P., 1972, 196p.
BUENO, Alexei. Introdução. MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Esau and Jacob. Berkeley: U. of California P., 1965.
BUENO, Alexei. Machado de Assis. Rio de Janeiro: Global. Coleção Melhores Poemas, 2008.
BUENO, Alexei. Machado de Assis: the brazilian master and his novels. Berkeley: U. California, 1960. 194p.; Berkeley : U. of Calif. P, 1970.
BUENO, Alexei. Machado Poeta. In: “Machado de Assis, Melhores Poemas”. São Paulo: Global, 2000. CALDWELL, Helen. The Brazilian Othello of Machado de Assis: A Study of "Dom Casmurro". Berkeley, University of California Press, 1960.
BUENO, Alexei. O Otelo Brasileiro de Machado de Assis. Ateliê Editorial, Rio de Janeiro, 2002.
CAETANO, Maria do Rosário. Cinema Brasileiro Deve uma Grande Adaptação. Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.
CAIXETA, Bruna Pereira. A literatura nacional do Machado de Assis escritor e crítico literário. Revista Alpha, v. 14, p. 9-17, 2013.
CAIXETA, Bruna Pereira; CABRAL, A. G.. A relatividade ética em Conto de Escola: proximidade entre Machado de Assis e o pensamento montaigniano. Crátilo (Patos de Minas), v. 2, p. 9-15, 2009.
CAIXETA, Joaquim Santana. Le Thème de l´Argent chez Guy de Maupassant et Machado de Assis - O Tema do Dinheiro na Obra de Guy de Maupassant e de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universite de Paris III (Sorbonne-Nouvelle), U.P. III, França, 1973.
CALABRESI, Luis Henrique de Freitas. A Educação em dois Impérios: um estudo da obra de Machado de Assis e de Dostoiévski. (Tese Doutorado em Educação). Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, 2014.
CALABRESI, Luis Henrique de Freitas. A formação superior em Direito na obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Educação). Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, 2008.
CALABRESI, Luis Henrique de Freitas; BITTAR, Marisa. A Formação Superior nos Romances Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, e Os Irmãos Karamáovi, de Fiódor Dostoiévski. Revista HISTEDBR On-line, v. 44, p. 171-188, 2011.
CALDEIRA, Luiza Angelica Fonseca. A escrita de Machado de Assis e o trabalho do leitor. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2006.
CALHEIROS, Carina de Aquino. Reflexões sobre narrativa e memória: diálogo entre Machado de Assis e a história. (Dissertação Mestrado em História). Universidade de Brasília, UNB, 2013.
CALHEIROS, Pedro. A Recepção de Machado de Assis em Portugal. Revista Travessia, Florianópolis, n. 27, p. 52-95, 1993.
CALLIPO, Daniela Mantarro. A dimensão mágico-religiosa nas "Crônicas de Lélio" de Machado de Assis.. Cadernos do Instituto de Letras, UFRGS, v. 30/31, 2006.
CALLIPO, Daniela Mantarro. A repercussão da morte de Victor Hugo no Brasil: o olhar agudo de Machado de Assis.. Revista Lettres Françaises, Araraquara, v. 5, p. 43-53, 2005.
CALLIPO, Daniela Mantarro. As "Balas de Estalo" de Machado de Assis. Revista todas as letras (MACKENZIE. Online), v. 10, p. 19-24, 2009.
CALLIPO, Daniela Mantarro. As "Balas de Estalo" de Machado de Assis. In: IX Seminário de Estudos Literários Literatura e Imprensa, 2009, Assis. Anais IX SEL. Assis, 2009. p. 120-126.
CALLIPO, Daniela Mantarro. As invenções de Lélio: o pastiche nas "Balas de Estalo" de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 3, p. 1-11, 2009.
CALLIPO, Daniela Mantarro. As Recriações de Lélio: a presença francesa nas crônicas machadianas (Gazeta de Notícias, Balas de Estalo", 1883 a 1886).. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1997.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Castigat ridendo mores: história do Brasil e teatro francês na crônica de Machado de Assis. Matraga (Rio de Janeiro), v. 19, p. 119-139, 2012.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Do nobre ao patético: o herói de Victor Hugo e o anti-herói de Machado de Assis. RevLet: Revista Virtual de Letras, v. 2, p. 233-252, 2010.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Entre Manon e Virginie, Helena: presença de Bernardin de Saint-Pierre e do Abade Prévost em Helena de Machado de Assis. In: Cleide Antonia Rapucci; Ana Maria Carlos. (Org.). Cultura e Representação - Ensaios. Assis: Triunfal Gráfica e Editora, 2011, v. 1, p. 19-33.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Entre máscaras e limões de cheiro: o entrudo visto- e defendido - pelo cronista Machado de Assis.. Al (Assis. Online), v. 4, p. 13-22, 2007.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Espaço e Memória nas "Balas de Estalo" de Machado de Assis. TriceVersa (UNESP. Assis), v. 2, p. 77-88, 2009.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Marion e Marocas: a redenção da cortesã por amor em Victor Hugo e Machado de Assis. Fragmentos (Florianópolis), v. 33, p. 139-146, 2007.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Monarquia ou República? O assunto na Gazeta de Notícias e a opinião de Machado de Assis. Revista Patrimônio e Memória, FCL/Unesp/Assis, v. 2, 2006.
CALLIPO, Daniela Mantarro. O Fantástico nas Crônicas de Lélio de Machado de Assis. In: I Colóquio Vertentes do Fantástico, 2009, Araraquara. Anais do I Colóquio Vertentes do Fantástico, 2009. v. 1. p. 405-416.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Polifonia, Carnavalização e Paródia na Teoria Do Medalhão , de Machado de Assis: confronto com Le Père Goriot, de Balzac. Revista Claraboia, v. 1, p. 1-120, 2014.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Rimas de Ouro e Sândalo: a presença de Victor Hugo nas crônicas de Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Editora Unesp, 2010. v. 1. 262p.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Rimas de Sândalo e Ouro: a presença de Victor Hugo nas crônicas de Machado de Assis. Signótica, v. 18, p. 17-42, 2006.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Traços da epistolografia do jovem Machado de Assis: espaço para reflexões literárias. In: XI SEL Seminário de Estudos Literários, 2013, Assis. Anais do XI SEL Seminário de Estudos Literários. Assis, 2012. p. 455-462.
CALLIPO, Daniela Mantarro. Viagem ao passado romântico: A presença hugoana nas crônicas de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2004.
CÂMARA JÚNIOR. Joaquim. Cão e Cachorro no Quincas Borba, de Machado de Assis. Revista de Cultura, Rio de Janeiro, 29, 1941.
CÂMARA JÚNIOR. Joaquim. Ensaios machadianos. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1977. Em convênio com o Instituto Nacional do Livro, Ministério da Educação e Cultura.
CÂMARA JÚNIOR. Joaquim. Machado de Assis e o Corvo de Edgard Poe . Revista do Livro, Rio de Janeiro, 3, set. , 1958.
CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima.  Machado de Assis: a possível articulação entre o clássico e a tecnologia. In: Vera Teixeira de Aguiar; João Luís Ceccantini. (Org.). Teclas e dígitos: leitura, literatura & mercado. 1ª ed., São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, v. , p. 7-300.
CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. A Leitura dos Antropônimos em Machado de Assis. In: Maria Tereza Gonçalves Pereira. (Org.). De textos sedutores e suas possíveis leituras. Rio de Janeiro: UERJ/DIALOGARTS, 2000, v. , p. -.
CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. As múltiplas faces do ser machadiano: um olhar crítico sobre os nomes próprios. 1ª ed. , Rio de Janeiro: Litteris, 2008. v. 1. 144p.
CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. As múltiplas faces do ser machadiano: proposta de uma leitura antroponímica. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 1999.
CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. Hipocorísticos, apelidos e crítica social: linguagem e estilo em Machado de Assis. Matraga (Rio de Janeiro), v. 20, p. 208-220, 2013.
CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. Machado de Assis: a marca literária dos antropônimos na construção dos personagens. In: Petere Pretov; Pedro Quintino de Sousa; Roberto López-Iglésias Samartim; Elias J. Torres Feijó. (Org.). Vanços em Literatura e Cultura Brasileiras Séculos XV a XIX. 1ª ed., Santiago de Compostela: Através Editora, 2012, v. 6, p. 185-203.
CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. Machado de Assis: uma leitura antroponímica. In: João Luís C. T. Ceccantini. (Org.). Leitura e literatura infanto-juvenil: memória de Gramado. São Paulo: Cultural Acadêmica, 2004, v. , p. -.
CAMARGO, Fabio Figueiredo. A escrita dissimulada - Um estudo de Helena, Dom Casmurro e Esaú e Jacó, de Machado de Assis. 1ª ed., Belo Horizonte: Sografe, 2005. v. 1. 164p.
CAMARGO, Fabio Figueiredo. A escrita dissimulada: Um estudo de Helena, Dom Casmurro e Esaú e Jacó de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade federal de Minas Gerais, UFMG, 2000.
CAMARGO, Fabio Figueiredo. Capitu, encantos e amavios. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Machado de Assis e as suas múltiplas vozes. 1ª ed., Montes Claros: UNIMONTES, 2008, v. , p. 35-44.
CAMARGO, Fabio Figueiredo. Imagens de Machado. In: Anelito de Oliveira; Camila Diniz; Fabio Figueiredo Camargo. (Org.). O defunto e a escrita. Belo Horizonte: Orobo, 1999, v. , p. 12-27.
CAMARGO, Fabio Figueiredo. O dissimulado Machado. Em Tese (Belo Horizonte), v. 5, p. 255-262, 2002.
CAMARGO, Fabio Figueiredo. Órfãos e pais: Machado de Assis, Guimarães Rosa e a cultura brasileira. Vínculo (Unimontes), v. 9, p. 51-64, 2008.
CAMARGO, Fabio Figueiredo; SENNA, Marta. O novo lugar de Machado - entrevista com Marta de Senna. Scripta (PUCMG), v. 11, p. 251-254, 2007.
CAMELO, Franciano. A relação narrador/leitor na tradução machadiana de Oliver Twist. Machado de Assis em Linha, v. 09, p. 46-65, 2012.
CAMELO, Franciano. English fiction via translation in nineteenth-century Brazil: Charles Dickens and Machado de Assis. revista Idéias (UFSM), v. 26, p. 01-28, 2010.
CAMELO, Franciano. Machado de Assis e a (re)escrita de "Oliver Twist". (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, 2013. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
CAMPEDELLI, Samira Youssef. Machado de Assis. São Paulo, Scipione, 1995, 96 p.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Adolescente bem seguro: a participação do jovem Machado de Assis em um periódico luso-brasileiro. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Crítica literária em formação. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 9-24.
CAMPOSAlex Sander Luiz; OLIVA, Osmar Pereira. Todas as cores do sertão: Machado de Assis, leitor de Coelho Neto. Linguasagem (São Paulo), v. 1, p. 1-7, 2010.
CAMPOS, Adriana Viana. A comparative study of Tristram Shandy and The Posthumous Memoirs of Bras Cubas. (Dissertação Mestrado em Master of Letters - English). The University of Sydney, U.SYDNEY, Austrália, 2007.
CAMPOS, Alex Sander Luiz.  Machado de Assis em cordel: 'O alienista' nos versos de Rouxinol do Rinaré. In: Anais do VIII Seminário de Literatura Brasileira: Tra(d)ições & Traduções. Montes Claros, MG: Unimontes, 2014. v. único. p. 43/1-12.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. A recepção crítica da série de crônicas "Bons dias!", de Machado de Assis. Revista Querubim, v. 12, p. 10-15, 2010.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. As Sagradas Letras nas páginas do cronista: o diálogo machadiano com a Bíblia em crônicas da série "A semana". Revista Querubim, v. 11, p. 15-21, 2010.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Considerações sobre a memória na crônica machadiana. In: Diretório Acadêmico Carlos Drummond de Andrade - Gestão Travessia 2010-2011. (Org.). Concurso Travessia: literatura e pesquisa. 1ª ed., Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2012, v. único, p. 142-157.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Da escrita da memória à memória do belo: a crônica de Machado de Assis. Em Tese (Belo Horizonte. Online), v. 18, p. 1/1-14, 2012.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Machado de Assis contra a concepção de sujeito solar: implicações na crônica. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2013.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Machado de Assis contra a concepção de sujeito solar: implicações na crônica. 1ª ed., Saarbrücken: OmniScriptum GmbH & Co. KG - Novas Edições Acadêmicas, 2013. v. único. 256p.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Montaigne em Machado: as crônicas da série "Bons dias!". Revista Litteris, v. 8, p. 302-311, 2011.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. O chapéu na mão e os "bons dias" na boca: considerações sobre o narrador machadiano de uma série de crônicas. Revista Litteris, v. 6, p. 1/1-13, 2010.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Reflexões sobre a memória na crônica de Machado de Assis. Desenredos, v. 11, p. 1-16, 2011.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Sob o signo de relógios em discrepância: um estudo da série de crônicas "Bons dias!", de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras - Português). Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, 2010.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Tannhäuser e bondes elétricos: o olhar machadiano sobre a modernidade em crônicas d'"A semana". Revista Querubim, v. 16, p. 3-9, 2012.
CAMPOS, Alex Sander Luiz; OLIVA, O. P.. A Paixão segundo o Bruxo: Machado de Assis e as (co)memorações de Semana Santa. In: II Seminário de Literatura Brasileira: Machado de Assis e suas múltiplas vozes - Ecos e Ressonâncias, 2008, Montes Claros - MG. Anais do II Seminário de Literatura Brasileira: Machado de Assis e as suas múltiplas vozes: ecos e ressonâncias. Montes Claros: Ed. Unimontes, 2008. v. único. p. 3/1-11.
CAMPOS, Alex Sander Luiz; OLIVA, O. P.. Todas as cores do sertão: Machado de Assis, leitor de Coelho Neto. Linguasagem (São Paulo), v. 15, p. 3/1-7, 2010.
CAMPOS, Alex Sander Luiz. Machado de Assis em cordel: "O alienista" nos versos de Rouxinol do Rinaré. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Tradições e traduções. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 57-76.
CAMPOS, Anselmo Luiz Pereira. Machado de Assis: entre o ter e o haver. In: César Nardelli Cambraia; José Américo Miranda. (Org.). Crítica Textual: reflexões & práticas. 1ª ed., Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG - FALE, 2004, v. , p. 9-2005.
CAMPOS, Anselmo Luiz Pereira. Machado de Assis: um percurso pela poesia. (Dissertação Mestrado em Letras - Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2005.
CAMPOS, Haroldo de.  Arte pobre, Tempo de pobresa, Poesia menos. In: ______. Os Pobres na Literatura Brasileira. São Paulo, Brasiliense, 1983.
CAMPOS, Raquel Machado Gonçalves. Entre ilustres e anônimos: a concepção de história em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Federal de Goiás, UFG, 2009.
CAMPOS, Raquel Machado Gonçalves. Inventário das maneiras de se pensar um romance em forma de diário ou um diário tornado romance: o Memorial de Aires, de Machado de Assis. In: Encontro Regional de História, 2008, Belo Horizonte. Anais eletrônicos do XVI Encontro Regional de História. Belo Horizonte, 2008. p. 1-9.
CAMPOS, Raquel Machado Gonçalves. Machado de Assis, de grande homem a historiador. Machado de Assis em Linha, v. 6, p. 29-47, 2010.
CAMPOS, Raquel Machado Gonçalves. Tolo ou todo-poderoso? - Leituras em torno de Machado de Assis e a escravidão. Revista de Letras (São Paulo), v. 48, p. 113-129, 2008.
CAMPOS, Raquel Machado Gonçalves. Um diário tornado romance ou um romance em forma de diário?. Machado de Assis em Linha, v. 2, p. 41-57, 2008.
CAMPOS, Raquel Machado Gonçalves. Um Martinha vale uma Lucrécia? Literatura, história e anonimato em Machado de Assis. In: V Simpósio Nacional de História Cultural - Brasília 50 anos - Ler e ver: paisagens subjetivas e paisagens sociais, 2010, Brasília. Anais do V Simpósio Nacional de História Cultural - Brasília 50 anos - Ler e ver: paisagens subjetivas e paisagens sociais. Brasília: MB2 Produção Gráfica e Editora, 2010. p. 1-9.
CAMPOS, Raquel Machado Gonçalves. Uma poética da homonímia: o problema do nome próprio em Machado de Assis. (Tese Doutorado em História Social). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2014.
CÂNDIDO, Antônio. Esquema de Machado de Assis. In: ______. Vários Escritos. São Paulo, Duas Cidades, 1970; 2ª ed., São Paulo: Duas Cidades, 1977.
CÂNDIDO, Antônio. Literatura e Sociedade. São Paulo, Cia. Editora Nacional, 1980.
CANO, Jefferson (Org.); GRANJA, Lúcia (Org.). Machado de Assis. Comentários da Semana (organização, introdução e notas: Jefferson Cano e Lúcia Granja). 1ª ed., Campinas: Editora da Unicamp, 2008. v. 1.
CANO, Jefferson. Machado de Assis, historiador. In: Sidney Chalhoub; Leonardo Affonso de Miranda Pereira. (Org.). A história contada: capítulos de história social da literatura no Brasil. 1ª ed., Rio de Janeiro: Nova fronteira, 1998, v. 1, p. 35-65.
CANO, Jefferson. Narração, ilusão e traição: a reinvenção do passado e seus significados sociais em Dom Casmurro. Floema (UESB), v. 9, p. 91-118, 2012.
CANO, Jefferson. O fardo dos homens de letras: o orbe literário e a construção do império brasileiro. (Tese Doutorado em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2001.
CANO, Jefferson. Política e história em Machado de Assis. Nossa História (São Paulo), v. 19, p. 76-79, 2005.
CANO, Jefferson; CHALHOUB, Sidney; PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda; RAMOS, A. F. C.. Narradores do ocaso da monarquia (Machado de Assis, cronista). Revista Brasileira (Rio de Janeiro. 1941), v. 55, p. 289-316, 2008.
CANUTO, Ângela. Machado de Assis: Memórias de um frasista. Maceió: Edufal, 1999.
CAPISTRANO, Martins. Ainda Capitu. Jornal de Letras, Caderno 2, Rio de Janeiro, n. 254, p. 7, 1971.
CARA, Salete de Almeida. Machado de Assis. seleção de crônicas. Rio de Janeiro: Global, 2003.
CARA, Salete de Almeida. Prefácio. In: Machado de Assis, Melhores Crônicas. Rio de Janeiro: Global, 2003.
CARAVELLE, C. de. [Resenha de] La jeunesse de Machado de Assis: 1839 – 1870. Cahiers du Monde Hispanique et Luso-Brésilien, Toulosse, n. 15, p. 148-149, 1970.
CARBONERA, Iildo. A Emboscada Machadiana. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 1993.
CARBONERA, Iildo. A emboscada machadiana. Cascavel - PR: Edunioeste, 2000. v. 1. 90p.
CARBONERA, Iildo. Boccaccio, Machado e Pirandello: a condição humana. Ideação (UEFS), Cascavel, n.5º, p. 71-84, 2003.
CARBONERA, Iildo. Duas faces de Machado de Assis. Ideação (Unioeste. Impresso), v. 12, p. 155-175, 2010.
CARCIA, Frederick C. H.. Issaac Goldberg e Machado de Assis. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, São Paulo, p. 5, 19 set. 1971.
CARDIM, Elmano. Na minha seara. Rio de Janeiro: Tipografia do Jornal do Comércio, 1949.
CARDOSO, Jucelén Moraes. Dobraduras e desdobramentos do engenho literário em Machado de Assis: a representação do anormal. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Uberlândia, UFU, 2011.
CARDOSO, Marília Rothier. Gazeta do Bruxo. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC Rio, 1990.
CARDOSO, Patrícia Alves. "A configuração temporal e seus efeitos de sentido em contos machadianos". Ituiutaba/ MG: Editora Egil, 2005. v. 150. 198p.
CARDOSO, Patrícia Alves. A configuração temporal e seus efeitos de sentido em contos machadianos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2002.
CARDOSO, Patrícia Alves. Linhas retas e linhas curvas: a intensificação retórica e a ampliação de sentidos em contos de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2008.
CARDOSO, Patrícia Alves. Os recursos temporais como produção de sentido em conto machadiano. In: Luiz Carlos Travaglia; Enivalda Nunes Freitas e Souza; Eduardo José Tollendal.. (Org.). Literatura: caminhos e descaminhos em perspectiva.. Uberlândia: Editora da Universidade Federal de Uberlândia- EDUFU, 2006, v. 1, p. -.
CARDOSO, Patrícia da Silva. Hoje amanuense. Amanhã diplomata?: a memória em O oamanuense Belmiro e Memorial de Aires. Letras, Curitiba, n. 47, p. 39-53, 1997.
CARDOSO, Wilton. Esplendor e miséria na edição de Machado de Assis. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p.4, 13 fev. 1982.
CARDOSO, Wilton. Pavana para um autor defunto. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 6, 3 out. 1981.
CARDOSO, Wilton. Tempo e memória em Machado de Assis. Belo Horizonte: s. e., 1958.
CARDOSO, Wilton; BRANCO, Wilson Castelo. Hesitação e perfeccionismo na redação do Brás Cubas. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 1-2, 3 out. 1981.
CARNEIRO, Felicia Joahsson. O jogo do siso: o diálogo de máscaras no mundo teatral de “Dom Casmurro”. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de Brasília, UnB, 1996.
CAROLLO, Cassiana Lacerda. As relações interpessoais em D. Casmurro: do espaço do sujeito ao problema da caracterização do objeto. Estudos Brasileiros, Curitiba, n. 3, p. 31-37, 1978.
CAROLLO, Cassiana Lacerda. O espaço e os objetos em Quincas Borba. Revista Letras, Curitiba, n. 23, p. 53-69, 1975.
CARONI, Ítalo. O alienista. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, São Paulo, p. 5, 12 set. 1970; p. 5, 19 set. 1970.
CARPEAUX, Otto Maria. Em torno de um monumento. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 28 jul. 1958.
CARPEAUX, Otto Maria. Uma fonte de Machado. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8, 3 out. 1981.
CARPEAUX, Otto Maria. Uma fonte filosófica de Machado de Assis. A Manhã, Rio de Janeiro, 4 abr. 1948.
CARRER, Aline; MENEZES, Pedro da Cunha e.. Rio de Assis: imagens machadianas do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 1999, 88p.
CARSON, Tom. He did it his way: Machado de Assis, modernist without portfolio. Village Voice Literary Supplement, [s.l.], jun. 1984.
CARTAS de Miguel de Novaes a Machado de Assis. Folha de São Paulo, Suplemento Literário, p. 2-4, 20 jun. 1964.
CARVALHAL, Tânia Franco. Towards the study of the canon in brazilian literature: Machado de Assis and Jean Ferdinand Denis. In: HENDRIX, Harold; KLOEK, Joost; LEVIE, Sophie; PEER, Will van (Ed.). The search for a new alphabet: literary studies in a changing world. Amsterdam: Benjamins, 1996.
CARVALHO FILHO, Francisco Aloysio de (Org.). Machado de Assis. Salvador: Academia de Letras da Bahia; Universidade da Bahia, 1958.
CARVALHO FILHO, Francisco Aloysio de. Machado de Assis e o problema penal. Província de São Pedro, Porto Alegre, v. 20, p. 105-106, 1955. {Salvador: Progresso, 1959.} {Salvador: Aguiar e Sousa, 1965. (Coleção Cultura)}
CARVALHO FILHO, Francisco Aloysio de. O processo penal de Capitu. In: MACHADO de Assis. Salvador: Publicações Universidade da Bahia, 1959.
CARVALHO, Alair Alves de. A estratégia do desvio da ênfase: um exercício de intertextualidade em Machado. In: ABRALIC. Anais. v. 2. Porto Alegre: ABRALIC, 1988. p. 206-211
CARVALHO, Lucia Helena de O. Vianna. Mulher em cena: cenas de amor e morte na ficção brasileira. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, 1991.
CARVALHO, Ronald de. Pequena história da literatura brasileira. Rio de Janeiro: Briguiet, 1919.
CASASSANTA, Mário. Machado de Assis e o tédio à controvérsia. Belo Horizonte: Os Amigos do Livro, 1938.
CASASSANTA, Mário. Minas e os mineiros na obra de Machado de Assis. Belo Horizonte: Os amigos do Livro, 1934.
CASTELAN, Ivair Carlos. Ciúme e formação de triângulos amorosos nos romances: "Senilità", de Italo Svevo, e "Dom Casmurro", de Machado de Assis. In: VI EPOG - Encontro de Pós-Graduandos da FFLCH/USP, 2011, São Paulo. Anais do VI Encontro de pós-graduação da FFLCH/USP, 2011. p. 01-07.
CASTELAN, Ivair Carlos. Triângulos amorosos em cena nos romances "Senilità", de Italo Svevo, e "Dom Casmurro" de Machado de Assis. Revista do SELL, v. 3, p. 333-348, 2011.
CASTELLO, José Aderaldo. Ideário crítico de Machado de Assis. Revista de História, São Paulo, n. 11, jul./set. 1952.
CASTELLO, José Aderaldo. Interpretação da obra de Machado de Assis. Ocidente, Lisboa, v. 61, n. 279, p. 3-16, 1961.
CASTELLO, José Aderaldo. Lição de Machado de Assis. Anhembi, São Paulo, n. 96, v. 32, p. 459-467, 1958.
CASTELLO, José Aderaldo. Machado de Assis: crítica. (Nossos Clássicos; 38). Rio de Janeiro: Agir, 1959. 107p. CASTELLO, José Aderaldo. Realidade e ilusão em Machado de Assis. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1969. 181p.
CASTRO, Luiz Gonzaga Garcia de. Os temas como tecedura narrativa em alguns contos machadianos. Bauru: Ed. FASC, 1985. 127 p.
CASTRO, Sílvio. O homem de uma cidade só. In: KOHLER, Florent;  CASTRO, Sílvio. Machado de Assis en Europe Latine. Tours: Presses Universitaires François Rabelais, 2004 (Littérature et Nation; 29) p. 71-102
CASTRO, Sílvio. O trapézio e a modernidade. Jornal de Letras, Artes and Ideas, Lisboa, v. 9, n. 390, p. 9, 26 dez. 1989; 1 jan. 1990.
CASTRO, Walter de. Metáforas machadianas: estruturas e funções. Rio de Janeiro: Livro Técnico, 1978.
CATANELI, Aline Cristina de Oliveira. Machado de Assis: cronista d`O Futuro. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2012. Disponível no link. (acessado em 11.7.2014).
CATITA, Flávia Barretto Correa. Do Jornal das Famílias às Histórias da Meia-Noite: reescrita e criação nos primeiros contos de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
CATITA, Flávia Barretto Correa. Por uma edição crítico-genética virtual do livro Histórias da meia-noite, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2014.
CATRILLON, José Manuel Teixeira. O galanteio no romance brasileiro. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2000.
CAVALLINI, Marco Cicero. Letras Políticas: a crítica social do Segundo Reinado nas ficções de Machado de Assis. (Tese Doutorado em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2005.
CAVALLINI, Marco Cicero. Machado de Assis e a História do Segundo Reinado: Uma interpretação de Iaiá Garcia. (Monografia Graduação em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1994.
CAVALLINI, Marco Cicero. Monumento e política: os 'Comentários da Semana' de Machado de Assis.. In: Sidney Chalhoub; Margarida de Souza Neves; Leonardo A. de M. Pereira.. (Org.). História em Cousas Miúdas: Capítulos de história social da crônica no Brasil.. 1ed.Campinas: Editora da Unicamp, 2005, v. 1, p. 299-340.
CAVALLINI, Marco Cicero. O Diário de Machado: A política do Segundo Reinado sob a pena de um jovem cronista liberal. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1999.
CAVALLINI, Marco Cicero. O humorista e o barrigudo: questões de política e estética na obra de Machado de Assis.. Diálogos (Maringá), v. 14, p. 517-532, 2010.
CELIDONIO, Eni de Paiva. A paternidade em Dom Casmurro: ocultamentos e revelações. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2006.
CELIDONIO, Eni de Paiva. Machado de Assis: leitor dele mesmo. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, 1996.
CELIDONIO, Eni de Paiva; GOLFETTO, A. T.. Dom Casmurro e o catolicismo: uma proposta de leitura sob a perspectiva religiosa. In: Ada maria Hemilewski; Clediane Bornholdt; Gerson Luiz Roani. (Org.). Literatura, História e Ensino. Pesquisas em Lingüística, Letras e Artes. 1ª ed., Frederico Westphalen: URI, 2005, v. 1, p. 105-119.
CENTENÁRIO de Machado de Assis. Revista do Brasil, Rio de Janeiro, jun. 1939.
CÉSAR, Guilhermino. Dona Fernanda: a gaúcha do Quincas Borba. Instituto Revista Científica e Literária, Coimbra, n. 1, v. 127, p. 75-87, s. d.
CÉSAR, Guilhermino. Entre Zola e Machado de Assis. Cahiers du Monde Hispanique et Luso-Brésilien, Toulouse, n.. 15, p. 21-29, 1970. [s.l.], Cahiers du Monde Hispanique Luso-Brésilien, 1970. 29 p.
CÉSAR, Guilhermino. Machado de Assis e a filantropia. Correio do Povo, Caderno de Sábado, Porto Alegre, p. 3, 15 dez. 1979.
CESTARI, Larissa Raele; SILVA, Roginei Paiva. Machado de Assis em Fatos, Focos e Cenas. In: Anais da VII Mostra de Inovações Pedagógicas em Língua Portuguesa, Belo Horizonte. 2007. v. 1. p. 68-70.
CEZAR, Adelaide Caramuru.  A crueldade em Machado de Assis. Signum. Estudos de Linguagem, Londrina, v. 1, n.3, p. 31-43, 2000.
CEZAR, Adelaide Caramuru. A consciência crítica de Machado de Assis:uma análise da enunciação metapoética presente em Esaú e Jacó. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1994.
CEZAR, Adelaide Caramuru. A tragicidade em A Igreja do Diabo, de Machado de Assis. Boletim. Centro de Letras e Ciências Humanas (UEL), Londrina, v. 37, p. 9-19, 1999.
CEZAR, Adelaide Caramuru. O caráter incitativo de A Sereníssima República, de Machado de Assis. Boletim. Centro de Letras e Ciências Humanas (UEL), Londrina - PR, v. 39, p. 09-17, 2000.
CEZAR, Adelaide Caramuru. Os exemplares narradores de Joaquim Maria Machado de Assis e de João Guimarães Rosa. Cultura Crítica, v. 7, p. 70-74, 2008.
CHACON, Vamireh. Machado de Assis e Renan. Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, v. 20, n. 78, p. 147-156, [19–].
CHAGAS, Wilson. A fortuna crítica de Machado de Assis. Porto Alegre: Movimento, 1994.
CHALHOUB, Sidney. A arte de alinhavar histórias: a série A + B de Machado de Assis. In: Sidney Chalhoub; Leonardo Affonso de Miranda Pereira; Margarida de Souza Neves. (Org.). História em cousas miúdas: capítulos de história social da crônica no Brasil. 1ª ed., Campinas: Editora da Unicamp, 2005, v. , p. 67-85.
CHALHOUB, Sidney. A correspondência de Machado de Assis. Remate de Males, v. 29(1), p. 155-160, 2009.
CHALHOUB, Sidney. A história nas histórias de Machado de Assis: uma interpretacao de 'Helena'. Revista do Departamento de Historia, p. 19-43, 1992.
CHALHOUB, Sidney. Dependents Play Chess: Politicas Dialogues in Machado de Assis. In: Richard Graham. (Org.). Machado de Assis: Reflections on a Brazilian Master Writer. Austin- EUA: The University of Texas Press, 1999, v. , p. 51-84.
CHALHOUB, Sidney. Diálogos políticos em Machado de Assis, Capítulo IV. In: Sidney Chalhoub; Leonardo Affonso de Miranda Pereira. (Org.). História contada: capítulos de história social da literatura no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998, v. 1, p. 1-362.
CHALHOUB, Sidney. Interpreting Machado de Assis: paternalism, slavery and the Free Womb Law. In: Sueann Caulfield; Sarah C. Chambers; Lara Putnam. (Org.). Honor, status and law in modern Latin America. 1ª ed., Durham & London: Duke University Press, 2005, v. , p. 87-108.
CHALHOUB, Sidney. Machado de Assis e a política emancipacionista. Anais da Biblioteca Nacional, v. 116, 1999.
CHALHOUB, Sidney. Machado de Assis, historiador. 1ª ed. , São Paulo: Companhia das Letras, 2003. 345p.; 2ª ed., 2007; 3ª ed., 2012.
CHALHOUB, Sidney. Para que servem os narizes? Paternalismo, darwinismo social e ciência racial em Machado de Assis. In: Sidney Chalhoub; Vera Regina Beltrão Marques; Gabriela dos Reis Sampaio; Carlos Roberto Galvão Sobrinho. (Org.). Artes e ofícios de curar no Brasil: capítulos de história social. 1ª ed., Campinas: Editora da Unicamp, 2003, v. , p. 19-55.
CHALHOUB, Sidney. What are noses for? Paternalism, social darwinism and race science in Machado de Assis. Journal of Latin American Cultural Studies, Londres, v. 10, n.2, p. 171-191, 2001.
CHAUVIN, Jean Pierre. (Resenha) Machado de Assis: crítica literária e textos diversos, de Sílvia Maria Azevedo (Co-Org.). Portal da Universidade (UNESP), Reitoria da UNESP, p. 1 - 5, 22 jan. 2014.
CHAUVIN, Jean Pierre. A loucura como estrutura narrativa: de Miguel de Cervantes a Machado de Assis. In: VII Congresso Brasileiro de Hispanistas, 2013, Salvador. Atas do VII Congresso Brasileiro de Hispanistas. São Paulo: ABH, 2013. v. 1. p. 494-499.
CHAUVIN, Jean Pierre. A retórica contra a demência em Machado de Assis. In: XIII Congresso Internacional da ABRALIC, 2013, Campina Grande. ANAIS ABRALIC INTERNACIONAL (2013). Campina Grande: Editora Realize, 2013. v. 1. p. 1-9.
CHAUVIN, Jean Pierre. Brás Cubas, do emplastro ao cinema. In: DAVINO, G. e BELLICIERI, F.. (Org.). Historias de roteiristas. Roteiro Dispositivo Audiovisual. 1ª ed., São Paulo: PM Studium, Mackenzie, 2014, v. 1, p. 1-13.
CHAUVIN, Jean Pierre. Construção e implicações dos contrastes em 'O Alienista', de Joaquim Maria Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2002.
CHAUVIN, Jean Pierre. O Alienista: a teoria dos contrastes em Machado de Assis. São Paulo: Reis Editorial, 2005. v. 1. 176p.
CHAUVIN, Jean Pierre. 'O Alienista': história e ciência em Machado de Assis. O Telescópio, Estação Ciência - USP, p. 2 - 3, 01 out. 2008.
CHAUVIN, Jean Pierre. O passeio de Machado de Assis. RevLet:  Revista Virtual de Letras, v. 2, p. 83-94, 2010.
CHAUVIN, Jean Pierre. O paternalismo de saias nas fases de Machado. In: I Seminário Machado de Assis, 2008, Rio de Janeiro. Programa Geral. I Seminário Machado de Assis: novas perspectivas sobre a obra e o autor, no centenário de sua morte. 2008. Rio de Janeiro: UERJ/UFF/UFRJ, 2008. v. 1. p. 1-6.
CHAUVIN, Jean Pierre. O poder pelo avesso na literatura brasileira: Manuel Antônio de Almeida, Machado de Assis e Lima Barreto. 1ª ed., São Paulo: Annablume Editora, 2013. v. 1. 236p.
CHAUVIN, Jean Pierre. O poder pelo avesso: mandonismo, dominação e impotência em três episódios da literatura brasileira. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
CHAUVIN, Jean Pierre. Saber e navalha: mandonismo em O Alienista. In: XI Congresso Internacional da ABRALIC, 2008, São Paulo. Anais do XI Congresso Internacional da ABRALIC. São Paulo: USP, 2008. v. 1. p. 1-10.
CHAUVIN, Jean Pierre. 'Teresa' dedicada a Machado. Revista Mente e Cérebro, São Paulo, p. 14 - 15, 01 out. 2006.
CHAVES, Flávio Loureiro. O mundo social do Quincas Borba. (Augusto Meyer; 3). Porto Alegre: Movimento, IEL, 1974. 72p.
CHAVES, Flávio Loureiro. Para a leitura do Dom Casmurro sob o signo da traição. In: O AMOR na literatura. Porto Alegre: EDUFRGS; Prefeitura Municipal, 1992. p. 69-76
CHAVES, Flavo Loureiro. Romances para estudo: Esaú e Jacó. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976. 187p.
CHAVES, Gabriela de Azeredo. As regras de um bruxo: imagens de civilidade nos contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História). Universidade de Brasília, UNB, 2007.
CHAVES, Gabriela de Azeredo. Os manuais de Assis: Leituras de civilidade nos contos machadianos. (Monografia Graduação em História). União Pioneira de Integração Social, UPIS, 2004.
CHEDIAK, Antonio José. Apêndice: Comissão Machado de Assis. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Quincas Borba. (Obras de Machado de Assis; 7). Rio de Janeiro: INL, 1970.
CHEKER, Flávio Procópio. A arte de dizer as coisas sem parecer dizê-las: um estudo das crônicas de Machado de Assis. (Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2002.
CHIAVARO NETO, Nicolau Uma perspectiva temporal em Memórias Póstumas de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC RS, 1983.
CHISINI, Josenia Marisa. Uma leitura psicanalítica de Quincas Borba. (Dissertação Mestrado em Letras).  Universidade Federal do Rio Grande do Sul, URGS, 1991.
CHOCIAY, Rogério. Machado de Assis e os alexandrinos "errados". Revista de Letras, São Paulo, n. 29, p. 37-45, 1989.
CIACCHI, Andrea. Introduzione. In: Andrea Ciacchi.. (Org.). Machado de Assis e altri. La messa del gallo: sei variazioni sullo stesso tema. Roma: Biblioteca del Vascello, 1994, v. , p. 7-12.
CIANCIO, Luce. Pirandello e Machado de Assis. Comentário, Rio de Janeiro, n. 6, p. 324-331, 1965.
CICHOWICZ, Ana Paula Casagrande. O que há por detrás do espelho?! 'Rito de passagem' e 'Liminariedade' em um conto de Machado de Assis. Mosaico Social, v. 5, p. 129-144, 2010.
Ciências e Letras de Assis – UNESP – Universidade Estadual Paulista, 2007. Disponível no link. (acessado em 12.7.2014).
CINQÜENTENÁRIO da morte de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 5-6, set. 1958.
CINTRA, Ismael Ângelo. Discursos entrecruzados: história e representação em Esaú e Jacó. Gragoatá - Revista do Instituto de Letras da UFF, Curitiba, v. 37, n.único, p. 142-151, 1988.
CINTRA, Ismael Ângelo. Esaú e Jacó e a modernidade machadiana. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 2, 15 jul. 1989.
CINTRA, Ismael Angelo. Machado de Assis, realista?. Letras & Letras, Uberlândia, v. 3, n.1, p. 85-91, 1987.
CINTRA, Ismael Ângelo. O nariz metafísico ou a retórica machadiana. In: MARIANO, Ana Salles; OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de (Org.). Recortes Machadianos. São Paulo: EdUC; FAPESP, 2003.
CINTRA, Ismael Angelo. O prefácio ficcional de Esaú e Jacó. Revista de Letras (São Paulo), São Paulo, v. 29, n.único, p. 11-17, 1989.
CINTRA, Ismael Angelo. Processos de modalização do discurso machadiano. In: XXI GEL, 1986, Lins. Estudos Lingüísticos. Araraquara: FCL-UNESP, 1986. v. XIII. p. 105-117.
CINTRA, Ismael Angelo. Relendo Machado de Assis. In: II Seminário de Estudos Literários, 1994, Assis. Seminário de estudos Literários. São Paulo / Assis: HVF-Arte e Cultura / UNESP, 1992. v. 2. p. 30-35.
CINTRA, Ismael Angelo. Retórica da Narração em Machado de Assis: Esaú e Jacó. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1985.
CINTRA, Ismael Angelo. Teia e Trama na trajetória de Helena. In: Machado de Assis. (Org.). Helena - prefácio. São Paulo: F T D, 1992, v. , p. 7-13.
CIRURGIÃO, Antônio A. Machado de Assis: sob o signo da indecisão. Ocidente, Lisboa, v. 75, n. 364, p. 45- 61, 1968.
CLARO, Sílvia Mussi da Silva. Aspectos da Presença de Shakespeare no Rio de Janeiro (1939-1908); Repercussões na Crônica de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1982.
CLARO, Sílvia Mussi da Silva. Quotations from Hamlet in the Chronicles of Machado de Assis. Foreign Accents: Brazilian Readings of Shakespeare. Newark: University of Delaware Press. : , 2003, v. , p. 76-99.
CLARO, Sílvia Mussi da Silva. Venalidade e Perfídia: Othello nas Crônicas de Machado de Assis. Scripta (FAL), Lins,SP, v. 2, n.1, p. 9-12, 2000.
CLEMENTE, Élvio. A obra crítica de Machado de Assis. Veritas, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 44-49, 1959.
COELHO, Joaquim Francisco. Cartas de Machado e Bilac a Academia das Ciências de Lisboa. Vértice, Literatura, Arte e Crítica, Standord, CA, v. 1, n. 3, p. 80-82, 1975.
COELHO, Joaquim Francisco. Um processo metafórico de Dom Casmurro. Revista Ibero-Americana, [s.l.], v. 36, n. 72, p. 465-472, 1970.
COELHO, Maria Helena de Mendonça. Machado de Assis e o Poder. (Dissertação Mestrado em Psicologia). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 1992.
COELHO, Maria Rita Vieira. O Caso Quincas Borba. (Dissertação Mestrado em Letras).  Universidade Federal Fluminense, UFF, 2010. Disponível no link. (acessado em 16.7.2014).
COLEMAN, Alexander. A new world is not a home. Review, New York, n. 16, p. 51-54, 1975.
COLÓQUIO Internacional de Estudos Luso-Brasileiros, IV. Ibérida. Revista de Filosofia, Rio de Janeiro, n. 2, p. 174-210, ago. 1959.
CONDE, Hermínio de Brito. A tragédia ocular de Machado de Assis. Rio de Janeiro: [s. ed.], 1942.
CONGÍLIO, Mariazinha. Ciranda de Machado. São Paulo: Soma, 1987.
CORBANEZI, Elton Rogério.  Sobre a razão do Mesmo que enuncia a não-razão do Outro: Às voltas com a História da Loucura e O Alienista. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2009.
CORÇÃO, Gustavo. Introdução. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Dom Casmurro. São Paulo: Melhoramentos, 1966.
CORÇÃO, Gustavo. Machado de Assis cronista. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obra completa. v. 3. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1985. p. 325-331. {Diário de Notícias, [s.l.], 28 set.; 5 out. 1958.}
CORÇÃO, Gustavo. Machado de Assis. Rio de Janeiro: Agir, 1959.
CORÇÃO, Gustavo. Machado de Assis: romance. Rio de Janeiro: Agir, 1959. 105p.; 1966. 109p.
CORDEIRO, Francisca de Bastos. Machado de Assis na intimidade. 2ª ed., Rio de Janeiro: Pongetti, 1965.
CORDEIRO, Francisca de Brito. Machado de Assis que eu vi. Rio de Janeiro: [s. ed.], 1961.
CORRÊA JÚNIOR, Sebastião Rios. A crítica da reificação do sujeito na obra da maturidade de Machado de Assis. Lusorama, Berlim, v. 40, n.40, p. 16-28, 1999.
CORRÊA JÚNIOR, Sebastião Rios. Ceticismo e ironia no pensamento social de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Sociologia). Universidade de Brasília, UNB, 1998.
CORRÊA JÚNIOR, Sebastião Rios. O embate de Machado de Assis com o pensamento positivista. Cerrados (UnB. Impresso), Brasília, v. 15, p. 87-103, 2003.
CORRÊA, Antonio Henrique. Digressões, Transgressões, Agressões: a Bíblia nos contos de Machado de Assis (Papéis avulsos e Histórias sem data).. (Dissertação Mestrado em Letras).
CORRÊA, Gabriel de Oliveira Ribeiro do Valle. Há diferença? Se há diferença, desmancha-se... Representação da sociedade fluminense na série de crônicas Gazeta de Holanda, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2012.
CORRÊA, Gabriel de Oliveira Ribeiro do Valle. Machado de Assis e a Gazeta de Hollanda: Versos sobre a Questão Servil no Senado. (Monografia Graduação em Comunicação Social - Jornalismo). Universidade de São Paulo, USP, 2007.
CORREIA, Marlene de Castro. A consciência irônica de Brás Cubas. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8-9, 21 set. 1974.
CORREIA, Marlene de Castro. Afinidades entre bruxos: Machado de Assis e Carlos Drummond. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 93-101.
CORREIA, Marlene de Castro. Atualidade da crítica de Machado de Assis. Littera, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 3-21, 1971.
COSTA NETO, Benedito. Esaú e Jacó como romance histórico: algumas vozes. Letras, Curitiba, n. 58, p. 47-67, jul./dez. 2002.
COSTA, Addson Araújo. Helena de Machado de Assis: imagens literárias e a retórica da morte da nação inconclusa. (Dissertação Mestrado em Estudos da Linguagem). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, 2009.
COSTA, Ana Lúcia Lima da. Dependência Cultural: o caso Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, 2001.
COSTA, Ana Lúcia Lima da. Machado de Assis tradutor: o labirinto da representação. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2006.
COSTA, Ana Lúcia Lima da. Machado de Assis tradutor: o labirinto da representação. 1ª ed., Miracema: Bom Preço Express, 2008. v. 500. 266p.
COSTA, Angela Maria Gonçalves da. Sonata do absoluto: música e literatura em Machado de Assis. Letras & Letras, v. 17, p. 105-114, 2001.
COSTA, Elzimar Goetthenauer de Marins. Literatura e construção da nacionalidade: “Todos cantam sua terra, / Também vou cantar a minha”. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, 1996.
COSTA, Ligia Militz da. Ficção brasileira: paródia, história e labirintos. Santa Maria: Ed. UFSM, 1995. 118 p.
COSTA, Lígia Militz da. Mímese e verossimilhança: na poética de Aristóteles e na teoria da literatura contemporânea. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 1986, 303p.
COSTA, Lucas Piter Alves. O Alienista, de Fábio Moon e Gabriel Bá: uma análise do discurso quadrinístico. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Viçosa, UFV, 2013.
COSTA, Lucas Piter Alves. O caso d'O Alienista de Moon e Bá: diagnóstico sobre o gênero graphic novel. Entremeios, v. 5, p. 1-9, 2012.
COSTA, Mariângela do Nascimento Sant'Ana da. Machado de Assis em Penápolis: percepção dos leitores sobre a leitura das obras do escritor. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, 2006.
COSTA, Oton. Conceitos e afirmações. Rio de Janeiro: Pongetti, 1939.
COSTA, Pedro Pereira da Silva. Machado de Assis. Rio de Janeiro: Editora Três, 1974. (A vida dos grandes brasileiros; 5) 233 p. il.
COSTA, Pedro Pereira da Silva. A vida dos grandes brasileiros: Machado de Assis. São Paulo: Editora Três. 2001. 
COSTA, Rafael Martins da. O medalhão e o cerebral pra chuchu! Sátira, ironia e piada em Nelson Rodrigues e Machado de Assis.. Língua, literatura e ensino (UNICAMP), v. 4, p. 211-220, 2009.
COSTA, W. C.. Il Machado de Assis olandese di August Willemsen. [tradução Anna Palma]. Mosaico Italiano, Rio de Janeiro, Ano VII ,número 59, p. 10-12, 2008.
COULTHARD, Robert James. Machado de Assis tradutor e traduzido. 1ª ed., Tubarão: Copiart, 2012. v. 1. 22p.
COURI, Celina Ramos.  A meia verdade em O espelho" de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Psicologia Clínica). Universidade de São Paulo, USP, 1993.
COURI, Celina Ramos.  Machado de Assis - o enigma do olhar. Revista de Psicologia da USP, São Paulo, v. 12, n.1, p. 227-230, 2001.
COURI, Celina Ramos.  Machado de Assis adverte. Revista de Psicologia da USP, São Paulo, v. 11, n.2, p. 153-170, 2000.
COUTINHO, Afrânio. A crítica literária de Machado de Assis. In: EL Ensaio y la crítica literaria en Iberoamérica. Toronto: Instituto Internacional de Literatura Iberoamericana; Universidade de Toronto, 1970. p. 55-60
COUTINHO, Afrânio. A crítica literária romântica. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 12, n. 38, p. 11-38, 1969.
COUTINHO, Afrânio. A filosofia de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Vecchi, 1940. {A filosofia de Machado de Assis e outros ensaios. 2ª ed., Rio de Janeiro: São José, 1959. 191 p.}
COUTINHO, Afrânio. A polêmica Alencar – Nabuco. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1978.
COUTINHO, Afrânio. A tradição afortunada: o espírito de nacionalidade na crítica brasileira. Rio de Janeiro: José Olympio, 1968.
COUTINHO, Afrânio. Conceito de literatura brasileira. Petrópolis: Vozes, 1981.
COUTINHO, Afrânio. Crítica e críticos. Rio de Janeiro: Simões, 1969. p. 195-199
COUTINHO, Afrânio. Introdução. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Ressurreição. Rio de Janeiro: Ouro, 1968.
COUTINHO, Afrânio. Introdução: estudo crítico. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obra completa. v. 1. Organização: Afrânio Coutinho. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994.
COUTINHO, Afrânio. Machado de Assis na literatura brasileira. 2ª ed., Rio de Janeiro: São José, 1966.
COUTINHO, Afrânio. Machado e a liberdade criadora. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 9, 3 out. 1981.
COUTINHO, Afrânio. O fenômeno Machado de Assis. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8-10, 15 jul. 1989.
COUTINHO, Afrânio. Um Machado diferente. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obra completa. v. 3. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1985. p. 1027-1028
COUTINHO, Fernanda; MOURA, Fabiana Silveira; DUBIELA, Ana Karla; MUNHOZ, Virgínia.  A Belle Époque Carioca nas vozes de João do Rio e Machado de Assis. In: Fernanda Coutinho, Fabiana Moura, Ana Karla Dubiela e Virgínia Munhoz. (Org.). Memória Eletrônica do III Encontro Interdisciplinar de Estudos Literários: a poética do sertão e da cidade - Caderno de Resumos.. 1ª ed., Fortaleza: , 2006, v. 1, p. 3-76.
COUTO, Pedro do. Páginas de crítica. Lisboa: Clássica A. M. Teixeira, 1906.
CRAVZOW, Roy Edward. Four collections of short stories by Machado de Assis: romantic narratives and new directions. (Tese de doutorado). Universidade de Nova York (EUA), 1984.
CRESTANI, Jaison Luís. "A Senhora do Galvão" eliminou a mulher: a duplicidade feminina em um conto de Machado de Assis. Terra Roxa e Outras Terras, v. 13, p. 4-14, 2008.
CRESTANI, Jaison Luís. A colaboração de Machado de Assis no Jornal das Famílias: subordinações e subversões. Patrimônio e Memória (UNESP), v. 2, p. 1-30, 2006.
CRESTANI, Jaison Luís. A ironia romântica como estratégia de legitimação literária no conto "A chave", de Machado de Assis. Miscelânea (Assis. Online), v. 4, p. 72-89, 2008.
CRESTANI, Jaison Luís. As marcas dos periódicos nos contos de Machado de Assis. Patrimônio e Memória (UNESP), Assis-SP, v. 1, p. 1-12, 2005.
CRESTANI, Jaison Luís. Caminhos cruzados ou contrapostos? Machado de Assis e a dialética do local e do universal. In: Luiz Roberto Velloso Cairo; Sílvia Maria Azevedo; Marcio Roberto Pereira. (Org.). Dispersa memória: escritos sobre representação e memória na literatura brasileira. 1ª ed., Assis: UNESP, 2009, v. , p. 145-166.
CRESTANI, Jaison Luís. Centenario della morte di Machado de Assis: la festa dell'aggettivo. Mosaico Italiano: Inserto della Rivista ComunitáItaliana, Rio de Janeiro, , v. 59, p. 24 - 27, 01 dez. 2008.
CRESTANI, Jaison Luís. Contos de Machado de Assis publicados no Jornal das Famílias: a representação irônica das convenções da produção literária vinculada à imprensa periódica. Patrimônio e Memória (UNESP. Online), v. 3, p. 1-16, 2007.
CRESTANI, Jaison Luís. Contos de Machado de Assis: entre livros, revistas e jornais. Palimpsesto (Rio de Janeiro. Online), v. 8, p. 1-14, 2009.
CRESTANI, Jaison Luís. Dom Casmurro. In: Antonio Sérgio Riede. (Org.). Machado de Assis: O Escritor do Século - trabalho premiados. Brasília-DF: FENABB - Federação Nacional das Asociações Atléticas Banco do Brasil, 2000, v. , p. 46-50.
CRESTANI, Jaison Luís. Inconstância e complexidade moral: a presença de Shakespeare nos contos de Machado de Assis. Revista Crioula (USP), v. 5, p. 1-13, 2009.
CRESTANI, Jaison Luís. Literatura e mercado: os contos de Machado de Assis e o mercado dos bens culturais. Línguas & Letras (UNIOESTE), v. 9, p. 27-43, 2008.
CRESTANI, Jaison Luís. Machado de Assis colaborador do Jornal das Famílias: da periferia do romantismo para o centro da literatura brasileira. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2007.
CRESTANI, Jaison Luís. Machado de Assis e a formação da leitora. Signum. Estudos de Linguagem, v. 13, p. 91-106, 2010.
CRESTANI, Jaison Luís. Machado de Assis e a paródia das fantasias de civilização. In: Luiz Roberto Cairo; Márcio Roberto Pereira; Sílvia Maria Azevedo. (Org.). Arquivos revisitados da América Lusa: ensaios sobre memória e representação literária. Assis: UNESP, 2010, v. , p. 227-247.
CRESTANI, Jaison Luís. Machado de Assis e o processo de criação literária: estudo comparativo das narrativas publicadas n'A Estação (1879-1884), na Gazeta de Notícias (1881-1884) e nas coletâneas Papéis avulsos (1882) e Histórias sem data (1884).. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2011.
CRESTANI, Jaison Luís. Machado de Assis no Jornal das Famílias. 1ª ed., São Paulo: Edusp / Nankin Editorial, 2009. v. 1. 288p.
CRESTANI, Jaison Luís. Machado de Assis, autor de Peregrinações. In: Petar Pretov; Pedro Quintino de Sousa; Roberto López-Iglésias Samartim; Elias J. Torres Feijó. (Org.). Avanços em Literatura e Cultura Brasileiras: séculos XV a XIX. 1ª ed., Santiago de Compostela - Faro: Através; AIL, 2012, v. , p. 101-117.
CRESTANI, Jaison Luís. O percurso da experimentação: uma leitura comparativa dos contos 'O caso da viúva' e 'D. Benedita', de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 2, p. 1-16, 2008.
CRESTANI, Jaison Luís. Um para o outro: um conto inédito de Machado de Assis. Remate de Males, v. 29, p. 199-216, 2009.
CRESTANI, Jaison Luís. Uma nova teoria da alma feminina: a presença do duplo no conto A senhora do Galvão, de Machado de Assis.. Al (Assis. Online), Assis-SP, v. 1, p. 1-2, 2005.
CRUZ JUNIOR, Dilson Ferreira da. Estratégias e máscaras de um fingidor: a crônica de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Semiótica e Lingüística Geral). Universidade de São Paulo, USP, 2001.
CRUZ JUNIOR, Dilson Ferreira da. Estratégias e máscaras de um fingidor - a crônica em Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Nankin / Humanitas, 2002. v. 1. 238p.
CRUZ JUNIOR, Dilson Ferreira da. O ethos do enunciador dos romances de Machado de Assis: Uma abordagem semiótica. (Tese Doutorado em Semiótica e Lingüística Geral). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
CRUZ JUNIOR, Dilson Ferreira da. O éthos dos romances de Machado de Assis - uma leitura semiótica. 1ª ed., São Paulo: EDUSP / Nankin, 2009. v. 1. 424p.
CRUZ, Karine Dutra Ferreira da. Psicanálise nos romances de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Psicologia). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1998.
CRUZ, Liberto. A propósito de La jeunesse de Machado de Assis [: 1839 – 1870, de Jean-Michel Massa]. Ocidente, Lisboa, v. 32, n. 78, p. 158-166, 1970.
CRUZ, Rogério de Souza.  Um estudo sobre Casa Velha de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos de Literatura). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2013.
CUNHA DE FARIAS, Virna Lúcia. Adaptação de obras de ficção: caminhos e desvios. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2004.
CUNHA DE FARIAS, Virna Lúcia. Histórias do bruxo do Cosme Velho: um livro infantil de Machado de Assis?. Leia Escola, v. 11, p. 209-228, 2011.
CUNHA DE FARIAS, Virna Lúcia. Machado de Assis na imprensa do século XIX: Práticas, leituras e leitores. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2013.
CUNHA DE FARIAS, Virna Lúcia. Machado de Assis no Ensino Médio: uma experiência em sala de aula. In: V Seminário Nacional Sobre Ensino de Língua Materna e Estrangeira e de Literatura, 2007, Campina Grande. Selimel. Campina Grande: Bagagem, 2007. v. 1. p. 102-107.
CUNHA DE FARIAS, Virna Lúcia. Machado X Machado: análise de um romance condensado. In: Machado de Assis - o bruxo da linguagem, 2009, Campina Grande. Encontro Machado de Assis. Campina Grande: Realize editora, 2009. v. 1. p. 1-7.
CUNHA, Auristela Crisanto da. A Falsa Memória e Escritura de Epitáfio (Para uma poética da escritura machadiana).. (Dissertação Mestrado em Estudos da Linguagem). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, 2003.
CUNHA, Auristela Crisanto da. Machado de Assis e a transgressão da memória no Memorial de Aires. In: Derivaldo dos Santos; Lourival Holanda; Valdenides Cabral; Zuleide Duarte. (Org.). Trama de um cego labirinto: ensaios de literatura e sociedade. João Pessoa: Ideia, 2010, v. , p. 129-136.
CUNHA, Auristela Crisanto da. Machado de Assis em contos: uma constelação de partituras. (Tese Doutorado em Estudos da Linguagem). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, 2006.
CUNHA, José Lima. Revisão de Machado de Assis: exame de erros e ardis literários. Rio de Janeiro: Americana, 1973.
CUNHA, Neyde Vieira da. As manifestações do inconsciente no capítulo VII das Memórias póstumas de Brás Cubas. Abralic. Anais, Belo Horizonte, v. 3, p. 328-333, 1991. {Caleidoscópio, São Gonçalo, RJ, n. 8, v. 8, p. 181-187, s. d.}
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. A opção pelo conto: confluência e alteridade em Machado de Assis e Edgar A. Poe. (Tese Doutorado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 1995.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Confluence and Alterity in the American Short Story: Machado de Assis and Edgar A.Poe. In: Anais da IX Jornada de Estudos Americanos, 1997, Porto Alegre. Nações/ Narrações: Nossas Histórias e Estórias. Posto Alegre: ABAE, 1997. p. 153-160.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Em busca da autonomia literária: Machado de Assis contista. Revista Nonada, Porto Alegre, n.2, p. 107-117, 1999.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Machado de Assis, um escritor na capital dos trópicos. Porto Alegre: IEL/Editora Unisinos, 1998. 220p.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Machado de Assis, Um Escritor na Capital dos Trópicos - a problematização da cidade no conto machadiano. In: 5º Congresso ABRALIC, 1998, Rio de Janeiro. Anais do 5º Congresso ABRALIC. Rio de janeiro, 1998. p. 105-109.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Machado de Assis. In: Léa Masina. (Org.). Guia de Leitura: 100 autores que você precisa ler. Porto Alegre, RS: L&PM, 2007, v. , p. 174-176.
Caricatura do jovem Machado de Assis
no O Globo, 1876, esculpindo o busto
de uma mulher, em alusão à Helena,
publicada em folhetim neste jornal
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Machado em busca de Poe. Jornal Zero Hora - ZH Cultura, Porto Alegre, p. 4 - 5, 9 out. 1999.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. O Modo de Narrar do Conto de Machado. Organon (UFRGS), Porto Alegre, v. 10, n.24, p. 111-118, 1996.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Poe e Machado: A Experiência do Conto Americano. Cadernos do Instituto de Letras, UFRGS, Porto Alegre, v. 16, p. 71-78, 1996.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Poéticas (Convergentes?) do Conto Literário Latino-Americano: Machado, Quiroga, Cortázar, Borges.. In: Gilda Bittencourt. (Org.). Trans/versões Comparatistas. Porto Alegre: Instituto de Letras/PPG-Letras, 2002, v. , p. -.
CUNHA, Patricia Lessa Flores da. Poéticas (Convergentes?) do Conto Literário Latino-Americano: Machado, Quiroga, Cortázar, Borges. In: I Colóqui Sul de Literatura Comparada e Enmcontro do GT de Literatura Comparada da ANPOLL, 2002, Porto Alegre. I Colóqui Sul de Literatura Comparada e Enmcontro do GT de Literatura Comparada da ANPOLL - Trans/Versões Comparatistas, 2002. p. 367-372.
CUNHA, Simone Maria dos Santos. O Rio de Janeiro inscrito em memórias ficcionais: Memórias póstumas de Brás Cubas e Memorial de Aires. (Dissertação Mestrado em Processos e Manifestações Culturais). Universidade Feevale, FEEVALE, 2012.
CUNHA, Simone Maria dos Santos; AMANDIO, Franciele. A.; SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Os contos de Machado de Assis: uma nova perspectiva no Ensino Médio. Nau Literária (UFRGS), v. 06, p. 01-14, 2011.
CUNHA, Tristão da. Contos de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, n. 2, p. 22-27, 1939.
CUNHA, Tristão da. Cousas do tempo. Rio de Janeiro: Anuário do Brasil, 1922.
CURVELLO, Mario. Falsete à poesia de Machado de Assis. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. 526 p. (Coleção Escritores Brasileiros; 1. Antologia e Estudos) p. 477-496
CURVELLO, Mario. Polcas para um Fausto suburbano. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. 526 p. (Coleção Escritores Brasileiros; 1. Antologia e Estudos) p. 457-461
CURY, Jorge (Ed.). Machado de Assis. Revista de Letras, Marília, n. 29, p. 1-18, 1989.
CURY, Maria Zilda Ferreira. Teoria do medalhão: uma pedagogia do poder. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 39-49, 1995.
CYPESS, Sandra Messinger. Machado de Assis vs. Brás Cubas: the narrative situation of Memórias póstumas de Brás Cubas. Kentucky Romance Quarterly, Lexington, KY, n. 25, p. 355-370, 1978.
DALE, Leslie Thomas. Self-reference and doubling in Machado de Assis’s Esaú e Jacó: a parable of reading. Romance Languages Annual, West Lafayette, IN, n. 2, 560-564, 1990.
DALE, Leslie Thomas. The double in three twentieth century novels: Machado de Assis’ Dom Casmurro, Nabokov’s Lolita, and Fuentes’ Aura. (Dissertation Abstracts International), Ann Arbor, 1991. Degree: Pardue U.
DALL’AGNOL, Rosângela de Sant’Anna. Dom Casmurro: uma proposta de entendimento psicológico. Revista de Filosofia e Ciências Humanas, Passo Fundo, v. 16, n. 1, p. 121-135, 2000.
DALLA PALMA, Moacir. A Violência e A Crueldade em Contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, UEL, 2002.
DAMANTE, Helio. A juventude de Machado. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, São Paulo, p. 2, 24 dez. 1972.
DAMASCENO, Elenilto Saldanha. Paródia das palavras de Jesus nas crônicas de Machado de Assis. Nau Literária (UFRGS), v. 6, p. 1-19, 2010.
DAMASCENO, Elenilto Saldanha. Textos do Novo Testamento nas crônicas de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras / Estudos de Literatura). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2012.
D'ANGELO, Biagio (Org.); SARAIVA, Juracy Ignez Assmann (Org.). Papeles sueltos. Antologia de cuentos de J.M. Machado de Assis. Introducción y estudio crítico. Lima: Fondo Editorial Universidad Católica Sedes Sapientiae - Embajada de Brasil, 2004, 228p.
D'ANGELO, Biagio. "Desta vez a confusão fez-se confissão": Machado de Assis e a meta da literatura. Espelho (Porto Alegre), v. 10/11, p. 21-51, 2007.
D'ANGELO, Biagio. Elogio das ambiguidades. Para uma mitologia machadiana na América Latina. In: Marli Fantini. (Org.). Machado e Rosa. Leituras criticas. Sao Paulo: Atelie, 2010, v. 1, p. 307-314.
D'ANGELO, Biagio. Oriundos das palavras. A meta da literatura em Machado de Assis e Guimarães Rosa. 1ª ed., Porto Alegre: UFRGS Editora, 2011. v. 1. 174p.
D'ANGELO, Biagio. Trópico del cuento. Machado de Assis y la tradición literaria occidental. In: Juracy Saraiva; Biagio D'Angelo. (Org.). Papeles sueltos. Antologia de cuentos de J.M. Machado de Assis. Lima: Fondo Editorial UCSS - Embajada de Brasil, 2004, v. 1, p. 29-49.
D'ANGELO, Biagio. Tropique du conte. Machado de Assis et la tradition littéraire occidentale. In: Marli Fantini. (Org.). Crônicas da antiga corte. Literatura e memória em Machado de Assis. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, v. 1, p. 251-269.
DANIEL, Guilherme Reginaldo. Machado de Assis and the meta-mulatto. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Michigan (EUA), 1987.
DANIEL, Mary L. But why Santa Monica? Romance Notes, Chapel Hill, NC, v. 28, n. 3, p. 187-193, mar./maio 1988.
DANIEL, Mary L. Two failed fortune tellers: Machado de Assis’s Cartomante and João Guimarães Rosa’s Mme de Says. Luso-Brazilian Review, Madison, WI, v. 23, n. 2, p. 47-59, 1986.
DARZE, Lilian. O Amor na Transferência e um recorte na obra de Machado de Assis. (Tese de Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC SP, São Paulo, 1992.
DE SÁ REGO, Enylton José. Machado de Assis, a sátira menipéia e a tradição luciânica. (Tese de Doutorado). Universidade do Texas (EUA), 1984.
DÉCIO, João. Aspectos do romance realista de Machado de Assis. Alfa, Marília, n. 3, p. 45-55, 1963
DÉCIO, João. Retorno ao romance eterno: D. Casmurro, de Machado de Assis. Letras de Hoje, Porto Alegre, n. 7, p. 89-108, 1971. {DÉCIO, João; ANDREASSI, Lurdes. Retorno ao romance eterno: D. Casmurro de Machado de Assis. Ocidente, Lisboa, n. 82, p. 257-269, 1972.}
DÉCIO, João; ANDREASSI, Lurdes. Retorno ao romance eterno: Dom Casmurro de Machado de Assis e outros ensaios. Blumenau: FURB, 1999. 219 p.
DECKER, Donald, M. Machado de Assis: short story craftsman. Hispanic World, [s.l.], n. 48, p. 76,81, 1965.
DEHN, Maria I. Duke. Análisis e ilustración de ciertos tipos de personaje que se encuentran en los cuentos de Joaquim Maria Machado de Assis. (Dissertation Abstracts International), Ann Arbor, Universidad  Michigan, 1970.
DELÁCIO, Célia Regina. A ciência e as fronteiras entre a loucura e a normalidade em “O alienista”. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho, 1996.
DELPECH, Adrien. Préface. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Quelques Contes. Paris: Garnier, 1910.
DESSAU, Albert. Der mexikanische revolutionsroman. Berlin: Rutten & Lening, 1967.
DIAS, Maria do Carmo Molina. A retórica do descompasso na crônica de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2003.
DIEGO, Marcelo da Rocha Lima. O exercício do pastiche em Papéis avulsos. In: Dau Bastos. (Org.). Jornada discente Machado de Assis: melhores artigos. Rio de Janeiro: UFRJ, Centro de Letras e Artes, Faculdade de Letras, 2009, v. , p. 119-124.
DIEGO, Marcelo da Rocha Lima; TAVEIRA, Carlos Vinicius da Silva; PEREGRINO, Miriane da Costa. Experiência e apropriação na técnica narrativa de Papeis avulsos. In: Rachel Valença. (Org.). Cadernos de Iniciação Científica 3. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2009, v., p. 23-40.
DIMAS, Antônio. O espelho irônico de Machado: entrevista com John Gledson. Cult. Revista Brasileira de Literatura. São Paulo, n. 24, p. 42-50, jul. 1999. {El espejo irónico de Machado: entrevista com John Gledson. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 598, p. 35-45, abr. 2000.}
DINIZ, Alai Garcia. Máquinas, corpos, cartas: imaginários da Guerra do Paraguai. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, 1997.
DINIZ, Camila; FIGUEIREDO, Fábio; OLIVEIRA, Anelito. O defunto e a escrita: Machado de Assis segundo Brás Cubas. Belo Horizonte: Orobó, 1999.
DINIZ, Christiane Maria de. O conto "O caso da vara" de Machado de Assis à luz das teses de Ricardo Piglia. (Monografia Graduação em Letras - Língua Espanhola). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2010.
DINIZ, Christiane Maria de. Um estudo comparado entre Giovanni Boccaccio e Machado de Assis: a caracterização de Peronella e Sinhá Rita à luz da tipologia lukacsiana. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2012.
Disponível no link. (acessado em 13.7.2014).
DIXON, Paul Bergstrom. Ficção, fartura e falta: Machado de Assis e a questão da idade. Passo e compasso nos ritmos do envelhecer.. , 2003.
DIXON, Paul Bergstrom. Fortunas geradas e herdadas: problemáticos ecos patriarcais em Clarice Lispector e Machado de Assis. Clarice Lispector: novos aportes críticos.. , 2007.
DIXON, Paul Bergstrom. Mythic patterns in Machado de Assis Dom Casmurro". (Dissertação Mestrado em Romance Languages). University of North Carolina at Chapel Hill, UNC-CH, Estados Unidos, 1978.
DIXON, Paul Bergstrom. Os contos de Machado de Assis: mais do que sonha a filosofia. Porto Alegre: Movimento, 1992.
DIXON, Paul Bergstrom. Retired Dreams: Dom Casmurro, Myth and Modernity. West Lafayette: Purdue UP, 1989.
DIXON, Paul Bergstrom. The forms and functions of ambiguity in "Dom Casmurro", "Pedro Paramo", " Grande Sertão: Veredas" and "Cien Anos de Soledad". (Tese de Doutorado).  Universidade da Carolina do Norte (EUA), 1981.
DIXON, Paul Bergstrom. Vehicle, Driver and Passenger: Machado de Assis Metaphoric Humor. . Luso-Brazilian Review, p. 61-65, 29 fev. 1992.
DIXON, Paul. Dom Casmurro e o leitor. In: Juracy Ignez Assmann Saraiva. (Org.). Dom Casmurro e o leitor. Nos labirintos de Dom Casmurro: ensaios críticos.. Porto Alegre: Editora da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2005, v. , p. -.
DIXON, Paul. Forms and Functions of Ambiguity in Dom Casmurro, Grande sertão veredas, Pedro Páramo and Cien años de soledad. (Tese Doutorado em Romance Languages). University of North Carolina at Chapel Hill, UNC-CH, Estados Unidos, 1981.
DONNINI, Giselle Guillaumon. A performance social em Eça de Queirós e Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
DOSSIER Machado de Assis. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 598, abr. 2000.
DOUGLASS, Ellen H. Machado de Assis’s A cartomante: modern parody and the making of a “brazilian” text. MLN, Baltimore, v. 113, n. 5, p. 1036-1055, dez. 1998.
DOURADO, Ana Cristina Dubeux. Machado de Assis e Émile Zola - Comparações em torno das teses evolucionistas, sua transposição ao terreno social e sua expressão literária. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 2007.
DOURADO, Ana Cristina Dubeux. Representações da Infância nas Obras de Emile Zola e Machado de Assis: uma analise comparativa. In: JOACHIM, Sébastien. (Org.). O Espaço-Tempo em Literatura & Ciências Humanas. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2003, v. , p. 53-61.
DOURADO, Ana Cristina Dubeux. Representations de l'enfance chez Émile Zola et Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Diplôme D'Études Approfondies - Master's Degree). Université Blaise Pascal - Clermont-Ferrand, UBP, França, 2004.
DOURADO, Waldomiro Freitas Autran. A (in)desejada das gentes. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 6, 15 jul. 1989.
DOW, Carol L. Cinematographic characteristics in the prose of Machado de Assis. Hispania, Greeley, CO, v. 65, n. 1, p. 12-19, mar. 1982.
DOYLE, Plínio. Certo Alípio...: Quincas Borba, capítulo 47. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 6, p. 11-15, 1961.
DOYLE, Plínio. O Espelho: revista de teatros. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 7, p. 10-13, 1961.
DOYLE, Plínio. O inventário de Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, v. 2, p. 12-21, 1959.
DOYLE, Plínio. O testamento de Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, v. 3, p. 13-17, 1959.
DUARTE, Claudio Roberto. Geografia, literatura e modernização Social: espaço, alienação e morte na literatura moderna. (Tese Doutorado em Geografia). Universidade de São Paulo, USP, 2010.
DUARTE, Claudio Roberto. Iaiá Garcia: poder, sujeito e território na "viravolta" machadiana. Machado de Assis em linha: revista eletrônica de estudos machadianos, v. 5, p. 60-75, 2010.
DUARTE, Claudio Roberto. O Brasil n'O espelho de Machado de Assis - Fisionomia da dominação social e territorial brasileira. SINAL DE MENOS, v. 4, p. 26-49, 2010.
DUARTE, Eduardo de Assis. (Org.). Machado de Assis afro-descendente - escritos de caramujo [Antologia]. 1ª ed., Rio de Janeiro/Belo Horizonte: Pallas/Crisálida, 2007. v. 1. 286p.
DUARTE, Eduardo de Assis. Ambrose Bierce e Machado de Assis: diálogos com as filosofias de final de século XIX. Estudos Anglo-Americanos, v. 1, p. 85-100, 2009.
DUARTE, Eduardo de Assis. Desafiando Fronteiras: Machado de Assis, William James, e a instituição do vago.. Espelho (Porto Alegre), West Lafayette, IN - USA, v. 3, n.5, p. 27-39, 1999.
DUARTE, Eduardo de Assis. Machado de Assis's African Descent. Research in African Literatures, v. 38, p. 134-151, 2007.
DUARTE, Eduardo de Assis. (Org.) Machado de Assis afro-descendente. Rio de Janeiro/Belo Horizonte: Pallas/Crisálida. 2ª ed., 2007. 
DUARTE, Eduardo de Assis. Memórias póstumas da escravidão. In: Gustavo Bernardo; Joachim Michael; Markus Schäffauer. (Org.). Machado de Assis e a escravidão. São Paulo: Annablume, 2010, v. , p. 11-26.
DUARTE, Eduardo de Assis. Memórias póstumas da escravidão. In: Verônica Lucy Coutinho Lage. (Org.). Literatura, crítica e cultura II: diálogos com Machado de Assis: caminhos da crítica literária. 1ª ed.: , 2008, v. 1, p. 21-28.
DUARTE, Eduardo de Assis. Posthumous Memories of Slavery: Blackness and Machado de Assis. In: Antonio D. Tillis. (Org.). (Re)considering blackness in contemporary afro-brazilian (con) texts. 1ª ed., New York: Peter Lang Publishing, 2011, v. 1, p. 83-96.
DUARTE, Lélia Parreira. A condição camaleônica do ser humano. Jornal de Letras. Artes and Ideas, Lisboa, v. 9, n. 390, p. 10, 26 dez. 1989; 1 jan. 1990.
DUARTE, Lélia Parreira. A personagem Conceição, de Machado de Assis: santa ou sedutora? Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 11, 4 nov. 1989.
DUARTE, Lélia Parreira. Artimanhas do bruxo: a ironia em alguns contos de Machado de Assis. Letras and Letras, Porto, v. 4, n. 37, p. 17, dez. 1990.
DUARTE, Maria Abigail Viera Sidou. O Rio de Janeiro na crônica machadiana. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 1997.
DUFFY, Mary Terese Ávila. Simbolism in Esaú e Jacó with emphasis on biblical implications. Revista de Letras, [s.l.], v. 5, p. 98-116, 1964.
DUSILEK, Adriana (Org.); AZEVEDO, Sílvia Maria (Org.); CALIPPO, D. M. (Org.). Machado de Assis: Crítica literária e textos diversos. 1ª ed., São Paulo: UNESP, 2013. v. 1. 722p.
DUSILEK, Adriana. Introdução à crítica literária de Machado de Assis. 1ª ed., Assis: Press Graf, 2005,58p.
DUSILEK, Adriana. Machado de Assis e seu método crítico. Revista Iluminart, v. 1, p. 1-5, 2009.
DUSILEK, Adriana. Machado de Assis impressionista?. Encontros (Santa Cruz do Rio Pardo), Santa Cruz do Rio Pardo, v. 1, n.1, p. 46-49, 2000.
DUSILEK, Adriana. O mais austero crítico de si mesmo: um olhar sobre a crítica de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2000.
DUTRA, Paulo Roberto de. Apontamentos sobre a construção da mulher na obra de Machado de Assis e Miguel de Cervantes. Espelho (Porto Alegre), v. 12.13, p. 19-27, 2007.
DUTRA, Paulo Roberto de. Cervantes Heritage in Latin America: A Reading of Machado de Assis and Jorge Luis Borges Cervantine Literature. (Tese Doutorado em PhD - Latin American Literature). Purdue University, PURDUE, Estados Unidos. 2013.
DWYER, John P.. Dom Casmurro and the Opera aperta. Revista de Literatura Hispanica, Providence, RI, n. 5-6, p. 157-162, 1977.
ECHEVERRIA, Lídia Neghme. Uma imagem quixotesca em Machado de Assis. Colóquio. Letras, Lisboa, n. 31, p. 41-48, maio 1976.
EDWARDS, Jorge. La invención del narrador. Atenea. Revista de Ciencia, Arte y Literatura de la Universidad de Concepción, [s.l.], n. 483, p. 13-21, jan./jun. 2001.
EDWARDS, Jorge. La otra corrente latinoamericana: Joaquim Maria Machado de Assis. La Nación, Suplemento Literário, Buenos Aires, p. 1-2, 26 jan. 1992.
ELEUTÉRIO, Silvia Maria. Machado de Assis e a presença do analista. (Tese Doutorado em Letras).  Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1995.
ELIAS, Rita. De como teria sido o fim de Rubião, se ele tivesse lido O príncipe de Maquiavel. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 133/134, p. 35-48, 1998.
ESCOZA, Cássia. A (Des)construção narrativa em O alienista. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2002.
ESPINDOLA, Luciene Claudete. Introdução teórico-prática: a semiótica do texto: análise do Conto de escola de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Lingüistica). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 1990.
ESTEVES, Daniela Aguas Mandrussato. A Causa secreta de Machado de Assis e Sérgio Bianchi: o lugar e o sentido da experimentação artística. (Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2006.
ESTIMA, Vinícius Marques. Machado de Assis e o ensaio crítico sulino. Enlaces - Revista da Comcur de Letras FURG, Rio Grande - R.S, v. 2, p. 95-102, 2006.
ESTRELLA, Hairton Miceli; MONTEIRO, Ivan da Costa. A metalinguagem em Quincas Borba. Rio de Janeiro: Acadêmica, 1973. 78p.
EULÁLIO, Alexandre. Em torno de uma carta de Machado de Assis. Letterature d’America, Rome, v. 4, n. 18, p. 135-148, 1983.
EULÁLIO, Alexandre. Esaú e Jacó di Machado de Assis: narratore e personaggi davanti allo specchio. Annali di Ca ’Foscari, [s.l.], n. 10, p. 59-83, 1971.
EULÁLIO, Alexandre. Uma crônica do Brasil: quatro séculos de nossa cultura. Cultura, Brasília, n. 9, v. 3, 1973.
EUSTIS, Christopher. Time and narrative structure in Memórias póstumas de Brás Cubas. Luso-Brasilian Review, Madison, WI, n. 16, p. 18-28, 1979.
EXPOSIÇÃO. Machado de Assis - 100 anos de uma cartografia inacabada. [Curadoria Marco Lucchesi]. Catálogo da exposição realizada na Fundação Biblioteca Nacional/BN. 23 de setembro a 8 de novembro de 2008. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
FACIOLI, Valentim Aparecido. Estudos Biográficos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 1982.
FACIOLI, Valentim Aparecido; BOSI, Alfredo; GARBUGLIO, J. C.; CURVELLO, M.. Machado de Assis: Antologia e Estudos. São Paulo: Ática, 1987.
FACIOLI, Valentim. A crônica. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 86-87.
FACIOLI, Valentim. Aires: a consciência crítica do artista criador. Língua e Literatura, São Paulo, n. 2, p. 193-200, 1973.
FACIOLI, Valentim. Várias histórias para um homem célebre: biografia intelectual. In: BOSI, A. et al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 9-59.
FANTI, Luís Henrique. A Evolução do Pensamento Crítico Brasileiro: O Caso Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 2003.
FANTINI, Maria Giovita. L'umorismo nel romanzo du Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universitá di Roma, 1956.
FAORO, Raimundo. Machado de Assis: a pirâmide e o trapézio. São Paulo: Nacional, 1974. 505p. (Brasiliana; 326) {2ª ed., São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976; 3ª ed., Rio de Janeiro: Globo, 1988. 496p.
FAORO, Raymundo. O espelho e a lâmpada: uma introdução a Machado de Assis. Revista Brasileira de Cultura, Rio de Janeiro, v. 2, n. 5, p. 153-172, 1970. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 415-426.
FARACO, Carlos Alberto. Um mundo que se mostra por dentro e se esconde por fora. In: ASSIS, Joaquim Maria Machado de. O alienista. São Paulo: Ática, 1996. p. 1-30.
FARIA, João Roberto (Org.). Machado de Assis - O Espelho. 1ª ed., Campinas: Editora da Unicamp, 2009. v. 1. 200p.
FARIA, João Roberto (Org.). Machado de Assis: do teatro (textos críticos e escritos diversos). 1ª ed., São Paulo: Perspectiva, 2008. v. 1. 679p.
FARIA, João Roberto (Org.). Teatro de Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Martins Fontes, 2003. v. 1. 617p.
FARIA, João Roberto Gomes de. Algumas notas sobre o tempo nas Memórias póstumas de Brás Cubas. Revista Letras, Curitiba, n. 25, p. 161-171, jan. 1976.
FARIA, João Roberto. "Machado de Assis e Shakespeare, ou Bentinho vai ao teatro". In: Nitrini, Sandra (org.). (Org.). Tessituras, interações, convergências. São Paulo: Hucitec/Abralic, 2011, v. 1, p. 110-126.
FARIA, João Roberto. "Machado tradutor de teatro". In: Guerini, A.; Freitas, L. F. de; Costa, W. C.. (Org.). "Machado de Assis: tradutor e traduzido". 1ª ed., Florianópolis: PGET/UFSC, 2012, v. 1, p. 45-56.
FARIA, João Roberto. Alencar e Machado: breve diálogo epistolar. In: GALVÃO, W. N. ; GOTLIB, N. B.. (Org.). Prezado Senhor, Prezada Senhora: estudos sobre cartas. 1ed.São Paulo: Companhia das Letras, 2000, v. , p. 129-136.
FARIA, João Roberto. Machado de Assis - tradutor de teatro. Machado de Assis em Linha, v. 6, p. 48-60, 2010.
FARIA, João Roberto. Machado de Assis e a crítica teatral. O percevejo, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 38-39, 1994.
FARIA, João Roberto. Machado de Assis e o teatro. Revista Brasileira (Rio de Janeiro), v. 55, p. 153-184, 2008.
FARIA, João Roberto. Machado de Assis e os estilos de interpretação teatral de seu tempo. Revista USP, v. 77, p. 135-148, 2008.
FARIA, João Roberto. Machado de Assis, leitor de Musset. Teresa (USP), v. 6/7, p. 364-384, 2006.
FARIA, João Roberto. Machado de Assis, leitor e crítico de teatro. Estudos Avançados, São Paulo, v. 51, p. 299-333, 2004.
FARIA, João Roberto. Machado de Assis: singular ocorrência teatral. In: Matos, E.; Cavalcante, N.; Lopez, T. A.; Lima, Y. D.. (Org.). A Presença de castello. 1ed.São Paulo: Humanitas, 2003, v. , p. 439-450.
FARIA, João Roberto; GRAHAM, Richard.(ed.). Machado de Assis: Reflections on a Brazilian Master Writer. Luso-Brazilian Review, Madison, Wisconsin, v. 37, n.2, Winter, p. 145-147, 2000.
FARIA, João Roberto; TELES, Adriana da Costa . 'Machado de Assis e Shakespeare: diálogos com 'Hamlet' e 'Otelo''. In: Marta de Senna; Hélio de Seixas Guimarães. (Org.). Machado de Assis e o outro: diálogos possíveis. Rio de Janeiro: Móbile, 2012, v. 1, p. 28-54.
FARIA, Maria A. de Oliveira. Machado de Assis: o mito e a realidade. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, p. 4, 25 fev. 1973.
FARIA, Sueli Lopes de. Um Olhar Intertextual na Relação Homem-Deus-Igreja nas obras O Céu e o Inferno de Emanuel Swedenborg O Casamento do Céu e do Inferno de Willian Blake. A Igreja do Diabo de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Presbiteriana Mackenzie, MACKENZIE, 2001.
FARIAS, Leila Wanderléia Bonetti. Intertextualidade, Ambigüidade e Polifonia nos contos "Teoria do Medalhão", de Machado de Assis e "A Nova Califórnia", de Lima Barreto. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Estadual de Maringá, UEM, 2003.
FEDERAÇÃO das Academias de Letras. Machado de Assis: conferências. Rio de Janeiro: Briguiet, 1939.
FEDERAÇÃO das Academias de Letras. Machado de Assis: estudos e ensaios. Rio de Janeiro: Briguiet, 1940.
FÉLIX, Idemburgo Pereira Frazão. Burocracia como imaginação: Três momentos da Literatura Brasileira e suas fronteiras. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2000.
FELIX, Lívia Ledier da Silva. O lugar do leitor em Memorial de Aires de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2008.
FERNANDES, Marcos Túlio. E. T. A. Hoffmann no conto fantástico de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2013.
FERNANDES, Marcos Túlio. O narrador amordaçado. In: Arturo Gouveia, Sulenita Severo. (Org.). Machado de Assis desce aos infernos. 2ª ed., João Pessoa: Ideia, 2011, v. , p. 177-196.
FERREIRA, Camila de Castro Diniz. A questão do método em Machado de Assis. In: Anelito de Oliveira; Fábio de Oliveira. (Org.). A escrita e o defunto: Machado de Assis segundo Brás Cubas. Belo Horizonte: Orobó Edições, 1999, v. 1, p. 28-40.
FERREIRA, Ceila Maria. Joaquim Maria Machado de Assis e José Maria Eça de Queirós sob os filtros da Crítica Textual. Revista Philologus, v. 55, p. 44-50, 2013.
FERREIRA, Delson Gonçalves. As duas epígrafes do Memorial de Aires. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 6, 15 maio 1976.
FERREIRA, Delson Gonçalves. Dois discursos. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 6, 15 maio 1976.
FERREIRA, Delson Gonçalves.. Memorial de Aires e a Cidade e as serras. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 17, p. 181-208, 1968.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. A antecipação da identidade crítica literária brasileira. In: Anais. Jornadas andinas de Literatura Latinoamericana. Tucumán, v. 2, p. 546-552, 1997.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Cenas da crítica machadiana: a construção do vestido. In: Revista de Estudos de Literatura. (Narrativas da contemporaneidade: culturas de expressão anglo-germânica). Belo Horizonte: FALE, v. 5, p. 243-252, out. 1997.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Contradições tradutológicas: o caso Machado de Assis. In: Paulo Sérgio Nolasco dos Santos. (Org.). Divergências e convergências em Literatura Comparada. 1ª ed., Campo Grande: Editora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 2004, v. , p. 121-139.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Da citação como tradução e crítica na obra de Machado de Assis. Organon (UFRGS), UFRGS - Porto Alegre, v. v. 18, n.n. 37, p. 65-76, 2004.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Entre a platéia e o tablado: Machado de Assis, crítico teatral. Aletria, Belo Horizonte, p. 58-68, 2000.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis e o parasitismo tradutório. In: Cleudemar Alves Fernandes; João Bosco Cabral dos Santos. (Org.). Análise literária: tendências contemporâneas. Uberlândia: EdUFU, 2003, v. , p. 19-24.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis e os Estudos de Tradução. Gragoatá (UFF), Niterói, v. 13, p. 201-217, 2002.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis sob as Luzes da Ribalta. 1ª ed., São Paulo: Cone Sul, 1998. 224p.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis, tradutor de peças teatrais. In: LIMA, Sônia Maria van Dijck; ARAGÃO, Maria do Socorro Silva de (Org.). XI Encontro Nacional da ANPOLL. Anais. João Pessoa: ANPOLL, 1996. p. 557-563.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis: cerzidor de textos. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte, v. 3, n.6, p. 66-73, 2000.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis: crítico e teórico do traduzir, por subtração?. Em Tese (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v. 6, p. 21-32, 2003.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis: entre a platéia e o tablado. Revista de Estudos de Literatura, Belo Horizonte, p. 243-252, 2000.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado de Assis: teórico do traduzir, por subtração?. (Tese Doutorado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2001.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Machado e Camões: a citação enquanto tensão entre ficção e história. In: Eliana Amarante de Mendonça Mendes; Paulo Motta de Oliveira; Veronika Benn-Ibler. (Org.). Revisitações: edição comemorativa 30 anos da Faculdade de Letras da UFMG. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 1999, v. 1, p. 405-410.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. O crítico e as paixões duradouras: Drummond e Machado de Assis (Entrevista). Papéis (UFMS), Campo Grande - MS, v. 7, n.n. 14, p. 7-9, 2003.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. O passaporte literário de Machado de Assis. Espelho (Porto Alegre), Purdue University, v. 6/7, p. 5-30, 2001.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. O teatro pedagógico de Machado de Assis. Cadernos de estudos em Letras e Pedagogia, Congonhas, n. 1, p. 33-35, 2000.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Para traduzir o século XIX: Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Annablume e Academia Brasileira de Letras, 2004. 208p.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Uma leitura irônico-semiótica do teatro de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 1996.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Uma leitura irônico-semiótica do teatro de Machado de Assis. Em Tese (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v. v. 1, p. 111-120, 1997.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha. Uma proposta de globalização do crítico literário Machado de Assis. In: Eduardo Coutinho. (Org.). Cânones & Contextos. Rio de Janeiro: Abralic/CNPq, 1996, v. 2, p. 449-456.
FERREIRA, Eliane Fernanda Cunha; REBELLO, L.; CARVALHAL, T. F.. Tradução: visto permanente no passaporte virutal de Machado de Assis. In: Tânia Franco Carvalhal; Lúcia Sá Rebello; Eliane Fernanda Cunha Ferreira. (Org.). Transcriações: teoria e práticas. 1ª ed., Porto Alegre: Evangraf, 2004, v. , p. 197-204.
FERREIRA, Félix. José de Alencar e Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 7, p. 7-9, 1961.
FERREIRA, Gabriela Manduca. A crítica machadiana durante o Estado Novo. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
FERREIRA, Geraldo da Aparecida.  Memórias Póstumas de Brás Cubas e Coração, Cabeça e Estômago: Machado de Assis e Camilo Castelo Branco leitores e críticos do Romantismo. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2007. Disponível no link. (acessado em 13.7.2014).
FERREIRA, Lívia. Dom Casmurro: esboço de uma análise morfológica. Revista de Letras, Assis, n. 15, p. 113-128, 1973.
FERREIRA, Sandra Aparecida. Quem conta um conto, entrelaça os pontos: elementos de coesão textual em um conto de Machado de Assis. Alfa, São Paulo, n. 37, p. 127-134, 1993.
FIGUEIREDO, Luís Antônio de. Dom Casmurro: o texto emergente. Revista de Letras, [s.l.], v. 14, p. 177-186, 1972.
FIGUEIREDO, Maria do Carmo Lanna. O unreliable narrator em Dom Casmurro e The Aspern Papers. Cadernos de Lingüística e Teoria da Literatura, Belo Horizonte, n. 8, p. 191-202, dez. 1982.
FIORI, Elizabeth. A alegorização irônica do sentido da história em "As academias de Sião", de Machado de Assis. Revista Alpha (Patos de Minas), v. 7, p. 178-183, 2006.
FIORIN, José Luiz. As figuras de pensamento: estratégia do enunciador para persuadir o enunciatário. Alfa, Marília, n. 32, p. 53-67, 1988.
FISCHER, Luís Augusto. Contos de Machado: da ética à estética. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 147-166.
FISCHER, Luís Augusto. Crônica dos vinte anos: estudo sobre as crônicas editadas em 1859. O Espelho. Revista Machadiana. Porto Alegre; West Lafayette, Letras/UFRGS; Pardue University, n. 2, p. 7-27, 1996.
FISCHER, Luiz Augusto. Machado e Borges. Porto Alegre: Arquipélago, 2008.
FISCHER, Sibylle Maria. Geography and representation in Machado de Assis. Modern Language Quarterly, Durham, NC, v. 55, n. 2, p. 191-213, jun. 1994.
FISCHER, Sibylle Maria. Representation and the ends of realism. (Dissertation Abstracts International). Ann Arbor, MI, 1996. Degree: Columbia U., 1995.
FITTS, Dudley. A masterpiece from Brasil: Epitaph of a small winner: book review. The New York Times, New York, 13 jul. 1952. {In: FRAGOSO, Augusto. Arquivo machadiano. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 219-224, set. 1958.}
FITZ, Earl E.. Machado de Assis. Boston: Twayne, 1989.
FITZ, Earl E.. Machado, Borges e Clarice: a evolução da nova narrativa latino-americana. Revista Iberoamericana, Pittsburg, v. 64, n. 182-183, p. 129-144, jan./jun. 1998.
FITZ, Earl E.. Metafiction in latin american narrative: the case for Brazil or if Bras Cubas were here today?, what would he say about spanish american fiction? Mester, Los Angeles, n. 26, p. 43-69, 1997.
FITZ, Earl E.. Paul Dixon: Retired dreams. Brasil-Brazil, Literatura Brasileira, Providence, RI, v. 5, n. 4, p. 79-93, 1991.
FITZ, Earl E.. The Memórias póstumas de Brás Cubas as (proto)type of the modernist novel: a problem in literary history and interpretation. Latin American Literary Review, Pittsburg, PA, v. 18, n. 36, p. 7-25, jul./dez. 1990.
FLORENCE, Inês Macedo. Mariana, Pai contra mãe e O caso da vara: escravidão e chão histórico em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Comparada). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, 2007.
FLORES, Diego do Nascimento Rodrigues. Machado de Assis, Tradutor de Hugo. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, 2007.
FLORES, Diego do Nascimento Rodrigues. Pastiches, Paródias, Paráfrases: Machado e a tradução de literatura no séc. XIX. In: SOUZA, Marcelo Paiva de; CARVALHO, Raimundo; SALGUEIRO, Wilberth. (Org.). Sob o Signo de Babel: literaturas e poéticas da tradução. Vitória: Flor & Cultura, 2006, v. , p. 446-456.
FODY III, Michael. The relation between distance and morality in some works of Machado de Assis and Eça de Queiroz. West Virginia University Philological Papers, Morgantown, WV, n. 23, p. 59-66, 1977.
FOGAL, Alex Alves. O narrador de Machado De Assis e a desconstrução do romance romântico em 'a mão e a luva'. REVELE, v. 1, p. 1-15, 2011.
FOGAL, Alex Alves. O narrador de Machado De Assis e a desconstrução do romance romântico em "a mão e a luva". In: XII SILEL- Simpósio Internacional de Letras e Linguística, 2009, Uberlândia-MG. Anais do Silel, 2009. v. 1. p. 1-7.
FONSECA, Gondim da. Machado de Assis e o hipopótamo: uma revolução biográfica. 2ª ed., São Paulo: Fulgor, 1960. 266 p. {Rio de Janeiro: São José, 1974. 327 p.}
FONSECA, Herculano Borges da. O pequeno mundo de Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 3, s. d.
FONSECA, Laura Goulart. A sátira em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de Brasília, UnB, 1997.
FONSECA, Pedro Carlos L.. Machado de Assis: pressupostos hermenêuticos para uma análise das intertextualidades em Memórias póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, n. 1040, p. 4-7, 21 set. 1986.
FORNAZARO, Antônio E.. O avesso e o poder em O alienista. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 3, 31 jul. 1976.
FOTOS e fac-símiles. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 225-256, set. 1958.
FRAGELLI, Pedro Coelho. As formas da traição: literatura e sociedade no Memorial de Aires, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2005.
FRAGOSO, Augusto. Achegas à bibliografia machadiana. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 137-139, set. 1958.
FRAGOSO, Augusto. Arquivo machadiano. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 219-224, set. 1958.
FRAGOSO, Augusto. Milliés: um pseudônimo de Machado ainda não conhecido? Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, v. 7, p. 4-6, 1961.
FRANÇA, Eduardo Melo. Da psicologia ao ato. Uma releitura do conto Virginius, de Machado de Assis. UNESP. Miscelânea (Assis. Online), v. 7, p. 252-268, 2010.
FRANÇA, Eduardo Melo. Machado de Assis: entre o local e o universal.. Da Letras à voz.. Recife: Fundação de Cultura Cidade do Recife, 2008, v., p. 68-75.
FRANÇA, Eduardo Melo. Machado de Assis: Uma História de Contos. (Monografia Graduação em Bacharelado em Psicologia). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 2005.
FRANÇA, Eduardo Melo. Poe, Cortázar e um contraponto: Machado de Assis. Ressalvas sobre uma (possível) teoria do conto. UNICAMP. Remate de Males, v. 28, p. 251-266, 2010.
FRANÇA, Eduardo Melo. Ruptura ou Amadurecimento? Uma análise dos primeiros contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 2008.
FRANÇA, Eduardo Melo. Ruptura ou amadurecimento? Uma análise dos primeiros contos de Machado de Assis.. 1ª ed., Recife-PE: Editora da Universidade Federal de Pernambuco, 2009. v. 1. 227p.
FRANÇA, Eduardo Melo. Uma análise de O Machete e da importância dos primeiros contos de Machado de Assis. PUC-RS. Letras de Hoje, v. 46, p. 97-106, 2011.
FRANÇA, Júlio César França. A Aporia do Conselheiro: o fim da linha do cronista Machado de Assis. Matraga (Rio de Janeiro), v. 23, p. 179-193, 2008.
FRANÇA, Júlio César França. O discreto charme da monstruosidade: atração e repulsa em A causa secreta , de Machado de Assis. REDISCO - Revista Eletrônica de Estudos do Discurso e do Corpo, v. 1, p. 46-53, 2012.
FRANÇA, Júlio César França. O narrador ético: Experiência e Sabedoria na crônica do século XIX. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2001.
FRANÇA, Júlio César França. O narrador ético: experiência e sabedoria nas crônicas brasileiras do século XIX. 1ª ed., Rio de Janeiro: Edições Makunaima, 2012. v. 1. 123p.
FRANZO, Josiane Aparecida. De herdeiro da fortuna a diplomata aposentado: A representação do masculino em Machado de Assis. (Tese Doutorado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2013.
FRANZO, Josiane Aparecida. Início, meio e fim o duplo em três contos de Machado de Assis.. Uniletras, v. 30, p. 221/11-235, 2008.
FRANZO, Josiane Aparecida. Perfis Femininos da Sociedade Brasileira em Romances de Macedo, Alencar e do jovem Machado. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2009.
FREITAS, Bezerra de. Forma e expressão no romance brasileiro. Rio de Janeiro: [s. ed.], 1947.
FREITAS, Deise Joelen Tarouco de. A composição do estilo do contista Machado de Assis. (Tese Doutorado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2007.
FREITAS, Deise Joelen Tarouco de. A revolução do estilo em Machado de Assis: Uma análise de quatro contos. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 1998.
FREITAS, Enivalda Nunes. O risco do galo em Autran Dourado. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 51-69, 1995.
FREITAS, Luana Ferreira de (Org.); COSTA, Walter Carlos (Org.); GUERINI, A.(Org.). Machado de Assis tradutor e traduzido. 1ª  ed., Tubarão/ SC: Copiart, 2012. v. 1. 160p.
FREITAS, Luís Paula. Perfil de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Ancora, 1947. 92 p.
FREITAS, Luiz Alberto Pinheiro de. Freud e Machado de Assis: uma interseção entre psicanálise e literatura. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2001.
FREITAS, Marcus Vinícius de. Imaginação, história e política: em torno as crônicas de Machado de Assis. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 4, p. 23-40, 1998.
FREITAS, Maria Eurides. Pitombeira de O grotesco na criação de Machado de Assis e Gregório de Mattos. Rio de Janeiro: Presença, 1981, 110p.
FREITAS, Valdenice Alves de. Memórias póstumas de Brás Cubas: transcodificação da literatura ao cinema. (Dissertação Mestrado em Comunicação). Universidade de Marília, Marília SP, 2007. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014). 
FRIEIRO, Eduardo. Páginas de crítica. Belo Horizonte: [s. ed.], 1957.
FRIN, Luiz Eduardo. O Projeto Machadianas: Machado de Assis, o Ágora Teatro e a narrativa em cena. (Dissertação Mestrado em Artes). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2012. Disponível no link. (acessado em 11.7.2014).
FRIZZI, Adria. O enxadrista e os seus trabalhos: the interplay of narrator and character in Esaú e Jacó. Dactylus, Texas, n. 4, p. 53-56, set./nov. 1985.
FURLAN, Stélio. Machado de Assis. O crítico. Enigma de um rio sem margens. 1ª ed. Florianópolis: Momento Atual, 2003. v. 770. 164p.
FURLAN, Stélio. Machado de Assis. O crítico. Seduções e Desencantos. (Dissertação Doutorado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2001.
FURLAN, Stelio. O enigma de um rio sem margens. Letras de Hoje. Estudos e Debates de Lingüística, Literatura, e Língua Portuguesa, [s.l.], v. 37, n. 2, s. 124, p. 331-338, jun. 2001.
FURLAN, Stélio. Retratos Póstumos de Brás Cubas. Anuário de Literatura (UFSC), Florianópolis, v. 5, p. 15-30, 1997.
GADELHA, Dariana Paula Silva. José de Alencar e Machado de Assis: um possível diálogo realista. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 2014.
GAI, Eunice Terezinha Piazza. Sob o signo da incerteza: o ceticismo nas obras de Montaigne, Cervantes e Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC RS, 1996.
GAI, Eunice Terezinha Piazza. Sob o signo da incerteza: o ceticismo nas obras de Montaigne, Cervantes e Machado de Assis. 1ª ed., Santa Maria: Ed. da UFSM, 1997.
GAILLARD, Florence. Etude de traduction et retraduction de la Cartomancienne de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2006. Disponível no link. (acessado em 15.7.2014).
GAIOSKI, Augusto. A presença do trágico em Helena, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, UEL, 1999.
GALINDO, Cláudia Sabbag Ozawa. O trágico em Cantiga de Esponsais, de Machado de Assis. Entrelinhas (UEL), Londrina- PR, v. 1, n.1, p. 127-136, 2000.
GALVÃO, José. Faustino Xavier de Novais e Machado de Assis. Estudos Portugueses e Africanos, Campinas, n. 15, p. 43-54, jan./jun. 1990.
GAMA, Maria Clara Brito da. Machado de Assis: A Estrutura Social em Quincas Borba e Esaú e Jacó. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2006.
GANDRA, Jane Adriane. Nótulas sobre a ironia e a metaficção em dois contos machadianos. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Crítica literária em formação. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 55-67.
GARBUGLIO, José Carlos. A linguagem política de Machado de Assis. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. 526p. (Coleção Escritores Brasileiros; 1. Antologia e Estudos) p. 461-467.
GARCIA JÚNIOR, Luiz Evaristo. O Sr. Machado de Assis, poeta indianista: nacionalismo literário do verso para a prosa. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
GARCIA, Ana Lúcia Gazolla de. Dom Casmurro: a obra como espelho da própria obra. Hispanofila, Chapter Hill, NC, v. 27, n. 3, p. 71-78, maio 1984.
GARCIA, Ana Lúcia Gazolla de. Schopenhauer e Machado de Assis. Romance Notes, Chapel Hill, NC, n. 19, v. 3, 1979. p. 327-334.
GARCIA, Ruben. The unexpected correspondences: a paixão Segundo G. H. and Dom Casmurro. Hispanofila, Chapter Hill, NC, v. 29, n. 2, p. 55-61, jan. 1986.
GARTH, Todd. The authority of the elegiac in Machado de Assis Councelor Ayres’ Memorial. Cincinnati Romance Review, Cincinnati, OH, n. 14, p. 138-143, 1995.
GASPAR, Nádea Regina; ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira. Olhares enunciativos no discurso literário: uma análise das capas de Dom Casmurro. Linguagem em (Dis)curso (Impresso), v. 11, p. 515-542, 2011.
GENEROZZO, Sílvio. Recursos Psicológicos no Romance de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC-MG, 1973.
GENOFRE, Cilene Maria Barbosa Werneck. Contos de Escolas e muito mais.- Contos de Machado de Assis. 1ª  ed. , Niterói: EdG gráfica Ltda., 2000. v. 10000. 103p.
GERLACH, Carmen Lúcia Cruz Lima. O imortal de Machado de Assis. Travessia, Florianópolis, v. 2, n. 19, p. 119-124, 1989.
GHELLER, Erinida Gema. Unidade e autonomia em Papéis Avulsos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Faculdade de Letras, PUC-RS, 1978.
GHELLER, Erinida Gema. Unidade e autonomia em Papéis Avulsos de Machado de Assis. Porto Alegre: Ed. PUC, 1978. 78p.
GIL, Daniel. Machado e o clichê da infidelidade. In: BASTOS, DAU. (Org.). Jornada Discente Machado de Assis: melhores artigos. 1ª ed., Rio de Janeiro: UFRJ, Centro de Letras e Artes, Faculdade de Letras, 2009, v. , p. 71-79.
GILL, Anne Marie. Dom Casmurro and Lolita: Machado among the metafictionists. Luso-Brazilian Review, Madison, WI, v. 24, n. 1, p. 17-26, jun./ago. 1987.
GIMENES, Alessandra Maria Moreira. O que o apagador não levou:o intercambiar experiências - uma leitura da narrativa Conto de escola de Machado de Assis. In: 17º Congresso de Leitura do Brasil, 2009, Campinas. Anais do ... Congresso de Leitura do Brasil. Campinas: Faepex Unicamp, 2009. p. 28-40.
GIMENES, Thais Regina Pinheiro. Anedota pecuniária: como Machado de Assis recupera um arquétipo da avareza. In: I Congresso Nacional de Linguagens em Interação, 2007, Maringá-PR. Anais do ... Congresso Nacional de Linguagens em Interação. Maringá-PR: Departamento de Letras Ed., 2007. v. 1. p. 1486-1490.
GIMENEZ, Izabel Cristina Souza. "Longe dos olhos...": um conto de Machado de Assis. Revista trama (UNIOESTE. Online), v. 5, p. 39-46, 2009.
GIMENEZ, Izabel Cristina Souza. Entre Machado e Trevisan: resquícios da família patriarcal. In: MAGALHÃES, José Sueli; RIBEIRO, Ivan Marcos; FERNANDES, Jakeline Cunha. (Org.). Literatura e intersecções culturais. 11ª ed., Uberlândia: Sistema de bibliotecas da UFU, 2008, v. , p. 1-1666.
GIMENEZ, Izabel Cristina Souza. O discurso do poder no âmbito familiar: uma leitura de alguns contos de Machado de Assis. Anais da Jornada de Estudos Lingüísticos e Literários, v. 9, p. 31-44, 2007.
GIMENEZ, Izabel Cristina Souza. O discurso do poder: de Machado a Trevisan. In: Rita Felix Fortes; Antônio Donizeti da Cruz. (Org.). Literatura Brasileira: sociedade e mito. 1ª ed., Cascavel PR: EDUNIOESTE, 2012, v. 1, p. 125-142.
GINWAY, M. Elizabeth. Iaiá Garcia: romance de transição na obra machadiana. Hispania, Greeley, v. 78, n. 1, p. 33-43, mar. 1995.
GIRON, Antonio. Minoridade crítica. São Paulo: Ediouro, 2004.
GLEDSON, J.; GRANJA, Lucia. Notas semanais. Machado de Assis. 1ª ed., Campinas: Editora da UNICAMP, 2008. v. 1. 278p.
GLEDSON, John Angus (Org.). Machado de Assis e confrades de versos. São Paulo: Minden, 1998. v. 1. 111p.
GLEDSON, John Angus (Org.). Machado de Assis, A Semana, crônicas (1892-1839). São Paulo: Hucitec, 1996. v. 1. 359p.
GLEDSONJohn Angus. A história contada em detalhes. [entrevista concedida a Álvaro Kassab]. Jornal da Unicamp, Campinas, 25 a 31 de agosto de 2008 – ANO XXII – Nº 406. Disponível no link. (acessado em 26.7.2014).
GLEDSON, John Angus (Org.). Machado de Assis, Contos: uma antologia. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. v. 2. 963p.
GLEDSON, John Angus(Org.). Machado de Assis, Bons Dias!, crônicas (1888-1889). São Paulo: Hucitec/Editora da Unicamp, 1990. v. 1. 236p.
GLEDSON, John Angus. A história do Brasil em Papéis avulsos de Machado de Assis. In: Sidney Chalhoub; Leonardo Affonso de M. Pereira. (Org.). A história contada: capítulos de história social da literatura no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998, v. , p. 15-33.
GLEDSON, John Angus. A History Lesson: Machado de Assis's Conto de escola. In: T.F. Earle; Nigel Griffin. (Org.). Portuguese, Brazilian and African Studies (presented to Clive Willis on his Retirement). Warminster: Aris and Phillips, 1995, v. , p. 217-226.
GLEDSON, John Angus. A política na crônica de Machado de Assis. In: Flávio Aguiar; José Carlos Sebe Bom Meihy; Sandra Guardini T. Vasconcelos. (Org.). Gêneros de fronteira: cruzamentos entre o histórico e o literário. São Paulo: Xamã, 1997, v. , p. 23-28.
GLEDSON, John Angus. Brazilian Fiction: Machado de Assis to the Present. In: John King. (Org.). Modern Latin American Fiction: A Survey. London: Faber and Faber, 1987, v. , p. 18-40.
GLEDSON, John Angus. Brazilian History in Machado de Assis's Papéis Avulsos. Portuguese Studies, v. 11, p. 110-124, 1995.
GLEDSON, John Angus. Brito Broca e Machado de Assis. Remate de Males, Campinas, v. 11, p. 39-42, 1991.
GLEDSON, John Angus. Casa velha: a Contribution to a Better Understanding of Machado de Assis. Bulletin Of Hispanic Studies, v. LX, p. 31-48, 1983.
GLEDSON, John Angus. Dom Casmurro: Realism and Intentionalism Revisited. In: Richard Graham. (Org.). Machado de Assis: Reflections on a Master Writer. Austin: University of Texas Press, 1999, v. , p. 1-22.
GLEDSON, John Angus. Joaquim Maria Machado de Assis. In: I. Stern. (Org.). Dictionary of Brazilian Literature. New York: Greenwood Press, 1988, v. , p. 38-44.
GLEDSON, John Angus. La última traición de Machado de Assis: Memorial de Aires. In: .... (Org.). Memorial de Aires. Buenos Aires: Corregidor, 2001, v. , p. 227-280.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis and Graciliano Ramos: Speculations on Sex and Sexuality. In: Susan Canty Quinlan; Fernando Arenas. (Org.). Lusosex: Gender and Sexuality in the Portuguese-Speaking World. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2002, v. , p. 12-34.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis and the Abolition of Slavery: An Almost Unknown Crônica. Letterature d'America, v. 4, n.18, p. 101-116, 1983.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis between Romance and Satire: A parasita azul. In: S. Bacarisse; B. Bentley; M. Clarasó; D. Gifford. (Org.). What's Past is Prologue: A Collection of Essays in Honour of L. J. Woodward. Edinburgh: Scottish Academic Press, 1984, v. , p. 57-59.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis, impostura e Realismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1991. v. 1. 196p.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis: Ficção e História. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. v. 1. 262p.; 2ª. ed., São Paulo: Paz e Terra, 2003. v. 1. 338p.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis: os vários nomes. Colóquio. Letras, v. 127/28, p. 248-250, 1993.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis's Patriotism: a Crônica of 1892. Letterature d'America, v. 10, p. 63-86, 1992.
GLEDSON, John Angus. Machado de Assis'View of Brazilian History: The Determining Factorin the Evolution of his Later Fiction. In: D. Balderston. (Org.). The Historical Novel in Latin America. Gaithersburg: Hispanamérica, 1986, v. , p. 97-105.
GLEDSON, John Angus. The Character of Capitu in Machado de Assis's Dom Casmurro. In: Lisa Jesse. (Org.). Portuguese at Leeds: A Selection of Essays from the Annual Semana Portuguesa. Leeds: Trinity and All Saints College, 1995, v. , p. 59-72.
GLEDSON, John Angus. The Deceptive Realism of Machado de Assis: A Dissenting Interpretation of Dom Casmurro. Liverpool: Francis Cairns, 1984. v. 1. 215p.
GLEDSON, John Angus. The Last Betrayal of Machado de Assis: Memorial de Aires. Portuguese Studies, v. 1, p. 121-150, 1985.
GLEDSON, John Angus. Uma lição de história: Conto de escola de Machado de Assis. In: José Luís Jobim. (Org.). A Biblioteca de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Topbooks / Academia Brasileira de Letras, 2001, v. , p. -.
GLEDSON, John. Por um novo Machado de Assis. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, 452p.
GODOI, Rodrigo Camargo de. A fábula de um cronista liberal: política e literatura em um conto fantástico machadiano. Revista de Letras (São Paulo), v. 42, p. 49-69, 2008.
GODOI, Rodrigo Camargo de. Entre comédias e contos: a formação do ficcionista Machado de Assis (1856-1866).. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2010.
GODOI, Rodrigo Camargo de. Machado de Assis em cena: representações e recepção crítica das comédias "O caminho da porta" e "O Protocolo" no Rio de Janeiro (1862). In: XV Seminário de Teses em Andamento, 2010, Campinas. Anais do XV Seminário de Teses em Andamento. Campinas: IEL/Unicamp, 2009. v. 4. p. 1.037-1.048.
GODOI, Rodrigo Camargo de. O "altamente literário" e o "altamente moral": Machado de Assis e o Conservatório Dramático Brasileiro (1859-1864). Olho d'água. Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da UNESP/S. J. do Rio Preto., v. 2, p. 109-124, 2009.
GOES, Lilian Darze de Araújo. O amor na transferência e um recorte na obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Psicologia). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1992.
GOMES, Danillo. Aprendizado e ascensão de Machado de Assis. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 4, 13 fev. 1982.
GOMES, Danilo. A dívida vencida de Machado de Assis. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 5, 11 jul. 1981.
GOMES, Eugênio. A arte do conto em Machado de Assis. Cadernos Brasileiros, Rio de Janeiro, v. 6, n. 3, p. 27-36, 1964.
GOMES, Eugênio. Apresentação. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Crônicas. Rio de Janeiro: Agir, 1963. p. 5-15.
GOMES, Eugênio. Aspectos do romance brasileiro. Salvador, Universidade da Bahia, 1958.
GOMES, Eugênio. Crônicas de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora, 1972.
GOMES, Eugênio. Espelho contra espelho. São Paulo: Ipê, 1949.
GOMES, Eugênio. Influências inglesas em Machado de Assis. Salvador: Regina, 1939. {GOMES, Eugênio. Machado de Assis: influências inglesas. Rio de Janeiro: Pallas; MEC, 1976.}
GOMES, Eugênio. Introdução às crônicas de Machado de Assis. Cadernos Brasileiros, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 15-20, 1963.
GOMES, Eugênio. Machado de Assis. Rio de Janeiro: São José, 1958.
GOMES, Eugênio. Machado de Assis: contos. v. 70. (Nossos Clássicos).Rio de Janeiro: Agir, 1963. 121p.
GOMES, Eugênio. Machado de Assis: crônicas. (Nossos clássicos; 9). Rio de Janeiro: Agir, 1963. 103p.
GOMES, Eugênio. O enigma de Capitu: ensaio de interpretação. (Documentos Brasileiros;.131). Rio de Janeiro: José Olympio, 1967.
GOMES, Eugênio. O microrealismo de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 31-36, set. 1958. {In: GOMES, Eugênio. O microrrealismo de Machado de Assis. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 369-373}
GOMES, Eugênio. O testamento estético de Machado de Assis. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obra completa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1962.
GOMES, Eugênio. Prata da casa: ensaios de literatura brasileira. Rio de Janeiro: A Noite, 1953.
GOMES, Eugênio. Schopenhauer e Machado de Assis. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 6 ago. 1955.
GOMES, Eugênio. Shakespeare no Brasil. [S.n.], [s.l.], [s.n.], [s.p.], [ antes 1965].
GOMES, Eugênio. Uma fonte francesa: Victor Hugo. [Cf. Brayner, Sônia. Labirinto do espaço romanesco: tradição e renovação da literatura brasileira: 1880 – 1920. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979. p. 114.]
GOMES, Lívia Cristina. Machado com Flaubert ou a escrita anti-bêtise. Revista Criação & Crítica, v. 7, p. 15-22, 2011.
GOMES, Lívia Cristina. Machado com Flaubert ou a política da escrita. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
GOMES, Lívia Cristina. O jogo escritural de "O imortal", de Machado de Assis. Manuscrítica (São Paulo), v. único, p. 92-112, 2010.
GOMES, Roberto. O alienista: loucura, poder e ciência. Tempo Social, São Paulo, v. 5, n. 1-2, p. 145-160, 1994.
GONÇALVES, Adelto. Machado de Assis na imprensa universitária. Observatória da imprensa, edição 512, Armazém literário, 18.11.2008. Disponível no link. (acessado em 23.7.2014).
GONÇALVES, Aguinaldo José. Dom Casmurro: mímesis das categorias narrativas. Revista de Letras, São Paulo, v. 29, p. 1-10, 1989.
GONÇALVES, Fabiana. De poeta a editor de poesia: a trajetória de Machado de Assis para a formação de suas 'Poesias Completas'. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2014.
GONÇALVES, Fabiana. O índio na poesia de Machado de Assis. Revista Eletrônica do Instituto de Humanidades, v. 8, p. 30-44, 2009.
GONÇALVES, Fabiana. O instinto de americanidade na poesia de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2009. Disponível no link.(acessado em 14.7.2014).
GONÇALVES, Fabiana. O instinto de americanidade na poesia de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Assis. UNESP, 2006.
GONÇALVES, Fabiana. 'Sadismo ou demonismo na poética de Machado de Assis'. In: FERRAZ, Salma et al (Orgs.). (Org.). O demoníaco na literatura. 1ª ed., Campina Grande - PB: EDUEPB, 2013, v. 1, p. 177-187.
GONÇALVES, Marina Leite. Tradução intersemiótica em tempos de cibercultura - seguindo as narrativas machadianas do YouTube. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Tradições e traduções. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 263-282.
GONÇALVES, Marina Leite. ; OLIVA, Osmar Pereira. Os óculos de Pedro Antão: confluências na poética de Edgar Allan Poe e Machado de Assis. Espelho (Porto Alegre), v. v, p. 19, 2009.
GONÇALVES, Marina Leite; OLIVA, O. P.. 'Os óculos de pedro antão: confluências na poética de Edgar A. Poe e Machado de Assis'. Espelho (Porto Alegre), v. 14/15, p. 19-31, 2009.
GONZAGA, Cláudia Assumpção. Capitu: os caminhos de Luz Fernando Carvalho no labirinto de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2011.
GONZALIS, Fabiana Vanessa. A protagonista feminina em “Memórias póstumas de Brás Cubas” e “El amigo manso”. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, R. Preto, 1999.
GOULART, Audemaro Taranto. Machado e Rosa nos vêem no espelho. Asas da Palavra (UNAMA), v. 10, p. 53-70, 2008.
GOULART, Audemaro Taranto. O jogo da serpente na "Missa do Galo". In: Marli Fantini. (Org.). Crônicas da antiga corte. Literatura e memória em Machado de Assis. 1a.ed.Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, v. 1, p. 161-184.
GRAHAM, Richard (Org.). Machado de Assis: reflections on a brazilian master writer. Austin: Univ. of Texas Press, 1999. {Resenha: http://www.tau.ac.il/eial.html }
GRAIEB, Carlos. Sujeito oculto: os motivos que levaram muitos autores a escrever artigos e livros sob pseudônimos. Veja, São Paulo, 12 jul. 2000. p. 140-141.
GRANDOLPHO, Marina Venâncio. O indianismo em Americanas, de Machado de Assis, - revisitação ou desmistificação temática?. (Dissertação Mestrado em Estudos de Literatura). Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, 2014.
GRANDOLPHO, Marina Venâncio. O indianismo em Machado de Assis (Leitura de Americanas).. (Monografia Graduação em Licenciatura Plena em Letras - Português/Espanhol). Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, 2011.
GRANJA, Lucia. A língua engenhosa: o narrador de Machado de Assis, entre a invenção de histórias e a citação da história. In: Sidney Chalhoub; Leonardo Affonso de Miranda Pereira. (Org.). A História Contada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998, v. , p. 67-94.
GRANJA, Lucia. À roda dos jornais (e teatros): Machado de Assis, escritor em formação. Sínteses (UNICAMP. Online), Campinas, v. 3, p. 171-179, 1998.
GRANJA, Lucia. À roda dos jornais e teatros: Machado de Assis, escritor em formação. (Tese Doutorado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1997.
GRANJA, Lucia. Das páginas dos jornais aos gabinetes de leitura: rumos dos estudos sobre as crônicas de Machado de Assis. Teresa (USP), São Paulo, v. 6/7, p. 385-399, 2006.
GRANJA, Lucia. Machado de Assis Cronista: primeiros anos. In: Dias, Tânia; Sussekind, Flora. (Org.). A Historiografia literária e as técnicas de escrita: do manuscrito ao hipertexto. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2004, v. , p. -.
GRANJA, Lucia. Machado de Assis e o Conservatório Dramático Brasileiro. Argumento (Jundiaí), Jundiaí, v. 2, p. 40-47, 1999.
GRANJA, Lucia. Machado de Assis e O Cruzeiro: índices de crise ou signo de mudanças?. LES CAHIERS DU CREPAL, v. 16, p. 157-167, 2010.
GRANJA, Lucia. Machado de Assis, escritor em formação. À roda dos jornais. 0. ed.,  Campinas; São Paulo: Mercado de Letras; FAPESP, 2000. v. 1. 167p.
GRANJA, Lucia. Machado de Assis, jornalista: o homem, o texto, o tempo.. Revista Olho d'água, v. 1, p. 75-81, 2010.
GRANJA, Lucia. Machado de Assis, primeiras crônicas: o surgimento do grande ironista. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1992.
GRANJA, Lucia. Machado de Assis: leitor de publicações estrangeiras. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1989.
GRANJA, Lucia. Machado, Moutinho, um poema e algumas considerações: homenagem aos cem anos da morte de Machado de Assis. In: Márcia Lígia Guidin, Lúcia Granja, Francine Weiss Ricieri. (Org.). Machado de Assis: novos ensaios da crítica contemporânea. 0ed.São Paulo: Editora da UNESP, 2008, v. , p. 56-67.
GRANJA, Lucia. Míope, cabeçudo e prosaico? Machado de Assis, jornalista. Biblioteca Entre Livros, São Paulo, , v. 11, p. 24 - 31, 15 ago. 2008.
GRANJA, Lucia. Novas confissões sobre um conto polêmico de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. I, p. 2, 2008.
GRANJA, Lucia. Por que editar as crônicas de Machado de Assis?. Sínteses (UNICAMP. Online), Campinas, v. Único, p. 139-147, 2002.
GRANJA, Lucia. Qual é o valor do Teatro de Machado de Assis?. Espelho (Porto Alegre), Brasil, v. 6-7, p. 31-58, 2004.
GRANJA, Lucia. Ratos, pássaros ou morcegos? Machado de Assis, Théophile Gautier e um repertório de citações.. In: Marta de Senna; Hélio de Seixas Guimarães. (Org.). Machado de GRANJA, Lucia. Assis e o outro: diálogos possíveis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Móbile Editorial, 2012, v. , p. 93-108.
GRANJA, Lúcia; CANO, Jefferson. Introdução. In: Machado de Assis. Comentários da semana. 1ª ed., Campinas: Editora da UNICAMP, 2008. v. 1. 215p.
GRAUOVÁ, Sarka. Machado de Assis na Mitteleuropa: notas à margem da tradução checa de Memórias póstumas de Brás Cubas. Leitura, São Paulo, v. 19, n. 3, mar. 2001.
GRAVISA, Darisa Leonora de Matos. A leitura na intimidade dos personagens machadianos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 1997.
GRAVISA, Darisa Leonora de Matos. O Rio de Janeiro na ficção de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2009.
GRAVISA, Darisa Leonora de Matos. Os bondes no Rio de Janeiro, no olhar de Machado de Assis. In: Maria Elizabeth Chaves de Mello; Maria Ruth Machado Fellows. (Org.). O Passado no presente: releituras da modernidade. 1ª ed., Niterói: EDUFF, 2011, v. 1, p. 7-253.
GRIECO, Agrippino. Amigos e inimigos do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1954. 320p. (Obras completas de Agrippino Grieco; 9)
GRIECO, Agrippino. Machado de Assis. Rio de Janeiro: José Olympio, 1959. 317p.
GRIECO, Agrippino. Viagem em torno de Machado de Assis. São Paulo: Martins, 1969. 220p.
GRILLO, Angela Teodoro. O arquivo da criação Machado de Assis, no acervo e na obra de Mário de Andrade. In: Processo de criação e interações 9º Congresso Internacional da Associação de Pesquisadores em Crítica Genética, 2008, Vitória. Processo de Criação e Interações: a crítica genética em debate nas arte, literatura e ensino. Belo Horizonte: C Arte, 2008. v. 1. p. 49-53.
GROSS, Maria do Carmo Campos. O recanto psíquico. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, n. 1030, p. 8, 21 jul. 1986.
GRUND, Sônia de Almeida Barbosa. Intertextualidades em Memórias póstumas de Brás Cubas: as múltiplas vozes em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras).  Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ, 2003.
GRZEGORCZYK, Marzena. Making room for oneself: space, subjectivity and the quest for knowledge in nineteenth century latin american literature. (Dissertation Abstracts International), Ann Arbor, mar. 1994. Degree: Stanford U., 1993.
GUEDES, Estela Dalva Barbosa. Machado de Assis: a causa secreta na sala de aula. Cadernos para o Professor (Juiz de Fora), v. 18, p. 34-42, 2008.
GUEDES, Luciana. Literatura brasileira em tradução: a trajetória de livros brasileiros traduzidos ao castelhano. V Simpósio Internacional sobre Literatura Brasileira Contemporânea – Fórum dos Estudantes Brasília, 17 a 19 de junho de 2013. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
GUERINI, A.; WEBER, J. H.; GLEDSON, J. ; GUIMARAES, H. S.; TORNQUIST, Helena Heloisa Fava; FARIA, J. R.; COULTHARD, R.; PALMA, A.; FREITAS, L. F.; SOTO, P. C.. Tradução e intermediação: textos dramáticos franceses traduzidos por Machado de Assis. In: Andréia Guerini; Luana Ferreira de Freitas; Walter Carlos Costa. (Org.). Machado de Assis - Tradutor Traduzido. 1ª ed., Tubarão Florianópolis: COPIART/ PGET/UFSC, 2012, v. , p. 57-74.
GUERINI, Andréia; FREITAS, Luana Ferreira de.; COSTA, Walter Carlos (orgs). Machado de Assis tradutor e traduzido. Florianópolis PGET/UFSC; Tubarão: Copiart, 2012. E-books disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
GUERRA, José Augusto. Testemunhos da crítica. Recife: Editora Universitária U. F. Pernambuco, 1974.
GUIDIN, Márcia Lígia. Armário de vidro: a velhice de Machado de Assis. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 133-134, p. 49-64, 1998.
GUIDIN, Márcia Lígia; GRANJA, Lúcia; RICIERI, Francine Weiss. Machado de Assis, ensaios da crítica contemporânea. São Paulo: Editora UNESP, 2008.
GUIMARÃES, Denize Azevedo Duarte. Perspectiva narrativa e estatuto do personagem Brás Cubas. Revista de Letras, Curitiba n. 24, p. 139-151, dez. 1975.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas (Org.). Esaú e Jacó. Machado de Assis. 1ª ed. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2012. v. 1. 298p.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas (Org.). Histórias da meia-noite. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007. 274p.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas (Org.). Várias histórias. Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Martins Fontes, 2004. 247p.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. "Os negros", ou a história fora de si. In: Marisa Lajolo. (Org.). Monteiro Lobato, livro a livro - Obra adulta. 1ª ed., São Paulo: Editora UNESP, 2014, v. , p. 135-145.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. A emergência do paradigma inglês no romance e na crítica de Machado de Assis. In: Lúcia Granja; Francine Ricieri; Márcia Lígia Guidin. (Org.). Ensaios contemporâneos de Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Editora UNESP, 2008, v. , p. 95-108.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Fictionalizations of the reader in Machado de Assis' novels. Portuguese Literary & Cultural Studies, v. 13/14, p. 205-217, 2006.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. L'impact de l'oeuvre de Machado de Assis sur les conceptions du roman. Cahiers du Brésil Contemporain, v. 69/70, p. 201-214, 2008.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Machado de Assis, leitor do Fausto. In: GALLE, Helmut; MAZZARI, Marcus. (Org.). Fausto e a América Latina. 1ª ed., São Paulo: Humanitas; FAPESP, 2010, v. , p. 339-351.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Machado de Assis, o escritor que nos lê - a figura e a obra machadianas através da recepção e das polêmicas. (Livre-docência). Universidade de São Paulo, USP, 2013.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. O impacto da obra de Machado de Assis sobre as concepções de romance. Machado de Assis em Linha, v. 1, p. 29-39, 2008.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. O Machado terra-a-terra de John Gledson. Novos Estudos. CEBRAP, v. 76, p. 261-271, 2007.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Os leitores de Machado de Assis - O romance machadiano e o público de literatura no século 19. (Tese Doutorado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2001.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Os leitores de Machado de Assis - o romance machadiano e o público de literatura no século 19. 1ª ed., São Paulo: Nankin/Edusp, 2004. 512p.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Os leitores de Machado de Assis. 1ª ed., Cotia: Ateliê Editorial, 2010. v. 1. 512p.; 2ª ed., São Paulo: Nankin/ Edusp, 2012. 464p.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Pobres-diabos num beco - personagens-artistas no conto de Machado de Assis. Teresa (USP), São Paulo, v. 6/7, n.6-7, p. 142-163, 2006.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Resenha de Un clásico fuera de casa - nuevas miradas sobre Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 4, p. 150-155, 2011.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. 'Um apólogo - Machado de Assis' - do escritor singular ao brasileiro exemplar. Machado de Assis em Linha, v. 4, p. 90-101, 2011.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Um leitor de Machado de Assis. In: Peter Petrov; Pedro Quintino de Sousa; Roberto López-Iglésias Samartim; Elias J. Torres Feijó. (Org.). Avanços em literatura e cultura brasileiras - séculos XV a XIX. 1ª ed., Santiago de Compostela: Através Editora, 2012, v. , p. 77-100.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Uma vocação em busca de línguas: Notas sobre as (não) traduções de Machado de Assis. Luso-Brazilian Review, v. 46, p. 36-44, 2009.
GUIMARÃES, Hélio de Seixas; SACCHETTA, Vladimir. A olhos vistos - uma iconografia de Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2008. v. 1. 198p. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
GUIMARÃES, Hélio de Seixas; SACCHETTA, Vladimir. Machado de Assis, fotógrafo do invisível: o escritor, sua vida e sua época em crônicas e imagens. 1ª ed., São Paulo: Moderna, 2008. v. 1. 98p.
GUIMARAES, Laercio Rios. O fantástico e o duplo na obra "Esaú e Jacó", de Machado de Assis. Revista Pandora Brasil, São Paulo, p. 107 - 118, 01 maio 2011.
GUIRADO, Bruno. A presença do teatro no romance Ressurreição de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2009.
HABERLY, David. Machado de Assis and Saint Clair das Ilhas. In: BICHAKJIAN, Berard H. From linguistics to literature: romance studies offered to Francis M. Rogers. Amsterdam: Benjamins, 1981. p. 185-193.
HAMILTON, Russell G. Chronology. Review, New York, n. 16, p. 36-38, 1975.
HANSEN, Marise Soares. “Helena” e “Memórias póstumas de Brás Cubas”: romantismo e paródia. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1999.
HATJE-FAGGION, Válmi. The translator`s discursive presence in translated discourse: Machado de Assis´ five novels in english multiple translations. Universidade de Warwick, Coventry - Grã-Bretanha, 2001.
HELENA, Lúcia. Narrando o Brasil: configurações do Brasil na ficção. Letras de Hoje, Porto Alegre, n. 106, p. 99-110, dez. 1996.
HELLER, Sabrine Elma.  Leitura de clássicos no Ensino Médio: possibilidades de cognição e fruição (provisório).. Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de Santa Cruz do Sul, UNISC, 2010.
HENNIG, Neusa Elisabete Carvalho. O cálculo e a ambição em A mão e a luva. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, 1998.
HENRIQUES, Ana Lucia de Souza. Machado de Assis, leitor de Ossian. In: JOBIM, José Carlos (Org.). A biblioteca de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras; Topbooks, 2001. p. 275-302
HENRIQUES, Claudio Cezar. As idéias ortográficas de Machado de Assis. Palimpsesto, Rio de Janeiro, n. 2, p. 13-23 , jan./dez. 2002.
HENRIQUES, Claudio Cezar. Machado de Assis, estudioso da língua. In: JOBIM, José Carlos (Org.). A biblioteca de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras; Topbooks, 2001. p.349-357.
HENRIQUES, Claudio Cezar. Quando se fala de Machado. In: LITERATURA: esse objeto do desejo. Rio de Janeiro: EDUERJ, 1997. p. 133-139; 164-169.
HERANE, Amanda Rios. Memória das Ilusões: um estudo de Ressurreição, primeiro romance de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
HERANE, Amanda Rios. Paz doméstica: figuração do casamento em Ressurreição. Machado de Assis em Linha, v. 4, p. 93-107, 2011.
HERVOT, Brigitte M.. Em busca da verdade estética. Revista de Letras, São Paulo, n. 29, p. 47-54, 1989.
HILÁRIO, Márcio Vinícius do Rosário. A desconstrução do romanesco nos primeiros romances de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2012.
HILÁRIO, Márcio Vinícius do Rosário. Ironia poética e conflito de caracteres em 'Ressurreição', de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2003.
HILL, Amariles Guimarães. A crise da diferença: leitura das Memórias póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Cátedra; INL, 1976. 141p.
HOHFELDT, Antônio. Machado de Assis: "A crônica é um pedaço da eternidade". Contato, Brasília, v. 2, n. 6, p. 89-98, jan./mar. 2000.
HOLANDA, Antonio Euclides Vega de Pitombeira e Nogueira. Machado de Assis e Eça de Queiroz, uma contenda literária e nacionalista. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 2013.
HOLANDA, Aurélio Buarque de. Linguagem e estilo de Machado de Assis: 1: linguagem. Revista do Brasil – 3. fase, [s.l.], v. 2, n. 13, p. 54-70, jul. 1939.
HOLANDA, Aurélio Buarque de. Linguagem e estilo de Machado de Assis: 2: estilo. Revista do Brasil – 3. fase, [s.l.], v. 2, n. 14, p. 17-34, ago. 1939.
HOLANDA, Sérgio Buarque de Holanda. A cobra de vidro. São Paulo: [s. ed.], 1944.
HOMEM, Maria Lucia. Ser e desejar ser: espirais entrelaçadas num conto de Machado de Assis - Um homem célebre. Magma (USP), v. 5, p. 73-81, 1999.
HOUAISS, Antônio. Estudos vários sobre palavras, livros, autores. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1979. 248p.
HUGHES, John B. El princípio Brás Cubas: contemporaneidad de Machado de Assis. Nueva Narrativa Hispanoamericana, Long Island, NY, v. 3, n. 1, p. 25-30, 1973.
INSTITUTO MOREIRA SALLES. Machado de Assis. São Paulo: Instituto Moreira Salles (Cadernos de Literatura Brasileira, n. 23 e 24), 2008.
ISHIMATSU, Lorie Chieko. The poetry of Machado de Assis. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Michigan (EUA), 1983.
IVO, Lêdo. O mar e o pirilampo. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 131-136, set. 1958.
IVO, Lêdo. Teoria e celebração. São Paulo: Duas Cidades, 1977.
JACKSON, K. David. (ed.). Transformations of literary language in Latin American literature: from Machado de Assis to the vanguards. Austin: U. of Texas at Austin, Abaporu, 1987.
JACKSON, K. David. A metáfora antropófaga. Cult. Revista Brasileira de Literatura. São Paulo, n. 24, p. 51-55, jul. 1999. {La metáfora antropófaga. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 598, p. 27-33, abr. 2000}
JACQUES, Alfredo. Machado de Assis: equívocos da crítica. Porto Alegre: Movimento, 1974.
JAFFE, Janice Ann. Lovers’ play/L’ouvre se plait: the love story in the digressive tradition of Sterne, Machado de Assis and Cortazar. (Dissertation Abstracts International), Universidad Pensilvania  - Ann Arbor, 1990.
JOBIM, José Luís (Org.). A Biblioteca de Machado de Assis. 1ª ed. , Rio de janeiro: Topbooks / Academia Brasileira de Letras, 2001. v. 1. 395p.
JOBIM, José Luís. "Quem deve ser brasileiro?"; as opiniões de Taunay e Machado de Assis sobra a Nacionalização. Matraga (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, v. 17, p. 13-24, 2005.
JOBIM, José Luís. A circulação literária e cultural: o exemplo de Machado de Assis e Théodule-Armand Ribot. In: Benjamin Abdala Junior. (Org.). Estudos comparados: teoria, crítica e metodologia. 1ed.São Paulo: Ateliê, 2014, v. 1, p. 83-105.
JOBIM, José Luís. A moral e o bom gosto: Machado de Assis e o Conservatório Dramático Brasileiro. In: Tania Mariza Kuchenberger Rosing; Eládio Weschenfelder; José Gaston Hilgert; Telisa Graeff. (Org.). Palavra amordaçada. 1ª ed., Passo Fundo: Universidade de Passo Fundo, 2001, v., p. 289-314.
JOBIM, José Luís. Censorship and Morality: Machado de Assis, Émile Augier and the National Theater Institute. Luso-Brazilian Review, Madison, Wisconsin, v. 41, n.1, p. 19-36, 2004.
JOBIM, José Luís. Foco narrativo e memórias no romance machadiano da maturidade. In: André Luís gomes. (Org.). Cenas avulsas: ensaios sobre a obra de Machado de Assis. 1ª ed., Brasília: LGE Editora, 2008, v. 1, p. 35-52.
JOBIM, José Luís. Foco narrativo e memórias no romance machadiano da maturidade. In: Antonio Carlos Secchin, Dau Bastos, José Luís Jobim. (Org.). Machado de Assis: novas perspectivas sobre a obra e o autor no centenário de sua morte. 1ª ed., Niterói / Rio de Janeiro: EDUFF / De Letras, 2008, v. 1, p. 59-74.
JOBIM, José Luís. Machado de Assis and nationalism: the Americanas case. Portuguese Literary & Cultural Studies, v. 13/14, p. 571-584, 2006.
JOBIM, José Luís. Machado de Assis e a cor local. In: Marli Fantini. (Org.). Machado e Rosa - leituras críticas. São paulo: Ateliê Editorial, 2010, v. , p. 259-265.
JOBIM, José Luís. Machado de Assis e o nacionalismo: o caso das "Americanas". In: Marli Fantini. (Org.). Crônicas da anitga corte - literatura e memória em Machado de Assis. 1ed.Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2008, v. 1, p. 105-122.
JOBIM, José Luís. Machado de Assis, membro do Conservatório Dramático Brasileiro e leitor do teatro francês. In: José Luís Jobim. (Org.). A biblioteca de Machado de Assis. 1ª ed., Rio de janeiro: Topbooks/Academia Brasileira de Letras, 2001, v., p. 373-393.
JOBIM, José Luís. Machado de Assis: o crítico como romancista. Machado de Assis em Linha, v. 5, p. 75-94, 2010.
JOBIM, José Luís. Por que é importante pesquisar a biblioteca pessoal de Machado de Assis? In: ANDRADE, Ana Luíza; CAMARGO, Maria Lúcia de Barros; ANTELO, Raúl (Org.). Leituras do ciclo. Florianópolis; Chapecó; ABRALIC, Grifos, 1999.
JOBIM, José Luís. Quem deve ser brasileiro? ; as opiniões de Taunay e Machado de Assis sobre a nacionalização. In: Márcia Lígia Guidin, Lúcia Granja, Francine Weiss Ricieri. (Org.). Machado de Assis: Ensaios da crítica contemporânea. 1ª ed., São Paulo: Editora da UNESP, 2008, v. 1, p. 187-199.
JOBIM, José Luís. Um autor e dois personagens: Quincas Borba e Rubião. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Machado de Assis e suas múltiplas vozes. 1ª ed., Montes Claros: Editora da Universidade Estadual de Montes Claros, 2008, v., p. 69-83.
Jogos e cenas do casamento - estudo das personagens e do narrador machadianos em contos Fluminenses e Histórias da meia noite. 1ª ed., Curitiba: Appris, 2011. 223p.
JOSÉ, Elias. Um Machado de Assis menos prestigiado. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 3-4, 15 jul. 1989.
JUCÁ FILHO, Cândido. O pensamento e a expressão em Machado de Assis. Rio de Janeiro: L. Fernandes, 1939.
JUNQUEIRA, Maria Aparecida. Machado de Assis e seu projeto crítico-literário. Ângulo (Lorena), v. 1, p. 86-91, 2008.
JUNQUEIRA, Maria Aparecida. Projeto Estético-Literário Machadiano: uma visão preliminar. In: Ana Salles Mariano e Maria Rosa Duarte de Oliveira. (Org.). Recortes Machadianos. 2ª ed., São Paulo: Nankin: EDUSP; EDUC, 2008, v. 1, p. 153-182.
JUNQUEIRA, Maria Aparecida. Projeto Estético-Literário Machadiano: uma visão preliminar.. In: Maria Rosa Duarte de Oliveira; Ana Maria Salles. (Org.). Recortes Machadianos. 1ª ed., São Paulo: Educ-Fapesp, 2003, v. v.1, p. 213-253.
JUSTO, Marco Antônio Guahyba. O narrador em Machado de Assis e a sombra gruta-grotesca. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2000.
KAISER, Agata Cristina. A flecha de dois gumes: o tempo redimensionado em Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2005.
KAISER, Agata Cristina. A flecha de dois gumes: o tempo redimensionado em Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.. Em Tese (Belo Horizonte. Impresso), v. 10, p. 10-15, 2006.
KAISER, Wolfgang. Fundamentos da interpretação e da análise literária. Coimbra: Armênio Amado, 1948.
KAMINSKI, Rosi Mariana. O tempo na obra de Machado de Assis: Dom Casmurro. Guairacá (Guarapuava), Guarapuava, v. 8, p. 7-31, 1991.
KAYSER, Wolfgang. Excurso: A posição do narrador "Brás Cubas" de Machado de Assis. In: _____. Análise e interpretação da obra literária. v. 2. Coimbra: A. Amado, 1967. p. 223-228.
KELLEY, Linda Murphy. An Analysis of the development of the feminine image in selected novels by Machado de Assis. (Tese de doutorado).  Faculty of the Graduate School of Saint Louis University, 1978.
KELLUM, Sharon Smart. The art of self-incrimination: studies in unreliable narration. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Michigan (EUA), 1977.
KELLY, Celso. Machado de Assis: e outros pretextos.... Rio de Janeiro: São José, 1972. 164p.
KELMER, Reinaldo. A construção do inusitado em Machado de Assis. Communio (Rio de Janeiro), v. 22, p. 557-563, 2004.
KIELING, Márcia Schild. O crítico Machado de Assis: da tradição à renovação. (Tese Doutorado em Teoria da Literatura). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, 2010.
KIELING, Márcia Schild. Quincas Borba, do folhetim para o livro: a imagem do leitor. (Dissertação Mestrado em Teoria da Literatura). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, 2006.
KINNEAR, J. C.. Machado de Assis: to believe or not to believe? Modern Language Review, Edinburgh, Scotland, v. l, n. 71, p. 54-65, 1976.
KINNEAR, J. C.. The role of Dona Fernanda in Machado de Assis’ novel Quincas Borba. Aufsätze zur Portuguiesischen Kulturgeschichte, [s.l.], p. 118-130, 1966/1967.
KLOBUCKA, Anna. A narração de Missa do galo de Machado de Assis: uma (re)leitura demagógica. Plaza, Cambridge, MA, n. 13, p. 65-74, 1987.
KNOWLTON JUNIOR, E. C.. Mickiewicz and Brazil Machado de Assis. The Polish Review, New York, NY, v. 26, n. 1, p. 46-57, 1981.
KNOWLTON JUNIOR, E. C.. You, love, and love alone. Boletim do Instituto Luís de Camões, Macau, v. 6, n. 3, p. 143-175, 1972.
KOCH, Ana Maria. Encontrando a História no texto literário: observações a partir de Memórias póstumas de Brás Cubas. In: José Henrique de Paula Borralho; Nielson Rosa Bezerra; Marcelo Cheche Galves. (Org.). Pontos, contrapontos não desvendados: os vários tecidos sociais de um Brasil oitocentista. 1ª ed., São Luis: Café e Lápis Edutora; EUMA, 2011, v. 1, p. 163-176.
KOCH, Ana Maria. Intertextualidade em Memórias póstumas de Brás Cubas. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2006.
KOCH, Ana Maria. Machado de Assis e Guimarães Rosa: literatura com filosofia. In: NASCIMENTO, D. A.; PONTES, H.. (Org.). Entrecruzamentos da linguagem: filosofia, literatura, análise do discurso e educação. 1ª ed., Teresina: EdUFPI, 2011, v. unico, p. 85-118.
KOCH, Ana Maria. Machado de Assis: a ditadura e o dicionário. Biblos (Rio Grande), Rio Grande (RS), v. 2006, n.18, p. 65-72, 2006.
KOCH, Ana Maria. Memórias póstumas de Brás Cubas: intertextualidade para discutir o Realismo. Textura (Canoas), Canoas, v. 1, n.12, p. 17-22, 2005.
KOCH, Ana Maria. Narrativa: sítio de encontro e de desvio entre Literatura e História. In: Trans/versões comparatistas: anais/I Colóquio Sul de Literatura Comparada e Encontro do GT de Literatura Comparada da ANPOLL. Org.: Gilda Neves da Silva Bittencourt. Porto Alegre: UFRGS, Instituto de Letras, PPG/Letras, 2002. p. 329-331
KOCH, Ana Maria. O espelho de Machado de Assis: sátira do Mito da caverna.. In: Trans/versões comparatistas: anais/I Colóquio Sul de Literatura Comparada e Encontro do GT de Literatura Comparada da ANPOLL. Org.: Gilda Neves da Silva Bittencourt. Porto Alegre: UFRGS, Instituto de Letras, PPG/Letras, 2002. p. 435-443.
KOCHER, M. John Berchmans. Machado de Assis and the book of ecclesiastes: influences, reminiscences and parallels. (Tese de doutorado). Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), 1957.
KOFFI, Koko Yvette Flora. A narração ficcional e o moderno conceito do absurdo: Machado de Assis e Mia Couto. (Dissertação Mestrado). Universidade de Cocody/Abidjan, 2010.
KOHLER, Florent (Org.). Machado de Assis en Europe Latine. Tours: Publication de l'Université de Tours, 2002. v. 1. 173p.
KOHLER, Florent (Org.); CASTRO, Silvio (Org.). Machado de Assis en Europe Latine [Machado de Assis na Europa Latina]. Tours: Presses de l'Université de Tours, 2004. v. 1. 205p.
KOHLER, Florent. La Théorie du Médaillon et autres contes de Machado de Assis [Teoria do Medalhão e outros contos de Machado de Assis]. 1ª ed., Paris: Métailié, 2002. v. 1. 153p.
KOHLER, Florent. Le conte comme laboratoir romanesque: Machado de Assis. Cahiers Du Crepal, Paris, v. 8, p. 29-45, 2001.
KOHLER, Florent. Leituras de Schopehauer por Machado de Assis e Italo Svevo. (Tese Doutorado em Literatura Comparada). Universite de Paris IV (Paris-Sorbonne), U.P. IV, França, 1997.
KOHLER, Florent. Leituras de Schopenhauer por Machado de Assis e Italo Svevo. (Tese Doutorado em Literaturas Nacionais e Comparadas). Universite de Paris IV (Paris-Sorbonne), UP. IV, França, 1997.
KOHLER, Florent. Machado de Assis e Schopenhauer. (Dissertação Mestrado em D E A Em Literatura Comparada). Universite de Paris IV (Paris-Sorbonne), U.P. IV, França, 1993.
KOHLER, Florent. Réminiscences flaubertiennes dans le Quincas Borba de Machado de Assis. Littérature Et Nation, Tours, v. 22, p. 177-190, 2000.
KOHLER, Florent. Réminiscences flaubertiennes dans le Quincas Borba de Machado de Assis [Reminiscências de Flaubert no Quincas Borba de Machado de Assis]. Littérature Et Nation, Tours (França), n.22, p. 177-190, 2000.
KOHLER, Florent. Schopenhauer e Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literaturas Nacionais e Comparadas). Universite de Paris IV (Paris-Sorbonne), UP. IV, França, 1991.
KOHLER, Florent. Schopenhauer, Machado de Assis, Italo Svevo ou l'Homme sans Dieu, [O Homem sem Deus]. 1ª ed., Paris: L'Harmattan, 2004. v. 1. 405p.
KOMOSINSKI, Lionira Maria Giacomuzzi. Humor e ironia na narrativa literária: o exemplo de Quincas Borba, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras).  Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC RS, 1979.
KRAEMER, Armando. Os romances de Machado de Assis. (Coleção Pereira Coruja). Porto Alegre: Sulina, 1971. 85p.
KRAUSE, Gustavo Bernardo (Org.). Contos de amor e ciúme de Machado de Assis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Rocco, 2008. v. 1. 176p.
KRAUSE, Gustavo Bernardo (Org.); SCHAFFAUER, M. (Org.); MICHAEL, J. (Org.). Machado de Assis e a escravidão: Machado de Assis und die Sklaverei - as conferências do Colóquio de Hamburgo de 2008. 1ª ed., São Paulo: Annablume, 2010. v. 1. 182p.
KRAUSE, Gustavo Bernardo. A reação do cético à violência: o caso Machado de Assis. In: Marli Fantini. (Org.). Crônicas da antiga corte: literatura e memória em Machado de Assis. 1ª ed., Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2008, v. 1, p. 93-104.
KRAUSE, Gustavo Bernardo. Machado de La Mancha contra o Gigante do Realismo. In: Julio Diniz. (Org.). Machado de Assis (1908-2008). 1ª ed., Rio de Janeiro: Editora da PUC-RJ / Contraponto, 2008, v. 1, p. 37-62.
KRAUSE, Gustavo Bernardo. Métafiction et identité en Machado de Assis. In: Jacqueline Penjon. (Org.). Hommes et Paysages: Cahier nº 16 - Centre de Recherche sur les Pays Lusophones. 1ª ed., Paris, França: Presses Sorbone Nouvelle, 2010, v. 1, p. 183-195.
KRAUSE, Gustavo Bernardo. O problema do realismo de Machado de Assis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Rocco, 2011. v. 1. 120p.
KRAUSE, Gustavo Bernardo. Quem me dera: o ceticismo de Machado de Assis. Sképsis (Salvador. Impresso), v. 1, p. 171-182, 2008.
KRAUSE, Gustavo Bernardo. Realismo, ceticismo e escravidão: o caso Machado de Assis. In: Gustavo Bernardo Krause; Markus Schäffauer; Joachim Michael. (Org.). Machado de Assis e a KRAUSE, Gustavo Bernardo. Escravidão: Machado de Assis und die Sklaverei - as conferências do Colóquio de Hamburgo de 2008. 1ª ed., São Paulo: Annablume, 2010, v. 1, p. 77-92.
KRAUSE, Gustavo Bernardo. The Skeptical Paradox in Machado de Assis. Portuguese Literary & Cultural Studies, Massachusetts, USA, v. 13-14, n.1, p. 227-248, 2006.
KRAUSE, Gustavo Bernardo; SENNA, Marta de.; GUIMARÃES, Hélio de Seixas Guimarães.(eds.). Machado de Assis e o outro: diálogos possíveis.. Ellipsis (Print), v. 10, p. 237-239, 2012.
KRAUSE, Mauricio Nogueira. A história dos subúrbios: o feminino burguês em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1993.
KRAUSE, Mauricio Nogueira. O feminino burguês em Machado de Assis. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 133/134, p. 65-82, 1998.
LACERDA, Gisele de Carvalho. Ecos Machadianos em O Crime do Padre Amaro, de Eça de Queirós?. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2011.
 LACERDA, Virgínia Côrtes de. Machado de Assis: influências e temas. Serviam, São Paulo, n. 9, p. 78-80, 1959.
LADEIRA, Ana Marta dos Santos. O conto sem descontos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Juiz de Fora, 1996.
LAFETA, João Luiz. Introdução. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Iaiá Garcia. São Paulo: Ática, 1977. 127p.
LAJOLO, Marisa. Machado de Assis. (Literatura comentada). São Paulo: Abril Educação, 1980. 108p.
LAJOLO, Marisa. Machado, Graciliano e Rubens Fonseca: diferentes itinerários do escritor brasileiro. In: REIS, Roberto; SOUSA, Ronald W. (Ed.). Toward socio-criticism: selected proceedings of the Conference Luso-Brazilian Literatures, a socio critical approach. Tempe: Center for Latin-American Studies; Arizona State U., 1991.
LARA, Sueli do Rocio de. A literatura como ponto de partida para uma reflexão ética feminista: Capitu – a anti-Sofia. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, 2006. Disponível no link. (acessado em 15.7.2014).
LARSEN, Kevin S. Dom Casmurro and the elective affinities. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8, 21 jul. 1986.{Luso-Brazilian Review, Madison, v. 28, n. 2, p. 49-57, jan./mar. 1991.}
LASCH, Markus Volker. Manicômios, pseudo-(auto)biografias e narradores pouco confiáveis: de Machado de Assis a Carlos Sussekind. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, v. 34, p. 233-250, 2009.
LAURIA, Márcio José. A propósito de Emigram as andorinhas. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8, 31 jan. 1976.
LAWTON, Aaron. Propos sur Memórias póstumas de Brás Cubas. Cahiers du Monde Hispanique et Luso-Brasilien, Tolousse, n. 22, p. 91-104, 1974.
LE MOING, Monique.  Le regard jaloux: Machado de Assis, Alain Robe-Grillet. Les Langues Neo Latines, Reuil-Malmaison, v. 80, n. 3-4, p. 79-93, 1986. {Le regard jaloux de Machado de Assis : confrontation avec Alain Robbe-Grillet. In: KOHLER, Florent;  CASTRO, Sílvio. Machado de Assis en Europe Latine. Tours: Presses Universitaires François Rabelais, 2004 (Littérature et Nation; 29) p. 103-122}
LEAL, Anabella Azevedo. Dois contos de Machado de Assis à luz das idéias de Mikhail Bakhtin. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 7-17, 1995.
LEAL, César. Machado de Assis: poeta. Estudos Universitários, Recife, v. 6, n. 1, p. 61-78, 1966.
LEAL, César. Os cavaleiros de Júpiter. Recife: UF Pernambuco, 1969. p. 205-210
LEAL, Claudio Murilo Leal; AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. Bibliografia (organização de bibliografia sobre a poesia de Machado de Assis). In: Claudio Murilo Leal. (Org.). Toda poesia de Machado de Assis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Record, 2008, v. 1, p. 747-750.
LEAL, Cláudio Murilo. Um poeta todo prosa. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 205-214.
LEAL, Paulo Cesar dos Santos; LIMA, Mario Barreto Correa. Os cuidados de saúde na literatura de Machado de Assis: dois exemplos do gênero conto. CBM. Cadernos Brasileiros de Medicina (Impresso), v. 22, p. 8-15, 2010.
LEÃO, Múcio. Ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: Coelho Branco, 1925.
LEÃO, Múcio. O contista Machado de Assis. In: CURSO de conto. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 1958.
LEÃO, Múcio. O romance de Machado de Assis. In: CURSO de romance. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 1952.
LEITE FILHO, José Barreto. Introdução a Machado de Assis. Rio de Janeiro: Agir, 1947. 270 p. {2. ed.: 1980}
LEON, Jorge Romero. Retórica de imaginación urbana: la ciudad y sus sujetos en Cecilia Valdes y Quincas Borba. (Colección Cuadernos). Caracas, CELARG, 1997. 78p.
LEONARDI, Cimara. Desejo e Logro em Machado de Assis: um estudo do discurso delirante de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2008.
LEONARDI, Cimara. Machado de Assis e Nelson Rodrigues: A Sociedade sem Máscaras. (Monografia Graduação em Letras). Faculdade São Bernardo do Campo, 2003.
LEONARDI, Cimara. Machado de Assis e Nelson Rodrigues: A Sociedade sem Máscaras. Conic, SEMESP, v. 4, p. 1585-2016, 2003.
LIMA SOBRINHO, Barbosa. A língua portuguesa e a unidade do Brasil. Rio de Janeiro: [s. ed.], 1958.
LIMA SOBRINHO, Barbosa. A timidez de Machado de Assis. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 3. nov. 1929.
LIMA, Christini Roman de. "Como futa dentro da casca": Dom Casmurro em Memórias póstumas de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2012.
LIMA, Djalma Espedito de. Jogo de Mestre: As formas do lúdico no romance de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2013.
LIMA, Djalma Espedito de. Uma Breve Apresentação dos Jogos na Prosa de Machado de Assis. In: V EPOG - Encontro de Pós-Graduandos da FFLCH/USP, 2010, São Paulo. V EPOG. São Paulo: Serviço de Artes Gráficas - FFLCH/USP, 2010. v. 1. p. 125-126.
LIMA, Gyzely Suely. Machado de Assis e Jane Austen na História da Literatura. Emblemas (UFG. Catalão), v. 5/6, p. 135-148, 2009.
LIMA, Gyzely Suely. O caso Iaiá Garcia e a ressemantização do modelo inglês do romance. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Uberlândia, UFU, 2010.
LIMA, Herman. Variações sobre o conto. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, Serviço de Documentação, 1952.
LIMA, José Cunha. Revisão de Machado de Assis: exame de erros e ardis literários. Rio de Janeiro: Americana, 1973.
LIMA, Ludmylla Mendes. A especificidade da representação dos fatos históricos em Esaú e Jacó, de Machado de Assis. História e Cultura, v. 3, p. 120-139, 2014.
LIMA, Ludmylla Mendes. Aproximações cínicas em Machado de Assis e Denis Diderot. Via Litterae, v. 1, p. 206-214, 2009.
LIMA, Ludmylla Mendes. Tédio, conflito de superfície e teatralidade: uma leitura das formas em A+B e Esaú e Jacó. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2012.
LIMA, Luisa Guimarães. Crônicas de Guerra: Olavo Bilac e Machado de Assis na ocasião dos combates em Canudos. (Monografia Graduação em Comunicação Social Jornalismo). Centro de Ensino Unificado de Brasília, 2001.
LIMA, Luisa Guimarães. Distâncias Contemporâneas: as crônicas de Machado de Assis e Olavo Bilac sobre Canudos. Cadernos de Comunicação (UFSM), v. 10, p. 55-64, 2004.
LIMA, Luiz Costa. D. Casmurro: o realismo lógico de Machado de Assis. Humboldt, Hamburg, v. 4, n. 9, p. 72-76, 1964.
LIMA, Luiz Costa. Machado e a inversão do veto. In: ______. O controle do imaginário: razão e imaginação no Ocidente. São Paulo: Brasiliense, 1984.
LIMA, Luíz Costa. Machado: mestre de capoeira. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 183-190 [Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, p. 37-43, 1997.}
LIMA, Luíz Costa. Palimpsesto de Itaguaí. Jose. Literatura, Crítica, Arte, Rio de Janeiro, v. 3, n. 1, p. 27-33, 1976.
LIMA, Luíz Costa. Sob a face de um bruxo. In: ______. Dispersa demanda: ensaios sobre literatura e teoria. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1981.
LIMA, Manuel de Oliveira. Machado de Assis e sua obra literária. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 2, n. 8, p. 171-189, dez. 1957. {original de 1909: Machado de Assis et son oeuvre littéraire} {Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 9 maio 1909.}
LIMA, Manuel de Oliveira. O cético. Estado de São Paulo, 21 jun. 1939.
LIMA, Márcio José Silva. História da loucura na obra o alienista de Machado de Assis: discurso, identidades e exclusão no século XIX. CAOS. Revista Eletrônica de Ciências Sociais, v. 1, p. 141-153, 2011.
LIMA, Márcio José Silva. História da loucura na obra o alienista de Machado de Assis: discurso, identidades e exclusão no século XIX. Revista História (Rio de Janeiro), v. 1, p. 1-19, 2012.
LIMA, Mariana da Silva. Machado de Assis, um cronista na Primeira República: visões do país nas crônicas de..., (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2012.
LIMA, Mariana da Silva. O engajamento nas crônicas de Machado de Assis. Revista Garrafa (PPGL/UFRJ), v. 17, p. 1809-2586, 2008.
LIMA, Mariana da Silva. Saudade de nós mesmos: visões sobre a Abolição da Escravatura e a Proclamação da República na obra de Machado de Assis. Revista Casa de Machado, v. 1, p. 10-22, 2011.
LIMA, Rogério. A metaficção historiográfica e a dessemiotização ficcional da narrativa em Memorial do fim: a morte de Machado de Assis. Letras, Curitiba, n. 46, p. 53-62, 1996.
LINDSTROM, Naomi. Creation in criticism, criticism in creation: four ibero examples. Discurso Literário, Revista de Temas Hispánicos, Asunción, s. d.
LINHARES Filho, José. Ironia, "humour" e latência nas Memórias póstumas. Revista de Letras, Curitiba, v. 14, n. 1-2, p. 83-117, 1989.
LINHARES Filho. A metáfora do mar no Dom Casmurro. (Coleção Temas de Todo Tempo; 21). Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1978. 175p.
LINHARES, Temístocles. Ainda e sempre Machado de Assis. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, p. 5, 5 set. 1970.
LINHARES, Temístocles. Capitu inocente ou culpada? O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, p. 5, 14 set. 1968.
LISBÔA, Élen Mariana Maia. O estudo do leitor implícito em O Alienista, de Machado de Assis, com base na concepção de leitor implícito de Wolfgang Iser. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Federal do Pará, UFPA, 2000.
LISBÔA, Élen Mariana Maia. O estudo do leitor implícito em O Alienista, de Machado de Assis, com base no conceito de leitor implícito de Wolfgang Iser. In: XVII Jornada de Estudos Lingüísticos do Nordeste - GELNE, 2000, Fortaleza. XVII Jornada de Estudos Lingüísticos do Nordeste - GELNE. Fortaleza: UFC, 2000. v. II. p. 260-264.
LISBOA, Maria Manuel Gabão. Casa cedo e cedo morrer amor e matrimônio no Dom Casmurro de Machado de Assis. Letras and Letras, Porto, v. 5, n. 67, p. 12-14, 18 mar. 1992.
LISBOA, Maria Manuel Gabão. Just like a woman: Machado de Assis and feminism: re-reading the heart of the companion. (Dissertation Abstracts International). Ann Arbor, abr. 1992. Degree: Universidad. of Nottingham.
LISBOA, Maria Manuel. Machado de Assis and the beloved reader: squatters in the text. In: WHITE, Nicolas; SEGAL, Naomi (Ed.). Scarlet letters: fictions of adultery from antiquity to the 1990s. Houndmills; New York: Macmillan; St. Martin’s, 1997.
LISBOA, Maria Manuel. Sei de uma criatura antiga e formidável: maternidade, origem e fim nas Memórias póstumas de Brás Cubas. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, p. 45-65, 1997.
LOBATO, Eliane Cunha Tavares. As categorias da sátira menipéia em “Memórias póstumas de Brás Cubas”. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2000.
LOBO, Luiza. As metáforas do humor em Machado de Assis. Letterature d’America, Rome, v. 4, n. 18, p. 65-81, 1983.
LONGHI, Mainar. O uso do pretérito- mais-que-perfeito do indicativo em Corção e Machado de Assis: algumas considerações. Veritas, Porto Alegre, v. 10, n. 1, 1965. p. 20-45.
LOPES, Elisangela Aparecida. "Homem do seu tempo e do seu país": senhores, escravos e libertos nos escritos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2007. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
LOPES, Elisangela Aparecida. Direitos e reflexões dos burros: a alegoria da liberdade em duas crônicas de Machado de Assis. Darandina Revisteletrônica, v. 2, p. 1-14, 2009.
LOPES, José Leme. A psiquiatria de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Agir, 1974.; 2ª ed., Rio de Janeiro: Agir, 1981.
LOPES, Lúcia Leite Ribeiro Prado. Machado de A a X: um dicionário de citações.  São Paulo: Ed. 34, 2000.
LOPES, M. Angélica Guimarães. Estátuas esculpidas pelo tempo: imagética como caracterização em Quincas Borba e The portrait of a Lady. Chasqui, Williamsburg, VA, v. 16, n. 1, p. 55-75, fev. 1987.
LOPES, Renato Cesar Ribeiro Casimiro. Machado de Assis e o pugilato das idéias. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2013.
LOPEZ ALFONSO, Francisco Jose. Pero esto no es mas que el principio: de Fernández de Lizardi a Machado de Assis. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 570, p. 45-57, dez. 1997.
LÓPEZ ALFONSO, Francisco José. Sombras de la libertad: Una aproximación a la literatura brasileña. Alicante: Universidad de Alicante, 2008.
LOREDO, Luiz Augusto de Souza. Esquecer é preciso: um estudo da memória nos contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, UEL, 1998.
LOUREIRO, Jayme Eduardo. O enigma do relógio de ouro. In: OLIVEIRA, M.R.D.; MACHADO, Luis Eduardo W.. (Org.). Machado de Assis: Cuentos para muchas voces (edición bilingüe). 1ª ed., Assunção: CEADUC - Universidad Católica Nuestra Señora de la Assunción, 2011, v. 1, p. 235-245.
LOUREIRO, Jayme Eduardo. O papel da crítica jornalística e da ficção na educação do leitor: Machado de Assis e a reforma do gosto literário. (Dissertação Mestrado em Comunicação e Semiótica). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2003.
LOYD, Antonio Olliz. The social and ethnic contexts of Machado de Assis’ Dom Casmurro. Afro-Hispanic Review, Columbia, v. 11, n. 1-3, p. 34-41, 1992.
LOYOLA, Cecília. O teatro de Machado de Assis: legado póstumo. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 191-204
LUCA, Heloísa Helena Paiva de. Apresentação. In: BALAS de estalo de Machado de Assis: edição completa e comentada. Organização: H. H. P. de Luca. São Paulo: Annablume, 1998.
LUCA, Heloísa Helena Paiva de. Propósito e fantasia: a presença francesa nas crônicas machadianas. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, 1996.
LUCAS, Fábio. A condição feminina de Capitu. Revista Numen, [s.l.], v. 1, n. 1, s. p., 1989.
LUCAS, Fábio. Apresentação. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria Dom Casmurro. São Paulo: Ática, 1985.
LUCENA FILHO, Jaime Pereira de. Cartografias da loucura: uma micro-política machadiana. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1992.
LUFT, Celso Pedro. A arte velada de Machado de Assis: análise estilística de “A Carolina”. Veritas, Porto Alegre, v. 3, n. 3-4, 1958. p. 264-285.
LUFT, Celso Pedro. Uma metáfora desenvolvida em "Quincas Borba". Porto Alegre: Tip. Champagnat, 1956-1958. 12p.
LULA, Darlan de Oliveira Gusmão. Machado de Assis e o Gênero Fantástico. (Dissertação Mestrado em Letras Teoria da Literatura). Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, 2005.
LULA, Darlan de Oliveira Gusmão. Ressurreição e Dom Casmurro: um estudo do ciúme em Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2011.
LULA, Darlan de Oliveira Gusmão; FERNANDES, Marcos Rogério Cordeiro. Linguagem e realismo em Machado de Assis. Glauks (UFV), Universidade Federal de Viçosa, v. 6, p. 168-177, 2006.
LULA, Darlan de Oliveira Gusmão; FERNANDES, Marcos Rogério Cordeiro. Linguagem e realismo em Machado de Assis. Glauks (UFV), Viçosa, v. 6, p. 168-177, 2006.
LUZ, Eduardo Chaves Ribeiro da. Crônica e brasilidade: a catação do mínimo e do escondido. Machado de Assis em Linha, v. 9, p. 102-121, 2012.
LUZ, Eduardo Chaves Ribeiro da. Machado de Assis: crítica literária e nacionalismo. (Tese Doutorado em Literatura Comparada). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2011.
LUZ, Eduardo Chaves Ribeiro da. Manual de bruxaria (Atualidade da crítica em Machado de Assis).. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 1992.
LUZ, Eduardo Chaves Ribeiro da. Manual de Bruxaria: introdução à obra crítica de Machado de Assis. Fortaleza: Imprece, 2008. v. 1. 104p.
LUZ, Eduardo Chaves Ribeiro da. O quebra-nozes de Machado de Assis: crítica e nacionalismo. 1ª ed., FORTALEZA: Edições UFC, 2012. v. 1. 244p.
LYRA, Bernadette. A nave extraviada. São Paulo: Annablume, 1995. 128 p.; il. (Selo Universidade; 29).
MAC ADAM, Alfred A.. La retórica de los celos: "Dom Casmurro". In Carnal Knowledge: Essays on the Flesh, Sex and Sexuality in Hispanic Letters and Film, Ed. Pamela Bacarisse, Pittsburgh: Ediciones Tres Ríos.
MAC ADAM, Alfred A.. Modern Latin-American Narratives: The Dreams of Reason. Chicago. Chicago University Press, 1977.
MAC ADAM, Alfred A.. The Rhetoric of Jealousy: Dom Casmurro. Hispanic Review, Filadélfia, pp. 51-62, jan.-mar. 1999.
MAC NICOLL, Murray Graeme. The Brazilian critics of Machado de Assis, 1857-1970. (Tese de doutorado). Universidade de Wisconsin-Madison, 1977.
MACÊDO, Marília Benites de. O Enfoque Nacionalista em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2004.
MACHADO de Assis, entretien no Palácio do Itamaraty, a 23 de junho de 1939... Rio de Janeiro, Ministério das Relações Exteriores, Divisão de Cooperação Intelectual, 1939. [Conferências de: Elmano Cardim, Bueno do Prado, Peregrino Junior, Renato Almeida, Teixeira Soares, Miguel Osório de Almeida. Encerramento pelo ministro Oswaldo Aranha].
MACHADO DE ASSIS. Teresa - revista de literatura brasileira, nº 6-7, 2 volumes. [editor Hélio de Seixas Guimarães; ilustrações de Cris Bierrenbach]. São Paulo: USP; Editora 34; e Imprensa Oficial, 2006, 511p. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
MACHADO Vive: dedicatórias. [Apresentação, Cícero Sandroni. Textos, Murilo Melo Filho, Alexei Bueno]. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2009. 348p.
MACHADO Vive: exposição comemorativa de 100 anos de morte de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2009. 175p.
MACHADO, Ana Maria. Machado de Assis: um autor em perspectiva. São Paulo, Global: Academia Brasileira de Letras, 2013. 224p.
MACHADO, Christiani dos Santos Guedes. A sociedade e as cartas marcadas:uma análise do conto A Cartomante de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade do Sul de Santa Catarina, UNISUL, 1999.
MACHADO, José Bettencourt. Machado of Brazil. The life and times of Machado de Assis. New York, Bramerica, 1953.
MACHADO, Leão. Machado de Assis, funcionário público. Palestra pronunciada em Campinas, em 27 de julho de 1939, no Centro de Ciências, Letras e Artes, São Paulo, Typ. Brasil, 1941.
MACHADO, Maria Celia Fernandes Lucas. Machado de Assis e o Romance de Formação. (Dissertação Mestrado em Educação). Universidade Iguaçú, UNIG, 2001.
MACHADO, Marina Helena Kaiser. O Judeu como personagem na Literatura Brasileira do século XIX (1880-1899): "A Cristã Nova", de Machado de Assis (1875).. (Dissertação Mestrado em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaica). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
MACHADO, Priscila Maria Mendonça. A urbs no Cosme Velho: análise da presença latina em Memórias Póstumas de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2010.
MACHADO, Ubiratan (Org.) Roteiro da Consagração. Rio de Janeiro: Editora UERJ, 2003.
MACHADO, Ubiratan. Bibliografia Machadiana. São Paulo: Edusp, 2005.
MACHADO, Ubiratan. Dicionário de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2008.
MACHADO, Ubiratan. Três vezes Machado de Assis. Rio de Janeiro: Ateliê Editorial, 2007.
MACIEL, Lívila Pereira. A estética concriativa de Esaú e Jacó. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, 1991.
MADEIRA, Carlos Eduardo Louzada. "Uma breve leitura da introspecção em Machado de Assis e Cornelio Penna". Palimpsesto (Rio de Janeiro. Online), v. 9, p. 1-18, 2009.
MADEIRA, Carlos Eduardo Louzada. "Uma breve leitura da introspecção em Machado de Assis e Cornelio Penna". In: Flávio Garcia. (Org.). Machado de Assis: ainda e sempre. Coleção Em Questão. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2010, v. Único, p. 12-25.
MADEIRA, Wagner Martins. As sugestões do Conselheiro - A França em Machado de Assis - Esaú e Jacó e Memorial de Aires, livro de Gilberto Pinheiro Passos. Revista Linha DÁgua, São Paulo, v. 11, p. 111-113, 1997.
MADEIRA, Wagner Martins. Machado de Assis - homem lúdico. Uma leitura de Esaú e Jacó. 1ª ed. , São Paulo: Editora Annablume, 2001. v. 01. 132p.
MADEIRA, Wagner Martins. Machado de Assis: homem-lúdico. Uma leitura de Esaú e Jacó. (Dissertação Mestrado em Letras). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, 1999.
MAGALDI, Sábato. Preparação de um Romancista. IN: “Panorama do Teatro Brasileiro”. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1962.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo.  (Seleção e apresentação). Crônicas do Lélio. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1958.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo.  Vida e Obra de Machado de Assis: Ascenção. Rio de Janeiro, Editora Civilização Brasileira, 1981.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. (Seleção e apresentação). Contos fantásticos. Rio de Janeiro, Bloch Editores, 1973.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. (Seleção e apresentação). Contos sem data. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1956.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Ao redor de Machado de Assis (pesquisas e interpretações). Rio de Janeiro; Civilização Brasileira, 1958.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Idéias e imagens de Machado de Assis: dicionário antológico, com mil verbetes, abrangendo toda a obra machadiana, desde a colaboração em A Marmota ate o Memorial de Aires. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1956. 220 p.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Machado de Assis desconhecido. São Paulo: Editora Lisa-Livros Irradiantes, 1971.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Machado de Assis e Charles Lamb. Revista do Livro, Rio de Janeiro, 3 (II), set. 1958.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Machado de Assis e sua pretendida indiferença política. Planalto. São Paulo, 10 (I), out. 1941.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Machado de Assis, desconhecido. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1955.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Machado de Assis, funcionário público (no Império e na República). Rio de Janeiro; Ministério da Viação e Obras Públicas, Serviço de Documentação, 1958.
MAGALHÃES JÚNIOR, Raymundo. Vida e obra de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira: INL-MEC, 1981. 4 v.
MAGALHÃES, Francisco Mário Lima. O Estilo de Sugestão Intrínseca de Machado de Assis na obra Dom Casmurro. (Monografia Graduação em Licenciatura em Letras). Universidade Estadual do Maranhão, UEMA, 2002.
MAGALHÃES, Pedro Armando de Almeida. A evidência em Esaú e Jacó de Machado de Assis. In: Cláudia Almeida; Geraldo Pontes Jr.. (Org.). Relações Literárias Internacionais. Lusofonia e Francofonia.. Rio de Janeiro: EDUFF, 2007, v., p. -.
MAGALHÃES, Pedro Armando de Almeida. Dress and female intelligence: intertextuality in Esau and Jacob. In: João Cezar de Castro Rocha. (Org.). The author as plagiarist - the case of Machado de Assis. New Bedford: University of Massachusetts Dartmouth, 2006, v., p. 59-66.
MAGALHÃES, Pedro Armando de Almeida. Repensar o romance histórico: leituras de Esaú e Jacó de Machado de Assis e L'oeuvre au noir de Marguerite Yourcenar. (Tese Doutorado em Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2007.
MAGALHÃES, Pedro Armando de Almeida. Vozes da narração em Esaú e Jacó. In: João Cezar de Castro Rocha. (Org.). À roda de Machado de Assis. Chapecó: Argos, 2006, v., p. 249-269.
MAGRI, Dirceu. A juventude de Machado de Assis por Jean-Michel Massa (resenha). A Lupa, São Paulo, p. 9 - 9, 6 dez. 2008.
MAGRI, Dirceu. A presença de Voltaire nas crônicas machadianas. In: V Encontro de Pós-Graduandos da FFLCH/USP, 2010, São Paulo. V EPOG. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010. v. 1. p. 1-10.
MAGRI, Dirceu. Aspectos da presença de autores franceses do século XVIII nas crônicas machadianas e suas implicações intertextuais. (Tese Doutorado em Littérature française du XVIIIe siècle). Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne, PARIS 1, França, 2013.
MAGRI, Dirceu. Aspectos da presença de Voltaire nas crônicas machadianas. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
MAGRI, Dirceu. Para além da Campa (ou a morte do autor e a artimanha machadiana em Memórias póstumas de Brás Cubas). Via Litterae, v. 3, p. 161-175, 2011.
MAGRI, Dirceu. Rio de Janeiro, caminhos de Machado. A Lupa, São Paulo, p. 6 - 7, 21 out. 2008.
MAGRI, Dirceu. Voltaire e a intertextualidade possível nas crônicas machadianas. Revista todas as letras (MACKENZIE. Online), v. 12, p. 55-68, 2010.
MAIA NETO, Jose Raimundo. A Condição de Observador na Obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Filosofia). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 1987.
MAIA NETO, Jose Raimundo. Capitu e a sanção simbólica. In: Leonardo Avritzer; Newton Bignotto; Fernando Filgueiras; Juarez Guimarães; Heloísa Starling. (Org.). Dimensões Políticas da Justiça. 1ª ed., Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013, v. , p. 289-295.
MAIA NETO, Jose Raimundo. Conselheiro Aires: o cético sábio de Machado de Assis. Ciência Hoje, v. 42, p. 38-41, 2008.
MAIA NETO, Jose Raimundo. Machado de Assis, The Brazilian Pyrrhonian. 1ª ed. , West Lafayette: Purdue University Press, 1994. 231p.
MAIA NETO, Jose Raimundo. Machado de Assis, um cético brasileiro: resposta a Paulo Margutti e a Gustavo Bernardo. Sképsis (Salvador. Impresso), v. 1:2, p. 212-226, 2007.
MAIA NETO, Jose Raimundo. Machado de Assis: skepticism and literature. Latin American Literary Review, v. 18, n.36, p. 26-35, 1990.
MAIA NETO, Jose Raimundo. The Development of a Skeptical Life-View in the Fiction of Machado de Assis. Portuguese Literary & Cultural Studies, v. 13-14, p. 263-280, 2006.
MAIA NETO, Jose Raimundo. Três ociosos: Sócrates, Montaigne e Machado. In: Adauto Novaes. (Org.). Elogio à preguiça. 1ª ed., São Paulo: Edições SESC SP, 2012, v. , p. 107-130.
MAIA NETO, Jose Raimundo. Três ociosos: Sócrates, Montaigne e Machado. In: Adauto Novaes. (Org.). Elogio à preguiça. 1ª ed., São Paulo: Edições SESC SP, 2012, v. , p. 107-130.
MAIA, Alcides. Machado de Assis: Algumas Notas sobre o "Humour". Rio de Janeiro, Jacinto Silva, 1912.
MAINARDI, Diogo. Machado, Foice e Martelo. Veja, São Paulo, 31 mar. 1999.
MALARD, Letícia. A vida do defunto autor. Belo Horizonte, Autêntica, 1999.
MALDONADO, Elaine Cristina. Machado de Assis e o Espiritismo- diálogos machadianos com a doutrina de Allan Kardec ( 1865-1896).. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2008. Disponível no link. (acessado em 12.7.2014).
MALPIQUE, Cruz. Para um possível perfil de Machado de Assis. Brasília, Coimbra, 1946.
MANGABEIRA, Octavio. Machado de Assis. Rio de Janeiro; Civilização Brasileira, 1954.
MANGABEIRA, Octavio. Machado de Assis. Seus Contos e Romances em Ponto Pequeno. Rio de Janeiro, José Olympio, 1954.
MANHÃS, Maria. Quincas Borba. Considerações sobre o Livro de Machado de Assis. In: Psicologia da Mulher e outros trabalhos. Rio de Janeiro, Atheneu, 1977.
MANN, Arlene Graeves. Humor in Machado de Assis and Xavier de Maistre. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Emory (EUA), 1970.
MARANHÃO, Haroldo. Memorial do fim: a morte de Machado de Assis. São Paulo: Marco Zero, 1991. 185p.
MARCONDES, Ayrton. Machado de Assis: exercícios de admiração. Rio de Janeiro: A Girafa, 2008.
MARCONDES, Ayrton. Por onde andará Machado de Assis?. Nankin Editorial, 2006.
MARETTI, Maria Lídia L., Isto Acaba! Uma Leitura do Conto D.Benedita: Um Retrato de Machado de Assis. Remate de Males, Campinas, n. 14, pp.111-128, 1994.
MARIANO, Ana Salles; OLIVEIRA Maria Rosa Duarte de. Recortes Machadianos. São Paulo: EDUSC/Fapesp, 2003; Rio de Janeiro: Nankim Editorial, 2008.
MARIANO, Roseni Ronchezelli. A Educação da Mulher nos Contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Educação). Universidade Metodista de Piracicaba, UNIMEP, 2005.
MARINHO, João. Machado de Assis, precursor da acentuação ortográfica atual. Separata do Jornal do Comércio de 25 de junho de 1939.
MARINS, Alvaro. Páginas esquecidas. Uma antologia diferente de contos machadianos. Rio de Janeiro: Ed. Língua Geral, 2008.
MARIUTTI, Francisco Roberto Papaterra Limongi. Assis, Andrade & Gomes Destruidores Associados. (Tese Doutorado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
MAROBIN, Luiz. Símbolos, arquétipos e mitos em Machado de Assis. (Tese livre-docência). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade do Rio Grande do Sul. Porto Alegre; Ed. Meridional, 1963.
MARQUES, Lydia Gouveia. Spatial form in selected fantastic short stories of latin american writers: Machado de Assis, Leopoldo Lugones, Bioy Casares e Murilo Rubião. (Tese de doutorado). Universidade do Texas (EUA), Austin, 1990.
MARQUES, Wilton José. Machado de Assis & Gonçalves Dias: encontros e diálogos. Luso-Brazilian Review, University of Wisconsin Press, v. 43, n.1, p. 51-64, 2006.
MARQUES, Xavier. Ensaios. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 1944.
MARTELINI, Rita de Cássia Simões. As obsessões literárias de Machado de Assis. In: VIII Seminário de Pesquisa em Ciências Humanas (SEPECH), 2010, Londrina. Anais do VIII Seminário de Pesquisa em Ciências Humanas. Londrina: Eduel, 2010. p. 1861-1871.
MARTELINI, Rita de Cássia Simões. O dinheiro e o jogo das aparências: temas recorrentes na contística machadiana. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, UEL, 2012.
MARTINEZ, Mariana. Mistério de Capitu Faz Cem Anos. Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 21 fev. 1999.
MARTÍNEZ, Susana Álvarez. Cervantes e Machado: tradição e renovação.. UNIPLI (Niterói), Niterói, v. 2, n.1/2, p. 37-44, 2002.
MARTINI, Luís Francisco Martorano. O poder mutilado em O espelho" de Machado de Assis: uma leitura psicanalítica. (Monografia Graduação em Letras). Centro Universitário Adventista de São Paulo, UNASP, 2003.
MARTINS, Alex Lara. O ceticismo aporético nas "Memórias Póstumas de Brás Cubas" de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Filosofia). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2010.
Machado de Assis, por Borges
MARTINS, Wilson. A crítica literária no Brasil. v. 1. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983. p. 169-174.
MARTINS, Wilson. História da inteligência brasileira: 1855–1877. 3, São Paulo: Queiroz Editor,  2ª ed., 1996.
MARTINS, Wilson. Leituras Machadianas. O Globo, Rio de janeiro, 1º maio 1999 [sobre Machado de Assis: O Enigma do Olhar, de Alfredo Bosi].
MARTINS, Wilson. Mortos Ilustres. O Globo, Rio de Janeiro, 27 mar. 1999.
MASSA, Jean-Michel.  La jeunesse de Machado de Assis 1839-1870: essai de biographie intelectuelle. Poitiers: 1969. (Tese Doutoramento). Faculdade e Letras e Ciências Humanas de Poitiers.
MASSA, Jean-Michel. Autour de Machado de Assis. Caroline: Quelques Documents Retrouvés. Bulletin de la Faculté des Lettres de Strasbourg. Strasbourg, 2, mai-jun, 1964.
MASSA, Jean-Michel. Bibliographie descriptive, analytique et critique de Machado de Assis; IV: 1957-1958. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1965.
MASSA, Jean-Michel. Dispersos de Machado de Assis. Rio de Janeiro, INL / MEC, 1965.
MASSA, Jean-Michel. La bibliothèque de Machado de Assis. Separata da Revista do Livro, n. 21-22. Mar-jun, 1961.
MASSA, Jean-Michel. La conaissance du grec chez Machado de Assis. Separata do Bulletin de la Faculté des Lettres de Strasbourg, ano 43, Abril, 1965.
MASSA, Jean-Michel. La presence de Dante dan l´oeuvre de Machado de Assis. In: Études luso-brésiliennes por J.F.Botrel. Paris; Presses Universitaires de France, 1966.
MASSA, Jean-Michel. Machado de Assis traducteur. Coimbra, 1966. Separata do v. IV das Atas do V Colóquio Internacional de estudos Luso-brasileiros.
MASSA, Jean-Michel. Quarenta Anos depois. In: José Luís Jobim (org.), A Biblioteca de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Topbooks, 2001.
MASSA, Jean-Michel. Um ami portugais de Machado de Assis: Antonio Moutinho de Sousa. Lisboa: Fac. Letras, 1971. Separata da Rev. Fac. Letras de Lisboa, 3ª Ser., 13.
MASSA, Jean-Michel. A juventude de Machado de Assis: ensaio de biografia intelectual. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971.
MASSA, Jean-Michel. Outros textos encontrados de Machado de Assis. Estudos luso-brasileiros, Rennes, 1966. 
MASSA, Jean-Michel. A celebração do primeiro centenário de Bocage no Brasil. In: Bulletin des Etudes Portugaises, 1966, XXVII. 
MASSAINI, Marcia Ignez. O tema da loucura na obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 1992.
MATOS, Edinaldo Flauzino de. A multiplicidade narrativa e o jogo da sedução nos contos Uns Braços e Missa do Galo de Machado de Assis. (Mestrado em Estudos Literários). Universidade Estadual do Mato Grosso, UNEMAT, 2011.
MATOS, Mario.  O personagem persegue o autor. Rio de Janeiro; Ed. O Cruzeiro, 1945.
MATOS, Mario. Machado de Assis, o homem e a obra, os personagens explicam o autor. São Paulo, Ed. Nacional, 1939.
MATOS, Mario. O Teatrólogo. In: ASSIS, Machado de. Obra Completa. Org. Por Afrânio Coutinho. Rio de Janeiro, Aguilar, 1959.
MATOS, Miguel (Org.). Migalhas de Machado de Assis. São Paulo: Migalhas, 2008, 320p.
MATTA, Carmen de Fatima Henriques da. Representações da Casa em "Senhora" e "Dom Casmurro". (Dissertação Mestrado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 1998.
MAUROIS, André. Machado de Assis. Nouvelles Littéraires, Paris, juil., 1948.
MAYA, Alcides. Machado de Assis (algumas notas sobre o humor). Rio de Janeiro; Liv. Ed. Jacinto Silva, 1912.
MEDEIROS, Luiz Claudio Valente Walker de. Sujeitos, enunciação, enunciado e ethos em um conto de Machado de Assis. In: II Fórum Internacional de Análise do Discurso: discurso, ethos e enunciação - Homenagem a Patrick Charaudeau, 2010, Rio de Janeiro. Anais do II Fórum Internacional de Análise do Discurso: discurso, ethos e enunciação - Homenagem a Patrick Charaudeau, 2010. p. 893-899.
MEDEIROS, Luiz Claudio Valente Walker de. Vocabulário dos Contos de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2006.
MEGID, Daniele Maria. À roda de Brás Cubas: literatura, ciência e personagens femininas em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2012.
MEGID, Daniele Maria. De homem a personagem: as construções sobre Machado de Assis nas biografias. In: Alexandre de Sá Avelar; Benito Bisso Schmidt. (Org.). Grafia da vida: Reflexões e experiências com a escrita biográfica. 1ed.São Paulo: Letra e Voz, 2012, v. 1, p. 109-128.
MEGID, Daniele Maria. Mulheres de jornal: personagens femininas em romances-folhetins de Machado de Assis. (Monografia Graduação em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2009.
MEIRE, Rafael de Paula Taveira Rodriguez. Estilos: entre Machado e seus recriadores. (Dissertação Mestrado em Literatura, cultura e contemporaneidade). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2013.
MEIRELLES, Carlos Eduardo Frazao. Método psicanalítico e crítica. (Dissertação Mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano). Universidade de São Paulo, USP, 2004.
MEIRELLES, Carlos Eduardo Frazao. O eu em Jacques Lacan e em Machado de Assis. (Monografia Graduação em Psicologia). Universidade de São Paulo, USP, 2000.
MELLO FRANCO, Afonso; LACOMBE, Américo (orgs.). Machado de Assis. Rio de Janeiro: Editora Três, 2003.
MELLO, Katia Rodrigues. Machado de Assis leitor de si mesmo: um estudo a respeito da reescritura de alguns contos machadianos. (Dissertação de Mestrado em Letras). Faculdade de
MELLO, Marcus Santos de. Machado, Crítico de Eça: Uma Polêmica Literária. Arca Revista Literária Anual, Porto Alegre, v. 3, p. 69-80, 1995.
MELO, Gladstone Chaves de. Le sens profond de l´oeuvre de Machado de Assis. Louvain: Centre d´Études Portugais et Brésilliennes, 1975.
MELO, Gladstone Chaves de. Machado de Assis, defensor do homem. Coimbra, s.ed.,1964.
MELO, Maria Elizabeth Chaves de. Machado de Assis, leitor de Lawrence Stern. IN: JOBIM, José Luís. "A Biblioteca de Machado de Assis". Rio de Janeiro. ABL / Topbooks. 2000.
MELO, Verônica Cavalcante Pessoa de. O Emergir da Feminilidade pela via das Mulheres Machadianas - uma abordagem psicanalítica. (Dissertação Mestrado em Psicologia). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1999.
MENDONÇA, Antônio Sérgio. Pour Lire la Capitu (ou como ver através dos olhos de uma cigana oblíqua e disimulada). Revista de Cultura Vozes, Petrópolis, 5, mar., 1971.
MENDONÇA, Maria de Fátima Lopes. Percepções sobre Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Educação, Administração e Comunicação). Universidade São Marcos, UNIMARCO, 2002.
MENEZES, Carlos. Memórias Póstumas de Capitu. O Correio, Rio de Janeiro, 16 a 30 abr. 1999.
MENEZES, Cynara.’Bentinho é Paranóico’, Argumenta Advogada de Capitu. Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 jun. 1999.
MENNUCI, Sud. Machado de Assis. São Paulo: [s. ed.], 1943.
MERQUIOR, José Guilherme. De Anchieta a Euclides: Breve história da literatura brasileira. Rio de Janeiro: José Olympio, 1977.
MERQUIOR, José Guilherme. De Anchieta a Euclides: breve história da literatura brasileira. v. 1. Rio de Janeiro: Topbooks, 1966.
MERQUIOR, José Guilherme. Gênero e estilo nas Memórias Póstumas de Brás Cubas. Colóquio/Letras. Lisboa, 8, 1972.
MERQUIOR, José Guilherme. Machado de Assis e a prosa impressionista. In: ___ De Anchieta a Euclides; breve história da literatura brasileira. Rio de Janeiro: J.Olympio, 1979, p. 150-201.
MERQUIOR, José Guilherme. O romance carnavalesco de Machado de Assis. IN: "Machado de Assis, Memórias póstumas de Brás Cubas". Rio de Janeiro, Ática Ed., 1991.
MERQUIOR, José Guilherme. O romance carnavalesco de Machado. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Memórias póstumas de Brás Cubas. 8ª ed., São Paulo: Ática, 1981. p. 5-9
MEYER, Augusto.  À sombra da estante (ensaios). Rio de Janeiro; José Olympio, 1947.
MEYER, Augusto. A Chave e a Máscara. Rio de Janeiro: O Cruzeiro, 1963.
MEYER, Augusto. A Forma Secreta. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1965.
MEYER, Augusto. Da sensualidade na obra de Machado. In: BARBOSA, João Alexandre (Org.). Textos críticos. São Paulo; Brasília: Perspectiva; INL, 1986.
MEYER, Augusto. De Machadino a Brás Cubas. Revista do Livro, Rio de Janeiro, set., 1958.
MEYER, Augusto. Ensaios escolhidos. (Organização de Alberto da Costa e Silva). Rio de Janeiro: J. Olympio, 2007.
MEYER, Augusto. Machado de Assis (1935-1958). [prefácio de Alberto da Costa e Silva]. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 2008.
MEYER, Augusto. Machado de Assis. Rio de Janeiro; Liv. do Globo, 1935.
MEYER, Augusto. O romance machadiano: o homem subterrâneo. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 357-363.
MEYER, Augusto. Preto & Branco. Rio de Janeiro; Instituto Nacional do Livro, 1956.
MEYER, Augusto. Textos Críticos. [Org. por João Alexandre Barbosa]. São Paulo, Perspectiva / Brasília, INL 1986.
MEYER, Marlyse, Folhetim: Uma História. São Paulo, Companhia das Letras, 1996, pp. 51-52, 117-118, 390-391.
MEYER, Marlyse. As mil faces de um herói-canalha e outros ensaios. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1998.
MIGLIARI, Wellington. Filosofia e tragédia: o processo de reificação no romance Quincas Borba. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
MIGUEL, Salim. Capitu: O Desabafo. A Notícia, Florianópolis, 25 mar. 1999 [sobre Capitu: Memórias Póstumas, de Domício Proença Filho].
MIGUEZ, Tatiana de Oliveira. Machado de Assis e a transgressão dos gêneros que expressam a subjetividade moderna. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2012.
MILLEN, Manya; PIRES, Paulo Roberto. O Rio de Assis. O Globo, Rio de Janeiro, 23 out. 1999.
MINDLIN, José (Org.). Machado de Assis. Seis contos escolhidos e comentados por José Mindlin. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 2008.
MIRANDA, Kátia Rodrigues Mello. A colaboração de Machado de Assis em três periódicos do século XIX: O Futuro (1862-1863), Jornal das Famílias (1863-1878) e A Estação (1879-1904). Patrimônio e Memória (UNESP), v. 3, p. 1-26, 2007.
MIRANDA, Kátia Rodrigues Mello. Machado de Assis leitor de si mesmo: uma análise a respeito da reescritura de alguns contos machadianos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2007.
MOISÉS, Carlos Felipe. Counselor Aires and His Moviola. In: “Machado de Assis, Esaú and Jacob”. Nova York: Oxford University, 2000.
MOISÉS, Massaud.  Pequeno dicionário de literatura brasileira. 5ª ed., São Paulo: Cultrix, 1999.
MOISÉS, Massaud. História da literatura brasileira. v. 2. São Paulo: Cultrix; EDUSP, 1984.
MOISÉS, Massaud. Introdução. MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Helena; Iaiá Garcia. São Paulo: Cultrix, 1962. (Obras escolhidas de Machado de Assis)
MOISÉS, Massaud. Machado de Assis: Utopia e Ficção. São Paulo, Cultrix, 2000.
MOISÉS, Massaud. Nota Preliminar. In: ASSIS, Machado de Esaú e Jacó. São Paulo, Cultrix, 1961.
MOISÉS, Massaud. Nota preliminar. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Crônicas, crítica, poesia, teatro. 2ª ed., São Paulo: Cultrix, 1964. (Obras escolhidas de Machado de Assis) p. 11-14.
MOISÉS, Massaud. Temas Brasileiros. São Paulo, Cultrix, 1964.
MONTEIRO, Valéria Jacó. Dom Casmurro: estrutura e discurso. São Paulo: Hacker-Cespuc, 1997, 134p.
MONTELLO, Josué.  Machado de Assis. Lisboa: Verbo, 1983. (Gigantes da literatura universal).
MONTELLO, Josué. A Academia Brasileira de Letras entre o Silogeu e o Petit Trianon. Rio de Janeiro: ABL, 1997.
MONTELLO, Josué. Academia Brasileira de Letras: 100 Anos. São Paulo: Bei Comunicações, 1997, pp. 13-61.
MONTELLO, Josué. Anedotário geral da Academia Brasileira de Letras. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1980.
MONTELLO, Josué. Caminho da fonte. Rio de Janeiro; Instituto Nacional do Livro, 1959.
MONTELLO, Josué. Diário Completo. 2 vol. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1998.
MONTELLO, Josué. Estampas literárias. Rio de Janeiro: Organização Simões ed., 1956.
MONTELLO, Josué. Machado de Assis. Editora Verbo, 1972.
MONTELLO, Josué. Memórias Póstumas de Machado de Assis. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1997, 768p. [referências: Rachel de Queiroz, “As memórias Póstumas de Machado de Assis”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 21 jun. 1997; Oliveiros Litrento, “Memórias Póstumas de Machado de Assis”, Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 29 jun. 1997; Diogo Mainardi, “Obra de Peraltice”, Veja, São Paulo, 2 jul. 1997; Mauro Serelle, “Confusão entre Autor e Seus personagens”, Hoje em dia, Belo Horizonte, 27 jul. 1997; Adelto Gonçalves, “Livro sobre Machado de Assis Resgata Fases quase Esquecidas”, A Tribuna, Santos, 31 ago. 1997; Wilson Martins, “O Tempo Perdido e Recuperado”, Jornal Letras, Lisboa, 10 set. 1997].
MONTELLO, Josué. O Conto Brasileiro de Machado de Assis e Monteiro Lobato. In: Academia Brasileira de Letras. Curso de Contos. Rio de Janeiro, 1958.
MONTELLO, Josué. O presidente Machado de Assis. São Paulo; Martins, 1961.
MONTELLO, Josué. Os inimigos de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2008.
MONTELLO, Josué. Reencontro com meus Mestres. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2003.
MONTELLO, Josué. Santos de casa, estudos de literatura. Fortaleza; Imp. Universitária do Ceará, 1966.
MONTELLO, Josué. Uma palavra depois de outra. Rio de Janeiro: INL, 1969.
MONTENEGRO, Abelardo Fernando. Tobias Barreto e Machado de Assis. Fortaleza, A. Batista Fontenele, 1954.
MONTENEGRO, Olívio. O romance brasileiro. [prefácio de Gilberto Freire]. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1953.
MONTESINI, Cláudia de Fátima. Do clássico ao comezinho: intertextualidade e ironia em Papéis Avulsos, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2010.
MOOG, Vianna. Heróis da decadência. Rio de Janeiro; Ed. Guanabara, 1934.
MORAES NETO, Prudente de. The Brazilian Romance. Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1943.
MORAES, Ádamo Guedes Santos de. O cosmopolitismo e a insensatez (1860-1882): a loucura como conformidade cultural no Rio de Janeiro de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2008.
MORAES, Carlos Dante de. Alguns estudos e um fragmento de autobiografia. Porto Alegre: Metrópole, 1975, 198p.
MORAES, Lígia Marina. Conheça o escritor Machado de Assis. Rio de Janeiro, Record, 1947; 1979.
MORAES, Raimundo. Machado de Assis. Belém; Oficina gráfica do Instituto Lauro Sodré, 1939.
MORAES, Renata Figueiredo. As relíquias literárias de Machado de Assis. Tempo e Argumento, v. 2, p. 182-199, 2010.
MORAIS, Carlos Dante de. Machado de Assis. Revista Brasileira, Rio de Janeiro, 29, 1966.
MORATORI, Crismery Cristina Alves. Machado de Assis, a moral e transgressão: o Ethos de uma arte afirmativa. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, 2003.
MOREIRA, Ana Paula Moutinho. As relações entre as personagens de Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2009.
MOREIRA, Maria Aparecida Antunes. O Narcisismo em Machado de Assis. (Tese Doutorado em Ciências da Educação). Universidade Evangélica do Paraguai, 2011.
MOREIRA, Thiers Martins. Machado de Assis. Biografia ad Usum Meditationis. In: ------. Visão em Vários Tempos. Rio de Janeiro, São José, 1970.
MOREIRA, Thiers Martins. Machado versus Boynton. In: ______. Visão em Vários Tempos. Rio de Janeiro, São José, 1970.
MOREIRA, Thiers Martins. Quincas Borba ou o pessimismo irônico. Livraria São José, 1964.
MOREIRA, Wagner Martins. Machado de Assis: homem lúdico: uma leitura de Esaú e Jacó. São Paulo: Annablume, FAPESP, 2001.
MORETTI, Bruno. Diálogos de Carlos Heitor Cony com Machado de Assis. In: Clovis Carvalho Brito; Robson dos Santos. (Org.). Escrita e Sociedade - Estudos de Sociologia da Literatura. 1ª ed., Goiânia: Ed. da UCG, 2008, v. , p. 229-240.
MORETZSOHN, Carmen. O Bruxo do Cosme Velho. Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.
MORETZSOHN, Carmen. O Teatro Existencial em Machado. Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.
MORO, Alexsandre Escorsi Messias. Música e discurso: das reflexões do Círculo de Bakhtin aos contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Língüística e Língua Portuguesa). UNESP, 2010.
MOSTRA Memórias cinematográfica de Machado de Assis (Caixa Cultural - Rio de Janeiro, 10-22. jun.2008).. Disponível no link. (acessado em 25.7.2014). 
MOTA FILHO, Cândido et alii. Machado de Assis na palavra de Peregrino Junior, Cândido Mota Filho, Eugênio Gomes, Aloísio de Carvalho Filho. Salvador, Progresso, 1959.
MOTA FILHO, Cândido. O caminho das três agonias. Rio de Janeiro: José Olympio, 1945.
MOTTA, Sérgio Vicente (Org.); RAMOS, Maria Celeste Tommasello (Org.). À Roda de Memórias Póstumas de Brás Cubas: leituras.. 1ª ed., Campinas-SP: Alínea Editora, 2006. v. 01. 245p.
MOTTA, Sérgio Vicente. A Viagem de Brás Cubas na lombada de um livro de ouro.. In: Maria Celeste Thomazello Ramos; Sérgio Vicente Motta.. (Org.). À Roda de Memórias Póstumas de Brás Cubas - Leituras.. 1ª ed., Campinas, SP: Alínea Editora, 2006, v. 1, p. 15-68.
MOTTA, Sérgio Vicente. Machado de Assis à luz do cinema de Sérgio Bianchi: o espaço em movimento. In: MOTTA, Sérgio Vicente; BUSATO, Susanna. (Org.). Figurações Contemporâneas do Espaço na Literatura. 1ª ed.,São Paulo: EDUNESP - Selo Cultura Acadêmica, 2010, v. 01, p. 79-110.
MOTTA, Sérgio Vicente. Machado de Assis e Guimarães Rosa: uma caçada na cidade e sua projeção no sertão. In: VILALVA, W.; MIYAZAKI, T., Y.; MELLO, F.. (Org.). Encontros e Travessias: Machado de Assis e Guimarães Rosa. 1ª ed., Tangará da Serra - MT: Editora UNEMAT, 2011, v. 1, p. 21-24.
MOURA, Emílio. Machado de Assis. Revista do Brasil, Rio de Janeiro, 1, out., 1926.
MOURA, Fabiana Silveira. A Belle Époque carioca em João do Rio e Machado de Assis. In: Ana Karla Dubiela, Miguel Leocádio Araújo Neto. (Org.). O sertão, a cidade e outros temas - Estudos literários e interdisciplinares. 1ª ed., Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2007, v. 1, p. 1-150.
MOURA, Fabiana Silveira. A rua e seus olhares: A Belle Époque carioca nas crônicas de João do Rio e de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade Federal do Ceará, UFC, 2007.
MOURA, Flávio. Drummond e Machado no Aparelho de Som. Jornal da Tarde, São Paulo, 27 out. 1999.
MOURA, Lúcia Maria Freitas. A crítica machadiana: tradição clássica e inovação romântica. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 1996.
MOURA, Lúcia Maria Freitas. Estudos de Literartura Braileira: Machado de Assis e Manuel Bandeira. Fortaleza - Ceará: Multigrafi, 1993.
MOUSINHO, Marta da Silva; PEREIRA, Rosamaria Reo. The Voice of Edgar Allan Poe in the short story "A Causa Secreta" by Machado de Assis. Revista Trilhas (UNAMA), v. 10, p. 19-26, 2008.
MURAT, Luís. Machado de Assis e Joaquim Nabuco. Revista da Academia Brasileira de Letras, Rio de Janeiro, 17-24, jun-out., 1926.
MURICY, Katia Rodrigues. A Razão Cética - Machado de Assis e As Questões de Seu Tempo. São Paulo: Companhia das Letras, 1988. 140p.
MURICY, Katia Rodrigues. Machado de Assis e a articulação entre ceticismo e crítica. IHU - Revista do Instituto Humanitas Unisinos, São Leopoldo RS, p. 17 - 19, 16 jun. 2008.
MURICY, Katia Rodrigues. Machado de Assis, um intempestivo. Revista Gávea Depaartamento de História PUC RJ, Rio de Janeiro, v. 10, p. 13-21, 1993.
MURICY, Katia Rodrigues. O Individuo e A Sociedade Em Machado de Assis. In: M. e I. Cândido Mendes. (Org.). Pensando a Familia no Brasil: da Colonia a Modernidade.. : Espaco e Tempo, 1987, v. , p. 69-78.
MURICY, Katia Rodrigues. O legado da desrazão - Machado de Assis e a normalização médica. (Tese Doutorado em Filosofia). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1985.
NACHBIN, Lea. Il Resto dei Resti. In: Machado de Assis, Dom Casmurro, Roma, Fazi, 1997, pp. 291-294 [tradução de Gianluca Manzi e Lea Nachbin].
NASCENTES, Olavo. Machado de Assis, o Leitor do Larousse. In: BARBADINHO NETO, Raimundo. Miscelânea em Honra de Rocha Lima. Rio de Janeiro: Colégio Pedro II, 1980, p. 185-95.
NASCIMENTO, Marysther Oliveira do. As Vozes da Loucura na Obra Machadiana: Quincas Borba e O Alienista. (Dissertação Mestrado em Literatura e Diversidade Cultural). Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, 2005. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
NASSER, Sílvia Maria Gomes da Conceição. "Virginius"e "Anedota pecuniária": dois perfis de leitor de Machado de Assis. REVLET - Revista Virtual de Letras, v. 02, p. 178-199, 2010.
NASSER, Sílvia Maria Gomes da Conceição. O leitor dos contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Linguística e Língua Portuguesa). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2009. Disponível no link. (acessado em 12.7.2014).
NASSER, Sílvia Maria Gomes da Conceição. O leitor dos contos de Machado de Assis. Estudos Lingüísticos (São Paulo), v. 38, p. 561-571, 2009.
NAZARETH, Otávio. Viva Machado. Gazeta Mercantil, São Paulo, 13 dez. 1999.
NÉGRIER, Anabela Bingre de. A estratégia de embuste e o questionamento da crença em Machado de Assis. Revista da FIP, Campo Grande, p. 101-111, 1 abr. 2001.
NEVES, Aline Aparecida Lopes. Lendo Machado de Assis e José de Alencar na escola: uma reflexão sobre a formação de leitores. (Dissertação Mestrado em Educação). Universidade Católica de Petrópolis, UCP, 2013.
NEVES, Gilson Pereira. Machado de Assis e o mito antissemita: A genealogia como contraponto crítico ao estereótipo do judeu em Papéis avulsos. (Dissertação Mestrado em Letras/Estudos Literários). Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, 2011.
NEVES, Sheila Grecco de Oliveira. Os alienistas em Machado de Assis e Guimarães Rosa. In: Lélia Parreira Duarte; Paulo Motta Oliveira. (Org.). Encontros Prodigiosos. 1ª ed., Belo Horizonte: PUC-MG, 2001, v. 2, p. 1080-1086.
NICOLA, José de. D. Casmurro, um Narrador à procura de Si Mesmo. In: Machado de Assis, Dom Casmurro/O Alienista, São Paulo, Scipione, 1994, pp. XXIII-XXIV.
NICOLA, José de. Machado de Assis: Vida e Obra. In: Machado de Assis, Dom Casmurro / O alienista, São Paulo, Scipione, 1994, pp. III-XVI.
NICOLA, José de. O Alienista, A Loucura se Equilibra no Fio da Navalha. In: Machado de Assis, O Alienista/Dom Casmurro, São Paulo, Scipione, 1994, pp. VII-VIII.
NISKIER, Arnaldo. 218 Contos de Machado de Assis: Um Trabalho para o Futuro. In: Machado de Assis: Contos Completos, organizado por Djalma Cavalcante. São Paulo-Juiz de Fora: Imprensa Oficial-UFFJ, 2003.
NISKIER, Arnaldo. Machado Sempre. In: Machado de Assis: uma Revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998 [orelha do livro].
NISKIER, Arnaldo. Machado, Anita e os Judeus. In: Anita Novinsky, O Olhar Judaico em Machado de Assis, Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1990.
NISKIER, Arnaldo. O Olhar Pedagógico em Machado de Assis. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1999.
NISKIER, Arnaldo. Prefácio. In: Os contos completos de Machado de Assis de Djalma Cavalcanti. Universidade Federal de Juiz de Fora em co-edição com a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2003.
NOGUEIRA, Nícea Helena (Org.); FERNANDES, Marcos Rogério Cordeiro (Org.); SACCHETTO, M. E. (Org.); SILVA, Teresinha Vânia Zimbrão da (Org.); CAVALCANTI, Lailson (Org.); LULA, Darlan de Oliveira Gusmão (Org.); RIBEIRO, L. F.(Org.). Machado de Assis: Atemporal. 1ª ed., Juiz de Fora: Ed. UFJF/MAMM, 2012. 126p.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. A Fortuna Crítica de Memórias Póstumas de Brás Cubas e Tristram Shandy. (Dissertação Mestrado em Letras Teoria da Literatura). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1993.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. A Tradição da Sátira Menipéia em Laurence Sterne e Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras Teoria da Literatura). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1999.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. Laurence Sterne e Machado de Assis: a tradição da sátira menipéia. 1ª ed., Rio de Janeiro: Edições Galo Branco, 2004. v. 1. 203p.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. Machado de Assis: um autor sem rótulos na Literatura Brasileira. Asas da Palavra (UNAMA), v. 11, p. 188-197, 2008.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. Machado de Assis: um autor sem rótulos na literatura brasileira. In: Amarílis Tupiassú. (Org.). Escrita Literária e Outras Estéticas. Belém: UNAMA, 2008, v. 1, p. 245-254.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. Nem romântico, nem realista: a ruptura na obra de Machado de Assis. In: Darlan de Oliveira Gusmão Lula. (Org.). Machado de Assis atemporal. 1ª ed., Juiz de Fora: UFJF/MAMM, 2012, v. 1, p. 11-24.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. Nem românticos, nem realistas: reflexões sobre os romances machadianos. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Machado de Assis e as suas múltiplas vozes. 1ª ed., Montes Claros: Universidade Estadual de Montes Claros, 2008, v. 1, p. 153-170.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida. O romance monológico de Laurence Sterne e o romance polifônico de Machado de Assis. Verbo de Minas, Juiz de Fora, v. 3, n.5, p. 171-186, 2001.
NOGUEIRA, Nícea Helena de Almeida; TORRES, Risiel Cristine Pires Koch. Simbiose e narcisismo em Dom Casmurro, de Machado de Assis: uma abordagem psicanalítica. Verbo de Minas: Letras (Impresso), v. 8, p. 168-189, 2010.
NOGUEIRA, Tatiana Camila. A trama e a sua forma: uma leitura de Casa Velha, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2010.
NORONHA, Marcelo Brice Assis. As ideias de Machado de Assis e a questão do realismo. In: IX Colóquio Internacional Tradição e modernidade no mundo IberoAmericano, 2012, Rio de Janeiro. Atas IX Colóquio Internacional Tradição e modernidade no mundo IberoAmericano. Rio de Janeiro: UERJ, 2012. v. IX. p. 1-15.
NORONHA, Marcelo Brice Assis. Crítica e realização: aspectos machadianos. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Federal de Goiás, UFG, 2011.
NORONHA, Marcelo Brice Assis. Investigações sobre a obra de Machado de Assis e a constituição de sua singularidade na formação brasileira.. In: XXIX Congresso Alas Chile, 2013, Santiago, Chile. Anais do XXIX Congresso Alas Chile, 2013. p. 1-10.
NORONHA, Marcelo Brice Assis. Qual Machado de Assis queremos? Notas sobre os indicativos críticos da recepção de Machado de Assis.. In: III Simpósio Internacional das Ciências Sociais: A comparação nas ciências sociais, 2013, Goiânia, Go. Anais do III Simpósio Internacional das Ciências Sociais: A comparação nas ciências sociais, 2013. p. 1-5.
NORONHA, Marcelo Brice Assis. Realismo e imaginação: apropriações da arte em Machado de Assis e seus impactos intelectuais.. In: XVI Congresso Brasileiro de Sociologia, 2013, Salvador (BA). Anais do XVI Congresso Brasileiro de Sociologia, 2013. v. GT 27. p. 1-16.
NORONHA, Marcelo Brice Assis. Uma investigação sobre a concepção de homem e sua construção social na literatura de Machado de Assis. In: I Seminário de Pesquisa da Faculdade de Ciências Sociais da UFG, 2010, Goiânia. Anais do I Seminário de Pesquisa da Faculdade de Ciências Sociais da UFG. Goiânia, 2010. v. 1. p. 236-245.
NOVAIS FILHO, Joaquim Antonio de. A crônica de Machado de Assis: lucidez e ironia no trato das notícias sobre Antônio Conselheiro e Canudos. In: I Seminário de Teoria e História Literária, 2007, Vitória da Conquista - BA. Anais do I Sethil. Vitória da Conquista: Edições Uesb, 2007. p. 247-257.
NOVINSKY, Anita. O olhar judaico em Machado de Assis. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1990.
NUNES, C..  Machado de Assis: crítico da classe ociosa. São Paulo: Copidar, 1984.
NUNES, Isabel Aló. Golpe de Machado no Canto do galo. (Dissertação Mestrado em Letras e Linguística). Universidade Federal de Goiás, UFG, 1992.
NUNES, Maria Luisa. The craft of an absolute winner: characterization and narratology in the novels of Machado de Assis. Westport, Conn., Greenwood Press, 1983.
NUNES, Maria Luisa. The craft of an absolute winner: characterization and narratology in the novels of Machado de Assis. Westport, Conn.: Greenwood Press, 1983.
OLINTO, Antonio. Breve História da Literatura Brasileira. São Paulo: Lisa, 1994.
OLINTO, Antonio. Helena, de Machado de Assis (Orelha). Rio de Janeiro: Record, 1967.
OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Machado de Assis e as suas múltiplas vozes. 1ª ed. , Montes Claros - MG: Editora da Unimontes, 2008. v. 1. 230p.
OLIVA, Osmar Pereira. Contos de Escravos de Machado de Assis. Montes Claros: Editora Unimontes, 2005. 75p.
OLIVA, Osmar Pereira. Eça e Machado e as reescritas do livro de Gênesis. In: OLIVEIRA, Paulo Fernando da Motta de.. (Org.). Figurações dos oitocentos. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008, v. , p. 137-158.
OLIVA, Osmar Pereira. Machado de Assis e a revolta de Canudos. Revista Fronteiras do Sertão, v. 1, p. 1-7, 2009.
OLIVA, Osmar Pereira. Machado de Assis historiador? Memórias da escravidão, da República e de Canudos nas crônicas de 'A semana'. Matraga (Rio de Janeiro), v. 19, p. 265-283, 2012.
OLIVA, Osmar Pereira. Machado de Assis, Joaquim Nabuco, Eça de Queirós, e a imigração chinesa: Qual medo?. Revista da ANPOLL, v. 2, p. 65-84, 2008.
OLIVA, Osmar Pereira. Metamorfoses dos narradores machadianos - entre burros, defuntos e filósofos. In: OLIVA, Osmar Pereira. (0rg.). (Org.). Machado de Assis e as suas múltiplas vozes. 1ª ed., Montes Claros - MG: Editora da Unimontes, 2008, v. 1, p. 171-184.
OLIVA, Osmar Pereira. Nós confessamos - As viúvas de Machado de Assis e de Guimarães Rosa. Glauks (UFV), v. 11, p. 109-121, 2011.
OLIVEIRA FILHO, Jose Nunes de. Mimetismo antagônico em Esaú e Jacob. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, 1993.
OLIVEIRA JÚNIOR, Osvaldo Soares de. A leitura dos clássicos nacionais no Ensino Médio: por que é tão difícil? Um estudo etnográfico. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, 2002.
OLIVEIRA JÚNIOR, Osvaldo Soares de. Ao leitor... as batatas: um estudo sobre a recepção de Machado de Assis por alunos do Ensino Médio. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2010.
OLIVEIRA, Adriane Camara de. A subjetividade sitiada: o teatro machadiano e a crítica da fase de maturidade. In: Anais do: I Seminário Machado de Assis: novas perspectivas sobre a obra e o autor, no centenário de sua morte, 2008. p. 1-5.
OLIVEIRA, Adriane Camara de. O Alienista: ou a ciência como religião. In: João Cezar de Castro Rocha. (Org.). À roda de Machado de Assis: ficção, crônica e crítica. Chapecó: Argos, 2006, v. 1, p. 333-353.
OLIVEIRA, Ailton Monteiro de. A tradução de Machado de Assis para as telas. In: 1º Congresso Nacional de Literatura - 1º CONALI, 2012, João Pessoa-PB. Eu 100 Anos de Poesia. João Pessoa: Ideia, 2012. v. único. p. 50-60.
OLIVEIRA, Aline Sobreira de.  A subversão do gênero fantástico em 'Sem olhos', de Machado de Assis. In: XIV Simpósio Nacional de Letras e Linguística; IV Simpósio Internacional de Letras e Linguística, 2013, Uberlândia. Anais do SILEL. Uberlândia: EDUFU, 2013. v. 3. p. 1-7.
OLIVEIRA, Aline Sobreira de. A medalha e seu reverso: fantástico e desfantasticização em contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2012.
OLIVEIRA, Ana Maria Abrahão dos Santos. Carnavalização em Machado de Assis: o conto "Entre santos". Línguas & Letras (UNIOESTE), v. 9, p. 209-222, 2008.
OLIVEIRA, Ana Maria Abrahão dos Santos. Machado de Assis: uma releitura à luz da teoria da carnavalização, de Bakhtin. Instrumento - Revista em estudo e pesquisa em educação, v. 12, p. 1-8, 2010.
OLIVEIRA, Ana Maria Abrahão dos Santos. Machado de Assis: uma releitura à luz da teoria da carnavalização, de Bakhtin. Instrumento (Juiz de Fora), v. 12, p. 89-95, 2010.
OLIVEIRA, Ariosvalber de Souza. Cenas da Cidade Negra do Rio de Janeiro oitocentista e outras imagens da escravidão nos contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, 2013.
OLIVEIRA, Ariosvalber de Souza. Diálogo da História com a literatura: a partir da leitura do romance Esaú e Jacó. (Monografia Graduação em História). Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, 2008.
OLIVEIRA, Ariosvalber de Souza. Práticas políticas e cenas da abolição nas crônicas Bons Dias (1888-1889) de Machado de Assis. Mnemonise Revista, v. 3, p. 61-72, 2012.
OLIVEIRA, Fabrício Inácio de. A ficção-científica em O alienista - Machado de Assis, literatura e loucura. (Monografia Graduação em História). Universidade Federal de Uberlândia, UFU, 2004.
OLIVEIRA, Fabrício Inácio de. O alienista - História em Rimas. 3ª ed. Uberlândia: Contorno Cultural, 2008. 20p.
OLIVEIRA, Franklin de. O artista em sua narração: a fortuna crítica de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, 3, set., 1958.
OLIVEIRA, Jorge Leite de. Liberdade ou propriedade, uma questão de escolha? A escravidão nas crônicas machadianas Bons dias! (Dissertação Mestrado em Literatura e Práticas Sociais). Universidade de Brasília, UNB, 2011.
OLIVEIRA, José Marcos Resende. Esse Aires, esse Machado: um estudo sobre o Memorial de Aires. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2011.
OLIVEIRA, José Marcos Resende. Esse Aires, esse Machado: um estudo sobre o Memorial de Aires. Em Tese (Belo Horizonte), v. VI, p. 197-201, 2003.
OLIVEIRA, José Marcos Resende. Machado de Assis: antecipação. Aletria (UFMG), v. 6, p. 121-122, 2005.
OLIVEIRA, José Marcos Resende. O escrito era um esqueleto: a letra oblíqua de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2006.
OLIVEIRA, José Marcos Resende; BRANDÃO, Ruth Silviano. Machado de Assis Leitor: uma viagem à roda de livros. 1ª ed., Belo Horizonte: UFMG, 2011. v. 1. 242p.
OLIVEIRA, José Osório de. Brasileirismo de Machado de Assis. Coimbra: Coimbra editora, 1942.
OLIVEIRA, José Osório de. Enquanto é possível. Lisboa, Universo, 1942.
OLIVEIRA, José Osório de. Explicação de Machado de Assis e do "Dom Casmurro". Para a traudução alemã do Dr. Erwin Georg Meybourg. Lisboa, 1950.
OLIVEIRA, José Osório de; OLIVEIRA, Paulino de. Explicação de Machado de Assis e do "Dom Casmrro". Seguida de uma Ode à morte de Machado de Assis. Lisboa: 1950.
OLIVEIRA, Lara Luiza Spagnol.  "Aí vindes outra vez, inquietas sombras...?" Tempo e Memória na tradução e Dom Casmurro para Capitu. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2013.
OLIVEIRA, Leidiani da Silva. O instinto de americanidade na poesia de Machado de Assis (1839-1908).. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2009.
OLIVEIRA, Leopoldo O. C. de.. As metamorfoses na estrutura narrativa entre as versões A e B. in: Ivo Barbieri (org.), Ler e Reescrever Quincas Borba. Rio de Janeiro: Eduerj, 2003.
OLIVEIRA, Luiz Ricardo Prado de. O pai na moderna e urbana família brasileira: reflexões a partir de Esaú e Jacó de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Psicologia). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 1999.
OLIVEIRA, Luiz Ricardo Prado de. O pai na moderna e urbana família brasileira: reflexões sobre Esaú e Jacó de Machado de Assis. Boletim Científico da Associação Psicanalítica de Nova Friburgo, Nova Friburgo, v. 3, p. 1-39, 2000.
OLIVEIRA, Luiz Ricardo Prado de. Sobre o universal e o singular em Esaú e Jacó de Machado de Assis. Cadernos do Tempo Psicanalítico (Cessou em 1999), Rio de Janeiro, v. 4, p. 109-122, 1999.
OLIVEIRA, Luiz Ricardo Prado de. Subjetivação e laço social em Esaú e Jacó. Trieb (Rio de Janeiro), v. VIII, p. 49-56, 2009.
OLIVEIRA, Marco Alexandre de. A razão da loucura na obra de Machado de Assis. Espelho (Porto Alegre), v. 8/9, p. 81-96, 2006.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de (Org.); MACHADO, Luis Eduardo Wexell (Org.). Machado de Assis: cuentos para muchas voces (edición bilingue). 1ª ed. , Assunção: CEADUC - Universidad Catolica Nuestra Senõra de la Asunción, 2011. v. 1. 376p.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de (Org.); MARIANO, Ana Salles (Org.). Recortes machadianos. 1ª ed., São Paulo: Educ, 2003. v. 01. 353p.; 2ª ed., São Paulo: Nankin; Edusp; Educ, 2008. v. 1. 248p.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. A crônica machadiana entre o jornal e o livro. In: Beatriz Berrini. (Org.). Eça & Machado. 1ª ed., São Paulo: Editora da PUC-SP e Fundação Calouste Gulbenkian, 2005, v. único, p. 225-240.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. A Escritura Semiótica de Memórias Póstumas de Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Teoria Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 1975.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. Entre Santos de Machado de Assis: fantástico ou realista?. In: MACHADO, Luís Eduardo Wexell; OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte. (Org.). Machado de Assis: OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. Cuentos para muchas voces (edición bilingue). 1ª ed., Assunção: CEADUC - Universidad Catolica Nuestra Senõra de la Asunción, 2011, v. único, p. 121-133.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. Memórias e desmemórias em Memórias Póstumas de Brás Cubas. Miscelânea Revista de Pós Graduação Em Letras Unesp Assis, São Paulo - Assis, v. 2, p. 127-139, 1995.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. Memórias Póstumas de Brás Cubas e a multiplicação dos livros: um livro dentro do outro como a fruta dentro da casca. Cultura Crítica, v. 1, p. 76-83, 2008.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. Memórias Póstumas de Brás Cubas: do clássico ao digital. Ângulo (Lorena), v. 1, p. 10-15, 2008.
OLIVEIRA, Maria Rosa Duarte de. Memórias Póstumas entre o ver e o verme: uma poética da leitura. In: Mariano, Ana Salles; Oliveira, Maria Rosa Duarte de. (Org.). Recortes machadianos. 2ª ed., São Paulo: Nankin; EDUSP; EDUC, 2008, v. 1, p. 19-49.
OLIVEIRA, Marina Rodrigues de. A vitimização da mulher negra em virginius, de Machado de Assis. In: III Seminário Nacional Gêneros e Práticas Culturais: olhares diversos sobre a diferença, 2011, João Pessoa, Paraíba. III Seminário Nacional Gêneros e Práticas Culturais: gêneros e práticas culturais. João Pessoa: Editora Universitária UFPB, 2011. p. 1-11.
OLIVEIRA, Marina Rodrigues de. Escravidão e resistência: a ironia como recurso estilístico nos contos machadianos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2011.
OLIVEIRA, Paulino de. Ode à morte de Machado de Assis. Lisboa, 1959.
OLIVEIRA, Raquel Peralva Martins de. Machado de Assis: "o crítico dos outros e de si próprio". (Dissertação Mestrado em Letras: Estudos Literários). Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, 2011.
OLIVEIRA, Raquel Peralva Martins de; MONTEIRO, A.. Machado de Assis: a realidade e o realismo. CES Revista (CES/JF. Impresso), v. 24, p. 207-220, 2010.
OLIVEIRA, Roberta. Machado Volta à ABL com um dom Casmurro Teatral. O Globo, Rio de Janeiro, 28 maio 1999.
OLIVEIRA, Schariza Pacheco Berny de. A multiplicidade de Machado de Assis. In: Profª Drª Regina Zilberman. (Org.). XIII Seminário Nacional de Literatura e História. 1ªed., Erechim/RS: Edelbra, 2008, v. 1, p. 282-294.
OLIVEIRA, Teresa Cristina Meireles de; COUTINHO, Eduardo de Faria. Empréstimo de ouro. Cartas de Machado de Assis a Mário de Alencar.. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2009. v. 1. 128p.
OLIVEIRA, Thisiany Mary Vieira de. Machado de Assis na terra do Tio Sam: análise contrastiva de base sistêmico-funcional das representações de mundo do narrador bizarro de Memórias Póstumas de Brás Cubas e de sua tradução The posthumous memoirs of Brás Cubas. (Dissertação Mestrado em Letras: Estudos da Linguagem). Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, 2012.
OLIVER, Élide Valarini. A Poesia de Machado de Assis no Século XXI: Revisita, Revisão. In: O obra de Machado de Assis. Ensaios premiados no 1º Concurso Internacional Machado de Assis. Ministério das Relações Exteriores. Governo Federal / 2006.
Óperas com Temas Shakespeareanos nas Crônicas de Machado de Assis. Scripta (FAL), Lins,SP, v. 1, n.2, p. 65-72, 1999.
OLIVO, Luis Carlos Cancelier de. Por uma compreensão jurídica de Machado de Assis. (Coleção direito e literatura, vol. 5). Florianópolis: Editora UFSC, 2011. Disponível no link. (acessado em 17.07.2014).
ORBAN, Victor. Machado de Assis. Romancier, Conteur et Poéte . In: Machado de Assis et son oeuvre Littéraire. Paris, Louis-Michaud, 1909.
ORICO, Osvaldo. O valor das palavras na obra de Machado de Assis . Revista da Academia Brasileira de Letras. Rio de Janeiro, 58, jul-dez., 1939.
OTAVIO FILHO, Rodrigo. Minhas memórias dos outros. Rio de Janeiro; José Olympio, 1935.
OTAVIO FILHO, Rodrigo. Uma visão de Machado de Assis. Ilustração Brasileira, [s. l.], [s. v.], [s. p.], jan. 1939.
OTAVIO FILHO, Rodrigo. Velhos Amigos. Rio de Janeiro, José Olympio, 1938.
PACHECO, Armando Correia. Machado de Assis romancista. Washington, União Pan-Americana, 1949.
PAGANINI, Joseana. Bruxarias Machadianas. Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.
PAGNAN, Celso Leopoldo.  Alencar e Machado: Leituras e Indianismo. Terra Roxa e Outras Terras, v. 6, p. 72-85, 2005.
PAGNAN, Celso Leopoldo. Indianismo revisitado: Alencar e Machado. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2002.
PAINS, Clarissa. "Machado de Assis foi um cientista da alma".[entrevista com Ricardo Oiticica, pesquisador da Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio e doutor em Literatura Brasileira]. PUC- RioDigital, Sala de aula. 21.06.2010. Disponível no link. (acessado em 26.7.2014).
PAIS, José Paulo.  Gregos e Baianos. São Paulo, Brasiliense, 1985.
PAIS, José Paulo. Um Aprendiz de Morto. Revista de Cultura Vozes, Petrópolis, set., 1976.
PAIXÃO, Fernando. (Org.). Fuga do hospício - PGL 26 (Seleção de crônicas de Machado de Assis). São Paulo: Editora Ática, 1996. v. 1. 126p.
PAIXÃO, Fernando. Machado de Assis e os dilemas da identidade. Luso-Brazilian Review, v. 46, p. 131-133, 2009.
PALEÓLOGO, Constantino. Dicionário de Machado de Assis. São Paulo: Rede Editora Latina, 1958.
PALEÓLOGO, Constantino. Eça de Queirós e Machado de Assis. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro / Brasília, INL-MEC, 1979.
PALEÓLOGO, Constantino. Machado, Poe e Dostoiévski. Rio de Janeiro; Revista Branca, 1950.
PALMA, Anna; GUERINI, Andréia. A crítica na recepção da tradução de Machado de Assis na Itália. Graphos. João Pessoa, Vol. 11, nº 2, Dez./2009. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
PALMA, Cilda Magaly de Lucena. Machado de Assis, o eterno e enigmático olhar através da alma. (Monografia Graduação em Letras). Faculdade de Educação, Ciências e Letras Don Domênico, 1998.
PALMA, Denise Collaneri. O tradutor perante Machado de Assis em "Memórias Póstumas de Brás Cubas". (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Presbiteriana Mackenzie, MACKENZIE, 2001.
PALMA, Gloria Maria. Morte e amor no epistolário de Machado: sensibildade e fidelidade. In: Lourdes Conde Feitosa; Pedro Paulo Funari; Terezinha Santarosa Zanlochi. (Org.). As veias negras do Brasil: conexões brasileiras com a África. 0ed., Bauru - SP: EDUSC, 2012, v. -, p. 7-339.
PALMA, Gloria Maria. O lugar social e as condições de produção do sujeito autor: Machado de Assis e Carolina Maria de Jesus. In: Momesso, Maria Regina; Schwartzmann; Matheus Nogueira; Abriata, Vera Lucia Rodella; Ferreira, Fernando Aparecido. (Org.). Discurso e Linguagens: objetos de análise e perspectivas teóricas. 0ed., Franca - SP: Unifran, 2011, v. 6, p. 9-205.
PALTI, Elias José. Legitimacy and History in the aftermath of revolutions (Latin America, 1820-1910): a journey through the fringes of liberal thought (México, Argentina, Brazil). . (Tese de Doutorado). Universidade Da Califórnia - Berkeley(EUA), 1997.
PALTI, Elias José. O Espelho Vazio. Representação, subjetividade e História em Machado de Assis. In: O obra de Machado de Assis. Ensaios premiados no 1º Concurso Internacional Machado de Assis. Ministério das Relações Exteriores. Governo Federal / 2006.
PANDOLFO, Maria do Carmo Peixoto. A cantiga do texto em Machado de Assis. Rio de Janeiro, RJ: Tempo Brasileiro, 1987.
PARAM, Charles Eugene. Quincas Borba” in relation to the other eight novels of Machado de Assis. (Tese de Doutorado). Universidade do Arizona (EUA). 1968.
PARANAGUÁ, Evandro. A barraca e o formigueiro. Coleção e artigos publicados em O Estado de São Paulo entre 1977-78. Brasília, Senado Federal, 1978.
PARANHOS, Ulisses. Os Desequilibrados na Obra de Machado de Assis. Revista da Academia Paulista de Letras. São Paulo, 11, set., 1940.
PAREDES FILHO, Zacarias Dias. A Presença da Ironia e da Sátira em Contos de Machado de Assis e Aphonse Daudet. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2007.
PARREIRA, Marcelo Pen. Estratégias do falso: realidade possível em Henry James e Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2007.
PARREIRA, Marcelo Pen. Fantasmas de si mesmo: uma leitura demoníaca de James e de Machado. Machado de Assis em Linha, v. 6, p. 117-137, 2013.
PARREIRA, Marcelo Pen. Realidade possível: Dilemas da ficção em Henry James e Machado De Assis. São Paulo: Ateliê Editorial, 2012. 360p.
PARREIRA, Marcelo Pen.Realidade possível: dilemas da ficção em Henry James e Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Ateliê Editorial, 2012. v. 1. 360p.
PASSONI, Célia   A. N.. De Conto em Conto. In: Machado de Assis, Contos Escolhidos, São Paulo, Núcleo, 1994, pp. 5-8.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. A França literária em Machado de Assis. In: Leyla Perrone-Moisés (org.). (Org.). Cinco séculos de presença francesa no Brasil. 1ª ed., São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013, v. 1, p. 123-137.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. A marca social de um delírio. In: Márcia Coelho; Marcos Fleury. (Org.). O bruxo do Cosme Velho. Machado de Assis no espelho. São Paulo: Alameda, 2004, v. , p. 101-109.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. A poética do legado (O intertexto francês em Memórias póstumas de Brás Cubas).. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1988.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. A poética do legado: o intertexto francês em Memórias Póstumas de Brás Cubas. São Paulo: Annablume, 1996.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Alguns aspectos da França em Machado de Assis. In: XI Congresso Internacional da Abralic:Tessituras, Interações,Convergências, 2011, São Paulo. Tessituras, Interações, Convergências. São Paulo: Hucitec, 2008. v. 1. p. 93-109.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Apresentação/Machado de Assis, nosso contemporâneo. In: Heloisa Helena Paiva de Luca. (Org.). Balas de Estalo de Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Annablume, 1998, v. , p. 15-17.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. As sugestões do conselheiro/A França em Machado de Assis/Esaú e Jacó e Memorial de Aires. 1ª ed., São Paulo: Ática, 1996. v. 1. 174p.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. As sugestões do conselheiro: a França em Machado de Assis: Esaú e Jacó e Memorial de Aires. São Paulo, SP: Editora Atica, 1996.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Cintilações francesas: Revista da sociedade Filomática, Machado de Assis e José de Alencar. 1ª ed. São Paulo: Nankin Editorial, 2006. v. 1. 128p.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Cosmopolitan Strategies in The Posthumous Memoirs of Bras Cubas. [tradução de Gregory Rabassa]. In: Machado de Assis, The Posthumous Memoirs of Bras Cubas. Nova York/Oxford, Oxford University Press, 1997, pp. 205-219.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Diálogo machadiano com Stendhal em Memórias Póstumas de Brás Cubas. In: 2ºCongresso Abralic/Literatura e Cultura, 1991, Belo Horizonte. 2º Congresso Abralic/Literatura e Cultura. Belo Horizonte: Associação Brasileira de Literatura Comparada, 1990. v. 3. p. 475-479.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Leituras fáusticas de Machado de Assis. Pandaemonium Germanicum (Online), v. 12, p. 1-13, 2008.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Machado de Assis e a nacionalidade literária. Linha d'água, São Paulo, p. 5-10, 16 jun. 1995.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Machado de Assis leitor de Alexandre Dumas e Victor Hugo. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, v. 34, p. 73-85, 1992.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Machado de Assis leitor de Alexandre Dumas e Victor Hugo. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros/USP, São Paulo, , v. 34, p. 73-85, 16 jun. 1992.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. O Napoleão de Botafogo/Presença francesa em Quincas Borba de Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Annablume, 2000. v. 1. 96p.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Readings of Balzac in Twentieth-Century Brazil: The Case of Machado de Assis. Portuguese Literary & Cultural Studies, Dartmouth, v. 13/14, p. 67-80, 2006.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Sob o signo do ciúme: Bentinho e Charles Swann. In: Guidin,Mária Lígia; Granja,Lúcia; Ricieri,Francine Weiss. (Org.). Machado de Assis ensaios da crítica contemporânea. 1ª ed., São Paulo: Editora Unesp, 2008, v. 1, p. 83-93.
PASSOS, Gilberto Pinheiro. Stendhal: um mestre de Machado. Cadernos Entrelivros, São Paulo, p. 44-45, 1 ago. 2007.
PASSOS, Jose Luiz Ithamar. Ação e dissímulo nos primeiros romances de Machado de Assis, 1872-1881. (Tese Doutorado em Hispanic Languages and Literatures). University of California Los Angeles, 1998.
PASSOS, Jose Luiz Ithamar. O mal e a metamorfose em Machado de Assis.. Luso-Brazilian Review, v. 46, p. 157-174, 2009.
PASSOS, José Luiz. Machado de Assis: o romance com pessoas. São Paulo: Edusp, 2007.
PASSOS, Lucicléia Sousa Silva. Duas linaguagens, um conto: Machado de Assis e o leitor contemporâneo. (Dissertação Mestrado em Letras: Linguagens e Representações). Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, 2010.
PASSOS, Lucicléia Sousa Silva; PINA, Patrícia Kátia da Costa. O gosto pela leitura literária de Machado de Assis hoje. Palimpsesto (Rio de Janeiro. Online), v. 12, p. 12-25, 2011.
PASSOS, Lucicléia Sousa Silva; PINA, Patrícia Kátia da Costa. O gosto pela leitura de Machado de Assis hoje. Palimpsesto (Rio de Janeiro. Online), v. 10, p. 1-13, 2011.
PATI, Francisco. Dicionário de Machado de Assis: história e biografia das personagens. São Paulo: Conselho Estadual de Cultura, 1972.
PATUELI, Fabiana da Costa Ferraz. O Estudo do Código Bibliográfico nas Edições do Século XIX de Papéis Avulsos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2010.
PAULA, Lilian Garcia de. O Feminino em Dom Casmurro: uma leitura junguiana de seus personagens. (Dissertação Mestrado em Psicologia). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2013.
PAULA-FREITAS, Luiz de Abreu. Perfil de Machado de Assis. Rio de Janeiro, Of. Gráfica do Globo, 1939. Publicação do Centro carioca comemorativa do centenário de Machado de Assis.
PAULINO NETO. Machado de Assis. Alguns dos seus Aspectos. Revista da Academia Fluminense de Letras, Niterói, maio, 1950.
PAZ, Ravel Giordano de Lima Faria. Alienados e darandins: fronteiras (des)identitárias nos contos de loucos de Rosa e Machado. Revista da ANPOLL, v. 02, p. 357-381, 2008.
PAZ, Ravel Giordano de Lima Faria. Arquitetos de ruínas: espaço e melancolia em Almeida Garrett e Machado de Assis (uma aproximação contrastiva). Magma (São Paulo), São Paulo, v. 9, p. 11-39, 2006.
PAZ, Ravel Giordano de Lima Faria. Duas montanhas, quatro abismos: as filosofias da natureza de Victor Hugo e Machado de Assis. Estudos Avançados (USP. Impresso), São Paulo, v. 17, n.47, p. 275-292, 2003.
PAZ, Ravel Giordano de Lima Faria. Linguagem, consciência e natureza em Machado de Assis (errâncias). Revista da ANPOLL, v. 2, p. 285-305, 2007.
PAZ, Ravel Giordano de Lima Faria. Machado floricultor. In: André Luís Gomes. (Org.). Cenas avulsas: ensaios sobre a obra de Machado de Assis. Brasília: LGE, 2008, v. , p. 53-67.
PAZ, Ravel Giordano de Lima Faria. O nume a face dos homens: formas e dissoluções do sublime em Almeida Garrett e Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
PAZ, Ravel Giordano de Lima Faria. Serenidade e fúria: o sublime assismachadiano. 1ª ed., São Paulo: Nankin, 2009. v. 1. 254p.
PEIXOTO, Afrânio.  Poeira da estrada. s.l: [s. ed.], 1918; 3ª ed., Rio de Janeiro: Jackson, 1944.
PEIXOTO, Afrânio. Humour. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1936.
PEIXOTO, Afrânio. O Alienista, de Machado de Assis. Revista da Academia Brasileira de Letras, Rio de Janeiro, 66, 1943.
PEIXOTO, Marta. Aires as Narrator and Aires as Character in Esaú e Jacó. Luso-Brazilian Review, 1980.
PEIXOTO, Rubiana. O Realismo Atual de Machado de Assis. O Globo, Rio de Janeiro,, 14 dez. 1999.
PELOGIA, Denise Maria Bassi. O discurso feminino no diálogo construído: um estudo baseado na personagem Sofia, do romance Quincas Borba, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Língua Portuguesa). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2003.
PEREGRINO JUNIOR, João. A Timidez de Machado de Assis e a de Amiel. Revista Brasileira, Rio de Janeiro, 2, 1941.
PEREGRINO JUNIOR, João. Biografia de um Livro sobre Machado de Assis. Revista do Livro. Rio de Janeiro, 3, set., 1958.
PEREGRINO JUNIOR, João. Doença e constituição de Machado de Assis. Rio de Janeiro; José Olympio, 1938.
PEREGRINO, Umberto. A Guerra do Paraguai na Obra de Machado de Assis. João Pessoa (Paraiba): Univ. Federal, 1969.
PEREIRA, Adalucami Menezes. Resíduos dos valores morais cristãos da Idade Média na obra Helena, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 2010.
PEREIRA, Ana Carolina Huguenin. Da Casa Verde ao Subsolo: Machado de Assis e Dostoiévski entre modernidade e tradição. (Tese Doutorado em História). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2011.
PEREIRA, Ana Carolina Huguenin. 'Meus senhores, a ciência é coisa séria.' Cientificismo e ceticismo em Machado de Assis e Dostoiévski. In: REIS, Daniel Aarão; ROLLAND, Denis.. (Org.). Intelectuais e Modernidades. Rio de Janeiro: FGV, 2010, v. , p. 67-85.
PEREIRA, Ana Carolina Huguenin. O Alienista: um olhar machadiano sobre a modernidade. Trashumante. Revista Americana de História Social., v. 3, p. 134-155, 2014.
PEREIRA, Astrojildo. Consciência Nacional de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, 3, set., 1958.
PEREIRA, Astrojildo. Interpretações. Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil, 1944.
PEREIRA, Astrojildo. Machado de Assis novelista del segundo reinado. Buenos Aires, 1942.
PEREIRA, Astrojildo. Machado de Assis, Ensaios e apontamentos avulsos. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1959.
PEREIRA, Astrojildo. Machado de Assis. Ensaios e apontamentos avulsos. Rio de Janeiro; Livraria São José, 1959.
PEREIRA, Astrojildo. Machado de Assis: romancista do Segundo Reinado. Rio de Janeiro: Revista do Brasil, jun. 1939.
PEREIRA, Cilene Margarete. "Confissões de uma viúva moça" e a educação sentimental da mulher machadiana. Travessias (UNIOESTE. Online), v. 8, p. 385-417, 2010.
PEREIRA, Cilene Margarete. "Confissões de uma viúva moça": o narrador feminino em Machado de Assis.. Littera (UFMA), v. Espec., p. 97-117, 2007.
PEREIRA, Cilene Margarete. "Memorial de Aires": o romance revelação.. Littera (UFMA), São Luís, v. 1, p. 227-252, 2002.
PEREIRA, Cilene Margarete. A arte da ilusão e dos contrastes: algumas considerações sobre narrador e personagens em "Ressurreição" de Machado de Assis.. Recorte (UninCor), v. 6, p. 1-18, 2009.
PEREIRA, Cilene Margarete. A assunção do papel social em Machado de Assis: uma leitura do Memorial de Aires. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2004.
PEREIRA, Cilene Margarete. A assunção do papel social em Machado de Assis: uma leitura do "Memorial de Aires". Sínteses (UNICAMP), Campinas / SP, p. 443-451, 2005.
PEREIRA, Cilene Margarete. A Assunção do papel social em Machado de Assis: uma leitura do Memorial de Aires. 1ª ed. , São Paulo: Annablume, 2007. 175p.
PEREIRA, Cilene Margarete. A construção da heroína machadiana: a educação sentimental em "Miss Dollar", de Machado de Assis.. Crítica Cultural, v. 4, p. 47-59, 2009.
PEREIRA, Cilene Margarete. A dissimulação da mulher: uma "outra" leitura de "O relógio de ouro", de Machado de Assis.. Artciencia.com, v. 9, p. 1-13, 2008.
PEREIRA, Cilene Margarete. A personagem feminina e a experiência da maternidade nos primeiros contos de Machado de Assis.. Revista de Letras (Curitiba. 1996), v. 13, p. 1-17, 2010.
PEREIRA, Cilene Margarete. As advertências machadianas e a instauração da ambiguidade. Linguasagem (São Paulo), v. 1, p. 1-10, 2010.
PEREIRA, Cilene Margarete. As personagens machadianas e o fracasso do casamento: anotações sobre 'Contos Fluminenses' e 'Histórias da meia noite'. Littera, v. 2, p. 132-153, 2012.
PEREIRA, Cilene Margarete. Da "desromantização" da imagem feminina à suspeita do casamento feliz: uma leitura de "Ernesto de tal", de Machado de Assis.. Eutomia (Recife), v. 1, p. 343-361, 2009.
PEREIRA, Cilene Margarete. Das páginas do jornal ao livro: as versões do conto 'Uma visita de Alcibíades' de Machado de Assis. REEL. Revista Eletrônica de Estudos Literários, v. 8, p. 1-22, 2012.
PEREIRA, Cilene Margarete. Das páginas do jornal ao livro: as versões do conto "Uma visita de Alcibíades" de Machado de Assis. In: ALMEIDA, Paulo Roberto; ALMEIDA, Ana Lúcia; PEREIRA, Cilene Margarete.. (Org.). Linguagem, discurso e cultura: múltiplos letramentos nas tecnologias digitais, literatura e ensino. 1ª ed., Belo Horizonte: ED. RHJ, 2012, v., p. 195-218.
PEREIRA, Cilene Margarete. Em busca do narrador machadiano: a experiência dos primeiros contos.. Darandina Revisteletrônica, v. 2, p. 1-13, 2009.
PEREIRA, Cilene Margarete. Entre retratos e memórias: as ilustrações de Poty em "Dom Casmurro". Recorte (UninCor), v. 2, p. 1-15, 2010.
PEREIRA, Cilene Margarete. Estratégias femininas e casamentos suspeitos: uma leitura intertextual do conto "Ernesto de tal", de Machado de Assis.. Travessias (UNIOESTE. Online), v. 4, p. 1-31, 2009.
PEREIRA, Cilene Margarete. Jogos e cenas do casamento: construção e elaboração das personagens e do narrador machadianos em Contos Fluminenses e Histórias da meia noite. (Tese Doutorado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2008.
PEREIRA, Cilene Margarete. Memórias e romance em "Frei Simão", de Machado de Assis.. Revista de Letras (Fortaleza), v. 1/2, p. 149-155, 2006.
PEREIRA, Cilene Margarete. Nem poeta nem político: realização e casamento em "Aurora sem dia", de Machado de Assis.. Via Litterae, v. 2, p. 176-188, 2010.
PEREIRA, Cilene Margarete. O capitão Mendonça', uma ficção científica machadiana? Considerações sobre o fantástico. Remate de Males, v. 2, p. 279-291, 2012.
PEREIRA, Cilene Margarete. O espaço social e as mulheres machadianas: considerações sobre "O segredo de Augusta". In: Francisco Bento da Silva; Luciana Marinho do Nascimento. (Org.). PEREIRA, Cilene Margarete. Cartografias Urbanas - Olhares, Narrativas e Representações. 1ª ed., Rio de Janeiro: Letras Capital, 2013, v. , p. 15-32.
PEREIRA, Cilene Margarete. O exercício da escrita machadiana e a elaboração das personagens: de "Contos Fluminenses" a "Ressurreição".. Artciencia.com, v. IV, p. 1-22, 2009.
PEREIRA, Cilene Margarete. O segredo de Augusta: Uma senhora machadiana. Cadernos do IL, v. 45, p. 38-52, 2012.
PEREIRA, Cilene Margarete. Os prefácios dos romances iniciais e o método de composição de Machado de Assis. Crítica Cultural, v. 8, p. 85-98, 2013.
PEREIRA, Cilene Margarete. Resignação feminina ou dissimulação? Uma leitura de "O relógio de Ouro", de Machado de Assis.. Miscelânea: Revista de Pós-Graduação em Letras: TEoria Literária, Literatura Comparada e Literaturas de Língua Portuguesa, v. 4, p. 44-60, 2008.
 PEREIRA, Cilene Margarete; CAVALCANTI, Luciano M D. O valor e a importância da Literatura para a formação do homem: dois autores, Machado de Assis e Manuel Bandeira.. Travessias (UNIOESTE. Online), v. 10, p. 425-439, 2010.
PEREIRA, Eduardo Wolf. Capítulo dos Chapéus. Contos de Machado de Assis. Porto Alegre: L&PM, 2008, v., p. -.
PEREIRA, Eduardo Wolf. O Sequestro de Machado de Assis - os vinte anos de 'Um mestre na periferia do capitalismo' de Roberto Schwarz. In: RABELO, Guilherme Malzoni. (Org.). Dicta & Contradicta. 1ª ed., São Paulo: IFE, 2010, v. 06, p. 118-133.
PEREIRA, Lafayete Rodrigues. Vindiciae (o Sr. Sylvio Romero, crítico e filósofo ). Rio de Janeiro; Jacinto Ribeiro dos Santos, 1898.
PEREIRA, Leonardo Afonso de Miranda. O Carnaval das Letras. Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro/Secretaria Municipal de Cultura, 1994, pp. 30-32, 49-50, 70-71, 102-103, 115-118, 130-150, 183.
PEREIRA, Lúcia Miguel. História da Literatura Brasileira. Prosa de ficcção (1870-1920). Rio de Janeiro: José Olympio, 1973.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Introdução. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Casa Velha; Uma por outra. São Paulo: Martins, 1944. 162p.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Machado de Assis (estudo crítico e biográfico). Brasiliana vol. 73. Biblioteca Pedagógica Brasileira, 5ª série. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1936. Disponível no link. (acessado em 23.7.2014).
PEREIRA, Lúcia Miguel. Machado de Assis e Eça de Queirós. Revista de Portugal, Lisboa, jul., 1939.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Machado de Assis e Nós. Revista do Brasil. Rio de Janeiro, 2, jun, 1939.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Machado de Assis e o Espírito de Infância. A Ordem, Rio de Janeiro, jun., 1939.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Machado de Assis: estudo crítico e biográfico. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1939; 5ª ed., rev. Rio de Janeiro: J.Olympio, 1953.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Machado em síntese. In: ______. A leitora e seus personagens. Rio de Janeiro: Graphia, 1992. 340p. (Revisões)
PEREIRA, Lúcia Miguel. Prefácio. In: ASSIS, Machado de. Casa Velha. São Paulo, Martins, 1944.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Prólogo. In: ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. Buenos Aires, W. M. Jackson, 1946.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Prosa de ficção (de 1870 a 1920). Rio de Janeiro; Liv. José Olympio, 1957.
PEREIRA, Lúcia Miguel. Relações de Família na obra de Machado de Assis. Revista do Livro. Rio de Janeiro, 3, set., 1958.
PEREIRA, Mariella Augusta. Simbolizações do trágico no riso machadiano. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
PEREIRA, Rodrigo Donizete. Controvérsia sem tédio: as polêmicas em torno da imigração na crônica de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
PEREIRA, Rubens Alves. Fraturas do texto: Machado e seus leitores. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999.
PERES, Ana Maria Clark. "Eu não posso dar o que os homens chamam amor": sintoma e nome próprio na obra de Machado de Assis. Curinga (Belo Horizonte), v. 24, p. 91-95, 2007.
PERES, Ana Maria Clark. Machado de Assis e o parceiro-leitor. Minas Gerais. Suplemento Literário, v. esp., p. 18-20, 2008.
PERES, Sávio Passafaro. O conceito de inconsciente na obra de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Psicologia). Universidade de São Paulo, USP, 2004.
PERES, Sávio Passafaro. Relações entre o comportamento e a psique na obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Psicologia). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
PERES, Sávio Passafaro: MASSIMI, Marina. O conceito de loucura no romance Quincas Borba de Machado de Assis. Latin American Journal of Fundamental Psychopathology On Line, v. 4, p. 238-253, 2007.
PERES, Sávio Passafaro: MASSIMI, Marina. O conceito de memória na obra de Machado de Assis. Memorandum (Belo Horizonte), v. 15, p. 20-34, 2008.
PERES, Savio Passafaro; MASSIMI, Marina. O conceito de loucura no romance do Machado de Assis Quincas Borba. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, v. 4, p. 238-252, 2007.
PERES, Savio Passafaro; MASSIMI, Marina. Representações do conceito de inconsciente na obra de Machado de Assis. Memorandum (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v. 7, n.1, p. 1-11, 2004.
PEREZ, Renard. Esboço Biográfico: Machado de Assis e sua circunstância. In: ASSIS, Machado de. Obra Completa. Org. por Afrânio Coutinho. Rio de Janeiro, Aguilar,1973.
PERINI, Ruy. "Não há remédio certo" - loucura e paixão na obra de Machado de Assis. 1ª ed., Vitória: Flor e Cultura, 2008. v. 1. 260p.
PERINI, Ruy. Não consultes médico: a loucura na obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, 2005.
PERIZZOLO, Gabriela Brun. Ciência e Tecnologia na Obra Literária de Edgar Allan Poe e Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2006.
PERROT, Andrea Czarnobay. Do real ao ficcional: a loucura e suas representações em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2001.
PERROT, Andrea Czarnobay. Literatura e loucura: a Casa Verde e outras questões n'O Alienista de Machado de Assis. Scripta, Belo Horizonte - MG, v. 3, n.6, p. 53-60, 2000.
PERROT, Andrea Czarnobay. M. de Assis e a ironia: estilo, visão de mundo e filosofia. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2006.
PERROT, Andrea Czarnobay. Machado de Assis e a ironia: contos 'de costumes' e crônicas ficcionais. In: André Luís Gomes. (Org.). Cenas Avulsas: ensaio sobre a obra de Machado de Assis. 1ed.Brasília: LGE Editora, 2008, v. 1, p. 235-247.
PERROT, Andrea Czarnobay. Machado de Assis: percursos na historiografia literária. Prâksis (FEEVALE), v. 2, p. 49-56, 2010.
PERROT, Andrea Czarnobay. O real, a ilusão e o duplo n’ O espelho, de Machado de Assis. Cadernos do IL (UFRGS), v. 28/29, p. 23-30, 2004.
PERROT, Andrea Czarnobay; PENJON, Jacqueline. Forme et Démésure dans les Chroniques de Machado de Assis. In: Mme. Jacqueline Penjon. (Org.). Cahiers du CREPAL. Paris: Presse de la Sorbonne, 2005, v. 12, p. 81-88.
PESCATELLO, Ann. The Brazileira: Imagens and Realities in Writings of Machado de Assis and Jorge Amado. Female and male in Latin American essays. (Tese de doutorado). Universidade de Pittsburgh. Pittisburgh, 1973.
PESSOA, Fronta. Crítica e polêmica. Rio de Janeiro: Artur Gurgulino, 1902.
PESSOA, Patrick Estellita Cavalcanti. A questão da autenticidade em Machado de Assis. Ítaca (Rio de Janeiro), v. 3, p. 206-216, 2002.
PESSOA, Patrick Estellita Cavalcanti. A segunda vida de Brás Cubas: Machado de Assis e o problema da autonomia da obra de arte. (Tese Doutorado em Filosofia). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2007.
PESSOA, Patrick Estellita Cavalcanti. A segunda vida de Brás Cubas: A filosofia da arte de Machado de Assis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2008. v. 1. 286p.
PESSOA, Patrick Estellita Cavalcanti. Brás e o Brasil: A filosofia da arte de Machado de Assis. In: André Masseno; Tiago Barros. (Org.). Filosofia e Cultura Brasileira. 1ª ed., Rio de Janeiro: Quintal Rio, 2012, v. 1, p. 59-74.
PESSOA, Patrick Estellita Cavalcanti. Machado de Assis entre Heidegger e Adorno: notas sobre o problema da autonomia da obra de arte. Ítaca (Rio de Janeiro), v. 8, p. 131-139, 2007.
PHILIPPOV, Renata. Edgar Allan Poe and Machado de Assis: How did Machado Read Poe?. The Comparatist, v. 35, p. 221-226, 2011.
PHILIPPOV, Renata. Edgar Allan Poe e Machado de Assis: intertextualidade e identidade. Itinerarios (UNESP. Araraquara), v. 33, p. 39-47, 2011.
PICCHIO, Luciana Stegagno. O Século XIX: Machado de Assis. In: PICCHIO, Luciana Stegagno. História da Literatura Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1997, p. 273-98.
PICOLO, Sandra Regina. Memória textual em formatos midiáticos de diferentes épocas: reconfiguração do conto O enfermeiro, de Machado de Assis, da imprensa ao cinema e à história em quadrinhos. (Tese Doutorado em Ciências da Comunicação). Universidade de São Paulo, USP, 2010.
PICOLO, Sandra Regina. O conto O Enfermeiro de Machado de Assis em três versões: jornal, livro e roteiro. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2005.
PIETRANI, Amélia Montechiari. O Enigma Mulher no Universo Masculino Machadiano. Editora da UFF, RJ, 2002.
PIETRANI, Anélia Montechiari. O enigma mulher no universo masculino machadiano. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 1998.
PIMENTEL, A. Fonseca.  Machado de Assis. Roma, 1968. (Separata do Journal of Inter-American Studies da Universidade de Miami, vol. X, jan., 1968).
PIMENTEL, A. Fonseca. A presença alemã na obra de Machado de Assis. Rio: São José, 1974.
PIMENTEL, A. Fonseca. Machado de Assis e outros estudos. Rio de Janeiro; Irmãos Pongetti Ed., 1962.
PIMENTEL, Fernando José Castim. Machado de Assis: a metáfora e a vida. Symposium (Recife), v. 31, p. 9-12, 1989.
PIMENTEL, Fernando José Castim. Manifestações Lingüísticas da Ironia na Prosa de Ficção Machadiana. (Dissertação Mestrado em Letras e Lingüística). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 1979.
PINA, Patrícia Kátia da Costa; TEIXEIRA JÚNIOR, Nelson de Jesus. Machado de Assis e o jornal no Oitocentos Brasileiro: a Crônica como instrumento de Construção Imaginária e Empírica do leitor. Línguas & Letras (UNIOESTE), v. 9, p. 133/ 17-147, 2008.
PIÑERO, María de la Concepción Valverde. Cosas de España em Machado de Assis : e outros temas hispano-brasileiros. São Paulo: Editora Giordano, 2000.
PINHEIRO, Gabriela Maria Lisboa. A Construção da Comicidade no Teatro de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
PINTO, Corrêa. Machado de Assis. Rio de Janeiro; Irmãos Pongetti Ed., 1958.
PINTO, Flávio Sabino. Competência discursiva e ethos no conto "O espelho" de Machado de Assis. In: Khalil Salem. (Org.). Linguagens em Mosaico. 1ª ed., São Paulo: Fiuza, 2012, v. 7, p. 95-106.
PINTO, Flávio Sabino. Interdiscurso, cenografia e ethos no discurso literário de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Língua Portuguesa). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2013.
PINTO, Flávio Sabino. Mecanismos interdiscursivos no conto o sermão do diabo de Machado de Assis. REEL. Revista Eletrônica de Estudos Literários, v. 9, p. 1-19, 2011.
PINTO, Julio Cezar Machado. Temporal relations in the narrative: a semantico-semiotic approach. (Tese de Doutorado). Universidade da Carolina do Norte (EUA), 1985.
PINTO, Manuel da Costa. Decifrações da Esfinge. Cult, São Paulo, n. 24, pp. 56-59, jul. 1999.
PIRES, Ézio. Depoimento literário. Brasília, Centro de Estudos e Pesquisa da Comunicação, 1978.
PIRES, Isabel Virginia de Alencar. Rubião: Um Excêntrico entre a Província e a Corte. In: Ivo Barbieri (org.), Ler e Reescrever Quincas Borba. Rio de Janeiro: Eduerj, 2003.
PIZA, Daniel. Dois Instintos de Nacionalidade. Gazeta Mercantil, Caderno Fórum, São Paulo, pp. 24-40, ago. 1999.
PIZA, Daniel. Machado de Assis: um gênio brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial (IMESP), 2005.
POLINESIO, Marchetti Julia. O conto e as Classes Subalternas. São Paulo, Annablume, 1994, pp. 18-27 [capítulo intitulado “A Imparcialidade Narrativa: Machado de Assis”].
PÓLVORA, Helio. Graciliano, Machado, Drummond e Outros. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975, 158p.
PONCIONI, Claudia. Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade, cronistas. Verbo de Minas: Letras (Impresso), v. 13, p. 37-48, 2008.
PONTES, Elói. A vida contraditória de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Liv. José Olympio, 1939.
PONTES, Elói. Machado de Assis. São Paulo; Edições Cultura, 1943.
PONTES, Joel. Machado de Assis e o teatro. (Nossos clássicos; 48). Rio de Janeiro: Campanha Nacional de Teatro, MEC, 1960; 2ª ed., Rio de Janeiro: Agir, 1968. 121p.
PONTES, Joel. Machado de Assis e o teatro. Rio de Janeiro: MEC, Serviço Nacional de Teatro REGO, 1960.
PORTELA, Daniela Soares. A construção da ficção: uma leitura performática de Memórias Póstumas de Brás Cubas. Revista do Livro, v. 51, p. 87-103, 2009.
PORTELA, Daniela Soares. A ideografia como estratégia estética da prosa romanesca de Machado de Assis. Diálogos Pertinentes - online, v. 7, p. 89-109, 2011.
PORTELA, Daniela Soares. Machado de Assis e a tradição dos comediantes estoicos. Machado de Assis em Linha, v. 6, p. 138-153, 2013.
PORTELA, Daniela Soares. Machado de Assis: da realidade impressionista à realidade da impressão. Revista do COLL (UNIJALES), v. 2, p. 101-114, 2002.
PORTELA, Daniela Soares. O livro por trás dos livros: incorporação do objeto livro em Grande Sertão: Veredas, Macunaíma e Memórias Póstumas de Brás Cubas. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2009.
POST, H. Houwens. O escritor brasileiro Machado de Assis, existencialista "avant la lettre" (1839-1908 ). Lisboa, separata do Boletim Cultural da Assembléia Distrital de Lisboa, n. 83, 1977.
POST, H. Howens. L´auteur brésilien Machado de Assis et le Mythe de Sisyphe. Napoli: Istituto Universitário Orientale, 1961. Esttrato dagi "Analli dell´Istituto Universitário Orientale".
POUBEL, Carla de Paula Santos. Lúcia, Sofia e Lenita: três mulheres brasileiras do século XIX (perfis do feminino por José de Alencar, Machado de Assis e Júlio Ribeiro).. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, 2009.
POZZI, Jose Carlos Antonio. Argumento de autoridade no conto Teoria do Medalhão: diálogo, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Filologia e Língua Portuguesa). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
PRADO, Antonio Arnoni. Origens de um Estilo. In: Machado de Assis, Contos Fluminenses, São Paulo, Ática, 1997, pp. 3-6.
PRATA, Edson Gonçalves. Dom Casmurro e o pessimismo de Machado de Assis. Uberaba, Gráfica Correio Católico, 1964.
PRATA, Edson Gonçalves. Machado de Assis e o direito do trabalho. Uberaba; Gráfica Correio Católico, 1965.
PRATA, Edson Gonçalves. Machado de Assis: o Homem e a Obra vistos por todos os ângulos. Rio de Janeiro, São José, 1968.
PRIMI, Juliana. Mulheres de Machado: condição feminina nos romances da primeira fase de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2004.
PRITSCH, Eliana Inge. Música e espaço: as representações machadianas. In: Regina Zilberman. (Org.). Machado de Assis & Guimarães Rosa: da criação artística à interpretação literária. Erechim: Edelbra, 2008, v. 1, p. 57-70.
PRITSCH, Eliana Inge. Uma lira no coração: literatura e música em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 1993.
PRITSCH, Eliana Inge. Uma lira no coração: literatura e música em Machado de Assis. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 1993. 182p.
PROENÇA FILHO, Domício. Capitu: Memórias Póstumas, Rio de Janeiro, Artium, 1998, 378p.
PROENÇA, Ivan Cavalcanti. Biografia. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Dom Casmurro. Rio de Janeiro; São Paulo: Ediouro; Publifolha, 1997. (Biblioteca Folha; 20)
PROENÇA, Ivan Cavalcanti. Introdução. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Contos consagrados. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 19[-]. 202
PROENÇA, Ivan Cavalcanti. Introdução. In: Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas, Rio de Janeiro, Ediouro / Biblioteca Folha, 1997, pp. 8-10.
PROENÇA, M. Cavalcanti. Dom Casmurro. Rio de Janeiro: Biblioteca Universal Popular, 1964.
PROENÇA, M. Cavalcanti. Introdução. MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Memórias póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Ouro, 1976.
PROENCA, Paulo Sergio de. Intertextualidade bíblica e escravidão em Machado de Assis (duas crônicas de maio de 1888). Estudos Semióticos (USP), v. 6, p. 77-85, 2010.
PROENCA, Paulo Sergio de. Literatura, Bíblia e Teologia: Machado de Assis em foco. Teologia e Sociedade, v. 9, p. 26-43, 2012.
PROENCA, Paulo Sergio de. Sob o signo de Caim: o uso da Bíblia por Machado de Assis. (Tese Doutorado em Lingüística). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
PUGLIA, Daniel. Dois lugares, dois tempos: Charles Dickens e Machado de Assis. In: Márcia Abreu. (Org.). Trajetórias do Romance: circulação, leitura e escrita nos séculos XVIII e XIX. Campinas: Mercado de Letras, 2008, v. , p. 483-496.
PUGLIA, Daniel. Charles Dickens e Machado de Assis: prefácios aos leitores. caminhos do romance - Brasil séculos XVIII e XIX, Campinas - SP, 10 abr. 2005. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
PUJOL, Alfredo. Machado de Assis. Rio de Janeiro; José Olympio Editora, 1934.
PUJOL, Alfredo. Machado de Assis. São Paulo, Tip. Brasil, 1917.
PUJOL, Alfredo. Machado de Assis: curso literário em sete conferências na sociedade de cultura artística de São Paulo. São Paulo: Imprensa Oficial (IMESP), 2007.
PUTNAM, Samuel. Marvelous Journey: a survey of four centuries of Brazilien Lierature. New York, Knopf, 1948.
QUEIROGA, Onélia Setúbal Rocha de. Releitura dos Contos Fluminenses de Machado de Assis. 1ª ed., João Pessoa - Paraíba: A União, 1997. v. 500. 334p.
QUEIROZ, Dinah Silveira de. Machado de Assis e as mulheres. Rio de Janeiro: Presença, 1976.
QUEIROZ, Maria José de. A Literatura e o Gozo Impuro da Comida. Rio de Janeiro: Topbooks, 1994, pp. 211-227.
RAIMUNDO, Maria Antonieta. A Adolescência Feminina nos Romances de Machado de Assis. (Tese de Doutorado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC SP, São Paulo, 1963.
RAMOS, Ana Flavia Cernic. As máscaras de Lélio: ficção e realidade nas Balas de Estalo de Machado de Assis. (Tese Doutorado em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2010.
RAMOS, Ana Flavia Cernic. Balas de Estalo de Machado de Assis: humor e política no Segundo Reinado. Revista de Letras (São Paulo), v. 48, p. 151-170, 2008.
RAMOS, Ana Flavia Cernic. História e Crônica: a Lei dos Sexagenários e as Balas de Estalo de Machado de Assis (1884-1885). Revista História Social, v. 1, p. 61-82, 2012.
RAMOS, Graça. Ironia à brasileira: o enunciado irônico em Machado de Assis, Oswald de Andrade e Mario Quintana. São Paulo, SP: Paulicéia, 1997.
RAMOS, Graciliano. Os Amigos de Machado de Assis. Revista do Brasil, Rio de Janeiro, 2 (12), jun. 1939.
RAMOS, Júlio. Anticonfesiones: Deseo y autoridad en Memórias Póstumas de Brás Cubas y Dom Casmurro, de Machado de Assis. Bulletin of Hispanic Studies, Liverpool, 63, 1986.
RAMOS, Pericles Eugênio da Silva. Machado de Assis: poesia. (Nossos Clássicos; 69). Rio de Janeiro: Agir, 1964. 101p.
RANGEL, Felipe Reis. "Póstumas", "Sentimentais" e "Satíricas", um estudo comparativo entre Machado de Assis e Oswald de Andrade. (Dissertação Mestrado em Estudos de Literatura). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2012.
RANGEL, Maria Lucia (Org.). Machado de Assis por Otto Lara Resende: 162 frases do maior escritor brasileiro. Rio de Janeiro, Casa da Palavra, 2012. 160p.
RAZERA, Gisélle. Polêmica velada: leitura de Memórias póstumas de Brás Cubas como uma resposta ao Primo Basílio. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2011.
REALE, Miguel. Filosofia na obra de Machado de Assis e antologia filosófica de Machado de Assis. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1982.
REDSON, José Carlos.  As marcas do desejo não explícito injetada nas entrelinhas do conto Missa do galo de Machado de Assis. In: V Semana de Estudos Linguísticos e Literários de Pau dos Ferros, 2006, Pau dos Ferros. V Semana de Estudos Linguísticos e Literários de Pau dos Ferros. Mossoró: Queima Bucha, 2006. p. 510-514.
REDSON, José Carlos. A representação das personagens Helena e Capitu: um retrato da sociedade brasileira sob a ótica de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, 2006.
REDSON, José Carlos. As curvas românticas de Alencar e Machado: entre as mulheres de papel e as veredas da identidade feminina. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade do Estado Rio Grande do Norte, UFRN, 2010.
REGO, Enylton de Sá. Machado de Assis e a Sátira Menipéia: um Diálogo com os Textos de Luciano. Litteratura d`America, 4, 1983.
REGO, Enylton de Sá. O calundu e a panacéia: Machado de Assis, a sátira menipéia e a tradição luciânica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1989.
REGO, Enylton de Sá. Warning: Deadly Humor at Work, em Machado de Assis, The Posthumous Memoirs of Bras Cubas. [tradução de Gregory Rabassa]. Nova York/Oxford, Oxford University Press, 1997, pp. XI-XIX.
RÊGO, Jônatas Gonçalves. A máscara do pai morto - estudo sobre o paternalismo em Helena e Casa velha, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras/Estudos Literários). Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, 2011.
RÊGO, Jônatas Gonçalves. A máscara do pai morto - Estudo sobre o paternalismo em "Helena" e "Casa Velha", de Machado de Assis. 1ª ed., Saarbrucken: Novas Edições Acadêmicas, 2014. 128p.
RÊGO, Jônatas Gonçalves; CAMARGO, Fábio Figueiredo. A dissimulação Machadiana em Helena. Trem de Letras, v. 1, p. 66-77, 2012.
REGO, José Lins do. Conferências no Prata: tendências do romance brasileiro: Raul Pompéia e Machado de Assis. Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil, 1946.
REINKE, Luciane da Rocha Franzoni. Iaiá Garcia, Esaú e Jacó e Memorial de Aires: a construção de um narrador. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2012.
REIS, Maria Figueiredo dos. O Fantástico na narrativa de Machado de Assis. Teresina: Universidade Federal do Piauí, 2000.
REIS, Rutzkaya Queiroz dos (Org.). A Poesia Completa de Machado de Assis. 1ª ed., São Paulo: Edusp/ Nankin, 2009. v. 1. 752p.
REIS, Rutzkaya Queiroz dos. Machado de Assis poeta. Ângulo (FATEA. Impresso), v. 113, p. 54-61, 2008.
RENDEIRO, Amanda Garcia. Ficção antropológica em 'A cartomante'. In: Dau Bastos. (Org.). Jornada Discente Machado de Assis: melhores artigos. 1ª ed., Rio de Janeiro: UFRJ, Centro de Letras e Artes, Faculdade de Letras, 2009, v. , p. 21-23.
RENDEIRO, Amanda Garcia. Literatura e Ciência: diálogos ficcionais. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2012.
REVISTA DA SOCIEDADE dos Amigos de Machado de Assis. Rio de Janeiro, set. 1958/set. 1959, 1968 (8 números).
REVISTA DA SOCIEDADE dos Amigos de Machado de Assis. Rio de Janeiro, set.1958 / set.1959. 1968. (8 números)
REVISTA DO BRASIL. Centenário de Machado de Assis. Rio de Janeiro, vol.2, n.12, jun., 1939.
REVISTA DO LIVRO. Edição Comemorativa do Cinquentenário da Morte de Machado de Assis. Rio de Janeiro, vol.3, n.11, set., 1958. Número especial.
RIBAS, Maria Cristina Cardoso. Cartas de Machado - entrevista. Revista do Instituto Humanitas Unisinos impresso / IHU on line, São Leopoldo, p. 30 - 32, 29 set. 2008.
RIBAS, Maria Cristina Cardoso. Cartas de Machado. IHU On-Line (UNISINOS. Online), v. 275, p. 30-32, 2008.
 RIBAS, Maria Cristina Cardoso. O tempo na narrativa machadiana ou quando a ficção refaz a ciência. Rivista di Studi Portoghesi e Brasiliani (Testo Stampato), Roma, v. 3, p. 153-160, 2003.
RIBAS, Maria Cristina Cardoso. Onze anos de correspondência - os machados de Assis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio e co-edição Sette Letras, 2008. v. 1. 214p.
RIBAS, Maria Cristina Cardoso. Sob a máscara do pai - uma leitura de Teoria do Medalhão - diálogo, conto de Machado de Assis. Berggasse19 (Rio de Janeiro), v. 02, p. 95-113, 2010.
RIBEIRO FILHO, J. S.. Dicionário Bibliográfico de Escritores Brasileiros. [Verbete. "ASSIS, Joaquim Maria Machado de"]. Rio de Janeiro, Brasiliana, 1965.
RIBEIRO, Amanda Do Prado. A representação da formação do indivíduo na literatura: uma análise dos discursos sobre o aprendizado nos contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2008.
RIBEIRO, Edneia Rodrigues. O silêncio do narrador Lélio em algumas crônicas de Machado de Assis. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Tradições e traduções. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 125-140.
RIBEIRO, João. Crítica. Clássicos e românticos brasileiros. Rio de Janeiro, Academia Brasileira de Letras, 1952.
RIBEIRO, Luis Filipe Miranda de Souza. Mulheres de Papel - Um estudo do imaginário em José de Alencar e Machado de Assis. (Tese Doutorado em História). Universidade Federal Fluminense, UFF, 1994.
RIBEIRO, Luis Filipe Miranda de Souza. Mulheres de Papel: um estudo do imaginário em José de Alencar e Machado de Assis. Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 1996; 2ª ed., Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008. v. 1. 466p.
RIBEIRO, Luis Filipe Miranda de Souza. Mulheres em Machado de Assis: um desejo masculino.. Ipotesi (UFJF), Juiz de Fora, v. 1, n.1, p. 37-47, 1997.
RIBEIRO, Luis Filipe Miranda de Souza. Mulheres em Machado de Assis: um desejo masculino. In: Rose Marie Muraro; Andrea Brandão Pupin. (Org.). Mulher, Gênero e Sociedade. Rio de Janeiro: Relume Dumará/Faperj, 2001, v. , p. 137-146.
RIBEIRO, Luiz Filipe. Mulheres de Papel: Um Estudo do Imaginário em José de Alencar e Machado de Assis. Niterói, Universidade Federal Fluminense, 1996, pp. 227-415.
RIBEIRO, Maria Eli de Queiroz. A subjetivação do Rio de Janeiro na obra de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1995.
RIBEIRO, Maria Eli de Queiroz. Machado de Assis e a Religião. 1ª ed.,  Aparecida - São Paulo: Idéias & Letras, 2008. v. 1000. 192p.; 2ª ed. , Aparecida: Ideias & Letras, 2008. v. 300. 192p.
RIBEIRO, Maria Eli de Queiroz. Machado de Assis: o crítico literário esquecido. 1ª ed. , Vila Velha: Opção Editora, 2010. v. 300. 112p.
RIBEIRO, Maria Eli de Queiroz. Um amante muito amado: Machado de Assis. 3ª ed.,  Rio de Janeiro: Imprensa Oficial do estado do Rio de Janeiro, 2000. v. 1. 275p.
RIBEIRO, Rúbia Christina Lopes. O contista Machado de Assis: uma análise de Conto de Escola e sua singularidade em várias histórias. (Dissertação Mestrado em Letras). Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, CESJF, 2011.
RIBEIRO, Vanessa Lopes. Memórias de Vida e Morte: Machado de Assis e Lima Barreto. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2008.
RICIERI, Francine Fernandes Weiss (Org.); GUIDIN, Marcia Lígia Di Roberto (Org.); GRANJA, Lúcia (Org.). Machado de Assis: ensaios da crítica contemporânea. 1ª ed., São Paulo: Editora de Unesp, 2008. 336p.
RICIERI, Francine Fernandes Weiss. Machado de Assis e o cânone poético. In: RICIERI, Francine; GUIDIN, Márcia Lígia; GRANJA, Lúcia. (Org.). Machado de Assis: ensaios da crítica contemporânea. São Paulo: Editora da Unesp, 2008, v. , p. 65-82.
RICIERI, Francine Fernandes Weiss. Na morada do indiferente destino: análise do conto A cartomante, de Machado de Assis.. Revista de Letras (Curitiba), Curitiba, v. 1, n.1, p. 37-48, 1996.
RIEDEL, Dirce Côrtes.  Quincas Borba: Machado de Assis. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975. 169p.
RIEDEL, Dirce Côrtes. A Metáfora: O Espelho de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1974.
RIEDEL, Dirce Côrtes. O tempo no romance machadiano. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1959.
RIO, João do. A Alma encantadora das ruas. Niterói: Imprensa Oficial. 2007.
RIOJA, Suzimar. Quincas Borba: Embrião de uma Moderna Teoria da Leitura. In: Ivo Barbieri (org.), Ler e Reescrever Quincas Borba. Rio de Janeiro: Eduerj, 2003.
RIOS, Sebastião. Crítica Oblíqua da Opressão. Jornal de Brasília, Brasília, 7 de abr. 1999.
RIVAS, Pierre. Encontro entre Literaturas. São Paulo, Hucitec, 1995, pp. 148-151.
ROCCA, Pablo. Machado de Assis: por uma poética da emulação. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013, 368p.
ROCCA, Pablo. Machado de Assis, escritor do Rio da Prata - duas hipóteses contraditórias. Cadernos de Letras da UFF – Dossiê: Diálogos Interamericanos, nº 38, p. 35-49, 2009. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
ROCHA, Carlos Werneck. O sinfronismo em Machado de Assis. Tese de concurso no magistério do Exército. Belo Horizonte, 1959.
ROCHA, Janine Resende. A variação do nome: sobre a questão do autor em Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2004.
ROCHA, Janine Resende. Metaficção nos romances de Machado de Assis. Signo (UNISC. Online), v. 35, p. 44-53, 2010.
 ROCHA, Janine Resende. Perspectivas da recepção à obra de Machado de Assis. In: ROCHA, João Cezar de Castro. (Org.). À roda de Machado de Assis: ficção, crônica e crítica. 1ª ed., Chapecó: Argos, 2006, v. 1, p. 395-408.
ROCHA, Janine Resende; ANTUNES, Benedito; MOTTA, Sérgio Vicente (Orgs.). Machado de Assis e a crítica internacional. São Paulo: UNESP, 2009. (Resenha). Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, v. 36, p. 262-265, 2010.
ROCHA, João César de Castro (Org.). À roda de Machado de Assis. Chapecó, Santa Catarina: Argos Editora Universitária, 2006.
ROCHA, João Cesar de Castro. Contos de Machado de Assis vol. 3: filosofia. Rio de Janeiro: Record, 2008.
ROCHA, João Cesar de Castro. Contos de Machado de Assis vol. 2 : adultério e ciúme. Rio de Janeiro: Record, 2008.
ROCHA, João Cesar de Castro. Machado de Assis, leitor (autor) da Revista do IHGB. IN: JOBIM, José Luís. "A Biblioteca de Machado de Assis". Rio de Janeiro. ABL / Topbooks. 2000.
ROCHA, João Cesar de Castro. Machado de Assis, Leitor (Autor) da Revista do IHGB. In: José Luís Jobim (org.), A Biblioteca de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Topbooks, 2001.
ROCHA, João Cezar de Castro (ed.). The author as plagiarist: the case os Machado de Assis. Dartmouth: center for Portuguese Studies and Cultura, University os Massachusetts Dartmounth, 2006. 663p. (Portuguese literary & cultural studies, 13/14).
ROCHA, João Cezar de Castro. Machado de Assis: por uma poética da emulação. (Coleção Contemporânea. Filosofia, literatura e artes). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013. 366p.
ROCHA, João Cezar de Castro. Contos de Machado de Assis: Política e Escravidão. Rio de Janeiro: Record. v. 5, 2008. 
ROCHA, Maria do Socorro. Os espaços representativos ao Dom Casmurro de Machado de Assis: uma leitura poética-ideológica de casa. (Dissertação Mestrado em Letras e Lingüística). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 1992.
ROCHA, Marques da. Quem traiu Capitu?. Jornal de Letras, Rio de Janeiro, n.7, mar. 1999.
ROCHA, Morganna Sousa. No lodo da memória: a presentificação do vivido em contos de Machado de Assis e Lygia Fagundes Telles. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, 2014.
RODRIGUES, Antenor Salzer. Machado de Assis - caracteres e destinos. (Dissertação Mestrado em Letras). Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, 2006.
RODRIGUES, Antenor Salzer. Machado de Assis - personagens e destinos. 1ª ed., Rio de Janeiro: Bom Texto, 2008. v. 1. 231p.
RODRIGUES, Áriston Moraes. Machado de Assis et la critique de son époque. (Dissertação Mestrado em Étude du monde lusophone). Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, PARIS 3, França, 2012.
RODRIGUES, Cássia Maria. Machado de Assis e sua Ironia Começam a Derrubar as Sérias Muralhas de Oxford. O Globo, Rio de Janeiro, 12 jun. 1999.
RODRIGUES, Elisângela Teixeira. O fio oblíquo da literatura epistolar machadiana. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2009.
RODRIGUES, Elisângela Teixeira. O fio oblíquo da literatura epistolar machadiana. São Paulo: Nelpa, 2011. v. 200. 97p.
RODRIGUES, Henrique (Org.). Machado de Assis: o Rio de Janeiro de seus personagens. Rio de Janeiro, Pinakotheke, 2008.
RODRIGUES, Henrique (Org.). Machado de Assis: o Rio de Janeiro de seus personagens. Rio de Janeiro: Ed. Pinakotheke, 2008.
RODRIGUES, Rosângela de Melo. A sátira menipéia em "O sermão do diabo", de Machado de Assis. In: HELDER PINHEIRO; Marta Nóbrega. (Org.). Literatura: da crítica à sala de aula. 1ª ed., Campina Grande: Bagagem, 2006, v. 1, p. 39-48.
RODRIGUES, Rosângela de Melo. O diabo: artesão da sátira em contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2005.
ROHR, Cilene Trindade. A falta de identidade nos contos de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Ibirapuera, UNIB, 2004.
ROHR, Cilene Trindade. A paródia a serviço de um projeto de literatura nacional: Teoria do Medalhão de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2009.
ROHR, Cilene Trindade. A teoria de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 5, p. 128-144, 2010.
ROMANELLI, Sergio; GALEFFI, Eugenia Maria. Machado de Assis: un drammaturgo incompreso. Biblioteca Teatrale, v. 83-84, p. 137-145, 2008.
ROMERO, Silvio.  Machado de Assis: estudo comparativo de Literatura Brasileira. 1ª ed., Rio de Janeiro: Laemmert, 1897; 2ª ed., São Paulo: UNICAMP, 1992.
ROMERO, Silvio.  Outros estudos de literatura contemporânea. Lisboa: A Editora, 1905.
ROMERO, Silvio. A poesia nas Falenas. Crença, Recife, 30 maio 1870.
ROMERO, Silvio. Estudos de literatura contemporânea. Rio de Janeiro: Laemmert, 1885.
ROMERO, Silvio. História da Literatura Brasileira. Rio de Janeiro, José Olympio, vol. 5, 1980.
ROMERO, Silvio. Machado de Assis, estudo comparativo de literatura brasileira.. Rio de Janeiro; Laemmert & Cia., 1897.
ROMERO, Silvio. Evolução da litteratura brasileira: vista synthetica. Campanha, 1905. Disponível no link. (acessado em 23.7.2014).
ROMERO, Silvio. Machado de Assis. Rio de Janeiro; liv. José Olympio Ed. 1936.
ROMERO, Silvio. O naturalismo em literatura. São Paulo: [s. ed.], 1882.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Achado manifesto: o nacional e a utopia em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História Social). Universidade de São Paulo, USP, 1981.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Duas lições de superação e continuidade: Machado de Assis e Antonio Candido. Cadernos de Pesquisas em Literatura, v. 16, p. 33-39, 2010.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Ficção e História: o espelho transparente de Machado de Assis. Teresa (USP), São Paulo, v. 1, p. 139-154, 2000.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Machado de Assis, Oswald de Andrade, Guimarães Rosa, Marques Rebelo: variações em torno do mesmo tema. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte, v. 8, n.15, p. 191-197, 2004.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Machado de Assis: o aprendizado do escritor e o esclarecimento de Mariana. Teresa (USP), São Paulo, v. 6 e 7, p. 79-102, 2006.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Machado de Assis: o aprendizado do escritor e o esclarecimento de Mariana. Clio (Lisboa), v. 14/15, p. 91-108, 2006.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Machado de Assis: predecessores e influências. In: Benedito Antunes; Sérgio Vicente Motta. (Org.). Machado de Assis e a Crítica Internacional. 1ª ed., São Paulo: Editora UNESP, 2009, v. 1, p. 197-208.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. O Cão do Sertão - Literatura e Engajamento: ensaios sobre João Guimarães Rosa, Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade. 1ª ed. , São Paulo: Editora UNESP, 2007. v. 1. 302p.
ROSA, Alberto Machado da. Eça, discípulo de Machado? Formação de Eça de Queiroz 1875-1880. Lisboa, Editora Presença, s.d.; 2ª ed., Lisboa: Editorial Presença, 1964.
ROSA, Alberto Machado da. Eça, discípulo de Machado? Rio de Janeiro; Ed. Fundo de Cultura, 1963.
ROSA, Mauro Márcio de Paula (Org.). Os melhores contos de Machado de Assis. 1ª ed., Belo Horizonte: Editora Opera Prima Ltda, 1999. v. 1. 16p.
ROSA, Mauro Márcio de Paula. A trilogia do Trágico em Machado de Assis. Revista Brasileira (editada pela Academia Bras de Letras), Rio de Janeiro, nº 6, p. 48-81, 1996.
ROSA, Mauro Márcio de Paula. Juan Valera e Machado de Assis: um diálogo possível - um estudo das categorias Ser, Tempo e Memória em Genio y figura e Dom Casmurro. Revista Brasileira (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, nº 45, p. 63-89, 2006.
ROSA, Mauro Márcio de Paula. O eu e o outro como lugares ontológicos do trágico em Memórias póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba e Dom Casmurro, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, 1995.
ROSA, Mauro Márcio de Paula. Proximidades e distâncias num diálogo entre Machado de Assis e Juan Valera - teatro, tempo e memória na construção do trágico em Dom Casmurro e Genio y figura. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, 2009.
ROSA, Mauro Márcio de Paula. Uma coleção de postais homenageia Machado de Assis. Scripta (PUCMG), v. 11, p. 175-184, 2007.
ROSSO, Mauro. Machado, eterno enigma. Baleia na Rede - Revista online do Grupo de Pesquisa e Estudos em Cinema e Literatura. Vol. 1, nº 5, Ano V, Nov/2008. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
ROUANET, Sergio Paulo (Org.). Correspondência de Machado de Assis. tomo I: 1860-1869. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras; Fundação Biblioteca Nacional, 2008.
ROUANET, Sérgio Paulo. Contribuição, salvo engano, para uma dialética da volubilidade. In: ____. Mal-estar na modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
ROUANET, Sergio Paulo. Riso e a melancolia: a forma shandiana em Sterne, Diderot, Xavier de Maistre, Almeida Garrett e Machado de Assis. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.
ROUANET, Sergio Paulo. Tempo e espaço na forma shandiana: Sterne e Machado de Assis. Estudos Avançados 18 (51), 2004. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
RYAN, Marco Aurélio. Machado de Assis: um retrato materialista do Brasil. In: Ministério das Relações Exteriores - Governo Federal. (Org.). Ensaios Premiados: A obra de Machado de Assis. 1ª ed., Brasília: Bandeirante Ltda, 2006, v. 1, p. 7-445.
RYAN, Marco Aurélio. Machado de Assis: Um retrato Materialista do Brasil. In: O obra de Machado de Assis. Ensaios premiados no 1º Concurso Internacional Machado de Assis. Ministério das Relações Exteriores. Governo Federal / 2006.
SÁ REGO, Enylton José de. O calundu e a panacéia: Machado de Assis, a sátira menipéia e a tradição luciânica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1989.
, Enylton de. O calundu e a panacéia: Machado de Assis, a sátira menipéia e a tradição luciânica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1989.
SA, Luiz Fernando Ferreira; ANDRADE, Miriam Piedade Mansur. Influência em Destinerrance: Machado de Assis leitor de John Milton. O Eixo e a Roda (UFMG), v. 16, p. 1-16, 2008.
, Maria da Piedade Moreira de. A um bruxo, com amor: a alquimia das palavras. Revista Alpha (Patos de Minas), Patos de Minas MG, v. 6, n.6, p. 292-299, 2005.
, Maria da Piedade Moreira de. Esaú e Jacó: texto e contexto. In: Sonia L.R. de Farias e João Denys Araújo Leite. (Org.). Imagens do Brasil. Recife: , 2005, v. , p. 139-156.
, Maria da Piedade Moreira de. Machado de Assis e Cervantes: tradição e criação. Simetria e Convívio: Coletânea de Textos sobre Cecília Meireles. Recife: Ed. da UFPE, 2007, v. 1, p. -.
, Maria da Piedade Moreira de. O Discurso atributivo em Esaú e Jacó. Confluência: Revista do Instituto de Língua Portuguesa, Rio deJaneiro, RJ, v. 27-28, p. 209-222, 2004.
SABINO, Fernando. Amor de Capitu: O Romance de Machado de Assis sem o Narrador Dom Casmurro. Recriação Literária, São Paulo, Ática, 1998, 295p.
SACCHETTO, M. E.; LULA, Darlan de Oliveira Gusmão; FERNANDES, Marcos Rogério Cordeiro. O Paradoxo do realismo em Machado de Assis. Revista CES, Juiz de Fora, v. 15, p. 12-26, 2001.
SACCHETTO, Maria Elizabeth.  Dom Casmurro, de Machado de Assis: o arquétipo do puer aeternus na personagem Bento Santiago. Juiz de Fora:, 2004.
SACCHETTO, Maria Elizabeth. Dom Casmurro - quatro olhares e um arquétipo. 1ª ed., Juiz de Fora: Franco Editora, 2005. v. 01. 92p.
SACCHETTO, Maria Elizabeth. Dom Casmurro, de Machado de Assis: o arquétipo do puer na personagem Bento Santiago. (Dissertação Mestrado em Letras). Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, 2004.
SACCHETTO, Maria Elizabeth. Dom Casmurro: um novo olhar. In: Darlan de Oliveira Gusmão Lula. (Org.). Machado de Assis atemporal. 1ª ed., Juiz de Fora: UFJF/MAMM, 2012, v. , p. 43-63.
SACCHETTO, Maria Elizabeth; LULA, Darlan de Oliveira; FERNANDES, Marcos Rogério Cordeiro. O paradoxo do Realismo em Machado de Assis. Revista CES, Juiz de Fora, v. 15, p. 12-26, 2001.
Machado de Assis, por (...)
SAES, Moema Cotrim. A vida sob a perspectiva de um defunto autor: Memórias Póstumas de Brás Cubas. In: Maria Celeste Ramos; Sérgio Vicente Motta. (Org.). À roda de Machado de Assis. Campinas: Editora Alínea, 2006, v. , p. 221-245.
SAES, Moema Cotrim. Memorial de Aires: um exercício do contar. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2000.
SAES, Moema Cotrim. Perspectivas irônicas: Eça e Machado. In: III Encontro Internacional de Queirosianos, 1995, São Paulo. Boletim do III Encontro Internacional de Queirosianos, 1995. p. 659-663.
SAES, Moema Cotrim. Perspectivas irônicas: Machado e Eça. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1994.
SALEM, Robert Eli. "Oliver Twist" no Brasil: a tradução do anti-semitismo de Machado de Assis a Will Eisner. (Dissertação Mestrado em Letras e Lingüística). Universidade Federal da Bahia, UFBA, 2010.
SALOMON, Geanneti Silva Tavares. Moda e ironia em Dom Casmurro. 1ª ed., São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2010. v. 1. 196p.
SALOMON, Geanneti Silva Tavares. Registros realistas da moda como parte do jogo irônico em Dom Casmurro, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literaturas de Língua Portuguesa). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, 2008.
SALOMON, Geanneti Silva Tavares. Registros realistas da moda como parte do jogo irônico em Dom Casmurro, de Machado de Assis. Scripta (PUCMG), v. 11, p. 107-132, 2007.
SALOMON, Geanneti Tavares. Moda e Ironia em Dom Casmurro. São Paulo: Alameda, 2010. 196p.
SAMPAIO, Maria Lucia Pinheiro. A Interdição do Desejo - Leitura psicanalítica de Dom Casmurro. João Scortecci Editora, São Paulo, 1989.
SAMPAIO, Maria Lucia Pinheiro. A Interdição do Desejo-Leitura psicanalítica de Dom Casmurro. São Paulo: João Scortecci Editora, 1989.
SAMPAIO, Marília. Dançando com Machado de Assis. Jornal do Brasil, Rio de janeiro, 28 abr. 1999.
SAMPAIO, Rangel de. Estilo Machado de Assis. Lisboa: 1964.
SANCHES NETO, Miguel. O ideal do crítico. Rio de Janeiro: José Olympio Ed., 2008.
SANCHES, Maria Teresa Nunes. Memórias póstumas de Brás Cubas e A consciência de Zeno: representações históricas das sociedades brasileira e italiana. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2003.
SANDRONI, Sandroni. Joaquim e Maria e a estátua de Machado de Assis.[Ilustrações Spacca]. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2009, 184p.
SANDMANN, Marcelo Corrêa. "Não Me Censure o Crítico Exigente": Algumas Considerações sobre "Pálida Elvia", de Machado de Assis. Vínculo (Unimontes), v. 10, p. 37-49, 2011.
SANDMANN, Marcelo Corrêa. A Juventude de Machado de Assis: 1839-1870 - Jean-Michel Massa. Colóquio. Letras, LIsboa - Portugal, , v. 176, p. 281-284.
SANDMANN, Marcelo Corrêa. Aquém-Além-Mar: presenças portuguesas em Machado de Assis. (Tese Doutorado em Teoria e HIstória Literária). Universidade Estadual de Campinas, 2006.
SANDMANN, Marcelo Corrêa. Machado de Assis e Faustino Xavier de Novais: um Diálogo Luso-Brasileiro. In: Le Déplacement Réel ou Imaginaire dans le Monde Lusophone, 2013, Lyon - França. Le Déplacement Réel ou Imaginaire dans le Monde Lusophone. Lyon: Éditions des Archives Contemporaines, 2013. p. 63-74.
SANDMANN, Marcelo Corrêa. Presença Camoniana na Poesia de Machado de Assis: Crisálidas (1864), Falenas (1870) e Americanas (1875). Crítica Cultural, v. 3, p. ---, 2008.
SANDMANN, Marcelo Corrêa. Presença de Almeida Garrett em Machado de Assis. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Machado de Assis e as suas múltiplas vozes. Montes Claros: Editora Unimontes, 2008, v. , p. 83-103.
SANDRONI, Cícero. Cosme Velho. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1999.
SANSEVERINO, Antonio Marcos Vieira. Entre o Arcaico e o Moderno: a crônica de Machado e João do Rio. Conexão (Caxias do Sul), Caxias do Sul-RS, v. 1, n.2, p. 35-54, 2002.
SANSEVERINO, Antonio Marcos Vieira. Machado de Assis, ambivalência e o autoritarismo. Letras (Santa Maria), Santa Maria, n.22, p. 11-26, 2001.
SANSEVERINO, Antonio Marcos Vieira. Machado e Borges: a paciência da leitura. Correio da APPOA, v. 172, p. 66-69, 2008.
SANSEVERINO, Antonio Marcos Vieira. O herói romanesco em O Guarani e Memórias Póstumas de Brás Cubas. In: Cláudio Pereira Elmir; Loiva Otero. (Org.). Mitos e heróis: construção de imaginários. 1ª ed., Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS, 1998, v. , p. -.
SANSEVERINO, Antônio Marcos Vieira. O herói romanesco em O guarani e Memórias póstumas de Brás Cubas. In: MITOS e heróis: construção de imaginários. Porto Alegre: EDUFRGS, 1998. p. 89-108
SANSEVERINO, Antonio Marcos Vieira. Realismo e Alegoria em Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, 1999.
SANTA'ANNA, Afonso Romano de. “Chegou o Kit. Socorro”; “Mais Capitu”. O Globo, Rio de janeiro, 5 jan. 1999.
SANTA'ANNA, Afonso Romano de. Esaú e Jacó. In: ------. Análise Estrutural de Romances Brasileiros. Petrópolis, Vozes, 1973.
SANTA'ANNA, Afonso Romano de. Prefácio. Cuentos Brasileños, Santiago de Chile, Andrés Bello, 1994, pp. 10-11 e 13.
SANTANA, Raquel Vieira Parrine. Aspectos de Teoria do Conto em Machado de Assis. Eutomia (Recife), v. 2, p. 472-484, 2009.
SANTANA, Raquel Vieira Parrine. Contradições do detetive: a literatura policial como problema para teoria literária em obras de Machado de Assis, Jorge Luis Borges e Roberto Bolaño. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2012.
SANTIAGO, Silviano. Retórica da verossimilhança. In: ___. Uma literatura nos trópicos. São Paulo: Perspectiva, 1978, p. 29-48.
SANTOS, Adazil Corrêa. O teatro de Machado de Assis. Uniletras, Ponta Grossa, Paraná, n. 17, pp. 83-88, dez. 1995.
SANTOS, Adilson dos; RODRIGUES, Rafaela Silvestrini. Figurações do outro em Edgar Allan Poe e Machado de Assis. Boletim - Centro de Letras e Ciências Humanas (UEL), v. 64, p. 55-74, 2013.
SANTOS, Erivaldo dos. Citação e alusão nas crônicas machadianas: estratégias de ler escrever pelo avesso. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2010.
SANTOS, Ernaldo Francisco dos. As crônicas jornalísticas de Machado de Assis, publicada na Gazeta de Notícias - 1892 a 1993. (Dissertação Mestrado em Comunicação). Universidade de Marília, UNIMAR, 2009.
SANTOS, Jeana Laura da Cunha. A crônica passeia de bonde. "Machado de Assis: crônicas de bond", Chapecó, v. 3, p. 86-110, 2001.
SANTOS, Jeana Laura da Cunha. A estética da crônica em Machado de Assis. Anuário de Literatura (UFSC), Florianópolis, v. 7, p. 113-131, 2001.
SANTOS, Jeana Laura da Cunha. Experiências pioneiras de Machado de Assis sobre o jornal. (Tese Doutorado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2002.
SANTOS, Jeana Laura da Cunha. O Colecionador de Histórias Miúdas - Machado de Assis e o jornal. 1ª ed., Florianópolis: Insular, 2013. v. 1. 152p.
SANTOS, Jeana Laura da Cunha. Transportes pelo Olhar de Machado de Assis: Crônica Passeia pelo Bond. In: Machado de Assis, Crônicas de Bond. Santa Catarina: Argos, 2001.
SANTOS, José Bezerra dos. Machado de Assis na literatura nacional. Tese de concurso à cadeira de português do curso ginasial do Instituto de Educação "Rui Barbosa". Aracaju; 1952.
SANTOS, José de Paiva dos. Probing the Limits of Mind and Knowledge: Charles S. Peirce, William James, and the Short Stories of Ambrose Bierce and Machado de Assis. (Tese Doutorado em Teoria Literária e Literatura Comparada). Purdue University, PURDUE, Estados Unido, 2001.
SANTOS, José Diego Cirne. Deuses Reificados: uma semelhança entre Karl Marx e Machado de Assis. In: Sulenita Severo. (Org.). Ensaios sobre literatura, arte e filosofia. João Pessoa: Ideia, 2012, v. , p. 73-88.
SANTOS, Katrym Aline Bordinhão dos. A presença de Machado de Assis na escrita de Milton Hatoum. Revista Litteris, v. 11, p. 531-547, 2013.
SANTOS, Marli Cardoso dos. O realismo fantástico em Machado de Assis: entre espaços oníricos e reais. In: Marisa Martins Gama-Khalil; Jucelén Moraes Cardoso; Rosana Gondim Rezende. (Org.). O ESPAÇO (EN)CENA. São Carlos: Claraluz, 2009, v. 1, p. 241-250.
SANTOS, Marli Cardoso dos. O sonho como espaço atópico: uma análise do conto Decadência de dois grandes homens de Machado de Assis. In: 1º CIELLI: Colóquio Internacional de Estudos Linguísticos e Literários, 2010, Maringá. Colóquio Internacional de Estudos Linguísticos e Literários - CIELLI / Colóquio de Estudos Linguísticos e Literários - CELLI, 2010. p. 1-11.
SANTOS, Marli Cardoso dos. O sonho em Machado de Assis: análise dos espaços fantásticos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Uberlândia, UFU, 2010.
SANTOS, Marli Cardoso dos. O sonho em Machado de Assis: uma análise espacial do sonho em narrativas realistas com peculiaridades fantásticas. In: II SEPEL: Seminário Pesquisa em Literatura, 2009, UBERLÂNDIA. Artigos resultantes dos trabalhos apresentados no II SEPEL., 2008. p. 129-134.
SANTOS, Marli Cardoso dos. Símbolos e espacialidades no conto 'um sonho e outro sonho' de Machado de Assis. Linguagem. Estudos e Pesquisas (UFG), v. 14, p. 117-130, 2013.
SANTOS, Miguel. Machado de Assis: o estilista primoroso. Rio de Janeiro, Irmãos Pongetti editores, 1974.
SANTOS, Olga de Jesus. A consagração literária: o exemplo de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Literatura Brasileira). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2006. Disponível no link. (acessado em 10.7.2014).
SANTOS, Rogério Fernandes dos. Duas obras, duas medidas - a recepção crítica de Memórias Póstumas de Brás Cubas e o mulato. (Monografia Graduação em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2005.
SANTOS, Tatiana Sena dos. A púrpura dos Césares ou a casaca preta do burguês: Discussões sobre Monarquia e República na América Latina, nas crônicas de Machado de Assis. In: IX Jornadas Andinas de Literatura Latino-americana, 2010, Niterói. Anais do IX Jornadas Andinas de Literatura Latino-americana. Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2010. v. I. p. 1912-1916.
SANTOS, Tatiana Sena dos. As letras da República: o corpo da nação brasileira em Machado de Assis e Lima Barreto. (Dissertação Mestrado em Letras e Lingüística). Universidade Federal da Bahia, UFBA, 2011.
SANTOS, Tatiana Sena dos. Os supostos ressentimentos de Machado de Assis e Lima Barreto. Inventário (Universidade Federal da Bahia. Online), v. 8, p. 1-15, 2011.
SANTOS, Vitor Cei. Aristóteles, Brás Cubas e a solidariedade do aborrecimento humano. In: Alexandre Moraes; Maria Amélia Dalvi; Rafaela Scardino. (Org.). A crítica literária: percursos, métodos, exercícios. 1ed.Vitória: PPGL, 2009, v. , p. 504-515.
SANTOS, Vitor Cei. Machado de Assis educador: considerações a partir de Schopenhauer e Nietzsche. Lampejo - Revista Eletrônica de Filosofia, v. 1, p. 62-73, 2012.
SANTOS, Vitor Cei. Nietzsche, Machado e o niilismo. In: Lino Machado; Paulo Roberto Sodré; Wilberth Salgueiro. (Org.). Pessoa, persona, personagem. 1ed.Vitória: PPGL, 2009, v. , p. 403-411.
SANTOS, Wellington de Almeida. Machado de Assis e os farrapos de textos. In: Ronaldes de Melo e Souza; Antonio Carlos Secchin; José Maurício Gomes de Almeida. (Org.). Machado de Assis - uma revisão. 1ª ed., Rio de Janeiro: In Fólio, 1998, v. 1, p. 115-126.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. A sedução das narrativas aplicada ao estudo de contos machadianos. In: Valéria Koch Barbosa; Simone Daise Schneider. (Org.). Linguage, sociedade e interação: reflexões teórico-práticas. Novo Hamburgo: Feevale, 2007, v. , p. 171-184.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Artifícios de sedução em Dom Casmurro. In: Juracy Ignez Assmann Saraiva. (Org.). Nos labirintos de Dom Casmurro. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2005, v. , p. 109-136.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Circuito das memórias: narrativas autobiográficas romanescas de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Lingüística e Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, 1990.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Diálogo inconcluso: análise de Quincas Borba. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 1983.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Evidência de Machado de Assis no âmbito dos estudos lusitanistas: resenha crítica da revista Veredas. Brasil (Porto Alegre), Porto Alegre, n.23, p. 115-119, 2000.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Impasses da representação em Memorial de Aires. Brasil (Porto Alegre), v. 46, p. 25-49, 2012.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Influência de estudos biográficos na recepção das obras de Machado de Assis. In: MITIDIERI, André Luis; SILVA, Denise Almeida. (Org.). Machado de Assis: Novos olhares. Frederico Westphalen: Editora da URI, 2009, v. , p. 195-215.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Machado de Assis e o diálogo com Alexandre Dumas. In: Marta de Senna; Hélio de Seixas Guimarães. (Org.). Machado de Assis e o Outro: diálogos possíveis. 1ª ed., Rio de Janeiro: Móbile, 2012, v. 1, p. 72-92.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Machado de Assis: diferentes facetas del cuentista. In: Juracy Ignez Assmann Saraiva; Biagio D'Angelo. (Org.). Papeles Sueltos: Antologia de cuentos de J. M. Machado de Assis. 1ª ed., Lima: Fondo Editorial UCSS, 2004, v. , p. 7-27.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Machado de Assis: La reinvención de la vida y de la literatura. Quaderno Literario O Descubrimento do Brasil, Lima, p. 25-35, 2003.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Machado de Assis: o absenteísmo político do escritor e a realidade ficcional da república brasileira em Esaú e Jacó. Verso e Reverso, São Leopoldo, p. 91-104, 1989.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Memória e construção da identidade em romances de Machado de Assis. In: SILVEIRA, Regina da Costa da; REMÉDIOS, Maria Luiza Ritzel. (Org.). Redes & Capulanas: história, memória e identidade nas literaturas lusófonas. 1ªed.Porto Alegre: Editora UniRitter, 2009, v. , p. 127-140.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. O circuito das memórias. Narrativas autobiográficas romanescas de Machado de Assis..1ª ed., São Paulo/São Leopoldo: EdUSP/UNISINOS, 1993. v. 1. 221p.; 2ª ed., São Paulo: Edusp, Nankin, 2009. 224p.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Processo composicional de narrativas memorialísticas de Machado de Assis. Cerrados (UnB), p. 7-18, 1993.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Quincas Borba: um romance, duas versões. O Eixo e a Roda (UFMG), v. 22, p. 53-68, 2013.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Resenha crítica: O olhar oblíquo do bruxo: ensaios em torno de Machado de Assis. Espelho (Porto Alegre), Porto Alegre, n.5, p. 91-93, 1999.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. Um mestre na periferia do capitalismo - Machado de Assis - resenha crítica. Brasil (Porto Alegre), p. 113-118, 1993.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann; BENDER, Débora. Reflexões poéticas de Machado de Assis inscritas em referências musicais. Veredas. Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, v. 18, p. 113-134, 2012.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann; KIELING, Márcia Schild; KRAUSE, Ana Helena. Entre o folhetim e livro: a exposição da prática artesanal da escrita. In: GUIDIN, Marcia Lígia Di Roberto (Org.) ; GRANJA, L. (Org.) ; RICIERI, F. W. (Org.) .. (Org.). Machado de Assis: ensaios da crítica contemporânea. São Paulo: UNESP, 2008, v. , p. -.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann; KRAUSE, Ana Helena. Resenha crítica: Machado de Assis, escritor em formação (à roda dos jornais). Espelho (Porto Alegre), Porto Alegre, n.5, p. 77-78, 1999.
SARAIVA, Juracy Ignez Assmann; KUNZ, M. A.. Machado de Assis: um escritor além de seu tempo e de seu país. Ellipsis (Print), v. 8, p. 91-111, 2010.
SARAIVA, Vandemberg Simão. De crítico a escritor: Machado de Assis, leitor de Shakespeare.. Fronteiraz (São Paulo), v. 8, p. 1-11, 2012.
SARAIVA, Vandemberg Simão. Hamlet na biblioteca de Machado de Assis: leitura e desleitura. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 2011.
SARNEY, José. Machado não está com nada. Folha de S. Paulo, São Paulo, 23 abr. 1999.
SATIN, Ionara. As Musas Clássicas ao rés -do - chão: as epopeias de Homero e Virgílio em a A Semana de Machado de Assis (1892 a 1897).. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2013.
SAVON, Samir. Anatomista da Alma. In: Machado de Assis, “A Sereníssima República” e Outros Contos, São Paulo, FTD, 1994, pp. 7-16.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini (Org.). Crônicas da antiga corte: literatura e memória em Machado de Assis. 1ª ed., Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2008. v. 1. 428p.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini (Org.). Machado e Rosa: Leituras Críticas. 1ª ed., São Paulo: Ateliê Editorial, 2010. v. 1. 512p.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. A escritura teatral e poética da origem de Dom Casmurro. In: OLIVA, Osmar.. (Org.). Machado de Assis e as suas múltiplas vozes. 1ª ed., Montes Claros: UNIMONTES, 2008, v. 1, p. 133-152.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. A recepção crítica de Eça por Machado. In: FILIZOLOLA, Anamaria; CARDOSO, Patrícia da Silva; OLIVEIRA, Pulo Motta; JUNQUEIRA, Renata Soares. (Org.). Verdade, Amor, Razão, Merecimento: Coisas do mundo e de quem nele anda. 1ª ed., Curitiba: Editora da UFPR, 2005, v. 1, p. 213-226.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Ecos de Eça em Machado. In: Marli Fantini Scarpelli; Paulo Motta Oliveira. (Org.). Os centenários: Eça, Freyre, Nobre. 1ª ed., Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2001, v. 1, p. 1-26.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Entre ditos e interditos: Missa do Galo, de Machado de Assis. O Eixo e a Roda (UFMG), Belo Horizonte, v. 7, p. 29-44, 2001.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Machado de Assis & Eça de Queirós: atos de fingir, desnudamento de ficcionalidade. In: FERNANDES, Annie Giseli; OLIVEIRA, Paulo Motta. (Org.). Literatura Portuguesa Aquém-Mar. 1ª ed., Campinas: Komedi, 2005, v., p. 91-106.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Machado de Assis entre a tradição e a modernidade. In: Benilde Justo Caniato; Elza Miné. (Org.). Abrindo caminhos: homenagem a Maria Aparecida Santilli. São Paulo: FFLCH/USP, 2002, v. , p. 403-411.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Machado de Assis: entre o preconceito, a abolição e a canonização. Matraga (Rio de Janeiro), v. 15, p. 55-71, 2008.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Machado de Assis: narrativa e fundação. In: Paulo Motta Oliveira et alii. (Org.). Romance histórico: recorrências e transformações. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2000, v., p. 355-378.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Narrar para não morrer: Memórias póstumas de Brás Cubas. In: Lourenço Dantas Mota; Benjamin Abdala Jr.. (Org.). Personae: grandes personagens da literatura brasileira. São Paulo: Editora SENAC, 2001, v., p. 35-68.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Recepção de Eça de Queirós por Machado de Assis. Letras (UFSM), v. 22, p. 111-126, 2013.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Trilhas partidas, engenho novo; estudo da memória em Dom Casmurro, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 1994.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini; ABDALA JUNIOR, Benjamin. Repetição e Diferença: Esaú e Jacó de Machado de Assis. In: Marli Fantini Scarpelli; Benjamin Abdala Junior. (Org.). Portos Flutuantes: trânsitos ibero-afro-americanos. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004, v., p. 207-234.
SCARPELLI, Marli Fantini. Narrar para não Morrer. In:  Lourenço Dantas Mota & Benjamin Abdala Júnior (orgs.), Personae: Grandes Personagens da Literatura Brasileira. São Paulo: Senac, 2001.
SCHILD, Susana. Clássico da Literatura: Clássico do Cinema. In: Machado de Assis – Memórias Póstumas de Brás Cubas. São Paulo: Sá Editora, 2001.
SCHIMITT, John Hyde. Machado de Assis and the modern brazilian short story. (Tese de doutorado). Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), 1973.
SCHMITT, John Hyde. Machado de Assis and the Modern Brazilian Short Story. Ann Arbor, Xerox University Microfilms, 1974.
SCHNEIDER, Alberto Luiz. The Brazil of Silvio Romero and Machado de Assis: History of a 'polemic', or the Writer as Critic of the Critic. Portuguese Studies, v. 26, p. 205-231, 2010.
SCHNEIDER, Claércio Ivan. A boca é um verbo: aforismos e sensibilidade trágica nas crônicas de Machado de Assis. Revista de Literatura, História e Memória (Impresso), v. 5, p. 329-339, 2009.
SCHNEIDER, Claércio Ivan. Escritas do "eu": a crônica machadiana entre a literatura e o jornalismo. Revista de Literatura, História e Memória, v. 4, p. 171-183, 2008.
SCHNEIDER, Claércio Ivan. Machado de Assis contador de histórias: literatura, história e tragédia na composição da crônica. Temas & Matizes (Impresso), v. 1, p. 71-78, 2004.
SCHNEIDER, Claércio Ivan. O Brasil em minúcias: a visão trágico-histórica na crônica machadiana (1888-1897).. (Tese Doutorado em História). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2009.
SCHNEIDER, Claércio Ivan. Representações de um Brasil carnavalizado: o tragicômico na crônica de Machado de Assis. In: Hélio Sochodolak; Jair Antunes. (Org.). História e tragicidade. São Paulo; Guarapuava: Grupo Editorial Scortecci; Editora Unicentro, 2010, v. , p. 170-202.
SCHOEPS, Luciana Antonini. A ficcionalização do literário nas bibliotecas fantásticas de Gustave Flaubert e Machado de Assis. Manuscrítica (São Paulo), v. 20, p. 143-167, 2011.
SCHOEPS, Luciana Antonini. À roda dos delírios de morte de Machado e Flaubert: 'Memórias póstumas de Brás Cubas' e 'Un coeur simple'. Revista Criação & Crítica, v. 2, p. 2-16, 2009.
SCHOEPS, Luciana Antonini. Alucinações de morte na obra de Flaubert e Machado: o gozo místico e o delírio laico. (Monografia Graduação em Bacharelado em Letras Português/Francês). Universidade de São Paulo, USP, 2008.
SCHOEPS, Luciana Antonini. Alucinações de morte na obra de Flaubert e Machado: o gozo místico e o delírio laico. In: IX Congresso Internacional da Associação de Pesquisadores em Crítica Genética, 2008, Vitória. Processo de criação e interações: a crítica genética em debate nas artes, ensino e literatura. Belo Horizonte: C/Arte, 2008. v. 2. p. 194-200.
SCHOEPS, Luciana Antonini. Bibliotecas fantásticas em chamas: Machado de Assis e Gustave Flaubert. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2012.
SCHOEPS, Luciana Antonini. Pelas veredas de uma obtusa biblioteca: uma leitura da interdiscursividade da escritura de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 6, p. 62-84, 2013.
SCHPREJER, Alberto (Org.). Quem é Capitu?: contos, crônicas e ensaios sobre a personagem mais enigmática da literatura brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.
SCHÜLER, Donaldo. A prosa fraturada. Porto Alegre: EDUFRGS, 1983.
SCHÜLER, Donaldo. Plenitude perdida: uma análise das seqüências narrativas no romance Dom Casmurro de Machado de Assis. Porto Alegre: Editora Movimento, 1978.
SCHWARZ, Roberto. A lata de lixo da historia: farsa. (Teatro; 2). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977, 86p.
SCHWARZ, Roberto. A poesia envenenada de Dom Casmurro. Novos Estudos (Cebrap), 1991.
SCHWARZ, Roberto. A Pulga no Cachorro. Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999.
SCHWARZ, Roberto. A Velha Pobre e Retratista. Novos Estudos. São Paulo, 1, abr. 1982.
SCHWARZ, Roberto. Ao Vencedor as Batatas. Forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro. São Paulo, Duas Cidades, 1977.
SCHWARZ, Roberto. Complexo, moderno, nacional e negativo. Novos Estudos. São Paulo, Duas Cidades, 1, dez., 1981.
SCHWARZ, Roberto. Duas meninas. São Paulo, Brasil: Companhia das Letras, 1997.
SCHWARZ, Roberto. Duas notas sobre Machado de Assis. In: ------. Que Horas são? Rio de Janeiro, Companhia das Letras, 1987.
SCHWARZ, Roberto. Duas notas sobre Machado de Assis. In: Schwarz, Roberto. Que Horas São? São Paulo: Companhia das Letras, 1997, p. 165-78.
SCHWARZ, Roberto. Mesa redonda. In: BOSI, Alfredo et alii. Machado de Assis. São Paulo, Ática, 1982.
SCHWARZ, Roberto. Quién me Dice que Este Personaje no Sea el Brasil? ( Prólogo). In: ASSIS, Machado de. Quincas Borba. Trans. de Juan Garcia Gayo. Caracas, Biblioteca Ayacucho, 1979.
SCHWARZ, Roberto. Um mestre na periferia do capitalismo - Machado de Assis. São Paulo, Editora Duas Cidades, 1990.
SCHWARZ, Roberto. Uma Desfaçatez de Classe. Novos Estudos. São Paulo, 11, jan., 1985.
SECCHIN, Antonio Carlos (Org.); JOBIM, José Luís (Org.); BASTOS, Adauri Silva (Org.). Machado de Assis: novas perspectivas sobre a obra e o autor, no centenário de sua morte. 1ª ed. , Niterói: EdUFF, 2008. v. 1. 214p.
SECCHIN, Antônio Carlos et al. (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998.
SECCHIN, Antonio Carlos. Cantigas de Esponsais e Um Homem Célebre: estudo Comparativo. Caleidoscópio. Rio de Janeiro, São Gonçalo, Faculdade Integrada de São Gonçalo, 1989.
SECCHIN, Antonio Carlos. Cartas ao Seixas. Estudos de Literatura Brasileira. Faculdade de Letras / UFRJ, Rio de Janeiro, 1994.
SECCHIN, Antonio Carlos. Linguagem e Loucura em O Alienista. Estudos de Literatura Brasileira. Faculdade de Letras / UFRJ, Rio de Janeiro, 1994 [estudo apresentado no Congresso Internacional Machado de Assis – Texto e Contexto, realizado em set. 1989].
SECCHIN, Antonio Carlos. No centenário de Esaú e Jacó: Machado e seus duplos. In:------. Memórias de um leitor de poesias & outros ensaios. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras: Topbooks, 2010. p. 99-103.
SECCHIN, Antonio Carlos. Posfácio. In: Machado de Assis, O Alienista, tradução hebraica de Miriam Tivon. Jerusalém: Ketert Publishing House, 1987.
SEGURA, Luz Adriana Sánchez. Memorial de Aires (1908): o Conselheiro Aires no balanco do tempo. In: I Seminário Machado de Assis, 2008, Rio de Janeiro. I Seminário Machado de Assis. Machado de Assis: novas perspectivas sobre a obra e o autor, no centenário de sua morte. Rio de Janeiro: UERJ - UFF - UFRJ, 2008.
SEGURA, Luz Adriana Sánchez. Traducción y tradición - Lecturas y relecturas? de Machado de Assis. In: X Jornadas de Literatura Latinoamericana, 2012, CALI. Memorias de las X Jornadas de Literatura Latinoamericana. CALI: UNIVALLE, 2012.
SEIDEL, Vizette Priscila. Dentro e fora da valise: "Histórias da meia noite", de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Curso de Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2013.
SEIDEL, Vizette Priscila; CALLIPO, Daniela Mantarro.. Intertextualidade em "Miss Dollar", de Machado de Assis. Miscelânea (Assis. Online), v. 07, p. 242/14-251, 2010.
SEMINÁRIO "Missa do Galo" de Machado de Assis. . (Cadernos CESPUC de pesquisa, série ensaios, 2). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Minas Gerais: Centro de Estudos Luso-Afro-Brasileiros, 1996.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. A atualidade de Machado de Assis vista através de uma apreciação interdisciplinar. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 53, n.4, p. 3-29, 2001.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. Ato Criador na Narrativa dos Romances de Machado de Assis. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 51, n.2, p. 7-17, 2000.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. Machado de Assis. História e Pré-história. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 45, n.3/4, p. 158-197, 1993.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. Machado de Assis: História e Pré-História. Arquivos Brasileiros de Psicologia logia - vol 45 3/4:158-197 Ed. Instituto de Psicologia da UFRJ / Imago Ed. 1993, publicado em 1994. Arquivos Brasileiros de Psico- logia - vol 45 3/4:158-197 Ed. Instituto de Psicolog, Rio de Janeiro -, v. 45, n.3/4, p. 158-197, 1994.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. O dito e o não-dito no discurso geral dos romances de Machado de Assis . Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 47, n.1, p. 59-64, 1995.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. O Projeto Inconsciente de Machado de Assis: Família. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 46, n.1/2, p. 84-110, 1994.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. O Projeto Inconsciente de Machado de Assis. O Espaço. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 44, n.3/4, p. 38-44, 1992.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. O Projeto Inconsciente de Machado de Assis. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 43, n.3/4, p. 75-109, 1991.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. O Projeto Inconsciente de Machado de Assis: Família. Arquivos Brasileiros de Psicologia -, Rio de Janeiro, v. 46, n.1/2, p. 84-110, 1994.
SEMINERIO, Maria Luiza Teixeira de Assumpção Lo Presti. Porte Symptome Porte Parole e A Mobilizaçao Libidinal Criativa Nos Romances de Machado de Assis. Arquivos Brasileiros de Psicologia, RIO DE JANEIRO, v. 49, n.4, p. 49-58, 1998.
SENDER, Toba. Antes fosse a vida um grande livro: entre Machado de Assis e Freud. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2005.
SENGÈS, Gustavo Antunes. Teoria Política em Machado de Assis: o paradigma moderno de Simão Bacamarte. In: XVII Congresso Nacional do CONPEDI, 2008, Brasília. XVII Congresso Nacional do CONPEDI - Brasília, 2008. p. 2103-2115.
SENNA, Marta de (Org.) Contos Fluminenses. Coletânea que traz contos de Machado de Assis. [Inclui os contos "Missa Dollar", "Luís Soares" e "A Mulher de Preto"]. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 2006.
SENNA, Marta de (Org.). Machado de Assis, cinco contos comentados. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2008.
SENNA, Marta de. Alusão e zombaria: considerações sobre citações e referências na ficção de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa/Minc, 2003.
SENNA, Marta de. O Olhar Oblíquo do Bruxo: ensaios em torno de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.
SENNA, Marta de. Shakespeare, Sterne, Machado: A Little More than Kin and Less than Kind. In: Terceira Margem, Rio de Janeiro, UFRJ, 1994, pp. 157-163 [transcrição: Marta de Senna, O Olhar do Bruxo, Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1998, pp. 45-61].
SENNA, Marta. Dom Casmurro: A Loucura Oblíqua e Dissimulada. In:  Atas do Quinto Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas, Oxford-Coimbra, 1998, pp. 1445-1450 [apresentado originalmente no V Congresso, em 1996. Transcrição: Marta de Senna, O Olhar Oblíquo do Bruxo, Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1998, pp. 93-103].
SERPA, Elisa. O Narrador Cético na segunda versão. In:  Ivo Barbieri (org.), Ler e Reescrever Quincas Borba. Rio de Janeiro: Eduerj, 2003.
SERRA, Tânia. Joaquim Manuel de Macedo ou os Dois Macedos: A Luneta Mágica do II Reinado. Rio de Janeiro, Fundação Biblioteca Nacional, 1994, pp. 83, 98-99, 116, 120, 128, 142-143, 147-148 [referência: Wilson Martins, “Os Três Grandes”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 jul. 1995].
SEVCENKO, Nicolau. Novos Olhos. Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999.
SEVERO, Tatiana de Araújo. Dos catálogos de literatura juvenil ao leitor em contexto escolar: Um estudo de recepção de Dom Casmurro, de Machado de Assis, por alunos de oitava série de uma escola pública paulista. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Maringá, UEM, 2009. Disponível no link. (acessado 26.7.2014).
SHNEIDER, Claércio Ivan. Componentes filosóficos do olhar trágico-histórico em Machado de Assis. Tempo da Ciência (UNIOESTE), v. 1, p. 73-88, 2008.
SILVA JUNIOR, Augusto Rodrigues da. Geologia literária e histórica de Machado de Assis. Identidades em contato. 1ª ed., Campinas: Pontes, 2011, v. 1, p. 209-217.
SILVA JUNIOR, Augusto Rodrigues da. Morte e decomposição biográfica em Memórias Póstumas de Brás Cubas. (Tese Doutorado em Literatura Comparada). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2008. Disponível no link. e link. (acessado 26.7.2014).
SILVA, Adriana Carvalho. O Rio de Janeiro em Dom Casmurro: literatura como representação do espaço. (Tese Doutorado em Geografia). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2012.
SILVA, Alessandro Castro da.  "Relíquias de Casa Velha: uma leitura do Rio de Janeiro e do Brasil do final o século XIX e início do XX através do funcionário público e do escritor Machado de Assis". (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2005. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
SILVA, Ana Claudia Suriani da. A gênese de um conto de Machado de Assis: implicações. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1998.
SILVA, Ana Claudia Suriani da. A gênese de um conto de Machado de Assis. Edição crítica e genética de "Linha reta e linha curva". Campinas: UNICAMP, 2003.
SILVA, Ana Claudia Suriani da. Estudo crítico dos contos de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Bacharel em Letras). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1995.
SILVA, Ana Claudia Suriani da. Le format de lecture: conc romans de Machado de Assis. Cahiers du Brésil Contemporain, v. 69/70, p. 167-199, 2008.
SILVA, Ana Claudia Suriani da. Linha reta e linha curva: a gênese de um conto de Machado de Assis. Revista do Livro (Cessou em 1970), v. 46, p. 121-127, 2002.
SILVA, Ana Claudia Suriani da. Machado de Assis' Philosopher or Dog: from Serial to Book Form. 1ª ed., Oxford: Legenda, MHRA, 2010. v. 1. 202p.
SILVA, Ana Claudia Suriani da. Quincas Borba: folhetim e livro. (Tese Doutorado em Doctor of Philosophy). Universidade de Oxford, 2007.
SILVA, Ana Claudia Suriani da; FERREIRA, E F C.. Queda que as mulheres têm para os tolos: Translation or Text by Machado de Assis. Portuguese Studies, v. 23, p. 88-99, 2007.
SILVA, Ana Claudia Suriani da; FERREIRA, E F C.. Queda que as mulheres têm para os tolos, tradução de Machado de Assis. 1ª ed., Campinas: Editora da Unicamp, 2008. v. 1. 86p.
SILVA, Ana Cláudia Suriani. Quincas Borba, ou o declínio do folhetim. In: obra de Machado de Assis. Ensaios premiados no 1º Concurso Internacional Machado de Assis. Ministério das Relações Exteriores. Governo Federal / 2006.
SILVA, Ana Lady da.  A escrita do tempo e da história por meio de crônicas e o conto "Pai contra mãe" de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras e Lingüística). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 2013.
SILVA, Anderson Pires da. O imaginário de Machado de Assis: entre a loucura e o realismo. In: Verônica Lucy Coutinho Lage. (Org.). Literatura, crítica e cultura II: Diálogos com Machado de Assis e caminhos da crítica literária. 1ed.Juiz de Fora: Editora UJFJ, 2008, v. 1, p. 87-94.
SILVA, Antonio Joaquim Pereira da. A Poesia de Machado de Assis. Revista da Academia Brasileira de Letras. Rio de Janeiro, 58, jul-dez., 1939.
SILVA, Daniel Pinha. Apropriação e recusa: Machado de Assis e o debate sobre a modernidade brasileira da década de 1870. (Tese Doutorado em História Social da Cultura). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2012. Disponível no link. (acessado 26.7.2014).
SILVA, Daniel Pinha. O homem de letras e o conceito de civilização no debate intelectual brasileiro oitocentista. In: HORTA, José Luiz Borges (et alli). (Org.). Horizontes de Brasil Escenarios, Intercambios y Diversidad. 1ª ed., Barcelona: Ediciones APEC, 2011, v. , p. 1409-1423.
SILVA, Einstein Augusto da.  Identidade Nacional nas crônicas de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Federal de Goiás, UFG, 2012.
SILVA, Eliane da Conceição. "Estudos" da violência: uma análise sociológica dos contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2008. Disponível no link. e link. (acessado 26.7.2014).
SILVA, Eliane da Conceição. Folha rota, de Machado de Assis: mulheres livres e pobres na ordem patriarcal. Acta Scientiarum. Language and Culture (Online), v. 31, p. 23-30, 2009.
SILVA, Eliane da Conceição. O conto de Machado de Assis a partir de uma perspectiva sociológica. Miscelânea: Revista de Pós-Graduação em Letras: Teoria Literária, Literatura Comparada e Literaturas de Língua Portuguesa, v. 4, p. 90-101, 2008.
SILVA, Elizabete Velloso de Margarido Barbosa da. Quincas Borba: um estudo da oficina de criação de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2006.
SILVA, Eufrida Pereira da. Machado de Assis on the Margins of the Nation: The Construction of Brazilian National Identity in the Nineteenth and Early Twentieth Centuries. (Tese Doutorado em Luso-Afro-Brazilian Studies and Theory). University of Massachusetts Dartmouth, UMass Dartmouth, Estados Unidos, 2012.
SILVA, Eufrida Pereira da. The (In)corporeal Violence in Dom Casmurro by Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Portuguese Studies). University of Massachusetts Dartmouth, UMass Dartmouth, Estados Unidos, 2008.
SILVA, Felipe Bastos Mansur da. Delírio e realidade em Machado de Assis. In: Fuad Kyrillos Neto; Janaína de Assis Rufino; Mauro Rocha Baptista. (Org.). Espaços, sujeitos e sociedades: diálogos. Barbacena: Editora da Universidade do Estado de Minas Gerais, 2009, v. , p. 57-66.
SILVA, Felipe Bastos Mansur da. O bruxo e o ilusionista: Machado de Assis e seu leitor Woody Allen. (Tese Doutorado em Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2011.
SILVA, Gilmar Ferreira da. Citações em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2006.
SILVA, H. Pereira da. Diálogos com Machado de Assis. Rio de Janeiro; Ed. Pongetti, 1964.
SILVA, H. Pereira da. Machado de Assis (A megalomania). Rio de Janeiro; Ed. Brand ltda., s.d.
SILVA, H. Pereira da. Machado de Assis de roupa nova. Rio de Janeiro, Editora Colégio Pedro II, 1986.
SILVA, H. Pereira da. Sobre os romances de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Sedegra, s.d.
SILVA, Ivete Helou da. Da crônica do homem ao olhar além: a tessitura de uma história. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC/RJ, 1996.
SILVA, Ivete Helou da. Machado de Assis: o cronista míope. 1ª ed., Rio de Janeiro: Edições Galo Branco, 2002. v. 1. 164p.
SILVA, Ivete Helou da; PIMENTEL, H. A.. De crônica em crônica, a história é outra: o Rio de Janeiro de Alencar e de Machado. Rio de Janeiro: Oficina, 2001. v. 1. 176p.
SILVA, Luciana Leme Souza e.. A Cartomante, de Machado de Assis: transcodificações midiáticas. (Dissertação Mestrado em Comunicação). Universidade de Marília, 2009. Disponível no link. (acessado em 16.7.2014).
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. A imprensa sensacionalista retratada por Machado de Assis. In: Ouhydes João Augusto da Fonseca. (Org.). Fênix do Jornalismo. 1ª ed., Santos - SP: Editora Universitária Leopoldianum, 2004, v. 1, p. 27-42.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. A máscara social como anulação da interioridade: aproximações entre Machado de Assis e Jorge Ben Jor. Darandina Revisteletrônica, v. 2, p. 1-9, 2009.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. A representação de um administrador em Esaú e Jacó, de Machado de Assis. Vertentes (São João Del-Rei), v. il.:, p. 86-95, 2008.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Armazem Literário: Jornalismo e Literatura: Machado de Assis e Lima Barreto, críticos da imprensa. Observatório da Imprensa (São Paulo), v. s/v, p. s/p-s/p, 2009.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Estante: Poe e Machado de Assis, crítico da imprensa. Observatório da Imprensa (São Paulo), v. ed.555, p. s/p-s/p, 2009.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Machado de Assis e Lima Barreto, críticos da imprensa. TriceVersa (UNESP. Assis), v. 3, p. 167-183, 2009.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Machado de Assis, crítico da imprensa: o jornal entre palmas e piparotes. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Faculdade de Letras da UFMG, 2005. Disponível no link. (acessado em 23.7.2014).
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Machado de Assis, crítico da imprensa sensacionalista. Em Tese (Belo Horizonte), v. 13, p. 1-7, 2008.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Machado de Assis, crítico da imprensa sensacionalista. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Machado de Assis e as suas múltiplas vozes. Montes Claros: Unimontes, 2008, v. , p. 105-116.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Machado de Assis, o crítico da imprensa: o jornal entre palmas e piparotes. Em Tese (Belo Horizonte. Online), v. 10, p. 139-145, 2006. Disponível no link. (acessado em 23.7.2014).
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Machado de Assis: o cronista e a crítica da imprensa em Canudos. Observatório da Imprensa (São Paulo), v. 1, p. 1-1, 2005.
SILVA, Marcos Fabrício Lopes da. Possuindo duas línguas na boca, dois críticos de Machado de Assis. Vertentes (São João Del-Rei), v. il., p. 122-133, 2005.
SILVA, Maria Elvira Lemos da. A representação do arrivismo social nos romances Le rouge et le noir de Stendhal e A mão e a luva de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2011.
SILVA, Marli Lobo. A teoria da recepção e do efeito aplicadas ao texto literário de Edgar Allan Poe e Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em mestrado). Pontifícia Universidade Católica de Goiás, PUC GOIÁS, 2013.
SILVA, Márlio Barcellos Pereira da. Procedimentos paródicos e distanciamento irônico em Papéis avulsos, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
SILVA, Otoniel Machado da. Os achaques da velhice, o trem derradeiro e a solidão nas cartas de Machado de Assis. In: Elisalva Madruga Dantas. (Org.). Literatura e Cultura: ensaios. João Pessoa: Ideia, 2011, v. , p. 179-202.
SILVA, Otoniel Machado da. Retórica, roda de compadres, solidão e achaques da velhice: o Machado de Assis das cartas. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2009.
SILVA, Patrícia Soares. A importância do teatro de Machado de Assis no contexto de sua obra: caderno de exercícios para a prosa de ficção. In: XVI Jornada de Estudos Lingüísticos do Nordeste, 1998, Fortaleza. XVI Jornada de Estudos Lingüísticos do Nordeste. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 1998. v. 1. p. 698-701.
SILVA, Patrícia Soares. Considerações sobre o ponto de vista no romance Esaú e Jacó, de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 2001.
SILVA, Patrícia Soares. Dos antigos e dos modernos se enriquece o pecúlio comum: Machado de Assis e a literatura greco-latina. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 2007.
SILVA, Patrícia Soares. Dos antigos e dos modernos se enriquece o pecúlio comum: Machado de Assis e a Literatura Greco-latina.. In: Ana M. Cestero; isabel Molina; Florentino Paredes.. (Org.). Obras Colectivas de Humanidades. 1ed.Alcalá de Henares: Universidade de Alcalá/ALFAL, 2011, v. 28, p. 1-8.
SILVA, Paulo Thiago Santos Gonçalves da. Entre a cor e o sentimento, um certo instinto de nacionalidade: identidade nacional e literária nas críticas e cônicas de Machado de Assis (Rio de Janeiro1858 -1908).. (Dissertação Mestrado em História). Universidade de Brasília, UNB, 2006.
SILVA, Priscila Tenório Santana e.. Brás Cubas pós-moderno. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 2010.
SILVA, Ricardo Gomes da. A representação do Diabo no conto A Igreja do Diabode Machado de Assis e no romance Grande Sertão: veredas de Guimarães Rosa. In: Antonio Carlos de Melo Magalhães; Eli Brandão; Salma Ferraz; Raphael Novaresi Leopoldo. (Org.). O demoníaco na literatura. 1ª ed., Campina Grande: EDUEPB: Editora da Universidade Estadual da Paraíba, 2012, v. , p. 255-262.
SILVA, Ricardo Gomes da. Um esqueleto , de Machado de Assis, e outros contos parodicamente fantásticos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, UEL, 2012.
SILVA, Ricardo Gomes da.(Org.). 20 Contos Fantásticos de Machado de Assis (Coletânea). 1ª ed., Florianópolis: Bookess, 2013. v. 1. 346p.
SILVA, Ricardo Soares da. A razão crítica do romance e o espírito crítico da Modernidade em Machado de Assis e Osman Lins. In: Sônia Lúcia Ramalho de Farias. (Org.). Imagens do Brasil na Literatura. 01ed.Olinda: Lucy Artes Gráficas Ltda., 2005, v. 1, p. 203-218.
SILVA, Ricardo Soares da. O Espaço Móvel Literário: Machado de Assis e Osman Lins. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, 2003.
SILVA, Sergio Conde de Albite. Arquivo Machado de Assis. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2003.
SILVA, Thais Marchezoni da. Há marcas de influência inglesa nos contos "Uma Senhora" e "O Relógio de Ouro" de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Metodista de São Paulo, UMESP, 2009.
SILVA, Tiago Ferreira da. "Franjas de algodão em mantos de veludo" - apropriação irônica e realidade histórica nos contos de temática religiosa de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, 2013.
SILVA, Tiago Ferreira da. Franjas de algodão em capas de veludo: realidade histórica e negativismo no conto A Igreja do Diabo , de Machado de Assis. (Monografia Graduação em Letras - Português). Universidade de Brasília, UNB, 2008.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. As lições de Machado de Assis: literatura e ciência no Jornal das Famílias. Locus (UFJF), v. 16, p. 151-166, 2010.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. Contos alinhavados: a participação de Machado de Assis em periódicos de moda e literatura. Outros Tempos, v. 8, p. 1-19, 2011.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. Contos de Machado de Assis: leituras e leitores do Jornal das Famílias. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2005.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. Fábrica de contos: as mulheres diante do cientificismo em contos de Machado de Assis. (Tese Doutorado em História). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2009.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. Fábrica de contos: ciência e literatura em Machado de Assis. Campinas: Editora da Unicamp, 2010. 304p.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. Machado de Assis e a República: uma leitura das primeiras crônicas da série A Semana. In: XVIII Encontro Regional (ANPUH-MG), 2012, Mariana. Anais Eletrônicos. Ouro Preto: EDUFOP, 2012. p. 1-8.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. Machado de Assis e o seu convite à leitura do Jornal das Famílias. História Social (UNICAMP), v. 22/23, p. 41-60, 2012.
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. O ofício de contar histórias: a organização da coletânea Contos Fluminenses por Machado de Assis. História (São Paulo. Online), v. 30, p. 214-238, 2011.
Machado de Assis, por (...)
SILVEIRA, Daniela Magalhães da. Papel, tinta e história: uma interpretação das personagens femininas de Esaú e Jacó. (Monografia Graduação em História). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2002.
SILVERMAN, Malcolm. Moderna sátira brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1987.
SIMIONATO, Juliana Siani. A Marmota e seu Perfil Editorial: Contribuição para Edição e Estudo dos Textos Machadianos Publicados Nesse Periódico (1855-1861).. (Dissertação Mestrado em Ciências da Comunicação). Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, USP, 2009.
SIMÕES, João Gaspar. Liberdade do Espírito. Porto, Portugália, 1948.
SIMÕES, João Gaspar. Machado de Assis e Eça de Queiroz ou o Humor e a Ironia. Revista do Brasil. Rio de Janeiro, 4, jul., 1941.
SIMON, Catia Castilho. Nos labirintos da realidade, um diálogo de Clarice Lispector e Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2010.
SIMON, Maria de Lourdes Paiva. Sinais do trágico em "Último Capítulo", de Machado de Assis. Entrelinhas, Londrina, p. 165 - 176, 01 dez. 2000.
SIMONI, Anna Rita. Contos de Machado de Assis: para uma gramática do foco narrativo. (Tese Doutorado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2004.
SIMONI, Anna Rita. Marcas Teatrais em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de São Paulo, USP, 1998.
SOARES, Ivanete Bernardino. A dimensão discursiva e estratégica das crônicas da série Bons Dias! de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos Lingüísticos). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2010.
SOARES, Ivanete Bernardino. O ethos narrativo em Bons dias!, de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 5, p. 102-121, 2012.
SOARES, Ivanete Bernardino. Um ilustrado na contramão: o ethos do cronista machadiano em "Notas semanais". (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2013.
SOARES, Ivanete Bernardino; CAMPOS, A. L. P.; LARANJEIRA, D. A.; OTONI, J. S.; SOARES, L. A.. A encenação da palavra: transmutação da história em linguagem na crônica de Machado de Assis. In: OTONI, Jean Santos. (Org.). Linguagens em contextos: literatura e discurso. 1ª ed., Belo Horizonte: Literato, 2013, v. , p. 45-65.
SOARES, Maria Nazaré Lins. Machado de Assis e a análise da expressão. Rio de Janeiro: INL, 1968.
SOARES, Orris. O Teatro de Machado de Assis. Revista do Brasil. Rio de Janeiro, 2, jun., 1939.
SOARES, Teixeira. Imagens de Machado de Assis. Coimbra; Biblioteca da Universidade, 1936.
SOARES, Teixeira. Machado de Assis (ensaio e interpretação). Rio de Janeiro: Tip. Guida & Cia., 1936.
SODRÉ, Hélio. Pensamento vivo de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Ed. Curiosidade, 1942.
SODRÉ, Nelson Werneck.  Posição de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, 3, set., 1958.
SOTO, Pablo Cardellino. Estatuto autoral de la traducción: comentarios sobre Notas del Traductor en dos traducciones de O alienista . Revista Belas Infiéis, v. 2, p. 117-129, 2013.
SOTO, Pablo Cardellino. Traducción comentada de Ideias de canário, de Machado de Assis, al español. Scientia Traductionis, v. 9, p. 235-247, 2011.
SOTO, Pablo Cardellino. Traducción comentada de O espelho, de Machado de Assis, al español.(Dissertação Mestrado em Estudos da Tradução). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2011. Disponível no link. (acessado 26.7.2014).
SOTO, Pablo Cardellino. Traducción comentada del cuento Viver! , de Machado de Assis. Scientia Traductionis, v. 7, p. 148-165, 2010.
SOTO, Pablo Cardellino. Traducción de la letra y visibilidad del traductor: implicaciones literarias de una nota del traductor en El espejo , de Machado de Assis. Anuario Brasileno de Estudios Hispanicos, v. 2012, p. 65-72, 2012.
SOTO, Pablo Cardellino. Traducciones de Machado de Assis al español. In: Guerini, Andréia; Freitas, Luana Ferreira de; Costa, Walter Carlos. (Org.). Machado de Assis: Tradutor e Traduzido. 1ª ed., Tubarão; Florianópolis: Copiart; PGET/UFSC, 2012, v. 1, p. 129-159.
SOUSA NETO, Dário Ferreira. Memórias do Cotidiano e Saberes Sujeitados: análise das crônicas A + B de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2008.
SOUSA, Celeste Henriques Marquês Ribeiro de. A obra de Machado de Assis em tradução alemã. Língua e Literatura (USP), São Paulo, n.18, p. 55-59, 1990.
SOUSA, Claudio de. O humorismo de Machado de Assis. Conferência realizada na Academia Brasileira de Letras, acrescida de dois capítulos acerca do laconismo e da impassibilidade de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Civilização Brasileira, s.d.
SOUSA, José Galante de.  Machado de Assis e outros estudos. Rio de Janeiro: Cátedra/INL, 1979.
SOUSA, José Galante de.  O Teatro no Brasil. Rio de Janeiro, INL, Tomo 2, 1960.
SOUSA, José Galante de. Bibliografia de Machado de Assis. Rio de Janeiro: MEC-INL, 1955.
SOUSA, José Galante de. Cronologia de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, 3, set., 1958.
SOUSA, José Galante de. Fontes para o Estudo de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Inst. Nacional do Livro, 1969.
SOUSA, Roberta da Costa de. Autor, narrador e discurso no século XIX: Machado de Assis. Revista Garrafa (PPGL/UFRJ. Online), v. 12, p. 1-9, 2007.
SOUTO, Cláudia de Andrade; OLIVA, Osmar Pereira. Iaiá Garcia: o xeque-mate de Machado de Assis. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Ensaios críticos de formação. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 43-64. 
SOUZA, Eloísa Zoccaratto de. A sociedade e as personagens femininas em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Estudos de Literatura). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2013.
SOUZA, Eloísa Zoccaratto de. Os Deuses de Casaca: O teatro de Machado que revela a sociedade do século XIX. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Metodista de São Paulo, UMESP, 2004.
SOUZA, Emmanuel Roberto de Oliveira. À roda do quarto e da vida: de Xavier de Maistre a Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2003.
SOUZA, João Paulo Bandeira de. Os Segredos de Medalhão: Imaginário da arte de fazer política do Brasil. (Dissertação Mestrado em Políticas Públicas e Sociedade). Universidade Estadual do Ceará, UECE, 2012.
 SOUZA, Ronaldes de Melo e. (Org.); SECCHIN, Antonio Carlos (Org.); ALMEIDA, J. M. G. (Org.). Machado de Assis - Uma Revisão. 1ª ed., Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. v. 1. 240p.
SOUZA, Ronaldes de Melo e..  A forma do romance machadiano. In: Antonio Carlos Secchin; Dau Bastos; José Luís Jobim. (Org.). Machado de Assis - Novas perspectivas sobre a obra e o autor no centenário de sua morte. 1ª ed., Rio de Janeiro: deLetras/EdUFF, 2008, v. 1, p. 175-194.
SOUZA, Ronaldes de Melo e.. O princípio da reversibilidade em Machado de Assis. Humanidades, v. 8, p. 335-345, 1992.
SOUZA, Ronaldes de Melo e.. O romance tragicômico de Machado de Assis. 1ª ed., Rio de Janeiro: EDUERJ - Editora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2006. v. 1. 192p.
SOUZA, Susana Coutinho de. O Simbolismo do Vestuário em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2008.
SOUZA, Valdira Meira Cardoso de. "Sede de nomeada:" o "amor da glória" na produção literária de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2007. Disponível no link. - e - link. (acessado em 17.7.2014).
SOUZA, Valdira Meira Cardoso de. O fantástico em Machado de Assis: "entre santos". Revista Pandora, v. único, p. 1-17, 2011.
SOUZA, Valdira Meira Cardoso de. O Papel do Leitor no conto fantástico de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1998.
STAUDT, Sheila Katiane. A questão da culpa nos contos de Machado de Assis. In: III ENALLI - Homenagem a Machado de Assis e Guimarães Rosa, 2008, Novo Hamburgo. A obra de Machado de Assis. Novo Hamburgo: Feevale Editora, 2008. v. 1. p. 237-248.
STAUDT, Sheila Katiane. Esaú e Jacó: o individualismo como característica do universo citadino. In: Regina Zilberman. (Org.). Machado de Assis e Guimarães Rosa: da criação artística à interpretação literária. 1ª ed., Erechim: Edelbra, 2008, v. 1, p. 215-225.
STAUDT, Sheila Katiane. O Rio de Janeiro em "Esaú e Jacó", de Machado de Assis. (Dissertação  Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2009.
STAUT, Lea-Mara-Valezi. O estilo machadiano e o tradutor. São Paulo: Editora Alfa, 1992.
STEIN, Ingrid. Figuras femininas em Machado de Assis. (Tese de Doutorado), Universidade de Bonn, 1982. Editora Paz e Terra, Rio de Janeiro, 1984.
STEIN, Ingrid. Figuras Femininas em Machado de Assis. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1984.
STRÄTER, Thomas. Fotografia do Invisível. A Invenção de Daguerre na obra de Machado de Assis. In: O obra de Machado de Assis. Ensaios premiados no 1º Concurso Internacional Machado de Assis. Ministério das Relações Exteriores. Governo Federal / 2006.
STRAUSZ, Rosa Amanda. Mistério Envolve Menino e Bruxo do Cosme Velho. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 nov. 1999.
SUASSUNA, Ariano. O Rei Degolado. Rio de Janeiro: José Olympio, 1977.
SUPERTI, Tatiane. Vygotski, Machado de Assis e a Psicologia da Arte: do objeto, do método e das contribuições para a humanização do homem. (Dissertação Mestrado em Psicologia). Universidade Estadual de Maringá, UEM, 2013.
SURIANI, Ana Cláudia. Linha Reta e Linha Curva: Edição Crítica e genética. Campinas: Unicamp, 2003.
SUSSEKIND, Flora. Papéis colados. Rio de Janeiro: EDUFRJ, 1993.
TANNER, Tony. Machado de Assis. London Magazine, 1996.
TASCA, Patrícia Dias Gomes. A Abordagem antecipadora do tratamento da Loucura em Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras e Literatura). PUC Minas, 2012.
TATI, Miécio. O mundo de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Liv. São José, 1961.
TATI, Miécio. O Mundo de Machado de Assis: o Rio de Janeiro na obra de Machado de Assis. [Apresentação de Antônio Houaiss]. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, 1995.
TAVARES, José Fernando. A Dimensão Psicológica em Dom Casmurro de Machado de Assis. In: Machado de Assis, Dom Casmurro, Lisboa, Universitária, 1997, pp. 7-15.
TAVARES, José Fernando. Nota Introdutória. In: Machado de Assis, Memorial de Aires, Lisboa, Universitária, 1997, pp. I-III.
TAVARES, José Pereira. Alguns Aspectos da Linguagem de Machado de Assis. Brasília. Coimbra, 1, 1942.
TEIXEIRA JÚNIOR, Nelson de Jesus. Do mesmo ao diferente: Aquarelas e Bons Dias! desenhando padrões de gosto pela leitura literária no oitocentos brasileiro. (Dissertação Mestrado em Letras: Linguagens e Representações). Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, 2011.
TEIXEIRA JÚNIOR, Nelson de Jesus. Machado de Assis em Bons Dias: Diálogo e construção de novos perfis de leitores nas crônicas datadas de 1 e 11 de junho e 27 de dezembro de 1888. (Monografia Graduação em Letras). Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, 2008.
TEIXEIRA JÚNIOR, Nelson de Jesus. O narrador, a crônica e o leitor: Machado de Assis e Eça de Queirós cronistas. In: XXII Congresso Internacional da ABRAPLIP, 2011, Salvador. Anais do XXII Congresso Internacional da ABRAPLIP, 2010. p. 1-9.
TEIXEIRA JÚNIOR, Nelson de Jesus; PINA, Patrícia Kátia da Costa. Insólito: Via de Acesso ao Leitor Oitocentista de 'A Semana'.. In: Garcia, Flavio; Pinto, Marcello de Oliveira; Michelli, Regina.. (Org.). O insolito em questão.. 1ª ed., Rio de Janeiro: Dialogarts, 2010, v. 1, p. 160-165.
TEIXEIRA JÚNIOR, Nelson de Jesus; PINA, Patrícia Kátia da Costa. Em "Espelho"... O narrador enquanto "leitor contraventor". Revista Eletrônica Polidisciplinar Vôos, v. 2, p. 16-24, 2009.
TEIXEIRA JÚNIOR, Nelson de Jesus; PINA, Patrícia Kátia da Costa. Narradores Machadianos em "Bons Dias": atos performáticos em busca dos leitores oitocentistas. Revista Saberes Letras, v. 9, p. 200-214, 2011.
TEIXEIRA, Elaine Silveira. Machado de Assis: contista de ontem e de hoje. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2005.
TEIXEIRA, Ivan Prado. Capítulo referente a Dom Casmurro, de Machado de Assis. In: Vários. (Org.). Literatura para a Fuvest. São Paulo: Ática, 1991, v., p. 57-131.
TEIXEIRA, Ivan Prado. Conceito de Conto em Poe & Machado de Assis: O Alienista como Novela. Revista da Academia Brasileira de Letras, v. 63, p. 247-268, 2010.
TEIXEIRA, Ivan Prado. Duas Américas: Machado de Assis & Allan Poe. In: Manuel Calderón, José Camões, José Pedro Sousa. (Org.). Por s Entender bem a Letra Homenagem a Stephen Reckert. 1ª ed., Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2011, v. 1, p. 285-300.
TEIXEIRA, Ivan Prado. Irônica Invenção do Mundo: Leitura Histórica de O Alienista, de Machado de Assis. (Livre-docência). Universidade de São Paulo, USP, 2009.
TEIXEIRA, Ivan Prado. Irônica Invenção do Mundo: Uma Leitura de O Alienista. Revista USP, v. 77, p. 149-169, 2008. Disponível no link. (acessado em 13.7.2014).
TEIXEIRA, Ivan Prado. Irônica Invenção do Mundo: Uma Leitura de O Alienista. In: Francine Ricieri, Lúcia Granja, Márcia Ligia Guidin. (Org.). Machado de Assis: Ensaios da Crítica Contemporânea. São Paulo: Unesp, 2008, v. , p. 109-142.
TEIXEIRA, Ivan Prado. Machado de Assis & o Costume Retórico dos Caracteres. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, v. 51, p. 67-98, 2010. Disponível no link. (acessado em 16.7.2014).
TEIXEIRA, Ivan. Apresentação de Machado de Assis. São Paulo, SP, Brasil: Martins Fontes, 1987.
TEIXEIRA, Lucilinda Ribeiro. Ecos da memória: Machado de Assis em Haroldo Maranhão.  (Dissertação Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC SP,  1995.
TEIXEIRA, Maria de Lourdes. As mulheres machadianas. Revista Brasiliense, São Paulo, 4, mar-abr., 1956.
TEIXEIRA, Múcio. A figurinha de um figurão - A pseudo Academia de Letras. Rio de Janeiro; Imprensa Nacional, 1922.
TELES, Adriana da Costa.  Romeo and Juliet in Machado de Assis' last novel: shakespearian tragedy at the end of nineteenth century?. Polifonia (UFMT), v. 14, p. 95-111, 2007.
TELES, Adriana da Costa. A Fortuna e o Infortúnio Crítico do Memorial de Aires. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2007.
TELES, Adriana da Costa. A utopia realista em questão: uma discussão sobre a questão auto-reflexiva no último romance de Machado de Assis. Espéculo (Madrid), v. 46, p. 01-12, 2010.
TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis crítico teatral: Ernesto Rossi e as encenações de Shakespeare no Brasil no ano de 1871. Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978), v. 40, p. 1842-1851, 2011.
TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis e o teatro: o jovem crítico de O Espelho. LL Journal, v. 5, p. 1-10, 2010.
TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis e o teatro: Ristori, Salvini e Rossi nos palcos cariocas e a encenação das tragédias de Shakespeare. LL Journal, v. 6, p. 01-09, 2011.
TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis e Shakespeare: reflexões sobre o trágico. Espéculo (Madrid), v. 45, p. 1-11, 2010.
TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis na imprensa romântica brasileira: 'Cinco mulheres' no Jornal das Famílias. In: XIV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e IV Simpósio Internacional de Letras e Linguística, 2013, Uberlândia. Anais do Silel. Uberlândia: EDUFU, 2013. v. 3. p. 1-9.
TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis: (re)leituras de Romeu e Julieta em 'Francisca' e 'O pai'. In: I Congreso Internacional Nuevos Horizontes de Iberoamérica, 2013, Mendoza, Argentina. Actas del I Congreso Internacional Nuevos Horizontes de Iberoamérica. Mendoza, Argentina: Universidade Nacional de Cuyo, 2013. v. 1. p. 1-13.
TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis: o leitor, o crítico e o espectador de teatro (resenha). Línguas & Letras (UNIOESTE), v. 20, p. 1-6, 2010.
TELES, Adriana da Costa. Memorial de Aires e as tendências contemporâneas a machado: um diálogo crítico.. In: XII SILEL - Simpósio Internacional Nacional de Letras e linguística, 2009, Uberlândia. Anais do Silel. Uberlândia: EdUFU, 2009. v. 1. p. 1-6.
TELES, Adriana da Costa. O labirinto enunciativo em Memorial de Aires. 1ª ed., São Paulo: Annablume, 2009. v. 1000. 148p.
TELES, Adriana da Costa. O Labirinto enunciativo em o Memorial de Aires. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2007.
TELES, Adriana da Costa. Questões de amor e de desilusão: 'Romeu e Julieta' no conto Antes que cases, de Machado de Assis. In: XIII Congresso Internacional da Abralic - A internacionalização do regional, 2013, Campina Grande. Anais Abralic Internacional. Campina Grande: Editora Realize, 2013. v. 1. p. 1-8.
TELES, Adriana da Costa. Shakespeare na obra de Machado de Assis: números e reflexões. In: III Congresso Internacional da ABRAPUI - Language an Literature in the Age of Technology, 2012, Florianópolis. Anais do III Congresso Internacional da ABRAPUI. Florianópolis: UFSC, 2012. p. 1-9.
TELES, Ana Carolina Sá. Questão moral e constituição do sujeito em contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2013.
TELES, Gilberto de Mendonça. A escrituração da escrita: teoria e prática do texto literário. Petrópolis, Vozes, 1996. 434p.
TELLES, Lygia Fagundes. Apresentação de Machado de Assis. In: Machado de Assis: Uma Revisão, Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998.
TELLES, Lygia Fagundes. Missa do galo: variações sobre o mesmo tema. São Paulo: Summus, 1977.
TELLES, Lygia Fagundes; GOMES, Paulo Emílio Sales. Capitu [adaptação livre para um roteiro baseado no romance Dom Casmurro, de Machado de Assis] São Paulo: Siciliano, 1993.
TENANI, Carlos Henrique. A história como matéria ficcional em Memorial de Aires. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2006.
TOMASZEWSKI, Lucianne Beatriz de Oliveira. A marca do trágico no conto Trio em Lá Menor, de Machado de Assis. Entrelinhas, Londrina: Ed. Uel, v. 1, p. 177-184, 2000.
TOMLINS, Jack E.. Machado's Cock and Bull Story: Tristram Shandy and Braz Cubas. 29-41 IN Martins-Heitor. The Brazilian Novel. Bloomington: Indiana UP, 1976. 76p.
TORNQUIST, Helena Heloisa Fava. As comédias sérias de Machado de Assis e o contexto oitocentista. In: Transversões Comparatistas- I Colóquio Sul de Literatura Comparada, 2002, Porto Alegre. I Colóquio Sul de Literatura Comparada e Encontro do GT de Literatura Comparada da ANPOLL. Porto Alegre: UFRGS, 2002. p. 295-302.
TORNQUIST, Helena Heloisa Fava. As novidades velhas: o teatro de Machado de Assis e a comédia francesa. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 1999.
TORNQUIST, Helena Heloisa Fava. As novidades velhas: o teatro de Machado de Assis e a comédia francesa. 1ª ed. , São Leopoldo RS: Editora Unisinos, 2002. v. 1. 313p.
TORNQUIST, Helena Heloisa Fava. O Espanto e a Máscara: o papel do narrador no romance Dom Casmurro. (Dissertação Mestrado em Literaturas de Língua Portuguesa). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 1985.
TORNQUIST, Helena Heloisa Fava. O lugar da tradução no contexto oitocentista: a contribuição de Machado de Assis. In: Andréia Guerini; Marie Hélène Torres; Walter Carlos Costa. (Org.). Literatura traduzida e literatura nacional. Rio de Janeiro: 7Letras, 2008, v. , p. 181-194.
TORNQUIST, Helena Heloisa Fava. Tendências comparatistas na leitura da obra machadiana. In: Gilda Neves da Silva Bittencourt. (Org.). Literatura Comparada: teoria e prática.. v.8 ed., Porto Alegre: Sagra/Luzzatto, 1996, v. 1, p. -.
TORNQUIST, Helena. As novidades velhas. O teatro de Machado de Assis e a comédia francesa. [Série Acadêmica 18]. São Leopoldo: Ed UNISINOS, 2002.
TÔRRES, Artur de Almeida. A linguagem de Rui Barbosa e de Machado de Assis. Tese aprovada pelo Congresso Nacional de Academias de Letras do Brasil. Rio de Janeiro; Irmãos Pongetti Ed., 1951.
TORRICO, Francesca Barraco. Machado de Assis e Giacomo Leopardi: la Natura e l' uomo. Revista de Italianistica DLM/FFLCH/USP, Sao Paulo, 2003.
TORRICO, Francesca Barraco. Machado de Assis e Pirandello. REVISTA, Italia, p. 01-06, 2005.
TORRICO, Francesca Barraco. Presença italiana na obra de Machado de Assis e recepçao do escritor brasileiro na Italia. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2005.
TRINDADE, Rodrigo Silva. Bem aventurados os que leem: Formas Simples em Esaú e Jacó. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2014.
TRINDADE, Rodrigo Silva. Chávenas à brasileira: a governanta inglesa no romance 'A mão e a luva', de Machado de Assis. Machado de Assis em Linha, v. 6, p. 85-101, 2013.
TRIPOLI, Mailde Jeronimo. Imagens, Máscaras e Mitos: "O Negro na Literatura Brasileira no tempo de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1997.
TRIPOLI, Mailde Jeronimo. Imagens, máscaras e mitos: o negro na obra de Machado de Assis. 1ª Ed. Campinas/SP: Editora Unicamp/Fapesp, 2006. v. 2000. 160p.
URNAUER, Simone; GIMENEZ, Izabel Cristina Souza. A temática do adultério em alguns contos de Machado de Assis. Anais da Jornada de Estudos Lingüísticos e Literários, v. 9, p. 181-186, 2007.
VAL, Waldir Ribeiro do. Geografia de Machado de Assis. Rio de Janeiro: São José, 1977. 94p.
VALCANOVER, Camila Augusta. Joaquim Maria, personagem. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal do Paraná, UFPR, 2010.
VALE, Jackson de Souza. Cidadania política e finanças em Machado de Assis: A série A Semana (1892-1897).. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, 2011.
VALE, Jackson de Souza. O final do império e a proclamação da república na obra de Machado de Assis. (Monografia Graduação em história). Universidade Federal de São João Del-Rei, UFSJ, 2008.
VALÉRIO, Américo. Machado de Assis e a psicanálise. Rio de Janeiro; Tipografia Aurora, 1930.
VALINHAS, Mannuella Luz de Oliveira. Tornar-se ornamento indispensável: a vaidade em Machado de Assis e Matias Aires. In: OLIVA, Osmar Pereira (Org.). Tradições e traduções. Montes Claros, MG: Ed. Unimontes, 2014. p. 229-246.
VALLE, Luiz Ribeiro do.  Observações do inconsciente na obra de Machado de Assis. São Paulo; Separata da Revista da Associação Paulista de Medicina, v. XV, set. 1939.
VALLE, Luiz Ribeiro do. Psicologia mórbida na obra de Machado de Assis. Rio de Janeiro; Tip. do Jornal do Comércio, 1917. (Tese Psiquiatria). Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.
VALLESE, Lea Mara. A crítica jornalística francesa e Machado de Assis. In: IV Congresso da ABRALIC, 1995. Anais do IV Congresso da ABRALIC. São Paulo, 1995. v. 1. p. 475-480.
VALLESE, Lea Mara. A recepção da obra machadiana na França. In: MARIANO, A.S.; OLIVIVEIRA, M.R.D.. (Org.). Recortes Machadianos. São Paulo: EDUC, 2003, v. 1, p. 107-148.
VALLESE, Lea Mara. A recepção da obra machadiana na França: um estudo crítico-estilístico das traduções de quatro romances. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1991.
VALLESE, Lea Mara. A recepção da obra machadinana na França: o mesmo ou o outro?. In: III Congresso da ABRALIC, 1995, Niterói. Anais do III Congresso ABRALIC. São Paulo: Edusp, 1992. p. 833-894.
VALLESE, Lea Mara. Duas traduções francesas de Memórias Póstumas de Brás Cubas": por uma estilística da tradução. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 1983.
VALLESE, Lea Mara. La réception de la littérature brésilienne en France: Machado de Assis. In: D'Hult, L & Milton, J.. (Org.). Reconstructing cultural memory: translation, scripts, literacy. Amsterdam: Rodopi, 2000, v. 7, p. 41-50.
VALLESE, Lea Mara. Machado de Assis e a literatura brasileira na França. (Livre-docência). Faculdade de Ciências e Letras de Assis Unesp, 2001.
VALLESE, Lea Mara. Machado de Assis e o leitor ruminante. In: ANTUNES, L.Z. (org.). (Org.). Estudos de literatura e de lingüística. São Paulo: Arte e Ciência, 1998, v. 1, p. 67-122.
VALLESE, Lea Mara. Machado de Assis na França. Travessia (UFSC), Florianópolis, n.16-18, p. 279-299, 1989.
VALLESE, Lea Mara. Machado e Brás Cubas na França. Revista de Letras (São Paulo), São Paulo, n.29, p. 72-77, 1989.
VALLESE, Lea Mara. O estilo machadiano e o tradutor. Alfa (ILCSE/UNESP), São Paulo, n.36, p. 111-117, 1992.
VALLESE, Lea Mara. Relendo Machado de Assis. In: II SEL - Seminário de Estudos Literários, 1994, Assis. Anais do II SEL. São Paulo: HVF - Arte & Cultura, 1992. p. 36-41.
VALLESE, Lea Mara. Tradução e literatura comparada: duas traduções francesas de Memórias Póstumas de Brás Cubas. In: I Congresso da ABRALIC, 1990, Porto Alegre. Anais do I Congresso ABRALIC. Porto Alegre: UFRS, 1988. v. II. p. 200-205.
VALLESE, Lea Mara. Traduções francesas da obra machadiana. Trabalhos em Lingüística Aplicada, Campinas, n. 24, p. 35-44, 1994.
VALLESE, Lea Mara. Tradutores/traidores de Machado de Assis. In: III EPLLE - Encontro de Professores de Língua e Literatura Estrangeiras, 1995, Assis. Anais do III EPLLE. São Paulo: HVF - Arte & Cultura, 1993. p. 249-254.
VALVERDE, Maria de La Concepción Piñero. 'Cosas de España' em Machado de Assis e Outros Temas Hispano-Americanos. São Paulo: Giordano, 2000.
VARA, Teresa Pires.  Humanitas: um signo em busca de significado. São Paulo: Duas Cidades, 197[4].
VARA, Teresa Pires. A Mascarada Sublime. Estudo de Quincas Borba. São Paulo, Duas Cidades, 1976.
VECCHI, Roberto. A Polis como Exceção. Ambiguidades e Tensões Trágicas em Machado e Rosa. In: Marli Fantini. (Org.). Machado e Rosa. Leituras Críticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2010, v. , p. 339-351.
VECCHI, Roberto. Resenha a J.M. Machado de Assis, Memorie dell'aldilà. Rassegna Iberistica, Roma, v. 47, p. 75-77, 1993.
VELINHO, Moisés de Morais. Letras da província. Porto Alegre; liv. Do Globo, 1944.
VELINHO, Moisés de Morais. Machado de Assis e a Ablição. Estudos. Porto Alegre, 1953.
VELINHO, Moisés de Morais. Machado de Assis, aspectos de sua vida e de sua obra. Porto Alegre, Liv. do Globo, 1939.
VELINHO, Moisés de Morais. Machado de Assis, histórias mal contadas e outros assuntos. Rio de Janeiro; Liv. São José, 1960.
VENANCIO FILHO, Alberto. Machado de Assis Presidente da Academia Brasileira de Letras. Academia Brasileira de Letras, 2009. 101p.
VENANCIO FILHO, Paulo. Primos entre si: temas em Proust e Machado de Assis. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.
VERÍSSIMO, José. História da literatura Brasileira de Bento Teixeira a Machado de Assis. Rio de Janeiro: Topbooks, 1998.
VERMES, Viviana Mónica. Música nas Ruas do Rio de Janeiro (1890-1900) - traços nas crônicas de Machado de Assis, Luiz Edmundo e João do Rio. In: Herom Vargas; Claudia Neiva de Mattos; Claudio Díaz; Heloísa de Araújo Duarte Valente; Herom Vargas; Pablo Alabarces. (Org.). Enfoques Interdisciplinarios sobre músicas populares en Latinoamérica: retrospectivas, perspectivas, críticas y propuestas. 1ª ed., Montevideo - Uruguai: IASPM-AL/CIAMEN (UdelaR), 2013, v. 1, p. 293-300.
VERRI, Valda Suely da Silva. O conto 'Almas agradecidas', de Machado de Assis, e o papel do leitor. Machado de Assis em Linha, v. 8, p. 126-138, 2011.
VERRI, Valda Suely da Silva. O enfermeiro de machado de assis - uma visão sobre o papel do leitor. In: II SELISIGNO e III Simpósio de leitura da UEL, 2002, Londrina. Anais do II SELISIGNO e III Simpósio de leitura da UEL. Londrina - PR: Ed. UEL, 2002. p. 339-348.
VERRI, Valda Suely da Silva. O leitor no texto e o leitor do texto em O enfermeiro de Machado de Assis. Revista da ANPOLL (Online), São Paulo, v. 13, p. 235-248, 2002.
VIANA FILHO, Luiz. A vida de Machado de Assis. São Paulo; Martins, 1965; Porto: Lello & Irmão, 1984.
VIANA, Paulo Sergio. Prezento. In: Machado de Assis, La Alienisto, Chapecó, Santa Catarina, Fonto, 1997, pp. 5-7 [tradução de O Alienista ao esperanto por Paulo Sergio Viana].
VIANNA, Carla Cristiane Martins. Desvario embora, lá tem seu método! , ou Quincas Borba, o outro lado da seriedade burguesa. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2012.
VIANNA, Glória. Revendo a Biblioteca de Machado de Assis. IN: JOBIM, José Luís. "A Biblioteca de Machado de Assis". Rio de Janeiro. ABL / Topbooks. 2000.
VIANNA, Márcia Aparecida Barbosa. A Comunicação entre a Pena e o Nanquin. (Dissertação Mestrado em Comunicação). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2003.
VICENTE, Vanderlei da Silva. Aurora sem dia e Teoria do medalhão - variações sobre o mesmo tema. In: Ana Maria Lisboa de Mello. (Org.). Machado Plural. 1ª ed., Porto Alegre: Armazem Digital, 2009, v. 1, p. 11-24.
VICENTE, Vanderlei da Silva. Contos de Machado de Assis - uma análise. Leituras obrigatórias UFRGS. 1ª ed., Porto Alegre: Leitura XXI, 2009, v. 1, p. 129-138.
VICENTE, Vanderlei da Silva. Os medalhões machadianos: a construção de um personagem. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2010.
VIEIRA, Alessandra Mara.  A presença de Shakespeare na obra de Machado de Assis: a construção das dimensões trágica e cômica em Quincas Borba. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2007.
VIEIRA, Anco Márcio Tenório. Gilberto Freyre, leitor de Machado de Assis. In: Interpretações do Brasil: Encontros e Desencontros. João Pessoa: UFPB, 2002.
VIEIRA, Anco Marcio Tenório. Ziembinski e o Teatro de Machado de Assis. Encontro, Recife, n. 9-10, 1994, pp. 16-18.
VILAR, Bluma Waddington. Leitura e escrita: citação e autobiografia em Machado de Assis e Murilo Mendes. (Tese Doutorado em Literatura Comparada). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2001.
VILAR, Bluma Waddington. Machado de Assis and The Posthumous Memoirs of Brás Cubas. Portuguese Literary & Cultural Studies, v. 4/5, p. 133-145, 2000.
VILAR, Bluma Waddington. Machado de Assis e as Memórias póstumas de Brás Cubas. In: João Cezar de Castro. (Org.). Nenhum Brasil existe - pequena enciclopédia. Rio de Janeiro: Topbooks / UniverCidade Editora, 2003, v. , p. 527-546.
VILAR, Bluma Waddington. O diabrete angélico e o pavão: enredo e amor possíveis em Brás Cubas (review)'. Luso-Brazilian Review, v. 48, p. 178-182, 2011.
VILAR, Bluma Waddington. Sentimental Commerce and Moral Accountancy in The Posthumous Memoirs of Brás Cubas. Portuguese Literary & Cultural Studies, Dartmouth, Massachusetts, v. 13/14, p. 435-458, 2005.
VILAR, Bluma Waddington. Um caloteiro devoto: a contabilidade moral em Dom Casmurro. In: João Cezar de Castro. (Org.). À roda de Machado de Assis: ficção, crônica e crítica. Chapecó: Argos, 2006, v. , p. -.
VILARINHO, Murilo Chaves. O mundo do texto na hermenêutica de Paul Ricoeur: um breve estudo sobre as narrativas ficcional e histórica nos trabalhos do literato Machado de Assis e do historiador Sidney Chalhoub. Revista de História (Salvador), v. 5, p. 359-179, 2014.
VILARINHO, Murilo Chaves. O olhar machadiano sobre o cativo: a literatura como importante fonte de conhecimento da oitocentista sociedade escravista carioca.. Composição: Revista de Ciências Sociais da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, v. 1, p. 135-148, 2012.
VILLAÇA, Alcides. Várias Histórias de um Mestre. In:  Machado de Assis, Várias Histórias, São Paulo: Ática, 1997, pp. 3-5.
VILLAÇA, Alcides. Machado de Assis tradutor de si mesmo. Novos Estudos nº 51, julho 1998, p. 3-14. Disponível no link. (acessado em 30.7.2014).
VIRGILLO, Carmelo. Correspondência de Machado de Assis com Magalhães de Azeredo. Rio de Janeiro: INL, 1969.
VIRGILLO, Carmelo. Love and the Causa Secreta In the Tales of Machado de Assis. Hispania. Washington , 1949.
VIRGILLO, Carmelo. Some Themes in Machado de Assis' Short Stories. (Tese de Doutorado). Universidade de Michigan (EUA), 1964.
VÍTOR, Nestor. A crítica de ontem. Rio de Janeiro: Leite Ribeiro & Maurílio, 1919.
WANDERLEY, Márcia Cavendish. A Voz Embargada: Imagem da Mulher em romances Ingleses e Brasileiros do Século XIX. São Paulo: Edusp/Com-Arte, 1996, pp. 73-99.
WEHERS, Carlos. Machado de Assis e a Magia da Música. Rio de Janeiro, 1997, 160p.
WERNECK, Maria Helena Vicente.  "Vario de fala, como de letra":: Machado de Assis e os desvios do realismo no teatro. In: Ana Cristina de Resende Chiara; Fátima Cristina Dias da Rocha. (Org.). Literatura Brasileira em foco IV - Realismos. 1ª ed., Rio de Janeiro: Casa Doze, 2012, v. 1, p. 177-186.
WERNECK, Maria Helena Vicente. Dois historiadores e um biógrafo diante de um disparate: o teatro de Machado de Assis. O Percevejo, Rio de Janeiro, v. 2, n.2, p. 40-43, 1994.
WERNECK, Maria Helena Vicente. Ficção em excesso: Machado de Assis para além da literatura brasileira. Teresa (USP), São Paulo, v. 6 e 7, p. 497-503, 2006.
WERNECK, Maria Helena Vicente. Machado de Assis, o teatro e a cena da palavra. Suplemento Literário de Minas Gerais, Belo Horizonte, p. 30 - 32, 30 abr. 2008.
WERNECK, Maria Helena Vicente. Memorial de Aires de Machado de Assis. Nuit Blanche. Dossier La Littérature Brésilienne, Québec, , v. 76, p. 34 - 36.
WERNECK, Maria Helena Vicente. Mestra entre agulhas e amores - a leitora na ficção de Machado e Alencar. (Dissertação Mestrado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 1985.
WERNECK, Maria Helena Vicente. Mulheres que lêem e não entrelêem: personagens femininas na ficção de Machado de Assis. Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, v. 81, p. 98-107, 1985.
WERNECK, Maria Helena Vicente. O Homem Encadernado. A escrita das biografias de Machado de Assis.. 3ª ed., Rio de Janeiro: Editora da UERJ, 2008. v. 1. 277p.
WERNECK, Maria Helena Vicente. O Homem encadernado: a escrita das biografias de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1994.
WERNECK, Maria Helena. Veja como ando Grego, Meu Amigo. In: GALVÃO, Walnice Nogueira & GOTLIB, Nádia Battella, “Prezado Senhor, Prezada Senhora: Estudos sobre Cartas”. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
WIMMER, Norma; PAIXÃO, A. H.; SILVA, Antonio Manoel dos Santos; PORTELA, Daniela Soares. A ficção da história na crônica machadiana. In:  SILVA, Antonio Manoel dos Santos (Org.). Cronistas brasileiros do século XIX: folhetins, crônicas e afins. 1ª ed., São Paulo: Arte e Ciência, 2010, v. , p. 91-114.
WITKOWSKI, Ariane. Santo Agostinho e Quincas Borba. Leitura, São Paulo, n. 8, pp. 11-19, dez. 1999.
WOLL, Dieter. Machado de Assis. Die Entwicklung seines erzählerischen Werkes. Bonn, Georg Westermann, 1972.
WOODBRIDGE, Benjamin M..  Pessimism in the writing of Machado de Assis: a study in the development of an attitude and its expression. (Tese de Doutorado). Universidade de Harvard, Washington (EUA), 1949.
XAVIER, Anderson da Costa. Brás Cubas: a viravolta machadiana. Revista Uniabeu, v. 4, p. 49-56, 2009.
XAVIER, Anderson da Costa. Machado de Assis e Arthur Schopenhauer: Literatura e Filosofia em Quincas Borba. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2008.
XAVIER, Anderson da Costa. Machado de Assis: o pensador poético. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2014.
XAVIER, Anderson da Costa. Quincas Borba, uma leitura. In: Dau Bastos. (Org.). Jornada Discente Machado de Assis: melhores artigos. 1ª ed., Rio de Janeiro: UFRJ, 2009, v. 1, p. 30-35.
XAVIER, Anderson da Costa. Quincas Borba. Revista e-scrita: revista do curso de etras da UNIABEU, v. 1, p. 1-16, 2010.
XAVIER, Antonio Carlos . "Várias histórias", de Machado de Assis e o mito do eterno retorno. Diálogos & Saberes (Mandaguari), Mandaguari - PR, v. 1, p. 73-81, 2004.
XAVIER, Antonio Carlos. Leitura em Código de A Cartomante", de Machado de Assis. Uma Análise segundo "S/Z", de Roland Barthes. (Dissertação Mestrado em Teoria Literária e Literatura Comparada). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1993.
XAVIER, Lindolfo. Machado de Assis no tempo e no espaço. Rio de Janeiro; Coeditora Brasíçica, 1940.
XAVIER, Therezinha Mucci. A personagem feminina no romance de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Presença, 1986; 2ª ed., Rio de Janeiro: Edições Galo Branco, 2005. v. 1. 96p.
XAVIER, Therezinha Mucci. Espaço e episódios do romance machadiano. Caminhos da narrativa ficcional brasileira. Rio de Janeiro-RJ: Edicões Galo Branco, 2007, v. , p. 47-53.
XAVIER, Therezinha Mucci. Machado de Assis e seu olhar de melancólica sabedoria. Carta do Líbano, São Paulo-SP, p. 42 - 44, 1 nov. 2008.
XAVIER, Therezinha Mucci. Personagens femininas nos Romances de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC/RJ, 1982.
XAVIER, Therezinha Mucci. Verso e reverso do favor no romance de Machado de Assis. Viçosa: Imprensa Universitária, 1994; 2ª ed., Viçosa: UFV, 2005. v. 1. 202p.
XAVIER, Therezinha Mucci. Verso e reverso do favor nos romances de Machado de Assis. (Tese Doutorado em Literaturas de Língua Portuguesa). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC/RJ, 1989.
ZAMBERLAN, Cesar Adolfo. Dom Casmurro sem Dom Casmurro. (Dissertação Mestrado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2011. Disponível no link. (acessado em 17.7.2014).
ZEN, Tânia Maria Campos. A polifonia na crônica de Machado de Assis. Revista Unib, São Paulo, v. 7, p. 253-293, 1999.
ZOLIN, Lúcia Osana. A trajetória da mulher em contos de Machado de Assis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 1994.
ZOLIN, Lúcia Osana; FARIAS, Leila Wanderléia Bonetti. A reescrita da trajetória de Capitu. Leitura - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Alagoas (PPGLL-FALE-UFAL), v. 41, p. 23/41-46, 2009.
ZOLIN, Lúcia Osana; FARIAS, Leila Wanderléia Bonetti. Intertextualidade, ambigüidade e polifonia nos contos Teoria do Medalhão, de Machado de Assis e A Nova Califórnia, de Lima Barreto. Catálogo de Resumos de Trabalhos de Conclusão do Curso de Letras 2003, Maringá, p. 98 - 99, 3 abr. 2004.

"...o coração, quando examina a possibilidade do que há de vir, as proporções dos acontecimentos e a cópia deles, fica robusto e disposto, e o mal é menor mal. Também, se não fica então, não fica nunca."
- Machado de Assis, em "'Dom Casmurro' - Capítulo LVII".
Machado de Assis, por Baptistão
"Daqui inferi eu que a vida é o mais engenhoso dos fenômenos, porque só aguça a fome, com o fim de deparar a ocasião de comer, e não inventou os calos, senão porque eles aperfeiçoam a felicidade terrestre. Em verdade vos digo que toda a sabedoria humana não vale um par de botas curtas."
- Machado de Assis, em "'Memórias Póstumas de Brás Cubas' - Capítulo XXXVI".



REFERÊNCIAS E OUTRAS FONTES DE PESQUISA


© A obra de Machado de Assis é de domínio público

© Pesquisa, seleção e organização: Elfi Kürten Fenske


=== === ===
Trabalhos sobre o autor:
Caso, você tenha algum trabalho não citado e queira que ele seja incluído - exemplo: livro, tese, dissertação, ensaio, artigo - envie os dados para o nosso "e-mail de contato", para que possamos incluir as referências do seu trabalho nesta pagina. 

Como citar:
FENSKE, Elfi Kürten (pesquisa, seleção e organização). Machado de Assis - fortuna crítica. Templo Cultural Delfos, jullho/2014. Disponível no link. (acessado em .../.../...).
____
Página atualizada 30.1.2015.



Licença de uso: O conteúdo deste site, vedado ao seu uso comercial, poderá ser reproduzido desde que citada a fonte, excetuando os casos especificados em contrário. 
Direitos Reservados © 2016 Templo Cultural Delfos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a visita. Deixe seu comentário!