ESCRITORES AFRICANOS

Malangatana Ngwenya* - mural


“O Brasil não conhece a África, mas a África sabe bem do Brasil... Axé Brasil, África.”

- Gonzaguinha, em 'Tanacara'.


Não disse nada
Falei da língua
Da míngua
Da letra
(So)letrei a minha nostalgia
Lendo pasmado
Nos olhos desmesurados
O infinito
- Odete Semedo, no livro "Entre o ser e o amar". Guiné-Bissau: 
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas, 1996.


ESCRITORES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA NESTE SITE 
▶️Para facilitar sua pesquisa sugerimos o atalho “Ctrl+F” do teclado. Basta clicar sobre o nome desejado e você será direcionado(a) para a página dedicado à autora ou autor. Boa travessia!


"Dançar. Dançar a derrota do meu adversário. Dançar na festa do meu aniversário. Dançar sobre a coragem do inimigo. Dançar no funeral do ente querido. Dançar à volta da fogueira na véspera do grande combate. Dançar é orar. Eu também quero dançar: A vida é uma grande dança."
- Paulina Chiziane, em "Niketche: uma história de poligamia". São Paulo: Companhia das Letras, 2004, p.16.

Entrevistas


PÁGINA 'ÁFRICA-BRASIL - RAÍZES CULTURAIS' (FACEBOOK)
:: Acesse AQUI!


(*) Malangatana Valente Ngwenya (1936-2011) foi um artista plástico e poeta moçambicano, conhecido internacionalmente pelo seu primeiro nome "Malangatana", tendo produzido trabalhos em vários suportes e meios, desde desenho, pintura, escultura, cerâmica, murais, poesia e música.

----
Página atualizada em 15.12.2021




Direitos Reservados © 2021 Templo Cultural Delfos

5 comentários:

  1. Maravilhosa esta página! Parabéns pelo belo e importante trabalho!

    ResponderExcluir
  2. A página é incrível mesmo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Fosse o espaço apenas universal sem etiquetas nem rótulos de espécie alguma somente humano sem fronteiras a separar - nos na desordem de inserção e não exclusão global uno
    universal como o amor em si que transpõe todas as barreiras impostas

    ResponderExcluir
  4. oi pessu
    como poeta santomense
    inda jovem de 23 antigu/idades
    fiquei muito > demais < por encontrar este espaço. nem sei dizer...!
    gratidão!
    é bom ler esses poemas de santomenses p minhes irmãs tb santomenses, e p minha mamis brasileira (que viveu por lá).
    beijusss

    ResponderExcluir

Agradecemos a visita. Deixe seu comentário!