João Guimarães Rosa: Fortuna Crítica I - Obra Rosiana

João Guimarães Rosa - foto: (...
"... quero ainda ressaltar que credo e poética são uma mesma coisa. Não deve haver nenhuma diferença entre homens e escritores; essa é apenas uma maldita invenção dos cientistas, que querem fazer deles duas pessoas totalmente distintas. Acho isso ridículo. A vida deve fazer justiça à obra, e a obra, à vida."
- João Guimarães Rosa, em entrevista a Günter Lorenz - "Dialogo com Guimarães Rosa".

***

"Cada Ser humano tem seu lugar no tempo que lhe é concedido. Sua tarefa nunca é maior do que sua capacidade para poder cumpri-la."



BIBLIOGRAFIA SOBRE A VIDA E OBRA DE JOÃO GUIMARÃES ROSA
O escritor, o médico e o diplomata.

(Teses, dissertações, livros, capítulos de livros, artigos, ensaios acadêmicos e jornalísticos.)
ABRALIC. Guimarães Rosa. (diversos artigos). Universidade de São Paulo - São Paulo, Brasil - Literatura, Artes e Saberes. XI Encontro Regional da ABRALIC. jul./2007.
ABREU E SOUSA, Maria do Rosário. A correspondência passiva de Guimarães Rosa e o sistema literário brasileiro: reflexões sobre a circulação da obra literária. In: XII Congresso Internacional Associação Brasileira de Literatura Comparada: Centro, centros, ética e estética, 2011, Curitiba. Congresso Internacional ABRALIC: Centro, Centos -Ética, Estética, 2011. v. 1. p. 242-249. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
ABREU E SOUSA, Maria do Rosário. Olhares Viajantes: Pai -João, Mãe – Cecília. (Dissertação Mestrado Letras). Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2008. Disponível no link. (acessado 9.12.2011).
ABREU E SOUSA, Maria do Rosário. Os leitores escrevem a Guimarães Rosa. In: X SEL Seminário de Estudos Literários: cultura e representação, 2010, Assis. [Anais do X SEL - Seminário de Estudos Literários: cultura e representação. Assis: Unesp, 2010. p. 01-13].
ABREU-BERNARDES, Sueli Teresinha de. Narciso ao Espelho Reflexões de uma Educadora Sobre A Escrita Poética Roseana. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
AGUIAR, Flávio. João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.
AGUIAR, Márcia Valéria Martinez de. Arquivos e historicização de uma tradução: a recepção de Guimarães Rosa na França dos anos 1960. Manuscrítica, São Paulo, 2011.
ALÇADA, João Nuno. Quatro cartas de Guimarães Rosa a Murilo Mendes. Colóquio-Letras. Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, n. 99, p. 61-65, set./out. 1987.
ALMEIDA, Ana Maria de. A demanda da santa escritura. (Tese Doutorado). Belo Horizonte: Faculdade de letras – Universidade Federal de Minas Gerais, 1991 p. 311.
ALMEIDA, Ivana Ferrante Rebello e.. O dar das pedras brilhantes: Hermes de Paula e Guimarães Rosa. Revista ContraPonto, v. 2, p. 2-213, 2012.
ALMEIDA, Ivana Ferrante Rebello e.. O dar das pedras brilhantes: Hermes de Paula como matéria de criação da escrita de Guimarães Rosa.. In: Osmar Pereira Oliva.. (Org.). Diálogos com a tradição. Permanência e transformação.. 1ª ed., Montes Claros/ Minas Gerais: Editora Unimontes, 2010, v., p. 145-161.
ALMEIDA, Leonardo Vieira de. Os espaços do círculo: a distância e o trágico em Rosa e Proust. In: ALMEIDA, Alexandra Vieira de; MACIEL, Ulysses. (Org.). Inventário de literariedades e outras vertigens. Rio de Janeiro: Imprinta, 2008, v., p. 127-137.
ALMEIDA, Leonardo Vieira de. Uma construção do inferno: de Homero a Guimarães Rosa. In: YUNES, Eliana; BINGEMER, Maria Clara Lucchetti. (Org.). Bem e mal em Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: Uapê, 2009, v., p. 81-90.
ALVIM, Clara de Andrade. “Representações da pobreza e da riqueza em Guimarães Rosa”. In: Schwarz (org.). Os pobres na literatura brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1993.
AMARAL, Pedro. Desejo em Linha de Fuga - Momentos do Tornar-Se Animal em Franz Kafka e Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 17.12.2011)
AMORIM, Alexandre. Palavra: A ciência de Rosa - 100 anos de Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
ANDRADE, Fernando Gil Coutinho de. Traduzindo o Intraduzível: Considerações Sobre o Fazer - Tradutório de Curt Meyer-Clason na Reescritura de João Guimarães Rosa para o Alemão. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
ANDRADE, Paulo de. A subtração da escrita. In: Seminário Internacional Guimarães Rosa, 2001, Belo Horizonte, MG. Veredas de Rosa II. (Org.) DUARTE, Lélia Parreira. et al. Belo Horizonte: PUC Minas: CESPUC-MG, 2003. p. 636-641.
ANDRADE, Paulo de. Retira a quem escreve sua caneta: Guimarães Rosa e a subtração da escrita. 2001. 93 p. (Dissertação Mestrado). Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2001, p. 43.
ANDRADE, Paulo. Retira a quem escreve sua caneta Guimarães Rosa e a subtração da escrita. Belo Horizonte, Em Tese, v. 6, p. 217-224, ago. 2003. Disponível no link. (acessado 18.12.2011).
ARAÚJO, Heloísa Vilhena de. Guimarães Rosa: diplomata. Brasília: Ministério das Relações Exteriores; Fundação Alexandre de Gusmão, 1987.
ARAÚJO, E. L.; HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. As brumas da crítica: as leituras esotéricas de Guimarães Rosa. In: III Congresso Internacional de Estudos Lingüísticos e Literários na Amazônia, 2011, Belém. Anais do III Congresso Internacional de Estudos Lingüísticos e Literários na Amazônia. Curitiba: CRV, 2011. v. 1. p. 333-336.
ARAÚJO, E. L.; HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. Guimarães Rosa nos processos seletivos. In: IX Jornada de Extensão Universitária, 2007, Belém. Anais. Belém: EDUFPA, 2006. v. 1. p. 122-128.
ARAÚJO, Peterson Martins Alves. Os Sertões Infinitos da Estética Hiper-regional de João Guimarães Rosa e Ariano Suassuna. (Tese Doutorado em Estudos da Linguagem). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil, 2012.
ARAÚJO, Peterson Martins Alves.  Os sertões infinitos des Rosa e Suassuna : a estética hiper-regional na literatura brasileira. 1ª ed., Curitiba - PR: APPRIS, 2013. v. 1.000. 365p.
ARAÚJO, Peterson Martins Alves. A Tensão Dinâmica entre a Cultura Oral e a Escrita na Narrativa Hiper-regional de Ariano Suassuna e Guimarães Rosa. In: Cleuma Regina Ribeiro da Rocha Lins. (Org.). A Linguagem em suas práticas: linguísticas, literárias, culturais e educacionais. 1ed.João Pessoa: Edições Fotograf, 2010, v. 1, p. 19-31.
ARMSTRONG, Piers  Digby. Tradução e diplomacia: filosofias e práticas de Guimarães Rosa e de seus tradutores. In: DUARTE, Lelia Parreira (org.). Veredas de Rosa. Belo Horizonte Horizonte: PUC Minas, 2000. p. 577-582.
ARMSTRONG, Piers Digby. João Guimarães Rosa, Jorge Amado and the international reception of Brazilian culture. In: Second BRASA Conference., 1995, MINNEAPOLIS. Proceedings of the Brazilian Studies Association (BRASA). Second Conference, Univ. of Minnesota, Minneapolis, 11-13 May 1995. Albuquerque: University of New Mexico, 1995. p. 47-60.
ARMSTRONG, Piers Digby. João Guimarães Rosa, Jorge Amado and the International Reception of Brazilian Culture. (Tese Doutorado em Romance Linguistics And Literature). University Of California Los Angeles, 1995.
ARQUIVO CPDOC. De repente morreu... JB Online/Arquivo CPDOC. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
ARRIGUCCI JR., Davi. Mestizo y paradójico Guimarães Rosa. ABC Cultural/El pais, Madrid, p. 10-11, 2000.
ARRIGUCCI JR., Davi. O mundo misturado: romance e experiência em Guimarães Rosa. In: PIZARRO, Ana (org.) América Latina, Literatura e Cultura. São Paulo: Memorial; Campinas: Edunicamp, 1995.
ARRIGUCCI JR., Davi. Guimarães Rosa e Góngora: metáforas. In: _____. Achados e perdidos: ensaios de crítica. São Paulo: Polis, 1979. p. 131-137.
ASSIS, Maria Aurinívea Sousa de. Cavaleiros, navegantes, peregrinos: sujeito e errância em Guimarães Rosa e Thomas Mann. (Dissertação Mestrado Letras e Lingüística). Salvador: Universidade Federal da Bahia, UFBA, 2009.
ASSIS, Maria Aurinívea Sousa de. Literatura, ética e valores: aprendizagem em João Guimarães Rosa. In: kelma Socorro Alves Lopes de Matos; Raimundo Nonato Júnior. (Org.). Cultura de Paz, Ética e Espiritualidade. 1ª ed. Fortaleza: Edições UFC, 2010, v. , p. 314-324.
ASSUNCAO, Sandra Maria. A criança na obra de João Guimarães Rosa: uma sobreposição de tragédia social e mundo mitico da infância. In: III Seminário internacional João Guimarães Rosa, 2004, Belo Horizonte. III Seminario Internacional João Guimarães Rosa: caderno de resumos. Belo Horizonte: PUC Minas, 2004. v. 1. p. 71-72.
ASSUNCAO, Sandra Maria. Le rôle de la correspondance dans la traduction de l'oeuvre de João Guimarães Rosa. Cahiers du Crepal, Sorbonne- Paris III, v. 1, n. 10, p. 93-102, 2003.
ASSUNCAO, Sandra Maria. Le rôle de la correspondance dans la traduction de l'oeuvre de João Guimarães Rosa. In: Mesa redonda do CREPAL (Centre de recherches sur les pays lusophones), 2003, Paris. Cahier n 10: Au fil de la plume. Paris: Presses Sorbonne Nouvelle, 2002. v. 1. p. 93-102.
ATHAYDE, Tristão de. “O transrealismo de Guimarães Rosa”. In: Rosa, 1995.
ÁVILA, Myriam. James Wells, interlocutor de Guimarães Rosa. In: DUARTE, Lélia Parreira (Org.). Veredas de Rosa. Seminário Internacional Guimarães Rosa – 1998-2000. Belo Horizonte: PUC Minas, 2000.
AXOX, Chiara de Oliveira Carvalho Casagrande Ciodarot di. Sob o Tapatrava de Guimarães Rosa: o misticismo na vida e na literatura de Joãozito. (Dissertação Mestrado Letras). Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2009.
AZEVEDO FILHO, Leodegário A. de. O discurso de Ficção em Guimarães Rosa. In: Revista Colóquio/Letras. Ensaio, n.º 15, Set. 1973, p. 27-33. Disponível no link. (acessado 12.12.2011)
BALBUENA, Monique. Poe e Rosa à luz da Cabala. Rio de Janeiro, Imago, 1994.
BARBOSA, Alaor. A Epopéia Brasileira, ou: para Ler Guimarães Rosa. Goiânia: Imery Publicações Ltda, 1981.
BANDEIRA, Manuel. Um encontro casual com Rosa. In: _____. Andorinha, andorinha. Rio de Janeiro: José Olympio, 1966.
BATISTA, Eliane. A Narrativa Mítica e Ritualística de Guimarães Rosa. In: III CONALI-Congresso Nacional de Linguagens em Interação, 2011, Maringá-PR. Anais do III CONALI, 2011.
BATISTA, Eliane. O Mito em Guimarães Rosa: Travessias Insólitas. In: XII Congresso Internacional ABRALIC, 2011, Curitiba-PR. Anais do XII Congresso Internacional da ABRALIC, 2011. Disponível no link. (acessado 16.12.2011).
BATISTA, Eliane. Ritos de Passagem: um olhar sobre a narrativa de Guimarães Rosa. In: XX CELLIP, 2011, Londrina. Anais do XX CELLIP, 2011.
BASTOS, Hermenegildo José de Menezes. Um antagonismo fecundo: Guimarães Rosa e Graciliano Ramos. Revista da ANPOLL (Impresso), v. 2, nº 24, p. 295-309, 2008. Disponível no link. (acessado 17.12.2011)
BELCHIOR, Lauro Mendes; OLIVEIRA, Luiz Cláudio Vieira de (Org). A astúcia da palavra, ensaios sobre Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Pós-graduação em Letras/Estudos Literários - UFMG, Editora da UFMG, 1998.
BEZERRA, Marily da Cunha; HEIDEMANN, Dieter. “Viajar pelo sertão roseano é antes de tudo uma descoberta!” - Dossiê Guimarães Rosa. Estudos avançados 20 (58), 2006. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
BIZZARRI, Edoardo. João Guimarães Rosa: correspondência com o seu tradutor italiano Edoardo Bizzarri. 2. ed. São Paulo: T. A. Queiroz; Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro, 1981.
BISILLIAT, Maureen. A João Guimarães Rosa. [s/l]. Gráficas Brunner, 1979.
BOLLE, Willi. Guimarães Rosa: leitor de Euclides. Brasil. Porto Alegre, n. 20, 1998, p. 9-41.
BONOMO, Daniel Reizinger. A biblioteca alemã de Guimarães Rosa. Pandaemonium Germanicum (Online), v. 16, p. 155-183, 2010.Disponível no link. (acessado 18.12.2011).
BORGES, Telma. Guimarães Rosa: um mágico sem apetrechos. In: Everton Luís Farias Teixeira; Sílvio Augusto de Oliveira Holanda. (Org.). Guimarães Rosa: novas perspectivas. 1 ed. Curitiba: CVR, 2010, v. 1, p. 125-132.
BORGES, Telma. Guimarães Rosa: um mágico sem apetrechos. In: IX Jalla - Jornadas Andinas de Literatura Latino Americana, 2010, Niterói. Anais do Jalla Brasil 2010. Niterói: Instituto de Letras, 2010. v. 2. p. 406-410.
BORGES, Telma. Negros e prostitutas: minorias que fazem história na literatura de Guimarães Rosa. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Escritores mineiros e contemplações de Minas. 1 ed. Montes Claros: Unimontes, 2007, v. único, p. 171-185.
BORGES, Telma. Os bastardos do sertão rosiano. In: XI Encontro Regional da Abralic, 2007, São Paulo. Literatura e outros saberes, 2007.
BORTOLOTTO, Sonia Aparecida. Nos Sertões Brasileiros, Nas Periferias Urbanas: Viver É Muito Perigoso... In: Anais do I Seminário Violar – Problematizando as Juventudes na Contemporaneidade, Unicamp, Campinas – 11 a 13 de Agosto 2010. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
BOSI, Alfredo. João Guimarães Rosa. In: _____. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 1987.
BRAGA, Montenegro. Guimarães Rosa. Novelista. In: COUTINHO, Eduardo F. Guimarães Rosa. (Coleção Fortuna Crítica). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.
BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Memória sertão: cenários, cenas, pessoas e gestos nos sertões de João Guimarães Rosa e de Manuelzão. São Paulo: Cone Sul; Uniube, 1998.
BRANDÃO, Luis Alberto. Leituras do espaço rosiano. Belo Horizonte: O eixo e a roda: v. 12, 2006. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
CALDAS, Tatiana Alves Soares. O Desenredo lingüístico de Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
CANCELA JÚNIOR, J. M.; HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. Na outra margem do Atlântico: Guimarães Rosa sob o olhar lusitano. In: I Congresso Internacional de Estudos Lingüísticos e Literários, 2009, Belém. Anais do I CIELLA. Belém: Paka Tatu, 2009. v. 1. p. 1-7.
CARDOSO, Mauricio Vaz. Veredas formativas- Uma leitura de Guimarães Rosa sob a égide da Bildung. (Tese Doutorado em Educação). Universidade Metodista de Piracicaba, UNIMEP, 2013.
CARDOSO, Marília Rothier. Cadernos de Glauber e Guimarães Rosa: aproximações. Margens /Márgenes, Revista de Cultura - Belo Horizonte, Buenos Aires, Mar del Plata, Salvador, nº /10, p. 72-79, jan.-jun. 2007.
CARDOSO, Wilton. A estrutura da composição em Guimarães Rosa. In: LISBOA, Henriqueta et al. Ciclo de conferências sobre Guimarães Rosa. Belo Horizonte, UFMG/Centro de Estudos Mineiros, 1966.
CARNEIRO, Davi Pessoa. Traduções em correspondência. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
CARVALHO, Cleuza Martins de. O que revelam os manuscritos de João Guimarães Rosa. Ângulo. Lorena nº 76, p. 62-6, dez. 1998.
CARVALHO, Aracy Moebius de. Entrevista ao jornal O Globo. Israel homenageia hoje com nome de bosque casal Guimarães Rosa. O Globo, Rio de Janeiro, 29 abr. 1985.
CARVALHO, David de. Investigação sobre a presença de Itaúna na obra de João Guimarães Rosa. Bel’contosEdição especial - Itaúna, ano 2, nº 10, 1973. 
CARVALHO, Wilma Avelino de. O hibridismo cultural em Guimarães Rosa e Mia Couto. Desenredos, Teresina, v. 4, n. 15, p. 1-9, out./ dez. 2012. Disponível no link. (acessado em 15.04.2014).
CARMELLO, Patrícia da Silva. Paisagens subjetivas em Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado Ciências da Literatura). Rio de Janeiro: Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2004.
CARMELLO, Patrícia da Silva. Da "não-distância ao infinito": versões do espaço em Guimarães Rosa. Revista Garrafa (PPGL/UFRJ. Online), v. 1, p. 1-7, 2003.
CASA NOVA, Vera. Letra, traço e olho: Guimarães Rosa, Arlindo Daibert e Maureen Bisilliat. Alea, estudos neolatinos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, 2000. p. 97-106.
CASACIO, Murilo Duarte. A Meta Física da Escritura de João Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2010.
CAVALCANTE, Neuma. Guimarães Rosa: ecos de uma recepção construída. Belo Horizonte: O eixo e a roda: v. 12, 2006. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
CAVALCANTE, Maria Neuma Barreto. Cadernetas de viagem de João Guimarães Rosa: fonte de criação literária. Veredas. Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, v. Especi, p. 19-29, 2006.
CAVALCANTE, Maria Neuma Barreto. Cadernetas de viagem de João Guimarães Rosa: momento inicial no processo de criação. In: II Congresso Português de Literatura Brasileira, 2000, Porto. Actas (org.) Arnaldo Saraiva e Francisco Topa, Fac. de Letras, 1997. p. 83-90.
CAVALCANTE, Maria Neuma Barreto. Cadernetas de viagem: os caminhos da poesia. Revista Instituto Estudos Brasileiros USP, São Paulo, nº 41, p. 235-247, 1996. Disponível no link. (acessado 15.5.2013).
CENTENÁRIO do Nascimento de Guimarães Rosa. (Selos filatelia). Disponível no link. (acessado 17.12.2011)
CESAR, Guilhermino. João Guimarães Rosa. Porto Alegre, Edições da Faculdade de Filosofia da UFRS, 1969.
CEZAR, Adelaide Caramuru. 'Antiperipléia' - A metadiegese como espaço da sedução. Vínculo (Unimontes), v. 1, p. 13-22, 2008.
CEZAR, Adelaide Caramuru. Os exemplares narradores de Joaquim Maria Machado de Assis e de João Guimarães Rosa. Cultura Crítica - revista cultural da apropuc-sp, v. 7, p. 70-74, 2008.
CEZAR, Adelaide Caramuru. Um italiano na obra de João Guimarães Rosa. Plural Pluriel - revue des cultures de langue portugaise, [En ligne] n° 4-5, automne-hiver 2009. Disponível no link. (acessado 12.12.2011)
CEZAR, Adelaide Caramuru; PASSARELLI, Paula. Rememoração em - Uai, eu?, de João Guimarães Rosa. Boletim - Centro de Letras e Ciências Humanas (UEL), Universidade Estadual de Londr, v. 1, n. 1, p. 77-84, 2004.
CEZAR, Adelaide Caramuru; SANTOS, Volnei Edson dos. Metaficção em João Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
CHAGAS, Silvania Núbia. Identidades Culturais: Preservação e Transitoriedade em Guimarães Rosa e Mia Couto. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
CHAGAS, Silvania Núbia. Nas fronteiras da memória: Guimarães Rosa e Mia Couto, olhares que se cruzam. (Tese Doutorado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. p. 161.
CHAVES, Teresinha Gema Lins Brandão. "Uma estória de amor" e "O último voo do flamingo": literatura e ambientalismo em Guimarães Rosa e Mia Couto. Revista Crioula (USP), v. 1, p. 14, 2010.
CHAVES, Teresinha Gema Lins Brandão. Fala Natureza! Teu intérprete te escuta! (Literatura e meio ambiente em Guimarães Rosa). (Tese Doutorado Letras) São Paulo: Universidade de São Paulo, USP, 2010.
CHAVES, Teresinha Gema Lins Brandão. Gabriel Soares de Sousa, Mia Couto e Guimarães Rosa nas reflexões do exílio. Revista Crioula (USP), v. Único, p. nr.2, 2007. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
CHIAPPINI, Lígia (Org.); VEJMELKA, Marcel. (Org.). Espaços e caminhos de João Guimarães Rosa: dimensões regionais e universalidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.
CHIAPPINI, Lígia; SCHMIDT, C.; VEJMELKA, Marcel. Diálogo com Curt Meyer-Clason. Scripta (PUCMG), v. 10, p. 369-380, 2002.
COELHO, Nelly Novaes. Guimarães Rosa e o Homo Ludens. In: COUTINHO, Eduardo F. (Org.). Guimarães Rosa. (Coleção Fortuna critica, 6). Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1983. p. 256-259.
COELHO, Nelly Novaes. Guimarães Rosa: un novo demiurgo. In: Guimarães Rosa (Dois estudos), Edições Quiron Limitada, São Paulo, 1975, p. 6- 47.
CORPAS, Danielle dos Santos. Machado de Assis, Guimarães Rosa e "Saint-Clair das Ilhas". In: I Seminário Machado de Assis, 2008, Rio de Janeiro. I Seminário Machado de Assis. Rio de Janeiro: UERJ/UFRJ/UFF, 2008. v. 1. p. 1-14.
COSTA, Gregory Magalhães. A Representação Literária dos Processos Assimilatórios na Modernidade: Rosa, Górki e Kafka. In: XII Congresso Internacional da ABRALIC, UFPR - Curitiba, jul. 2011. Disponível no link. (acessado em 15.12.2011).
COSTA, H. Sobre as afinidades eletivas: Guimarães Rosa e a Alemanha. Revista USP, São Paulo, n.22, p.111-27, 1994.
COSTA, Nicola de Souza. Travessia musical pelos Sertões de Euclides da Cunha e Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
COSTA, Walter Carlos (Org.). Guimarães Rosa. Florianópolis: Editora da UFSC, 1987. v. 1. 174p.
COSTA, Walter Carlos; GUERINI, Andreia.. Da MPB a Guimarães Rosa - entrevista a Roberto Mulinacci. DC Cultura, Florianópolis, p. 3 - 4, 4 ago. 2007.
COUTINHO, Eduardo de Faria. (Org.) João Guimarães Rosa. Ficcção Completa. 02. Ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2009. v. 2.
COUTINHO, Eduardo de Faria. (Org.). Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1983.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Da escova à dúvida: a obra indagadora de Guimarães Rosa. Suplemento Literário de Minas Gerais - Edição Especial, Belo Horizonte, p. 15 - 17, 01 maio 2006.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Discursos, fronteiras e limites na obra de Guimarães Rosa. In: Marli Fantini. (Org.). A poética migrante de Guimarães Rosa. 1 ed., Belo Horizonte, MG: Editora UFMG, 2008, v. 1, p. 365-378.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimaraes Rosa e A Linguagem Literaria. Il Confronto Letterario, Pavia/Itália, v. 4, n. 7, p. 173-183, 1987.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimarães Rosa e a linguagem literária. In: Departamento de Ciência da Literatura. (Org.). Perspectivas 2: ensaios de Teoria Literária. Rio de Janeiro: Depto. Ciência da Literatura da Faculdade de Letras/UFRJ, 1988, v., p. 7-22.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimarães Rosa e a linguagem literária. Cadernos de Letras Série Estudos, Goiânia, v. 2, p. 7-22, 1988.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimarães Rosa e A Palavra Poética. Range-Rede, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 7-17, 1996.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimarães Rosa e os Contrapontos da Identidade Cultural. In: Actas do I Simposio Interdisciplinar de Estudos Portugueses, 1985, Lisboa, Portugal. Actas do 1o. Simpósio Interd. de Estudos Portugueses. Lisboa, Portugal: Univ. Nova de Lisboa, 1985. v. 2. p. 383-394.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimarães Rosa na Literatura Brasileira. Revista do Instituto Humanitas UNISINOS, São Leopoldo, RS, p. 66 - 70, 24 abr. 2006.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimaraes Rosa. In: Carlos A. Solé. (Org.). Latin American Writers. New York: Charles Scribners Sons, 1989, v. , p. 1069-1080.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Guimarães Rosa: Um Alquimista da Palavra. In: Isabel Lacerda. (Org.). Guimarães Rosa: ficção completa.. 1 ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994, v. 1, p. 11-25.
COUTINHO, Eduardo de Faria. Linguagem e revelação: uma poética da busca. Belo Horizonte: O eixo e a roda: v. 12, 2006. Disponível no link. (acessado 14.12.2011).
COUTINHO, Eduardo de Faria. O idioma rosiano e o desafio de traduzi-lo. In: Seminário Internacional Guimarães Rosa., 1998, Belo Horizonte, MG. Scripta. Guimarães Rosa.. Belo Horizonte : PUC-MG, 1998. v. 2. p. 80-88.
COUTINHO, Eduardo de Faria. O Sentido Engajado da Revolucao Estetica de Guimaraes Rosa. In: Symposium on Portuguese Traditions, 1986, Los Angeles, CA, EUA. Encruzilhadas/Crossroads. LOS ANGELES, EUA: UCLA, 1986. p. 39-45.
COUTINHO, Eduardo de Faria. O Sentido Engajado da Revolução Estética de Guimarães Rosa. ENCRUZILHADAS, n. 3, p. 39-45, 1990.
COUTINHO, Eduardo de Faria. The Committed Character Of Guimaraes Rosas Aesthetic Revolution. Ideologies and Literature, v. 3, n. 2, p. 197-216, 1988.
COUTINHO, Eduardo de Faria. The Process Of Revitalization Of The Language And Narrative Structure In The Fiction Of João Guimarães Rosa And Julio Cortázar. Valencia, Espanha: Estudios Hispanófilos, 1980.
COUTINHO, Eduardo de Faria. The process of revitalization of the language and narrative structure in the fiction of J.G.Rosa and J.Cortazar (Dissertação Mestrado). University of North Carolina, U.N.C., Estados Unidos, 1974.
COVIZZI, Lenira Marques. O insólito em Guimarães Rosa e Borges. (coleção ensaios nº 49)São Paulo: Ática, 1978.
COVIZZI, Lenira Marques; NASCIMENTO, E. M. F. S. João Guimarães Rosa: homem plural, escritor singular. (Série Lendo) São Paulo: Atual, 1988.
CUNHA, Betina Ribeiro Rodrigues da. A desestruturação da palavra e o discurso ficcional: uma leitura de Guimarães Rosa. In: II Simpósio Internacional sobre Análise do Discurso: Discurso, Ação, Socieda, 2002, Belo Horizonte/MG. CD ROM. Belo Horizonte: UFMG/FALE, 2002.
CUNHA, Betina Ribeiro Rodrigues da. Arquétipo, passagem e ressurgência de um tempo mítico em Guimarães Rosa. In: IX Jornadas andinas de Literatura Latino-Americana, 2010, Niterói - RJ. Anais do Jalla Brasil 2010 - América Latina, integração e interlocução. Niterói - RJ: UFF, 2010. v. 1. p. 300-305.
CUNHA, Betina Ribeiro Rodrigues da. Um tecelão ancestral: Guimarães Rosa e o discurso mítico. 1ª ed. São Paulo: Annablume, 2009. v. 1. 205 p.
CÚRCIO, Verônica Ribas. Palavras de Rosa: análise estilométrica da obra de João Guimarães Rosa. (Tese Doutorado em Teoria Literária). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil, 2013.
CURSINO, Karina Maria Abreu. Interlocuções sociológicas na literatura de João Guimarães Rosa. In: XIV Congresso Brasileiro de Sociologia, 2009, Rio de Janeiro. XIV Congresso Brasileiro de Sociologia. Rio de Janeiro, 2009.
DANIEL, Mary Lou. João Guimarães Rosa: travessia literária. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1968. 186 p. (Documentos brasileiros, 133).
D'ANGELO, Biagio. Oriundos das palavras. A meta da literatura em Machado de Assis e Guimarães Rosa. 1ª ed., Porto Alegre: UFRGS Editora, 2011. v. 1. 174p.
D'ANGELO, Biagio. Per speculum in aenigmate. Reflejos y espejos en Borges y Guimarães Rosa. In: Eduardo Coutinho; Lisa Block de Behar; Sara Viola Rodrígues. (Org.). Elogio da lucidez. A comparação literária em âmbito universal. Porto Alegre/RS: Editora Evangraf, 2004, v. , p. 327-334.
DEMETRIO, Everton. Estórias que contam a História: Sertão e formação nacional em Guimarães Rosa e no pensamento social brasileiro. (Dissertação Mestrado em História). Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil, 2012.
DIAS, Wagner. Escutando Rosa. Estud. av. vol.20 nº 58 São Paulo Set./Dez. 2006. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
DOSSE, Mathieu. De la traduction comme choc: Guimarães Rosa traduit. Quadrant (Montpellier), v. 25-26, p. 151-166, 2009.
DOSSE, Mathieu. Ler Guimarães Rosa em traduções. Vínculo (Unimontes), v. 9, p. 125-134, 2008.
DOSSIÊ GUIMARÃES ROSA. Sons do grande sertão. Estudos avançados, v.20, nº 58, 2006 USP. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
DOSSIÊ João Guimarães Rosa. Fundação Guimarães Rosa, da Polícia Militar do Estado de MG. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
DOURADO, Gustavo. Cordel para Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
DOYLE, Plínio. Bibliografia de e sobre Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1968.
DRUMOND, Josina Nunes. L'Enfer métaphorique chez Sartre et Guimarães Rosa. Revista Mosaicum, v. 1, p. 47-54, 2006.
DRUMOND, Josina Nunes. Guimarães Rosa e Arlindo Daibert: uma tradução intersemiótica. In: Congresso Vale a escrita? 2. Criação e crítica na contemporaneidade, 2003, Vitória. Vale a escrita? 2. Criação e crítica na contemporaneidade. Vitória: Flor e cultura, 2003. v. 1. p. 236-244.
DUARTE, Eduardo de Assis. Entre Sertão e Subúrbio Guimarães Rosa e Paulo Lins. Belo Horizonte: Eixo e Roda, v. 7, 2001 Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
DUARTE, Lélia Parreira. A ironia na obra de Guimarães Rosa ou a capacidade encantatória de um divino embusteiro. Belo Horizonte: Eixo e Roda, v. 7, 2001. Disponível no link. (acessado em 17.12.2011).
DUARTE, Lélia Parreira (Org.). Veredas de Rosa. Seminário Internacional Guimarães Rosa - 1998-2000. Belo Horizonte: PUC Minas, 2000.
DUARTE, Lélia Parreira; ALVES, Maria Theresa Abelha (Orgs.). Outras margens: estudos da obra de Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.
ESCALLÓN, Bairon Oswaldo Vélez. Guimarães Rosa y su Declaración de Bogotá. Estudios de Literatura Colombiana, v. 1, p. 73-98, 2013.
ESCALLÓN, Bairon Oswaldo Vélez. Guimarães Rosa e o Bogotazo. Revista Landa, v. 1, p. 261-280, 2013.
FACÓ, Aglaêda. Guimarães Rosa: do ícone ao símbolo. Rio de Janeiro: José Olympio, 1972.
FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra. O senhor vá me escutando ... Ouvir e ver a literatura de João Guimarães Rosa. Anais Eletrônicos. In: XI Encontro regional ABRALIC Literatura Artes Saberes USP São Paulo, 2007, São Paulo. Anais XI Encontro Regional ABRALIC Literatura, Artes, saberes - USP - Anais Eletrônicos, 2007.
FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra. A literatura de Guimarães Rosa e as regiões do Brasil: o sertão de imagens e palavras em livros. Anais Eletrônicos. In: XVI Encontro Regional de História - ANPUH UFMG BH, 2008, Belo Horizonte. Encontro Regional Anais Eletrônicos. Belo Horizonte MG: ANPUH, 2008.
FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra. E... como é mesmo que o senhor frasêia? Livros, Leituras sem livro e imagens da literatura de Guimarães Rosa. In: XXIV Simpósio Nacional de História ANPUH UNISINOS São Leopoldo RS, 2007, São Leopoldo RS. Anais Simpósio História e Interdisciplinaridade: territórios e deslocamentos, 2007.
FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra. Que se riscam tão depressa, que o olhar da gente não acompanha: intertextualidade em João Guimarães Rosa. Anais Eletrônicos. In: X Congresso Internacional da ABRALIC UERJ Rio de Janeiro, 2006, Rio de Janeiro. Lugares dos discursos X Congresso Internacional da ABRALIC, 2006.
FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra. Representações do Brasil e de práticas de leitura na literatura de Guimarães Rosa. Anais Eletrônicos. In: III Simpósio Nacional de História Cultural UFSC Florianópolis SC, 2006, Florianópolis. Mundos da Imagem - Do texto ao visual, 2006.
FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra. Entre arte e interpretação: Figurações do Brasil na literatura de João Guimarães Rosa. (Tese Doutorado História) Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2010.
FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra. Instrução, educação e sentimento nacionais: os Brasis imaginados de José Veríssimo e Guimarães Rosa. Locus (UFJF), v. 17, p. 151-171, 2011.
FANTINI, Marli. Guimarães Rosa: fronteiras, margens, passagens. Cotia/SP: Ateliê Editorial; São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2003.
FANTINATTI, Tatiana Arze. A recepção do sertão brasileiro pela cultura italiana: traduções das obras rosiana e euclidiana. In: Andréia Guerini; Marie-Hélène C; Torres e Walter Carlos Costa (org.). (Org.). Literatura traduzida e literatura nacional. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009, v. , p. -.
FARIA, Maria Lúcia Guimarães de. A estética concreta de Guimarães Rosa. Brasília, (Dissertação Mestrado), Brasília: UnB, 1988.
FARIA, Maria Lúcia Guimarães de. Aletria e hermenêutica nas estórias rosianas. (Tese doutorado) Rio de Janeiro: UFRJ, 2005.
FAUS, Francesc. João Guimarães Rosa, Le contemlatif transparent. La Table Ronde. Paris (195): 61-70, 1964.
FERREIRA, Hygia Therezinha Calmon. A sagrada “escritura” de João Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado em Letras – Literatura Brasileira). Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. São José do Rio Preto, 1983.
FERREIRA, Hygia Therezinha Calmon. João Guimarães Rosa: as sete sereias do longe. (Tese Doutorado em Letras – Literatura Brasileira). Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. São José do Rio Preto, 1991.
FERRIOLLI, Beatriz. João Guimarães Rosa – Grandiosidade na literatura e na alma. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
FINAZZI-AGRÒ, Ettore. O tamanho da grandeza - geografia e história. In: Scripta (edição especial do seminário Internacional Guimarães Rosa). Belo Horizonte: PUC Minas, CESPUC, 1997.
FINAZZI-AGRÒ, Ettore. Aporia e passagem: a sobrevivência do trágico em Guimarães Rosa. SCRIPTA. Belo orizonte, v. 5 n. 10, p. 122-128, 1º sem. 2002.
FINAZZI-AGRÒ, Ettore. Um lugar do tamanho do mundo: tempos e espaços da ficção em João Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.
FIORUSSI, André. A Mentira Bem Contada: Voz Narrativa e Verossimilhança nos Romances de Rosa e Rulfo. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
FLACH, Alessandra Bittencourt. Nós, os fabulistas: o pensamento baseado na oralidade e as narrativas de Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado Literatura Brasileira) Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2007. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
FLECK, Gilmei Francisco. De Flausina e Belisa: Flausina - prototipos da mulher Latino-Americana presentes em Isabel Allende e Guimarães Rosa. Revista de Literatura, História e Memória, vol. 3, nº 3, 2007. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
FONSECA, Maria Nazareth Soares. Despossessão da língua do outro: Guimarães Rosa e seus comparsas africanos.In: II Seminário Internacional Guimarães Rosa, 2001, Belo Horizonte, 2001. FORTE, Sarah. A constituição do Brasil de dentro na poética de João Guimarães Rosa. In: Jalla Brasil 2010, 2010, Rio de Janeiro. IX Jornadas andinas de Literatura Latino Americana - América Latina, integração e interlocução, 2010. p. 1855-1859.
FORTE, Sarah. Análise da estetização do Brasil sertanejo na poética de João Guimarães Rosa. In: 7a Semana de Humanidades UFC/UECE - Fronteiras em movimento, 2010, Fortaleza/CE. 7a Semana de Humanidades UFC/UECE - Fronteiras em movimento, 2010.
FORTES, Rita Felix. Representação da imagem feminina e o mito da cordialidade em Guimarães Rosa: uma leitura comparativa com Borges, Flaubert, Musil, D Aurevilly e Poe. In: XIII Seminário de Teses em Andamento, 2007, Campinas - SP. Anais do XIII Seminário de Teses em Andamento. Campinas -SP: Editora da Unicamp, 2007. v. 1. p. 463-468.
FORTES, Rita Felix. Dois artesãos da palavra: Do maravilhoso ao horrível em Edgar Allan Poe e do horrível ao maravilhoso em João Guimarães Rosa. Cerrados (UnB. Impresso), v. 25, p. 67-89, 2008.
FORTUNA, Felipe. Guimarães Rosa, viajante. In: SILVA, Alberto da Costa e (Org.). O Itamaraty na cultura brasileira. Rio de Janeiro: Instituto Rio Branco, 2001.
FRANÇA, Daneile de; MIILLER, Rosana Aparecida. Fabulários de Clarice Lispector e Guimarães Rosa. Revista Scripta, Uniandrade, nº 3, Curitiba, 2005. (Publicação Anual da Pós-Graduação em Letras).
FRANCO, Afonso Arinos de Melo. O verbo e o logos. Em memória de João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: José Olympio. 1968, p. 89-106.
FREITAS, Sávio Roberto Fonseca de. Representações do Brasil na poesia rosiana. (Dissertação Mestrado Teoria da Literatura). Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2007. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
FROTA, Luciane da Mota. Rios poéticos - a figuração do rio no romance de Guimarães Rosa e na obra de Jove da Mata. (Dissertação Mestrado em Letras). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, 2012.
GALVÃO, Walnice Nogueira. Corps, lettres et listes: Guimarães Rosa à ses traducteurs. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
GALVÃO, Walnice Nogueira. Guimarães Rosa. São Paulo: Publifolha, 2000.
GALVÃO, Walnice Nogueira. Mínima mímica: ensaios sobre Guimarães Rosa. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.
GALVÃO, Walnice Nogueira. O pai, a venda e o nome. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
GALVÃO, Walnice Nogueira; COSTA, Ana Luiza Martins (Cons.). Cadernos de literatura brasileira: João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: Instituto Moreira Salles, números 20-21, dez./ 2006.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues. O diário de viagem de Guimarães Rosa: movimento e voo das palavras nas notas de 1952. Manuscrítica (São Paulo), v. 25, p. 299-302, 2014.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues."Plástico e contraditório rascunho": a autorrepresentação de Guimarães Rosa. (Tese Doutorado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2013.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues.  O presente da leitura: beleza e contradição. Alea: Estudos Neolatinos (Impresso), v. 14, p. 307-326, 2012.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues. Fabulista por natureza: a construção da imagem autoral de Guimarães Rosa. In: Claudia Amigo Pino; Lorena Amaro Castro. (Org.). Auto(bio)grafias latinoamericanas. 1ª ed., São Paulo; Santiago: Annablume; Editorial Quarto Proprio, 2012, v. , p. 117-142.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues. Sombras da Escuta - Guimarães Rosa Criador de Livros e Textos. Revista Criação & Crítica, v. 1, p. 1-9, 2008.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues. Acumulação De Fragmentos Na Elaboração Literária De Guimarães Rosa. In: IX Congresso Internacional da APCG, 2008, Vitória. Processo de Criação e Interações - a crítica genética em debate nas artes, literatura e ensino. Belo Horizonte: Editora c/Arte, 2008. v. 1. p. 237-241.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues. A poética da multiplicidade e da relação de João Guimarães Rosa. In: Literaturas mestizas en América latina. Estética e ideología, 2007, Poitiers. Literatura mestizas en América Latina. Poitiers, 2007.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues. L espace de l écriture de l accumulation dans les manuscrits de Guimarães Rosa. Revue Recto Verso - Revue de jeunes chercheurs en critique génétique, v. 2, p. 6, 2007.
GAMA, Monica Fernanda Rodrigues. Sombras da Escuta - Guimarães Rosa Criador de Livros e Textos. Criação & Crítica, v. 1, p. 1-9, 2008.
GARBUGLIO, José Carlos. O mundo movente de Guimarães Rosa. São Paulo: Ática, 1972.
GARBUGLIO, José Carlos. Guimarães Rosa, o demiurgo da linguagem. In: Revista Scripta. Belo Horizonte, v. 5, nº 10, p. 158-176, 2002.
GINZBURG, Jaime. Guimarães Rosa e o terror total. In: VIII Congresso Internacional Brasa na Vanderbilt University. Anais. Nashville, Tennessee, 13 a 16 de outubro de 2006 (no prelo).
GINZBURG, Jaime. Notas Sobre o “Diário de Guerra de João Guimarães Rosa”.Aletria - n. 2, v. 20 - maio-ago.2010. Disponível no link. (acessado 19.12.2011).
GOMES, Danilo. Alaor Barbosa, biógrafo de Guimarães Rosa. Brasília: Revista Cerrados (UnB. Impresso), v. 7, nº 25, 2008.
GONÇALVES, Aguinaldo J. O legado de João Guimarães Rosa. Dossiê 30 anos sem Guimarães Rosa. In: Revista USP. Nº 36, dez./jan./fev. 1997-1998, São Paulo.
GOTHCHALK, Joana D’Arc Mendes. Do Sertão Ao Pantanal: Guimarães Rosa e Manoel de Barros. (uma amizade literária). In: Encontro Regional da ABRALIC 2007 - Literaturas, Artes e Saberes, 2007, São Paulo. Encontro Regional da ABRALIC 2007 - Literaturas, Artes e Saberes. São Paulo: Editora da USP, 2007. v. 1. p. 1-5.
GRANATO, Fernando. Rosa Vive. Revista Globo Rural - Edição 272 - Jun/2008. Disponível no link. (acessado 27.12.2011).
GUIMARÃES, Vicente. Joãozito. Infância de João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: José Olympio & Instituto Nacional do Livro, 1972.
HASS, Vera. O encantamento da palavra rosiana. Revista do Curso de Letras da Unisinos, São Leopoldo, v. 6, 2002.
HARLAND, Michael. "Plotino e Jung na obra de Guimarães Rosa -I". In: Revista Colóquio/Letras. Ensaio, n.º 46, Nov. 1978, p. 28-35.
HARLAND, Michael. "Plotino e Jung na obra de Guimarães Rosa -II". In: Revista Colóquio/Letras. Ensaio, n.º 49, Maio 1979, p. 20-33.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira (Org.). I Seminário Rosiano. 1ª ed., Belém: EDUFPA, 2008. v. 1. 135 p.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira (Org.); Everton Luís Farias. (Org.). Guimarães Rosa: novas perspectivas. 1ª ed. Curitiba: CRV, 2010. v. 1. 191 p.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. (Org.). Imagens, arquivo e ficção em Guimarães Rosa. 1ª ed., Curitba: CRV, 2011. v. 1. 150 p.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. A Aragem dos Acasos: sobre alguns temas trágicos em Guimarães Rosa. (Tese Doutorado Letras). São Paulo: Universidade de São Paulo, USP, 2000.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. A escolarização de textos literários: o caso de Guimarães Rosa. In: IX Jornada de Extensão Universitária, 2007, Belém. Anais. ´Belém: EDUFPA, 2006. v. 1. p. 220-226.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. Benedito Nunes e a interpretação crítica de Guimarães Rosa. In: HOLANDA, Sílvio; TEIXEIRA, Everton. (Org.). Guimarães Rosa: novas perspectivas. 1ª ed., Curitiba: CRV, 2010, v. 1, p. 179-186.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. Guimarães e a historiografia literária brasileira: a proposta de Wilson Martins. In: XII Congresso Internacional da ABRALIC, 2011, Curitiba. Centro, centros; ética e estética. Curitiba : ABRALIC, 2011. v. 1. p. 1-6.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. O estatuto da oralidade (Guimarães Rosa). In: X Fórum Paraense de Letras, 2005, Belém. X Fórum Paraense de Letras. Belém: Editora da UNAMA, 2004. p. 1-15.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira. Ressonâncias do trágico em Guimarães Rosa. In: VIII Jornada de Estudos Lingüísticos e Literários, 2005, Belém. Anais VIII JELL. Belém: s. n., 2004. p. 354-357.
HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira; FERNANDES, M. P. C. A aragem dos acasos: o conceito de destino em Guimarães Rosa. In: I Congresso Internacional de Teoria da Literatura e Literaturas Lusófonas, 2005, Braga. História(s) da Literatura. Coimbra: Almedina. v. 1. p. 365-376.
JACKSON, K. David*. Certo Sertão: Sessenta anos de fortuna crítica de Guimarães Rosa. (*Yale University – EUA). Belo Horizonte: O eixo e a roda: v. 12, 2006. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
JORDANA, Maria Virginia Maciel. João Guimarães Rosa, Juan Rulfo: Transculturação e Heterogeneidade. In: I Congresso Internacional da Associação Brasileira de Hispanistas, 2008, Belo Horizonte. Anais do V Congresso Brasileiro de Hispanistas e I Congresso Internacional da Associação Brasileira de Hispanistas. Belo Horizonte- MG: Editora UFMG, 2008. v. 1. p. 1632-1639.
JORDANA, Maria Virginia Maciel. Juan Rulfo e João Guimarães Rosa: literaturas em contato. In: XI Encontro Regional da ABRALIC, 2007, São Paulo. Literatura, artes e saberes. São Paulo: Publicação digital, 2007. v. 104. p. 102-112.
JORDANA, Maria Virginia Maciel. Transculturação e Heterogeneidade: os caminhos da crítica latino-americanistas nas obras de Juan Rulfo e João Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado). São Paulo: Universidade de São Paulo, USP, 2009.
KUTZENBERGER, S.; VEJMELKA, Marcel. Gostaria de ser considerado um reacionário da língua João Guimarães Rosa und die Revolutionierung der Sprache. In: Christoph F. Laferl; Berhard Pöll. (Org.). Amerika und die Norm. Literatursprache als Modell?. 1 ed. Tübingen: Niemeyer, 2007, v. , p. 123-142.
LAGES, Susana Kampff. Brasil, Portugal, Europa e os não-lugares da saudade. Anais, Congresso Nacional do Cinqüentenário de Grande Sertão: Veredas e Corpo de Baile. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 25-27 set./2006. Disponível no link. (acessado 09.12.2011).
LAGES, Susana Kampff. João Guimarães Rosa e a saudade. São Paulo: Ateliê Editoral, 2002.
LARA, Cecília de. Rosa por Rosa: memória e criação. Revista do instituto de estudos brasileiros. São Paulo, n. 41, p. 17-34, 1996.
LARA, Cecília de. João Guimarães Rosa na França: anotações do diário de Paris. Revista Travessia. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, p.221-233, 1988.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. A criação do sertão em Guimarães Rosa. In: Anais do Congresso Nacional do Cinqüentenário de Grande sertão: veredas e Corpo de baile. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras da UFRJ, 2006. v. 1. p. 399-411.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. A Palavra em Guimarães Rosa. Revista de Letras (São Paulo), São Paulo, UNESP, v. 35, n. 35, p. 201-210, 1995.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Aparência e realidade em Guimarães Rosa. In: José Oscar de Almeida Marques. (Org.). Verdades e mentiras. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 2005, v. , p. 107-129.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Argumentação em texto rosiano. In: XXIV Seminário do GEL, 1995, São Paulo. XXIV Anais de Seminário do GEL. São Paulo: Universidade de São Paulo/GEL, 1995. p. 130-134.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Campos semânticos em textos de Guimarães Rosa. In: XXII Congrès Internacional de Linguistique et dePhilologie Romanes, 2000, Bruxelas. Actes du XXII Congrès Internacional de Linguistique et de Philologie Romanes: les effets du sens. Tübingen:Niemeyer. Neimeyer: Tübingen, 2000. p. 85-89.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Confluências: trilhas de vida e de criação. In: Estudos para a obra. In: João Guimarães Rosa, 1984, Rio de Janeiro. Catálogo de exposição. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1984. p. 11-12.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Guimarães Rosa na narrativa brasileira. Ângulo (Lorena), v. 115, p. 113-121, 2008. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Guimarães Rosa. Alquimista: Processos de Criação do Texto. (Tese Doutorado Letras), São Paulo: Universidade de São Paulo, USP, 1985.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Guimarães Rosa: do arquivo à obra. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 234-241, 1998. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Guimarães Rosa: sertão, memória e arquivo. O Eixo e a Roda, v. 12, p. 253-264, 2006.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Imagens de animais no sertão rosiano. Scripta (PUCMG), v. 5, p. 286-298, 2002.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. La construcción del Sertão en Guimarães Rosa. In: VI Congresso Internacional de Semiótica, 2000, México. Actas del VI Congresso Internacional de Semiótica. México: La Semiótica, 2000. p. 1-11.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Modernismo brasileiro e Guimarães Rosa. In: VII Congresso Internacional ABRALIC - Universidade Federal de Minas Gerais, 2003, Belo Horizonte. Anais do VIII Congresso Internacional ABRALIC - CD Rom, 2003. p. 1-9.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. O significado de Guimarães Rosa na literatura brasileira: um aspecto da inovação. In: Sandra Nitrini. (Org.). Tessituras, interações, convergências. São Paulo: ABRALIC/HUCITEC, 2011, v. , p. -.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. O texto rosiano. In: Grácia-Rodrigues, K; Belon, A. R; Rauer. (Org.). O universal e o regional: literatura em perspectiva 1. Campo Grande: Ed UFMS, 2009, v. 1, p. 83-100.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. O universal e o particular em Guimarães Rosa. In: VII Congresso da Associação Brasileira de Literatura Comparada - ABRALIC, 2004, Salvador. Terras & Gentes - ANAIS VII Congresso ABRALIC. Salvador: ABRALIC, 2004. p. 1-8.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Recriação de notas de viagem no texto rosiano. In: Anais do I Encontro de Crítica Textual - o Manuscrito Moderno e as Edições. São Paulo: FFLCH-USP, 1986. p. 97-107.
LEONEL, Maria Célia de Moraes. Viagens rosianas. In: Luiz Gonzaga Marchezan; Sylvia Telarolli. (Org.). Cenas literárias: a narrativa em foco. 2ª ed. Araraquara/São Paulo: Laboratório Editorial/Cultura Acadêmica, 2004, v. , p. 87-112.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; FARIA, Elisabete Brockelmann de. Dimensões míticas no discurso poético rosiano. In: Anais do VII Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-graduação em Estudos Literários - Grande sertão: veredas e Corpo de baile: 50 anos. Araraquara-SP: FCL/UNESP, 2006. p. 242-247.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; FARIA, Elisabete Brockelmann de. O universo rosiano em três faces: personagens, espaço e prosa poética. In: VI Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários, 2005, Araraquarara. Anais do VI Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários. Araraquara-SP: FCL UNESP, 2005. p. 124-129.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; GRANATO, Fernando. Nas trilhas do Rosa: uma viagem pelos caminhos de Grande sertão: veredas (Resenha). Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, v. 41, p. 261-263, 1996.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; NAKAGAWA, Sônia Yoshie. A imitação de Cristo no sertão rosiano. In: Anais do V Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários. Araraquara-SP: FCL/UNESP, 2004. p. 270-276.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; NAKAGAWA, Sônia Yoshie. Da lenda à história: contos de Guimarães Rosa e Clarice Lispector. In: III Seminário de Pesquisa - Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários - FCL-UNESP, 2003, Araraquara. Caderno de Artigos. Araraquara: FCL UNESP, 2003. p. 47-53.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; NASCIMENTO, E. M. F. S. Boiadas. Estudos Lingüísticos (São Paulo), Bauru, v. 28, n. 28, p. 302-307, 1999.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; NASCIMENTO, Edna Maria F S. Introdução ao texto rosiano. In: Maria Célia de Moraes Leonel; Sylvia Helena Telarolli de Almeida Leite. (Org.). LITERATURA BRASILEIRA EM CURSO.ARARAQUARA: FCL/UNESP/CAR., 1992, v. , p. 13-18.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; NASCIMENTO, Edna Maria F S. O sertão de João Guimarães Rosa. In: José Antonio Segatto; Ude Baldan. (Org.). Sociedade e literatura no Brasil. São Paulo: Editora UNESP, 1999, v. , p. 91-105.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; NASCIMENTO, Edna Maria F S. Prosificação na obra de Guimarães Rosa. In: Actas do III Congresso da Associação Portuguesa de Literatura Comparada. Lisboa: Ed. Colibri, 2000. v. 1. p. 655-660.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; NOGUEIRA, Maria Carolina de Godoy. A construção do imaginário infantil em Guimarães Rosa. In: Anais do V Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários. Araraquara-SP: FCL/UNESP, 2004. p. 203-207.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; ROSSI, Érica Alves. Estudos sobre Guimarães Rosa poeta. In: Anais do VII Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-graduação em Estudos Literários - Grande sertão: veredas e Corpo de baile: 50 anos. Araraquara-SP: FCL/UNESP, 2006. p. 248-254.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; ROSSI, Érica Alves. Lucidez poética em Guimarães Rosa. In: Anais do VII Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-graduação em Estudos Literários - Grande sertão: veredas e Corpo de baile: 50 anos. Araraquara-SP: FCL/UNESP, 2006. p. 43-49.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; SEGATTO, José Antonio. Alegoria e política no sertão rosiano. In: Marli Fantini. (Org.). A poética migrante de Guimarães Rosa. 1ª ed., Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, v. 1, p. 400-423.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; SEGATTO, José Antonio. A crítica alegórica de Grande Sertão. Itinerários (UNESP), v. 25, p. 141-158, 2007.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; SEGATTO, José Antonio. Confluências, contrastes e resistências no regionalismo brasileiro: Guimarães Rosa e Ronaldo Correia de Brito. In: VI Congresso da Associação Portuguesa de Literatura Comparada e X Colóquio de Outono, 2010, Braga. Anais do VI Congresso da Associação Portuguesa de Literatura Comparada e X Colóquio de Outono. Braga: Universidade do Minho, 2010. p. 1-10.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; SEGATTO, José Antonio. Desmandos e violência no sertão rosiano. Cronos (Natal), v. 5/6, p. 205-213, 2005.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; SEGATTO, José Antonio. O regional e o universal em Guimarães Rosa. In: Anais do XI Congresso Internacional da ABRALIC. São Paulo: ABRALIC, 2008. v. 1. p. 1-11.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; SEGATTO, José Antonio. O sertão literário na contemporaneidade: Guimarães Rosa e Ronaldo Correia de Brito. Estudos Lingüísticos (São Paulo. 1978), v. 39, p. 1035-1044, 2010.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; SEGATTO, José Antonio. O sertão-mundo de Guimarães Rosa. Légua & Meia, v. 1, p. 136-145, 2009.
LEONEL, Maria Célia de Moraes; VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Arquivo Guimarães Rosa. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, v. 1, n. 24, p. 177-180, 1982.
LIMA FILHO, Luiz Costa. Mito e provérbio em Guimarães Rosa. In: ----. A metamorfose do silêncio. Rio de Janeiro, Ed. Eldorado, 1974, p. 49-66.
LIMA FILHO, Luiz Costa. O buriti entre os homens ou o exílio da utopia. In: ----. A metamorfose do silêncio. Rio de Janeiro, Ed. Eldorado, 1974, p. 129 - 179.
LIMA FILHO, Luiz Costa. O mundo em perspectiva: Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro (6): 67-83, 1963.
LIMA FILHO, Luiz Costa. O Sertão e mundo. In: ----. Por que literatura? Petrópolis, Vozes, 1966, p. 73-99.
LIMA, Débora Domke Ribeiro. Os labirintos do amor - um estudo do tema nas obras de Johann Wolfgang von Goethe e João Guimarães Rosa. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2013.
LIMA, Deise Dantas. Escrita do Espaço, Espaço da Escrita em Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado em 16.12.2011).
LIMA, Luiz Costa. Mito e provérbio em Guimarães Rosa. In: Colóquio-Letras. Lisboa, n. 17, jan. 1974.
LIMA, Sônia Maria van Dijck (org.). Ascendino Leite entrevista Guimarães Rosa. João Pessoa: Ed. Universitária, UFPB, 2000.
LIMA, Sônia Maria Van Dijck. Guimarães Rosa em demanda do texto. Revista da ANPOLL, São Paulo, n. 9, p. 187-210, 2000.
LIMA, Sônia Maria Van Dijck. Guimarães Rosa em demanda do texto. Lusobrasilica i Protagonisti Del Racconto, Roma, v. 3, p. 177-190, 2000.
LIMA, Sônia Maria van Dijck. João Guimarães Rosa. Cronologia de vida e obra. Graphos - Revista da Pós Graduação em Letras/UFPB, João Pessoa, p. 99-103, 2006.
LIMA, Sônia Maria Van Dijck. Luís Jardim e Guimarães Rosa. Qvinto Imperio - Revista de Cultura e Literaturas de Língua Portuguesa, Salvador, v. 15, p. 39-54, 2001.
LIMA, Sônia Maria van Dijck. Procedimentos escriturais de Guimarães Rosa. Revista Philologus, Rio de Janeiro, n. 16, p. 76-91, 2000. Disponível no link. (acessado em 17.12.2011).
LIMA, Vigna Nunes. Enigmas e mistérios na poética de João Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado em Literatura e Diversidade Cultural). Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil, 2008. 
LINO, Joselita Bezerra da Silva. Guimarães Rosa e Lezama Lima: vozes da cultura. (Tese Doutorado Comunicação e Semiótica). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC, 2002.
LINS, Álvaro. Uma grande estréia. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 12 abr. 1946.
LIPORACI, Vanessa Chiconeli. A providência nos interstícios das histórias rosianas. (Dissertação Mestrado Estudos Literários) UNESP/Araraquara. Disponível no link. (acessado 9.12.2011).
LISBOA. Henriqueta. O motivo infantil na obra de Guimarães Rosa. In: Obra Completa. Volume I. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2009.
LOBO, Ana Paula Morse. Guimarães Rosa e a trapaça que ultrapassa a própria língua. Anais, Congresso Nacional do Cinqüentenário de Grande Sertão: Veredas e Corpo de Baile. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 25-27 set./2006. Disponível no link. (acessado 9.12.2011).
LORENZ, Günter. Diálogo com Guimarães Rosa. In COUTINHO, Eduardo F. Guimarães Rosa. Rio de Janeiro/Brasília, INL, 1983 (Col. Fortuna Crítica, 6). p. 62-97. Disponível neste blog.
MACEDO, Tânia. Guimarães Rosa. São Paulo: Ática, 1996.
MACHADO, Irene. A cenarização da palavra no texto fantástico de Guimarães Rosa. In: Seminário Internacional Guimarães Rosa: (1998-2000), Belo Horizonte, MG. Veredas de Rosa. (Org.) DUARTE, Lélia Parreira. et al. Belo Horizonte: PUC Minas: CESPUC-MG, 2000. p. 280-284.
MACHADO, Luís Eduardo Wexell. A álgebra mágica de Guimarães Rosa e o gênero fantástico no horizonte de expectativas dos séculos XVIII, XIX e XX. (Dissertação Mestrado Mestrado em Literatura e Crítica Literária) São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2008.
MADUREIRA, José Gabriel Perissé. A força fabuladora. Revista Educação - v. n. 136, p. 46-48, 2008.
MAIA, Ludmila Guimarães. El espacio y el individuo: identidad cultural e imaginario colectivo en la obra narrativa de João Guimarães Rosa y Mia Couto. (Tese Doutorado em Estudios Literarios). Universidad Complutense de Madrid, UCM, Espanha, 2015.
MARINHO, Marcelo. O desaparecimento prematuro de Guimarães Rosa: enigma ou enredo?. Cultura Crítica, v. 7, p. 50-54, 2008.
MARINHO, Marcelo; MAGALHÃES, Magda Martins. A brasilidade em Manoel de Barros e Guimarães Rosa: do regional ao universal. In: Marinho, Marcelo. (Org.). Manoel de Barros: o brejo e o solfejo. 1ª ed., Brasília: Ministério da Integração Nacional / Universidades do Centro-Oeste, 2002, v. 1, p. 59-66.
MARINHO, Marcelo; MAGALHÃES, Magda Martins. A brasilidade em Manoel de Barros e Guimarães Rosa: do regional ao universal. O Guardador de Inutensílios, Campo Grande, v. 5, n. 1, p. 43-48, 2002.
MARINHO, Marcelo. João Guimarães Rosa. 1. ed. Paris: L'Harmattan, 2003. v. 1. 158 p.
MARTINS COSTA, Ana Luiza. As cadernetas do viajante João Rosa. Guimarães Rosa. Suplemento literário de Minas Gerais. Belo Horizonte: Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais, n. 19, p. 9-11, nov. 1996.
MARTINS COSTA, Ana Luiza Borralho. João Guimarães Rosa, viator. (Tese Doutorado Letras). Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2002.
MARTINS COSTA, Ana Luiza. João Guimarães Rosa, viator. Letterature d’America. Roma: La Sapienza. Ettore Finazzi-Agrò (Direttore responsabile). Anni XIX-XX, n. 81-82, 1999-2000, p. 39-78.
MARTINS COSTA, Ana Luiza. João Rosa, viator. In: SÜSSEKIND, Flora e DIAS, Tânia (orgs.). A historiografia literária e as técnicas de escrita: do manuscrito ao hipertexto. Rio de Janeiro: Casa de Rui Barbosa: Vieira & Lent Casa Editorial, 2004.
MARTINS COSTA, Ana Luiza. Rosa, Ledor de Homero. Dossiê 30 Anos sem Guimarães Rosa, n. 36, pp. 46-73, dez./97-fev./98.
MARTINS COSTA, Ana Luiza. Rosa, ledor de relatos de viagem. Veredas de Rosa. Lélia Parreira Duarte et al. (Orgs.). Belo Horizonte: PUC Minas, 2000. p. 40-45.
MARTINS, José Maria. Guimarães Rosa: o alquimista do coração. Petrópolis: Vozes, 1994.
MARTINS, Nilce Santa’Anna. O léxico de Guimarães Rosa. 2ª ed., São Paulo: EDUSP, 2001.
MARTINS, Nilce Sant'Anna. O humor na obra de Guimarães Rosa. Plural Pluriel - revue des cultures de langue portugaise, [En ligne] n° 4-5, automne-hiver 2009. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
MEDEIROS, Daniela Zamares da Silva; SOUZA, Samir Cristino de. Geografia, Literatura e Ensino: uma compreensão do sertão brasileiro a partir das obras Grande Sertão Veredas, Vidas Secas e os Sertões. III Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte Nordeste de Educação Tecnológica Fortaleza - CE – 2008.
MELO, Marcio Araújo de. Seven in Rosa.Tessituras, Interações, Convergências, XI Congresso Internacional da ABRALIC, 13 a 17 jul. 2008. Disponível no link. (acessado 09.12.2011).
MELO, Teresa Cristina Alves de. Da ficção rosiana: leis discursivas e suas transgressões. (Dissertação Mestrado Estudos Lingüísticos). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2005.
MELLO, Adriana Ferreira de; HISSA, Cássio Eduardo Viana. Grafias do sertão: travessias transdisciplinares. In: DUARTE, Lélia Parreira. Veredas de Rosa III. Seminário Internacional Guimarães Rosa (2004). Belo Horizonte: PUC Minas, Cespuc, 2007.
MELLO, Antônio da Silva. A morte de Guimarães Rosa. Ocidente, Lisboa, v. 75, p. 226-238, 1968.
MENDES, André. Arlindo Daibert e o segredo dos pássaros de Guimarães Rosa. (Tese Doutorado Literatura Comparada). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2008. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
MENDES, Lauro Belchior; OLIVEIRA, Luiz Cláudio Vieira de (orgs.). A astúcia das palavras: ensaios sobre Guimarães Rosa. Belo Horizonte: UFMG, 1998.
MENDES, Nádia Garcia. Desatino: o destino poético dos loucos rosianos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil, 2013.
MENESES, Adélia Toledo Bezerra de. Cores de Rosa: ensaios sobre Guimarães Rosa. 1. ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2010. v. 1. 240 p.
MENEZES, Roniere Silva. O traço, a letra e a bossa: arte e diplomacia em Cabral, Rosa e Vinicius. (Tese Doutorado Estudos Literários). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2008. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
MENEZES, Roniere Silva. Viagens à terra estrangeira; diplomacia e transdisciplinaridade em João Cabral e Guimarães Rosa. O Eixo e a Roda (UFMG), v. 18, p. 85-103, 2009. Disponívelno link. (acessado 19.12.2011).
MENEZES, Roniere Silva. O traço, a letra e a bossa: arte e diplomacia em Cabral, Rosa e Vinicius. Em Tese (Belo Horizonte. Impresso), v. 15, p. 1-6, 2009.
MENEZES, Roniere Silva. Espaços heterogêneos: um olhar sobre Guimarães Rosa e a era JK. Revista Ciência e Conhecimento, Belo Horizonte, v. 2, n. 7, 2006.
MENEZES, Roniere Silva. O traço, a letra e a bossa: literatura e diplomacia em Cabral, Rosa e Vinicius. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. 320 p.
MENEZES, Roniere Silva. Rotas da utopia: tecnologia e afeto em Cabral, Rosa e Vinicius. In: Eneida Maria de Souza; Wander Melo Miranda. (Org.). Crítica e coleção. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011, v., p. 357-374.
MENEZES, Roniere Silva. Retratos de Brasília em João Cabral e Guimarães Rosa. In: XII Congresso Internacional da ABRALIC, 2011, Curitiba. Centro, centros: ética, estética. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2011. v. XII. p. 1-11. Disponível no link. (acessado 16.12.2011).
MENEZES, Roniere Silva. O homem comum e a dicção heteróclita na poética rosiana. In: JALLA BRASIL 2010 - IX Jornadas andinas de literatura latino-americana, 2010, Niterói-RJ. Anais do JALLA Brasil 2010. Niterói: Instituto de Letras/ Universidade Federal Fluminense, 2010. v. 1. p. 1788-1793.
MENEZES, Roniere Silva. Limiares políticos: Guimarães Rosa, Vinicius de Moraes e a era JK. In: XI Simpósio Nacional e I Simpósio Internacional de Letras e Lingüística., 2008, Uberlândia. Literatura e Intersecções Culturais. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlância, 2008. v. 1. p. 1483-1489.
MENEZES, Roniere Silva.Poética e diplomacia em João Cabral e Guimarães Rosa. XI Congresso Internacional da ABRALIC. Tessituras, Interações, Convergências, 13 a 17 julho de 2008. Disponível no link. (acessado 20.12.2011).
MEYER, Monica Angela de Azevedo. Ser-tão Natureza. A natureza de Guimarães Rosa. (Tese Doutorado Ciências Sociais). Campinas: Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1998.
MEYER, Monica Angela de Azevedo. Educação Ambiental com Guimarães Rosa. Presença Pedagógica, Belo Horizonte-MG, v. 12, n. 70, p. 12-21, 2006.
MEYER, Monica Angela de Azevedo. De um só couro: a natureza nas notas de viagem de Guimarães Rosa. Educação em Revista (UFMG), Belo Horizonte, v. 31, n. 31, p. 21-42, 2000.
MEYER, Monica Angela de Azevedo. Ser-tão natureza: a natureza em Guimarães Rosa. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. 231 p.
MEYER, Monica Angela de Azevedo. Gravata & Borboleta. 1ª ed., Belo Horizonte - MG: Editora Comunicação, 2005. 16 p.
MEYER-CLASON, Curt. Correspondência com seu tradutor alemão. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, Belo Horizonte: UFMG, 2003.
MEYER-CLASON, Curt. Entrevista. (tradutor de João Guimarães Rosa). SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 369-378, 1º sem. 2002. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
MINDLIN, Dulce Maria Viana. O que não é pode vir a ser. In: DUARTE, Lélia Parreira et al. (org.). Veredas de Rosa. Belo Horizonte, Editora PUC Minas, 2000.
MONEGAL, Emir Rodríguez. Em busca de Guimarães Rosa. In COUTINHO, Eduardo F. Guimarães Rosa. Rio de Janeiro/Brasília, INL, 1983 (Col. Fortuna Crítica, 6). p. 47-61.
MONTEIRO, Adolfo Cassais. Guimarães Rosa não é escritor regionalista. O Estado de São Paulo, 8 mar. 1958. (Suplemento Literário).
MORAES, Daniela Cardoso. Nas veredas do humor e da alegria. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, Brasil, 2012.
MORAES, Ana Luiza Coiro. Guimarães Rosa é uma pérola perfeita: carta ao Doutor Dominique Fernandez. Revista Famelos, Porto Alegre, n. 15, p. 63-73, ago. de 2001.
MORAIS, Márcia Marques de. A história dentro da Estória: a linguagem rosiana como mediação entre fato e ficto. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte, v. 7, n. 13, p. 88-100, 2003.
MORAIS, Márcia Marques de. O outro modo de mirar as mulheres de Rosa. Scripta, Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 469-475, 2002.
MORAIS, Márcia Marques de. A história dentro da estória: a linguagem rosiana como mediações entre facto e ficto. In: Amarílis Tupiassu. (Org.). Linguagens: Estudos Interdisciplinares e Multiculturais - Escrita literária e outras estéticas. Belém, PA: UNAMA - Universidade da Amazônia, 2006, v. 1, p. 183-198.
MORAIS, Márcia Marques de. Vozes entretecidas - narrativas de Mia Couto e de Guimarães Rosa em diálogo. In: CAVACAS, Fernanda; CHAVES, Rita; MACÊDO, Tania. (Org.). Mia Couto - o Desejo de Contar e de Inventar. 1ª ed. Maputo: -ndjira/leya, 2010, v. 1, p. 397-415.
MORAES, Vinicius de. A hora e a vez de Guimarães Rosa. (Texto rascunhado, incompleto). Arquivo Vinicius de Moraes. Fundação Casa de Rui Barbosa. VM pi 058.
MORATO, Margareth Rosignoli. A saga do silêncio. In: DUARTE, Lélia Parreira et al. (org.). Veredas de Rosa. Belo Horizonte, Editora PUC Minas, 2000.
MOUTINHO, José Geraldo Nogueira. Guimarães Rosa (morte de Rosa). In Folha São Paulo, ilustrada, São Paulo, 21 nov./1967. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
NASCIMENTO, Edna Maria F. S.; COVIZZI, Lenira Marques. João Guimarães Rosa - Homem Plural, Escritor Singular. Rio de Janeiro: Editora Ágora da Ilha, 2ª Ed. Mai/2001, p. 76. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
NERY, Paulo Roberto Albieri. Deslocamento de Viagem e Construção da Pessoa em Guimarães Rosa.In: 23 Reunião Brasileira de Antropologia, 2002, Gramado / RS.. CD-ROM 23a. Reunião Brasileira de Antropologia. Gramado / RS: Associação Brasileira de Antropologia - ABA, 2002.
NERY, Paulo Roberto Albieri. Homo Viator: o imaginário do deslocamento na trajetória intelectiva de Guimarães Rosa. In: XIII Ciclo de Estudos sobre o Imaginário: espaços imaginários e transculturalidade, 2004, Recife, 2004. Disponível no link. (acessado 16.12.2011).
NERY, Paulo Roberto Albieri. Relatos de viagem e construção da pessoa em Guimarães Rosa: o deslocamento como valor. Série Antropologia, UnB, Brasília, v. 331, p. 01-63, 2003.
NICOLA, José de. Sobre Guimarães Rosa. Ed.15. São Paulo. Scipione.
NOGUEIRA, Erich Soares. "Essas belezas sem dono": poética do olhar em Guimarães Rosa. Vínculo (Unimontes), v. 9, p. 23-35, 2008.
NOGUEIRA, Erich Soares. Guimarães Rosa e a experiência sensório-poética. Sínteses (UNICAMP. Impresso), v. 10, p. 391-402, 2005.
NOGUEIRA, Erich Soares. Percepção e experiência poética. In: Lélia Parreira Duarte et al. (Org.). Veredas de Rosa III. 1 ed. Belo Horizonte: PUC MINAS, Cespuc, 2007, v., p. 256-263.
NOGUEIRA, Roberto Círio. Jagunços, Pivetes e outros inocentes - violência e identidade em Guimarães Rosa e Rubens Fonseca. (Dissertação Mestrado Letras) Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, 2008. Disponível no link. (acessado em 16.12.2011).
NOGUEIRA, Roberto Círio. A miragem rosiana da língua pura. In: X Congresso Internacional ABRALIC - Lugares dos discursos, 2006, Rio de Janeiro - RJ. Lugares dos discursos - X CONGRESSO INTERNACIONAL ABRALIC 2006, 2006.
NOGUEIRA, Roberto Círio. Entre veredas e avenidas, uma imagem de Brasil permanece. Revista Literatura em Debate, v. 4, n. 7, p. 202-211, ago.-dez./2010. Disponível no link. (acessado 16.12.2011).
NOGUEIRA, Roberto Círio. Inocentes homicidas: descontinuidades e permanências da violência em Guimarães Rosa e Rubem Fonseca. In: Tese Revista eletrônica, v. 13, p. 10, 2009. Disponível no link. (acessado em 16.12.2011).
NORONHA, Jovita Maria Gerheim. Guimarães Rosa na França: Uma Recepção "Torta"?. v. 8, p. 3, 2008.
NOSELLA, Berilo Luigi Deiró. Candido, Rosa e o “Nosso” Modernismo. Anais, Congresso Nacional do Cinqüentenário de Grande Sertão: Veredas e Corpo de Baile. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 25-27 set./2006. Disponível no link. (acessado 9.12.2011).
NUNES, Benedito. Guimarães Rosa. In: O Dorso do Tigre. São Paulo: Perspectiva, 1969.
NUNES, Benedito. O amor na obra de Guimarães Rosa. In: Guimarães Rosa: coleção Fortuna Crítica. 2ª ed., Eduardo Coutinho (org). Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1991.
OLINTO, Antonio. Rosa E Meyer-Clason. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
OLIVEIRA, Ane Costa de. Uma estória de amor: uma possibilidade de verificação do favor e da miscigenação brasileira em Guimarães Rosa. In: Regina Zilberman. (Org.). Machado de Assis e Guimarães Rosa: da criação artística à interpretação literária. Erechim: Edelbra, 2008, v., p. 343-351.
OLIVEIRA, Ane Costa de. Oralidade: poder e ação. NAU Literatura, PPG-LET-UFRGS – Porto Alegre – Vol. 04 N. 01 – jan/jun 2008. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
OLIVEIRA, Edson Santos de. Nicas, nonadas, tutameíces: o percurso da letra na obra de Guimarães Rosa. (Tese Doutorado Letras: Estudos Literários). Faculdade de Letras da UFMG, Belo Horizonte, 2008. Disponível no link. (acessado 10.12.2012).
OLIVEIRA, Franklin de Oliveira. Revolução Rosiana. In: Obra Completa. Volume I. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2009.
OLIVEIRA, Franklin de. Guimarães Rosa. In: COUTINHO, Afrânio. (Ed.) A literatura no Brasil. Rio de Janeiro, Editorial Sul-Americana, v. 5 1970, p. 402-49.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. A leitura das leituras: a semiose crítica da obra de Guimarães Rosa. In: IV Congresso de Ciências Humanas, Letras e Artes das Universidades Federais de Minas Gerais, 1999, Viçosa. Anais do IV Congresso de Ciências Humanas, Letras e Artes das Universidades Mineiras. Viçosa: UFV, 1999.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. A Leitura das Leituras: A Semiose Crítica da Obra de Guimarães Rosa. In: 49ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência 49ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 1997, Belo Horizonte - MG. A leitura das leituras: a semiose crítica da obra de Guimarães Rosa. Belo Horizonte: SBPC, 1997. v. 1. p. 218-225.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. A Terrível Parábola: As Versões de um Poema de Guimarães Rosa. Plural Pluriel - Revue des Cultures de Langue Portugaise, v. 4-5, p. 1-15, 2008.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Ambigüidade e erotismo da figura feminina na obra de Guimarães Rosa. In: Constância Lima Duarte; Eduardo de Assis Duarte; Kátia da Costa Bezerra. (Org.). Gênero e Representação na Literatura Brasileira. 1, Ed. Belo Horizonte: Pós-Lit - Pós-Graduação em Letras Estudos Literários, 2002, v. 1, p. 291-297.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Contrastes e confrontos na obra de Guimarães Rosa. O Eixo e a Roda, Belo Horizonte, v. 12, p. 187-200, 2006.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Crítica e conversa: reflexões sobre Guimarães Rosa. Revista de Psicologia Plural, Belo Horizonte, v. 19-20, n. 19/20, p. 129-146, 2004.
OLIVEIRA, Luiz Cláudio Vieira de. Crítica e semiótica: Guimarães Rosa no suplemento: a recepção crítica da obra de Guimarães Rosa no suplemento literário de Minas Gerais. Programa de Pós-graduação em Letras, Estudos Literários, Belo Horizonte: UFMG, 2002.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Diálogos Entre Guimarães Rosa e a Literatura Latino-Americana: A Modernidade. In: Congresso Brasileiro de Hispanistas- Congresso Internacional da Associação Brasileira de Hispanistas, 2008, Belo Horizonte. Anais do V Congresso Brasileiro de Hispanistas [E] I Congresso Internacional Da Associação Brasileira De Hispanistas. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2008. v. 1. p. 1450-1457.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de; MENDES, Lauro Belchior. (Org.). A astúcia da palavra. Ensaios sobre Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Editora UFMG/Pós-lit, 1998, p. 158.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Esoterismo e a recepção crítica de Guimarães Rosa. In: Eliana Amarante de Mendonça Mendes; Paulo Motta de Oliveira; Veronika Benn-Ibler. (Org.). O novo milênio: interfaces lingüísticas e literárias. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, 2001, v. , p. 463-472.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Guimarães Rosa e a fundação da nacionalidade. In: Eliana Amarante de Mendonça Mendes; Paulo Motta Oliveira; Veronika Benn-Ibler. (Org.). Revisitações: edição comemorativa; 30 anos da Faculdade de Letras-UFMG. 1ª ed., Belo Horizonte: FALE-UFMG, 1999, v. 1, p. 199-210.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Guimarães Rosa e Borges: interlocuções. Encontro Regional da ABRALIC 2007, USP – São Paulo, Brasil, Literaturas, Artes, Saberes - 23 a 25 de julho de 2007.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Guimarães Rosa leitor de Machado. Belo Horizonte: O eixo e a roda: vol. 7, 2001.p. 79-91. Disponível no link. (acessado 10.12.2011).
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Guimarães Rosa no suplemento: a recepção crítica da obra de Guimarães Rosa no suplemento literário do Estado de Minas Gerais. 01. Ed. Belo Horizonte: pós-lit - Programa de pós-graduação em letras: estudos literários, 2002. v. 01. 128 p.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Guimarães Rosa, recepção crítica e semiose. In: Lélia Parreira Duarte et al.. (Org.). Veredas de Rosa; seminário internacional Guimarães Rosa 1998. Belo Horizonte - MG: PUC-MINAS, CESPUC, 2000, v. , p. 371-375.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Guimarães Rosa: paródia ou paráfrase?. In: 1º e 2º Simpósios de Literatura Comparada, 1987, Belo Horizonte. Anais do 1º e 2º Simpósios de Literatura Comparada. Belo Horizonte: Curso de Pós-graduação em Letras - Estudos Literários - Mestrado e Doutorado - FALE/UFMG, 1987. v. 1. p. 106-106.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. João Guimarães Rosa: Travessias. Cultura Crítica - Revista Cultural da APROPUC-SP, v. 7, p. 24-27, 2008.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. João Guimarães Rosa: travessias. Princípios (São Paulo), São Paulo, v. 86, n. 86, p. 36-41, 2006.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Nação e Identidade em Guimarães Rosa. In: Magda Velloso Fernandes de Tolentino. (Org.). Nação e Identidade; Ensaios em Literatura e Crítica Cultural. 1 Ed. São João Del-Rei: Universidade Federal de São João Del-Rei, 2007, v. 1, p. 7-36.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. O "Eu" Por Detrás de Mim: Psicanálise e Semiótica Em Guimarães Rosa. In: Lauro Belchior Mendes; Luiz Claudio Vieira de Oliveira. (Org.). A astúcia das palavras; ensaios sobre Guimarães Rosa. 1ª ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1997, v. 1, p. -.
OLIVEIRA, Luiz Claudio Vieira de. Os Enigmas de Guimarães Rosa. In: Graciela Ravetti; Marli Fantini. (Org.). Olhares críticos: estudos de literatura e cultura. 1 ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2009, v. 1, p. 112-126.
OLIVEIRA, Silvana. Linguagem e loucura em João Guimarães Rosa. Revista Scripta, Uniandrade, nº 3, Curitiba, 2005. (Publicação Anual da Pós-Graduação em Letras).
OTTE, Georg. O ‘diário alemão’ de João Guimarães Rosa. In: DUARTE, Lélia Parreira Duarte. Veredas de Rosa II. Seminário Internacional Guimarães Rosa. Belo Horizonte: PUC Minas, CESPUC, 2003. p. 285-290.
OTTE, Georg. O “Diário alemão” de João Guimarães Rosa. Veredas de Rosa II. Belo Horizonte: PUC Minas, 2003.
OTTE, Georg. O diário de guerra de João Guimarães Rosa. In: FERREIRA, Camila Diniz (Coord.). Seminário Guimarães Rosa – 50° Grande sertão: veredas. Anais 2006. Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, 2006.
PALMÉRIO, Mário de Ascensão. Evocação de Guimarães Rosa. O Estado de São Paulo, São Paulo, 30 nov. 1968. Suplemento Literário, p. 4-5.
PALMÉRIO, Mário de Ascensão. Errância através do mundo roseano. In: PROENÇA, Ivan Cavalcanti (Org.). Mário Palmério: seleta. Rio de Janeiro: J. Olympio/Brasília: INL, 1973.
PASSOS, Cleusa Rios P. Guimarães Rosa: do feminino e suas histórias. São Paulo: Hucitec/FAPESP, 2000.
PASSOS, Cleusa Rios Pinheiro. Guimarães Rosa: do Feminino e Suas Estórias. Editora: Hucitec, 2000, p. 247.
PAULA, Julio Cesar Machado de. Entre arquipélago e veredas: a água como metáfora do trânsito de culturas em Guimarães Rosa e na literatura cabo-verdiana. In: Lélia Parreira Duarte. (Org.). Veredas de Rosa III. 1 ed. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2007, v. 1, p. 1-797.
PAULINO, Sibele; SOETHE, Paulo Astor. Artes Visuais e Paisagem em Guimarães Rosa. Revista Letras, Curitiba, N. 67, P. 41-53, SET./DEZ. 2005. Editora UFPR. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
PAZ, Ravel Giordano. Alienados e darandins: fronteiras (DES ) identitárias nos contos de loucos de Rosa e Machado. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
PEN, Marcelo*. Cartas são exegese da obra de Guimarães Rosa. (*Crítico da Folha de S. Paulo), São Paulo: Folha de São Paulo, Ilustrada, 24 mai./2003. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
PEREIRA, Fernanda Perpétua. As Trímeras de Rosa: a constituição de uma personagem como narrador. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil, 2012.
PIRES, Leinimar de Jesus Alves. Da ficção e do pensamento - os casos de Rosa e Nietzsche. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2012.
PIRES, Leinimar de Jesus Alves. Conversas filosóficas com Jorge Luis Borges e João Guimarães Rosa. In: MATA, Ariadne Costa da; PIRES, Leinimar Alves; MAGDALENO, Renata; GUTIÉRREZ, Rafael. (Org.). NósOtros: diálogos literários entre o Brasil e a América Hispânica. Rio de Janeiro: 7Letras, 2010, v. 1, p. 103-128.
PEREIRA, Pedro Paulo Gomes. Sertão e Narração: Guimarães Rosa, Glauber Rocha e seus desenredos. Sociedade e Estado, Brasília, v. 23, n. 1, p. 51-87, jan./abr. 2008. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
PEREIRA, Prisca Rita Agustoni de Almeida. De Comala para o Sertão: Diálogos Entre Juan Rulfo e Guimarães Rosa. Graphos Edição Especial 2006 - Cinqüentenário de publicação do Grande Sertão: Veredas. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
PEREIRA, Rubens Alves. Imagens do Sertão- Juraci Dórea e Guimarães Rosa. (PUC RJ, e Université de Rennes II, França). Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
PEREIRA, Rubens Alves. Processos de Criação e Projeções Identitárias: Machado de Assis e Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 15.12.2011).
PEREIRA, Terezinha Scher. Guimarães Rosa e o pensamento latino-americano. In: III Congresso de Guimarães Rosa, 2004, Belo Horizonte. III Seminário Internacional Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Fumarc, 2004. v. 1. p. 181-181.
PEREIRA, Terezinha Scher; MAURANO, D. Diálogo e desejo em Guimarães Rosa. Psicanálise & Barroco em Revista, 2004.
PEREZ, Renard. Em Memória de João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1968.
PEREZ, Renard. Perfil de Guimarães Rosa. In: ROSA, João Guimarães. Primeiras estórias. 8ª ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 1975.
PERRONE, Charles A. A terceira marge do diabo: a recepção norte-americana da obra de João Guimarães Rosa. Calibán, 2, p. 108-116, 1999.
PERRONE, Charles A. João Guimarães Rosa through the Prism of Magic Realism. In: Tropical Paths: Modern Brazilian Narrative. Ed. Randal Johnson. New York: Garland Publishing, 1992. 101-22.
PERRONE, Charles A. Endless Passage: João Guimarães Rosa. In: Modern Latin American Fiction: A Survey. Ed. John King. London: Faber & Faber, 1987. 117-135. Rpt. in On Modern Latin American Fiction. New York: The Noonday Press, 1989. 117-35.
PESSÔA, André Vinícius. A Musicalidade na Obra de Guimarães Rosa. Anais, Congresso Nacional do Cinqüentenário de Grande Sertão: Veredas e Corpo de Baile. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 25-27 set./2006. Disponível no link. (acessado 9.12.2011).
PESSOA, André Vinícius. A musicalidade na obra de João Guimarães Rosa.
PESSOA, André Vinícius. João Fulano, ou Quantidades: O Cancionista do Sertão. Revista Garrafa nº 8, Jan.-abr./2006. Disponível no link(acessado 9.12.2011).
PESSÔA, André Vinícius. O cinema e a obra de Guimarães Rosa – drama e riso Uma introdução. Anais, III CLUERJ-SG, 16-20 out. 2006. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
PESSOA, André Vinícius. Uma Poética da Musicalidade na Obra de João Guimarães Rosa. (Dissertação de Mestrado). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2006. Disponível no link(acessado 14.12.2011).
PIMENTEL, Davi Andrade. O contar e o desejar em Guimarães Rosa. Diário do Nordeste, Fortaleza, p. 1 - 4, 28 jun. 2009.
PIMENTEL, Davi Andrade. As formas do amor em Guimarães Rosa. Diário do Nordeste, Fortaleza, p. 1 - 4, 25 jan. 2009.
PINTO, Maria Isaura Rodrigues. Raízes do Popular na Escritura Rosiana. SOLETRAS (UERJ). , v.8, p.181 - 189, 2004.
PIRES, Isabel. Guimarães Rosa - Inexistência de uma abordagem de contexto histórico da obra. Mar. 2006. Disponível no link. (acessado 14.12.2011).
PIRES, Leinimar de Jesus Alves. Da ficção e do pensamento - os casos de Rosa e Nietzsche. (Tese  Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil, 2012.
PIRES, Luis Filipe Cerdeira Leitao. O Absurdo ou o dialogo dos possíveis em Guimarães Rosa e Mia Couto. (Dissertação Mestrado Literaturas Lusófonas Comparadas). Universidade Aberta, 2007. Disponível no link. (acessado 16.12.2011).
PIZA, Daniel. Rosa dos Tempos. In. Editoriais, São Paulo: Jornal O Estado de São Paulo, 27 mai./2006. Disponível no link. (acessado 14.12.2011).
PIZA, Daniel. Rosa Viva. 16 Set./2008. Disponível no link. (acessado 14.12.2011).
PIZA, Daniel. Guimarães Rosa 100 anos. 27 Jun. 2008. Disponível no link.
PIZA, Daniel. O grande sertão de Rosa está desaparecendo. O Estado de São Paulo, 12 mar./2006. Disponível no link. (acessado 14.12.2011).
PLURAL PLURIEL. A obra do escritor brasileiro João Guimarães Rosa é o tema principal da edição números 4-5 da revista francesa de culturas de língua portuguesa Plural Pluriel, editada pelo Departamento de Estudos Lusófonos da Universidade de Paris Ouest Nanterre La Défense, 2009. 15 Artigos estão disponíveis no link. (acessado em 10.12.2011).
PRESSLER, Gunter Karl. Dalcídio Jurandir e João Guimarães Rosa. A Crítica Literária diante do Romance de Nova Feição Regionalista. Asas da Palavra (UNAMA), v. 13, p. 126-137, 2012.
PORTO, Ana Paula Teixeira (Org.); CALEGARI, Lizandro Carlos (Org.). Clarice Lispector e Guimarães Rosa. 1ª ed., Frederico Westphalen: eduri, 2012. v. 1. 253p.
PORTO, Ana Paula Teixeira; CALEGARI, Lizandro Carlos. Clarice Lispector e Guimarães Rosa: diálogos possíveis da forma ao tema. In: Ana Paula Teixeira Porto; Lizandro Carlos Calegari. (Org.). Clarice Lispector e Guimarães Rosa. 1ª ed., Frederico Westphalen: EDURI, 2012, v. 1, p. 7-20.
QUINTELA, Antón Corbacho. Guimarães Rosa e a política cultural do Estado Novo. In: II Seminário Internacional Guimarães Rosa/ Veredas de Rossa II, 2003, Belo Horizonte. Veredas de Rosa II. Belo Horizonte: PUC Minas/ CESPUC, 2003. p. 61-65.
RADUY, Ygor. Apontamentos Sobre Guimarães Rosa e a Prática Historiográfica: Desenraizamento e Sacralização. Terra Roxa e Outras Terras, v. 7, p. 70-79, 2006.
RADUY, Ygor. O verbo cifrado de Rosa: investigação metalingüística a respeito de Reminisção. Estudos Lingüísticos (São Paulo), Campinas, v. XXXV, p. 2010-2018, 2006.
RADUY, Ygor. Pesquisa do mundo, pesquisa da alma considerações a respeito da poética de João Guimarães Rosa. Nau Literatura - PPG-LET-UFRGS – Porto Alegre – Vol. 3 N. 2 – jul/dez 2007. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
RAMICELLI, Maria Eulália. João Guimarães Rosa, leitor de literatura em língua inglesa. In: VIEIRA, André Soares; VIANNA, Vera Lúcia; MONTEMEZZO, Luciana. (Org.). Mediações do fazer literário: texto, cultura e sociedade. Santa Maria: PPGL Editores, 2009, v. , p. 43-60.
RAMICELLI, Maria Eulália. A biblioteca literária anglófona de Guimarães Rosa. XI Congresso Internacional da ABRALIC – Tessituras, Interações, Convergências. USP São Paulo, Julho, 2008. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
RAMOS, André Carneiro. Desce-me ao fundo do peito a terra inteira: A aventura da palavra em Vergílio Ferreira, Guimarães Rosa e Aquilino Ribeiro. (Dissertação Mestrado) Rio de Janeiro: UFRJ, 2008. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
RAMOS, Graciliano. Um livro Inédito. In: ROSA, João Guimarães. (Ficção completa – Vol. 1) Nova Aguilar, 1995.
REINALDO, Gabriela. A cura pela palavra: Aristeu e Guimarães Rosa. São Paulo: Ângulo 115, out./dez., 2008, p. 82-88. Disponível no link. (acessado 27.12.2011).
REVISTA ÂNGULO. 100 anos de João Guimarães Rosa. (artigos disponíveis em pdf). Revista Ângulo, No 115, 2008.
REVISTA ANPOLL. Machado de Assis e Guimarães Rosa: Aspectos Lingüísticos e Literários. (diversos artigos e ensaios) Revista Anpoll, v. 2, nº 24, 2008. Disponível no link. (acessado 17.12.2011).
REVISTA DIADORIM. Dossiê Guimarães Rosa. Diadorim: Revista de Estudos Lingüísticos e Literários. – N. 1, (2006) –. Rio de Janeiro: UFRJ, Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas, 2006. v.: Il. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
REVISTA IHUON-LINE UNISINOS. Machado de Assis e Guimarães Rosa: intérpretes do Brasil. (a edição traz artigos de estudiosos da obra rosiana). São Leopoldo/RS: Revista do Instituto Humânitas Unisinos, Edição Nº 275, 29 Set./2008. Disponível no link. (acessado 13.12.2011)
REVISTA USP. Dossiê 30 anos sem Guimarães Rosa. Nº 36, São Paulo: USP, CCS, 1998.
REVISTA SCRIPTA. Edição especial do II Seminário Internacional Guimarães Rosa - Rotas e roteiros. Revista do Programa de Pós-graduação em Letras e do CESPUC. Belo Horizonte: SCRIPTA, v. 5, nº 10, p. 1-147, 1º semestre, 2002.
RIBEIRO, Ana Paula da Silva. O Brasil de Guimarães Rosa e de Raduan Nassar: olhos infantis. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2013.
RIANI, Arilda. De Construções Neológicas e Outros Recursos em João Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 1999.
RICUPERO, Rubens. Confluências: às margens de Rosa. In: GALVÃO, Walnice Nogueira; COSTA, Ana Luiza Martins (Cons.). Cadernos de literatura brasileira: João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: Instituto Moreira Salles, números 20 e 21, p. 66-75, dez. 2006.
RIEDEL, Dirce. O Mundo Sonoro de Guimarães Rosa. (Tese para Concurso à Cátedra de Português e Literatura do Curso Normal), do Instituto de Educação do Estado da Guanabara. 1962.
RIDD, Mark David. Guimarães Rosa´s narrative techniques and modern fiction. (Tese Doutorado em Letras). University of London, UL, Inglaterra, 1987.
ROCHA, Karina Bersan. Imagens míticas revisitadas por Guimarães Rosa: estudo de duas personagens. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, 2014.
ROCHA, Karina Bersan. A narrativa de Guimarães Rosa num contexto latino-americano. In: I Seminário Internacional Guimarães Rosa, 2000, Belo Horizonte. Veredas de Rosa/ I Seminário Internacional Guimarães Rosa. Belo Horizonte: PUC Minas, 2000. p. 337-342.
ROCHA, Luiz Otávio Savassi. Guimarães Rosa e a Medicina. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 249-256, 1º sem. 2002. Disponível no link. (acessado 27.12.2011).
ROCHA, Luiz Otávio Savassi. João Guimarães Rosa: sua HORA e sua VEZ. Disponível no link(acessado 13.12.2011).
ROCHA, Gibson Monteiro da. Guimarães Rosa em momentos de literatura Dantesca. In: XI Congresso internacional da ABRALIC - Tessituras, Interações, Convergências, 2008, São Paulo. Anais do XI Congresso internacional da ABRALIC - Tessituras, Interações, Convergências, 2008. Disponível no link. (acessado 16.12.2011)
RODRIGUES, Ina Valéria. A Correspondência de Guimarães Rosa. Itinerários – Revista de Literatura, nº 1, 1990. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
RODRIGUES, João Paulo. O Brasil profundo de Guimarães Rosa. Jornal Sem Terra. Disponível no link. (acessado 14.12.2011)
RODRIGUES, Martha Lages. Boi. In Veredas de Rosa, Seminário Internacional Guimarães Rosa, Belo Horizonte, PUC Minas, CESPUC, 2000.
ROLIM, Anderson Teixeira. Estrangeiros no sertão: contatos e práticas culturais na obra de João Guimarães Rosa. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil, 2012.
ROLIM, Anderson Teixeira. Bandidos e Santos: um diálogo literário. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil, 2005.
ROLIM, Anderson Teixeira. A saudade entre os encobrimentos: o estrangeiro em Guimarães Rosa. In: XX Centro de Estudos Lingüísticos e Literários do Paraná, 2011, Londrina. Anais do XX Centro de Estudos Lingüísticos e Literários do Paraná. Londrina: CELLIP, 2011.
ROLIM, Anderson Teixeira. Um moço muito inquietante: o insólito em João Guimarães Rosa. In: III Encontro nacional - O Insólito como Questão na Narrativa Ficcional e IX Painel de Reflexões Sobre o Insólito na Narrativa Ficcional, 2011, Rio de Janeiro. Caderno de Resumo O Insólito e a Literatura Infanto-Juvenil. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2011. p. 37-37.
ROLIM, Anderson Teixeira. Um moço muito branco e as andanças de um alienígena no sertão.. Revista Trama (UNIOESTE. Online), v. 8, p. 43-54, 2012.
ROMAIS, Sandra Eleine. Uma Leitura Crítica dos Conceitos da Estética da Recepção Aplicada aos Textos de Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
RÓNAI, Paulo. (org.) Rosiana: uma coletânea de conceitos, máximas e brocardos de João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: Salamandra, 1983.
RÓNAI, Paulo. Rondando os segredos de Guimarães Rosa. In: ROSA, João Guimarães. Corpo de baile. Edição comemorativa 50 anos (1956-2006). Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 2006.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. A dança do Sol e da Lua na obra de Guimarães Rosa. Via Atlântica (USP), v. 9, p. 11-20, 2006.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Machado de Assis, Oswald de Andrade, Guimarães Rosa, Marques Rebelo: variações em torno do mesmo tema. SCRIPTA (PUCMG), Belo Horizonte, v. 8, n. 15, p. 191-197, 2004.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. A canção de Siruiz/Ziuris. Teresa (USP), São Paulo, v. 1, n. 1, p. 283-295, 2004.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Dez teses para o estudo de Guimarães Rosa. In: II Seminário Internacional Guimarães Rosa, 2001, Belo Horizonte. Literatura SCRIPTA. Belo Horizonte: CESPUC / Editora PUC Minas, 2001. v. 5. p. 243-248.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. Dez teses para o estudo de Guimarães Rosa. SCRIPTA (PUCMG), Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 243-248, 2002.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. O Brasil de Rosa (mito e história no universo rosiano): o amor e o poder. 1a.. ed. São Paulo: Editora Unesp / FAPESP, 2004. v. 1. 350 p.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. O Brasil de Rosa (o Amor e o Poder) – 1ª reimpressão (revista). 1a.. ed. São Paulo: Editora UNESP/FAPESP, 2004. v. 1. 348 p.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. O Brasil de Rosa: mito e história no universo rosiano: o amor e o poder. São Paulo: Editora UNESP, 2004, 348 p.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. O Cão do Sertão - Literatura e Engajamento: ensaios sobre João Guimarães Rosa, Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade. 1ª ed. São Paulo: Editora UNESP, 2007. v. 1. 302 p.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. O Engasgo de Rosa e a Confirmação Milagrosa. In: Lélia Parreira Duarte; Maria Thereza Abelha Alves. (Org.). Outras Margens: Estudos da obra de Guimarães Rosa. 1 ed. Belo Horizonte: Editora PUC-Minas/Autêntica, 2001, v. , p. 117-150.
RONCARI, Luiz Dagobert de Aguirra. O lugar da história na obra de Guimarães Rosa. In: Edilene Matos; Neuma Cavalcante; Telê Ancona Lopez; Yêdda Dias Lima. (Org.). A Presença de Castello. 1a. ed. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 2003, v. 1, p. 555-566.
ROSA, Vilma Guimarães. Relembramentos: Guimarães Rosa, meu pai. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1983.
ROSENBAUM, Yudith. Leituras psicanalíticas de Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
ROSENFIELD, Kathrin Holzermayr. Fingir a verdade. In: Outras Margens: estudos da obra de Guimarães Rosa. (Org.) DUARTE, Lélia Parreira; ALVES, Maria Theresa Abelha. Belo Horizonte: Autêntica - PUC Minas, 2001.
ROSENFIELED, Kathrin Holzermayr. Desenveredando Rosa: a obra de João Guimarães Rosa e outros ensaios. Rio de Janeiro: Topbooks, 2006.
ROWLAND, Clara Maria Abreu. À margem do possível: silêncio e narração nas personagens de Herman Melville e João Guimarães Rosa. (Universidade de Lisboa – Portugal). IV Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Literatura Comparada. Disponível no link(acessado 13.12.2011).
RUFFATO, Luiz. ... e Guimarães Rosa não deixou seguidores... Anais, Congresso Nacional do Cinqüentenário de Grande Sertão: Veredas e Corpo de Baile. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 25-27 set./2006. Disponível no link. (acessado 09.12.2011).
, Maria da Glória de. Resquícios da Cultura Francesa na Obra Rosiana. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
, Olga. 100 anos de João Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SANTIAGO SOBRINHO, João Batista. Forma e matéria na sintaxe rosiana. Belo Horizonte: Em Tese, v. 8, p. 115-119, dez. 2004. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SANTIAGO SOBRINHO, João Batista. Embriaguez e força plástica no texto de João Guimarães Rosa. Em Tese (Belo Horizonte), v. 12, p. 12, 2008. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SANTIAGO SOBRINHO, João Batista. Devir líquido e crise metafísica no texto rosiano. Revista Cerrados, v. 17, p. 165-175, 2008.
SANTIAGO SOBRINHO, João Batista. A embriaguez como força plástica da escritura: tramas além do bem e do mal entre João Guimarães Rosa e Nietzsche. (Tese Doutorado Letras). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2007.
SANTIAGO SOBRINHO, João Batista. Mundanos fabulistas: Guimarães Rosa & Nietzsche. 1. ed. Belo Horizonte: Crísálida, 2011.
SANTILLI, Maria Aparecida. João Guimarães Rosa e José Luandino Vieira, criadores de linguagens. In Scripta, Belo Horizonte, v.2, n.3, p. 221-233.
SANTOS, Adilson dos. A despedidosa dose de João Guimarães Rosa. Investigacoes (UFPE), v. 21, p. 75-107, 2008.
SANTOS, Celina Leal dos. Poetização do Espaço nos Sertões de Euclides e Rosa. (Dissertação Mestrado Letras)São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), 2006. Disponível no link.(acessado 13.12.2011).
SANTOS, Jorge Fernando do. A linguagem oculta de Guimarães Rosa. Revista Cronópios, 2008. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SANTOS, Júlia Conceição Fonseca. Nomes de Personagens em Guimarães Rosa. Rio de Janeiro, INL/MEC, 1971.
SANTOS, Sérgio Nolasco dos. Guimarães Rosa e Manoel de Barros: um guia na rota para o sertão. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SANTOS, Wendel. A construção do romance em Guimarães Rosa. São Paulo: Ática, 1980.
SARTORATO, Aloísio. Guimarães Rosa e o Esperanto. Jul./2005. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SCALI JUNIOR, Dirceu Antonio. A relação vida-obra, na criação, em Guimarães Rosa a partir de um olhar merleaupontyano. (Tese Doutorado Psicologia Clínica). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica São Paulo (PUC), 2008.Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini (Org.) . A poética migrante de Guimarães Rosa. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. v. 1. 448 p.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini (Org.) . Machado e Rosa: Leituras Críticas. 1. ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2010. v. 1. 512 p.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. A Brasília de Guimarães Rosa. In: ABRALIC, 2003, Belo Horizonte. CD-Rom do VIII Congresso Internacional ABRALIC 2002. Anais.. Belo Horizonte: FALE-UFMG, 2002. p. 01-17.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. A fronteira transnacional em Guimarães Rosa. Via Atlântica (USP), São Paulo, v. 4, p. 178-189, 2000.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. A terceira margem da América Latina: Guimarães Rosa e Arguedas. In: Eliana Amarante de Mendonça Mendes; Paulo Motta Oliveira; Veronika Benn-Iber. (Org.). O novo milênio: interfaces lingüísticas e literárias. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2001, v. , p. 523-534.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. As margens da utopia em Guimarães Rosa. In: Lélia Parreira Duarte et al.. (Org.). Veredas de Rosa II. 1 ed. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2003, v. II, p. 540-550.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. As margens da utopia em Guimarães Rosa. In: Tercer Congreso Internacional de Latinoamericanistas en Europa, 2002, Amsterdam. CD ROM do Tercer Congreso Internacional de Latinoamericanistas en Europa Anais. Amsterdam: Radio Nederland, 2002.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Canto territorial: poética das margens em Guimarães Rosa. In: Eliana Amarante de M. Mendes; Veronika Benn-Ibler; Paulo Motta Oliveira. (Org.). Revisitações - Edição comemorativa 30 anos da Faculdade de Letras. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, 1999, v. 1, p. 211-222.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Cartografias móveis: a poética de fronteiras em Guimarães Rosa. In: XV Encontro da ANPOLL: Anpoll 2000: Cartografias; GT de Literatura Comparada, 2000, Niterói. http://www.geocities.com/anpoll-br. Brasília: UFF, 2000.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Diversidade lingüística e cultural em Guimarães Rosa. In: La Literatura Iberoamericana en el 2000: balances, perspectivas y prospectivas, 2003, Salamanca. La Literatura Iberoamericana en el 2000: belances, perspectivas y prospectivas. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2000. v. 1. p. 1123-1133.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Fronteiras em falso: a poética migrante de Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2000. 248 p.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Fronteiras móveis: fundação e dispersão em Guimarães Rosa. In: Lélia Parreira Duarte. (Org.). Veredas de Rosa. Belo Horizonte: CESPUC - PUC Minas, 2000, v. , p. 499-504.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Fronteiras Móveis: Fundação e Dispersão em Guimarães Rosa. In: Simpósio Internacional 500 anos de Descobertas Literárias março/abril 2000, 2004, Brasília. Anais do Simpósio 500 anos de Descobertas Literárias março/abril 2000. Brasília: Universidade de Brasília, 2000. p. 1-14.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Guimarães Rosa: Fronteiras, margens, passagens. 2ª EDIÇÃO.. 2. ed. São Paulo: Senac; Ateliê Editorial, 2008. v. 1. 293 p.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Guimarães Rosa: por uma poética da diversidade. In: Marli de Oliveira Fantini Scarpelli; Eduardo de Assis Duarte. (Org.). Poéticas da diversidade. Belo Horizonte: POSLIT/Faculdade de Letras da UFMG, 2002, v. 1, p. -.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Ilhas sem lugar: margens da transculturação em Guimarães Rosa e Arguedas. In: Biagio D'Angelo. (Org.). Confluencias e Intercambios: la Literatura Comparada y el Perú hoy. 1 ed. Lima: Fondo Editorial de la Universidad Católica sades Sapientiae, 2005, v. 1, p. 43-56.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Inventário e reinvenção da tradição oral em Guimarães Rosa. Boletim. Centro de Estudos Portugueses, Faculdade de Letras da UFMG, Belo Horizonte, v. 29, n. 26, p. 187-210, 2000.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Legado de Rosa. Scripta (PUCMG), v. 9, p. 263-280, 2005.
SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Mudança de mapa, mudança de território na comunidade imaginada de João Rosa. Revista de Estudos de Literatura, Belo Horizonte, v. 4, p. 159-168, out./1996. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SECCO, Carmen Lucia Tindó Ribeiro. Presença de Guimarães Rosa em Luandino Vieira e Mia Couto: As margens do inefável. Anais, Congresso Nacional do Cinqüentenário de Grande Sertão: Veredas e Corpo de Baile. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 25-27 set./2006. Disponível no link. (acessado 09.12.2011).
SEIDINGER, Gilca Machado. A “vastidão da amplidão”, ou Estória e História Guimarães Rosa. Estudos Lingüísticos XXXVI(3), setembro-dezembro, 2007. p. 384-384. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SEIDINGER, Gilca Machado. Guimarães Rosa em tradução. São Paulo: Editora Unesp, 2011, 292p.
SEMINÁRIO. Internacional Guimarães Rosa: Veredas de Rosa II (2001: Belo Horizonte). Belo Horizonte: PUC Minas, CESPUC, 2003.
SEMINÁRIO. Internacional Guimrães Rosa (1998). DUARTE, Lélia Parreira et al (Orgs.) Veredas de Rosa. Belo Horizonte: PUC Minas, CESPUC, 2000.
SEMINÁRIO. II Seminário Internacional Guimarães Rosa – Rotas e roteiros (2001). SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 435-469, 1º sem. 2002. Disponível no link(acessado 13.12.2011).
SILVA, Amanda Teixeira da. Acronologia miúda: percepções de João Guimarães Rosa sobre o curso da história. In: V SEMANA DE HUMANIDADES, 2010, Guarabira. Anais da V Semana de Humanidades - UEPB.
SILVA, Amanda Teixeira da. Cronos acorrentado: cultura histórica, tempo e memória nos contos de João Guimarães Rosa. (Dissertação Mestrado História). João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2011.
SILVA, Amanda Teixeira da. O Desenredo de Guimarães Rosa: lições de um escritor brasileiro acerca do fazer histórico e da construção da memória coletiva. In: Congresso Internacional de História e Patrimônio Cultural, 2008, Teresina, PI. Congresso Internacional de História e Patrimônio Cultural - Anais - Memória, ensino e bens culturais, 2008.
SILVA, Amanda Teixeira da. O medo de esquecer: Memória e História nos contos de João Guimarães Rosa. In: XXV Simpósio Nacional de História: História e Ética, 2009, Fortaleza. XXV Simpósio Nacional de História: História e Ética - Anais do Evento, 2009.
SILVA, Elizandra Fernandes Reis da. Um estudo sobre os ensaios de Franklin de Oliveira: a face de uma das críticas rosianas. (Dissertação Mestrado em Letras: Lingüística e Teoria Literária). Universidade Federal do Pará, UFPA, 2012.
SILVA, Everton Lourenço da. Estudo dos mecanismos de criação neológica na obra de Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SILVA, Fábio Borges da. Caminhos do Real: Guimarães Rosa, as Minas e os Gerais. Revista Verde Grande, v. 8, p. 36-52, 2008.
SILVA, Francis Paulina Lopes da. Machado de Assis e Guimarães Rosa: Miopia e Transgressão. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SILVA, Marcelo Henrique da. A cena do pensamento e da literatura contemporânea na trama de Desenredo, de Guimarães Rosa. Metavnoia. São João del-Rei, n. 5, p. 81- 84, jul. 2003. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SILVA, Maria Luiza de Castro da. Glauber: o Jó Joaquim da escritura roseana. In: IV Congresso da Abralic, 1995, São Paulo. Literatura e Diferença. São Paulo: ABRALIC/ EDUSP, 1994. v. 1. p. 733-736.
SILVA, Maria Luiza de Castro da. Guimarães em cena: recontextualizar para resistir. Travessia (UFSC), Ilha de Santa Catarina, v. 32, p. 65-71, 1996.
SILVA, Maria Luiza de Castro da. Manoel de Barros e Guimarães Rosa: agenciadores de falares regionais. Linguagem em (Re)vista, v. 10, p. 43-52, 2009.
SILVA, Maria Luiza de Castro da. O fio de Rosa no carretel de idéias do cinema. (Tese Doutorado Literatura Comparada). Niterói: Universidade Federal Fluminense, UFF, 1999.
SILVA, Maria Luiza de Castro da. O fio de Rosa no carretel de idéias do cinema. 1. ed. Niterói: Imagem art studio, 2005. v. 1. 196 p.
SILVA, Maria Luiza de Castro da. Quantas mangas perfaz uma mangueira enquanto vive? Os escritos roseanos no circuito da intertextualidade. (Dissertação Mestrado Letras). Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 1994.
SILVA, Rogério Mosimann da. A “sabedoria poética” rosiana: uma leitura de Guimarães Rosa à luz do pensamento de Giambattista Vico. 2003. p. 150. (Dissertação Mestrado Letras). Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2003.
SILVA, Rogério Mosimann da. Sabedoria poética no sertão: Guimarães Rosa e Vico. Em Tese (Belo Horizonte), v. 8, p. 209-218, 2004.
SIMÕES, Irene Gilberto. Guimarães Rosa: As paragens mágicas. São Paulo: Editora Perspectiva, 1990.
SILVEIRA, Ariosto. O baixo-sertão de Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Edição do Autor, 2002.
SILVEIRA, Flavio Azeredo da.(org.). 24 cartas de João Guimarães Rosa a Antonio Azeredo da Silveira. Editionsfads. Disponível no link. (acessado em 26.12.2015).
SOARES, Claudia Campos. O Regionalismo em Guimarães Rosa: memória literária e transfiguração. Revista Com Textos, Mariana - MG, v. 7, p. 12-16, 1997.
SOARES, Claudia Campos; BELLEI, Sérgio L. P. Candido, leitor de Rosa: crítica e crítica (do) por vir. Revista Brasileira de Literatura Comparada, v. 18, p. 97-114, 2011.
SOUSA, Ilza Matias de. Guimarães Rosa e Mia Couto, contradições da herança: a língua portuguesa como língua metafísica na criação literária. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 7, n. 13, p. 286-294, 2º sem. 2003. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SOUSA, Maria do Rosário Abreu e. A correspondência passiva de Guimarães Rosa e o sistema literário brasileiro:reflexões sobre a circulação da obra literária. In: XII Congresso Internacional Associação Brasileira de Literatura Comparada: Centro, centros, ética e estética, 2011, Curitiba. Congresso Internacional Abralic: Centro, Centos -Ética, Estética, 2011. v. 1. p. 242-249.
SOUSA, Maria do Rosário Abreu e. Olhares Viajantes : Pai -João , Mãe - Cecília. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Presbiteriana Mackenzie, MACKENZIE, Brasil, 2008.
SOUTO WARD, Teresinha. O Discurso Oral em Grande Sertão Veredas. São Paulo: Duas Cidades; [Brasília]: INL, Fundação Nacional Pró-Memória, 1984.
SOUZA JUNIOR, Tomaz José de. A Alquimia da Palavra e a Palavra Alquímica em João Guimarães Rosa e Osman Lins. (Dissertação Mestrado Letras) Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 1994.
SOUZA, Eneida Maria de. Rosa entre duas margens. Margens/Márgenes, Revista de Cultura - Belo Horizonte, Buenos Aires, Mar del Plata, Salvador. nº 1, p. 12-19, jul. 2002. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
SOUZA, Eneida Maria de. A biografia, um bem de arquivo. Alea - Estudos Neolatinos, vol.10 no.1 Rio de Janeiro Jan./June 2008. Disponível no link. (acessado 19.12.2011).
SOUZA, Eneida Maria; OTTE, Georg; MARQUES, Reinaldo Martiniano (Org.). Diário de Guerra de João Guimarães Rosa. Documento do Acervo de Escritores Mineiros da Universidade Federal de Minas Gerais.
SOUZA, Luciana Cristina Teixeira de. A percepção geográfica do espaço sertanejo sob o olhar de Graciliano Ramos e Guimarães Rosa: uma possibilidade metodológica de interpretação do espaço. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
SPERBER, Suzi Frankl. Caos e cosmos: leituras de Guimarães Rosa. São Paulo: Livraria Duas Cidades; Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, 1976.
SPERBER, Suzi Frankl. Guimarães Rosa: signo e sentimento. São Paulo: Ática, 1982.
SPERA, Jeane Mari Sant’Ana. A expressividade dos dêiticos espaciais em João Guimarães Rosa. Miscelânea (Assis. Online), v. 7, p. 158-172, 2010.
SPERA, Jeane Mari Sant’Ana. A Função Textual das Construções Antitéticas em Guimarães Rosa. Veredas de Rosa II, Belo Horizonte, v. II, p. 333-336, 2003.
SPERA, Jeane Mari Sant’Ana; STESSUK, S. J. . A construção do fantástico em contos de Guimarães Rosa. In: Sílvio Stessuk. (Org.). Da Língua de Camões. Capítulos de Literatura Brasileira e Lingüística. São Paulo: Portal Literário Editora, 2007, v. , p. 9-32.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. A outra margem da Narrativa; Hanna Arendt e Guimarães Rosa. In: Eduardo Jardim de Moraes; Newton Bignoto. (Org.). Hanna Arendt; Diálogos, reflexões, memórias. 1 ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001, v. 1, p. 246-261.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. Am anderen Ufer der Erzählung - Hannah Arendt und João Guimarães Rosa. In: Thomas Kühn; Jessé Souza. (Org.). Das moderne Brasiliens. Gesellschaft, Politik und Kultur in der Peripherie des Westens. 1 ed. Wiesbaden: VS Verlag, 2006, v. 1, p. 307-319.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. As Minas de João Guimarães Rosa. Revista do Arquivo Público Mineiro, v. il, p. 96-105, 2008.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. Jeitos do Brasil; o tema da Nação em Guimarães Rosa. In: XIX Simpósio de Nacional de História, 1997, Belo Horizonte. Caderno de Resumo do Evento. Belo Horizonte: ANPUH, 1997. v. 1. p. 45-50.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. Margens do Brasil na ficção de Guimarães Rosa. In: Marcílio França Castro. (Org.). Ficções do Brasil: conferências sobre literatura e identidade nacional. 1ª ed., Belo Horizonte: Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais, 2006, v. , p. 201-228.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. O Sentido do Moderno no Brasil de João Guimarães Rosa. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte - PUC Minas, v. 2, p. 138-146, 1999.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. O sentido do moderno no Brasil de João Guimarães Rosa: Veredas de política e ficção. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte, v. 2, p. 21-29, 1998.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. Outras conversas sobre os jeitos do Brasil. Suplemento Literário de Minas Gerais – Arquivo Guimarães Rosa, nº 19, p. 14-16, nov. 1996.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. República das ruas: imaginação literária e republicanismo no Brasil. In: Regina Zilberman. (Org.). Guimarães Rosa e Machado de Assis: da criação artística à interpretação literária. 1 ed. Erechim: Edelbra, 2008, v. 1, p. 31-48.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. Tom e Rosa. Revista USP, v. 87, p. 110-123, 2010.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. Tom e Rosa. Rivista di Studi Portoguesi e Brasiliani, v. XII, p. 47-56, 2010.
STARLING, Heloísa Maria Gurgel. Travessias sobre história e ficção em João Guimarães Rosa. In: Seminário Internacional Cinqüentenário de Grande Sertão: Veredas, 2006, Belo Horizonte. Seminário Guimarães Rosa - Anais 2006. Belo Horizonte: Governo de Minas - Cultura, 2006. v. 1. p. 53-54.
SUPLEMENTO LITERÁRIO. Especial Centenário Guimarães Rosa. Secretaria de Estado da Cultura do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte, Jun./2008.
TAPIA, Alejandro. Hermética y diseño en la literatura de João Guimarães Rosa. Disponível no link. (acessado 10.12.2011).
TEIXEIRA, Everton Luís Farias; HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira; ARAÚJO, E. L. Antonio Candido e o supra-regionalismo rosiano ou o social e o literário como fios de um tecido inextrincável [A2]. Cerrados (UnB. Impresso), v. 28, p. 159-181, 2009.
TEIXEIRA, Everton Luís Farias; HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira; ARAÚJO, E. L. A poética do conto em Guimarães Rosa e em Mia Couto. In: III Congresso Internacional de Estudos Lingüísticos e Literários na Amazônia, 2011, Belém. Anais do Congresso Internacional de Estudos Lingüísticos e Literários na Amazônia. Curitiba: CRV, 2011. v. 3. p. 980-986.
THEODOZIO, Vera Maria Pereira. Autor & edição: três sub-séries da correspondência ia de João Guimarães Rosa. (Tese Doutorado em História Social). Universidade de São Paulo, USP, Brasil, 2011.
TONETO, Diana Junkes Martha. O poeta e o sertão: reflexões sobre Haroldo de Campos e Guimarães Rosa. SIGNÓTICA, v. 20, n. 1, p. 27-52, jan./jun. 2008. Disponível no link. (acessado 10.12.2011).
TORRES, Marie-Hélène Catherine. Le défi de traduire Guimarães Rosa. Plural Pluriel - revue des cultures de langue portugaise, [En ligne] n° 4-5, automne-hiver 2009. Disponível no link. (acessado 10.12.2011).
TORRES, Mario René Rodríguez. El yagunzo en el doctor: Guimarães Rosa y la aparición de lo regional en la transculturación narrativa. Literatura: teoría, historia y crítica, Bogotá, 01 out. 2010.
TORRES, Mario René Rodríguez. João Guimarães Rosa y otros escritores provincianos latinoamericanos (Arguedas, Rulfo, Roa Bastos y García Márquez). (Dissertação Mestrado Letras). São Paulo: Universidade de São Paulo, USP, 2009. Disponível no link. (acessado 10.12.2011).
UTEZA, Francis. Certo Sertão: Estórias. (Université Paul-Valéry Montpellier). SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 129-142, 1º sem. 2002. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
VALENTE, Luiz Fernando. The Reader in the Work: Fabulation and Affective Response in João Guimaraães Rosa and William Faulkner. (Tese Doutorado em Literatura Comparada). Brown University, BROWN, Estados Unidos, 1983.
VALENTE, Luiz Fernando. Mundivivências: Leituras comparativas de Guimarães Rosa. Editora UFMG, 1ª edição, 2011, p. 163.
VASCONCELOS, Sandra Guardini. Os Mundos de Rosa. Dossiê 30 Anos sem Guimarães Rosa. Revista USP, n. 36, p. 78-87, dez.1997-fev. 1998.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. The Magic of Words: Guimaraes Rosa and the Backlands. PORTUGUESE STUDIES, Londres, v. 12, p. 158-170, 1996.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Puras Misturas (O imaginário das estórias em Uma Estória de Amor de Guimarães Rosa). (Tese Doutorado Letras) São Paulo: Universidade de São Paulo, USP, 1991.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Puras Misturas. Estorias em Guimaraes Rosa. 1. ed. SAO PAULO: HUCITEC/FAPESP, 1997. v. 1. 195 p.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Caminhos do sertão, impasses da modernidade. O Eixo e a Roda, v. 12, p. 109-120, 2006.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Sertão e memória: as cadernetas de campo de Guimarães Rosa. In: Janaína Senna (editor). (Org.). A Boiada. Guimarães Rosa. 1a. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011, v. 1, p. 187-202.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Guardados da Memória: As Cadernetas de Campo de Guimarães Rosa. In: Seminário Internacional Guimarães Rosa, 2000, Belo Horizonte. Veredas de Rosa. Belo Horizonte: PUC Minas, CESPUC, 1998. p. 629-634.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. De Vaqueiros e Contadores: Uma Estória de Amor de João Guimarães Rosa. In: Colóquio Internacional "Locos, Excéntricos y Marginales en las Literaturas Latinoamericanas, 1999, Poitiers. Locos, Excéntricos y Marginales en las Literaturas Latinoamericanas. Poitiers : Centre de Recherches Latino-Américaines - Archivos, CNRS - Université de Poitiers, 1996. v. tomo 2. p. 297-309.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Outras Trilhas. In: Beth Brait. (Org.). O Sertão e os Sertões. 1ª ed., São Paulo: ARTE e CIÊNCIA, 1998, v. 1, p. 105-122.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Guimarães Rosa's poetics and the sertão. ABEI Journal (São Paulo), São Paulo, n. 6, p. 251-259, 2004.
VASCONCELOS, Sandra Guardini Teixeira. Guimarães Rosa; cultura popular; pesquisa de arquivo. (Dissertação Mestrado Teoria Literária e Literatura Comparada). São Paulo: Universidade de São Paulo, USP, 1984.
VECCHI, Roberto. Casa-Grande Sertão: exceção e a escrita literária em Guimarães Rosa (na contraluz de Cornélio Penna). In: Ligia Chiappini; Marcel Vejmelka. (Org.). Espaços e caminhos de Guimarães Rosa : dimensões regionais e universalidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009, v. , p. 169-181.
VEJMELKA, Marcel. Guimarães Rosa na Alemanha: A metafísica enganosa. SCRIPTA, Belo Horizonte: PUC Minas, v. 5, n. 10, p. 412-424, 1º sem. 2002. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
VIANA, Irma. O Entre-Lugar da Nação nos Discursos de Glauber Rocha e Guimarães Rosa sobre o Sertão. (Dissertação Mestrado Letras) Salvador: Universidade Federal da Bahia, UFBA, 2004.
VIANA, Irma. Cinema e Literatura: uma análise comparativa da prosa de Guimarães Rosa e do cinema de Glauber Rocha. In: VIII Congresso Internacional ABRALIC, 2002, Belo Horizonte. VIII Congresso Internacional ABRALIC. Belo Horizonte: UFMG, 2002. v. 1.
VILALVA, Walnice Aparecida Matos. Identidade e opressão em Guimarães Rosa. Anais da ANPOLL, Rio de Janeiro, p. 2515-2526, 2005.
VILLARI, Rafael Andrés. Entre Heráclito e João Guimarães Rosa: Movimentos. Anuário de Literatura, 1996, pp.13-27. Disponível no link. (acessado 12.12.2011).
VIOTTI, Fernando Baião. Encenação do Sujeito e Indeterminação do Mundo: Um Estudo das Cartas de Guimarães Rosa e seus Tradutores. (Dissertação Mestrado Estudos Literários). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2007. Disponível no link. (acessado 10.12.2011).
WETMANN, Ariadne Leal. Carne de meus olhos: propostas de articulação entre os olhares de Rosa e os de Pessoa. In: Regina Zilbermann. (Org.). Guimarães Rosa & Machado de Assis: da criação artística à interpretação literária. Porto Alegre: Edelbra, 2008, v. , p. 352-360.
WILLER, Claudio. Guimarães Rosa: novas leituras. Revista Cultura Agulha, 57. Fortaleza e São Paulo, mai./jun.2007. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
WILLER, Claudio. Releituras de Guimarães Rosa. Revista Cultura Agulha, 42. Fortaleza &São Paulo, Dez./2004. Disponível no link. (acessado 13.12.2011).
XISTO, Pedro. A busca da poesia. In: COUTINHO, Eduardo F. (Org.). Guimarães Rosa. (Coleção Fortuna critica, 6). Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1983. p. 113-141.

"Para compreender a “brasilidade” é importante antes de tudo aprender a
reconhecer que a sabedoria é algo distinto da lógica. A sabedoria é saber e
prudência que nascem do coração."
- João Guimarães Rosa, em entrevista a Günter Lorenz - "Dialogo com Guimarães Rosa".


João Guimarães Rosa, (...)


À noite, saí do Consulado: a mesma escuridão de sempre – Verdunkelung. Céu azulado, com estrelas. Cá em baixo, a treva, e uma névoa fantasmagórica dissolvida na treva. Luzes há, pequeninas errantes, rápidas, irreais, como vaga-lumes."
- João Guimarães Rosa, descreve a noite do dia 18 de dez. 1939, de Hamburgo, durante a Guerra. In: "O Diário Alemão, de João Guimarães Rosa".


DOCUMENTÁRIOS SOBRE A VIDA E OBRA DE JOÃO GUIMARÃES ROSA
Filme: Veredas de Minas
Sinopse: Biografia sobre João Guimarães Rosa. Veredas de Minas, mostra os homens do sertão que se tornaram personagens de Guimarães Rosa (1908-1967). Manuelzão e Zito relembram passagens ao lado do criador de Grande Sertão Veredas, outra obra a completar 50 anos em 2006. O documentário inclui trechos de filmes inspirados no escritor -- de Paulo Thiago, Maurice Capovilla e Roberto Santos -- e imagens de sua Cordisburgo natal, e fotos da posse na Academia Brasileira de Letras, dois dias antes de sua morte, em 1967, em que profetizou: As pessoas não morrem, ficam encantadas.
Ano: 1975
Gênero: Documentário / Biografia
Tipo: Curta-metragem – 35mm
Duração: 10min - 15seg
Produtora: Bem-Te-Vi Filmes
Diretor: David Neves e Fernando Sabino

Narração: Hugo Carvana


Filme: A Criação Literária de João Guimarães Rosa
Sinopse: "A criação literária do escritor através da paisagem do sertão nordestino, com trechos de algumas de suas obras."
Ano: 1969
Gênero: Curta-metragem – 35mm - cor
Tipo: Documentário (Guia de Filmes, 38)
Duração: 15’
Produtores: David Neves; Paulo Thiago e Paulo Vieira
Diretor/ roteirista: Paulo Thiago
Narração: Hugo Carvana e Paulo César Perio
Prêmios:
- Premiação no Festival Internacional de Cinema de Santarém, 1975 - PT..
- Festival Internacional de Curta-metragem, 1, 1971, RJ.



Filme: João Guimarães Rosa - O Mágico do Reino
Sinopse: A história da vida do escritor, que também foi médico, diplomata e estudioso de línguas. Em sua obra, a presença do universo sertanejo, com histórias de jagunços, conflitos e andanças. O programa mostra narrações de trechos de textos consagrados do autor, como Grande sertão: veredas, Sagarana, Tutaméia, entre outros. Participação dos "Miguelins", jovens de Cordisburgo - MG, que resgatam a obra de Guimarães Rosa por meio da tradição oral. O programa analisa seu principal livro, Grande sertão: veredas.
Ano: 2001
Gênero: Documentário da série Mestres da Literatura da TV Escola
Duração: 29’53'
Produtora: Pólo Imagem e TV PUC para a TV ESCOLA/MEC.
Diretor/ roteirista: Mônica Simões
Produção: Malu Viana Batista



Filme: João Rosa
Sinopse: Biografia livre do escritor João Guimarães Rosa, narrada por seu maior personagem vivo: Manuelzão.
Ano: 1980
Formato: 35 mm
Tipo: documentário
Duração: 13 min
Produtora: Grupo Novo de Cinema
Diretor: Helvécio Ratton
Roteirista: Helvécio Ratton e Mário Alves Coutinho
Direção de Fotografia: Dileny Campos
Produtor: Tarcísio Vidigal
Câmera: Maria Amélia
Técnico de som: Evandro Lemos da Cunha
Montagem: José Tavares de Barros
Música: Nivaldo Ornellas
Elenco: Manuel Nagle - Manuelzão e (João Guimarães Rosa)



Filme: Eu Carrego o Sertão Dentro de Mim
Adaptação: Inspirado em uma entrevista que João Guimarães Rosa deu ao crítico literário o alemão Günter Lorenz – em que expõe sua identidade, que não dissocia a vida da arte, o homem do escritor –, o documentário busca reconstruir seu conceito de sertão. Com apoio do mestre santeiro Noza, do cantador Severino Pinto, do “coronel” Chico Heráclio, de Limoeiro, e uma canção de vaqueiros cantada pelo cego Raimundo Silvestre dos Santos, pretende-se afirmar que o sertão é também uma maneira de pensar e viver, é um espaço de criação e eternidade, e, por isso, o carregamos dentro de nós.
Tipo: Curta-metragem
Formato: 16 mm

Cor: P/B
Ano: 1980
Duração: 15 minutos
Direção: Geraldo Sarno
Direção de fotografia: Pedro Farkas e Thomaz Farkas
Narração: Nelson Xavier
Produção: José Carlos Avellar; Chico de la Riva; Thomaz Farkas; Saruê; e Caribê.



Filme: PROJETO SERTÃO
Sinopse: Documentário sobre a região do sertão mineiro e a obra de João Guimarães Rosa, em 03 capítulos: A Terra, O Homem e A Alma. O filme conta da ocupação da região pela civilização portuguesa e sua inserção na economia de mercado mundial. A formação da civilização sertaneja e a participação das raças fundadoras da civilização brasileira na elaboração de uma mitologia rica e barroca. O Rio de São Francisco como caminho da civilização e da alma sertaneja.
Ficha técnica
Direção e Pesquisa: Sérgio Amzalak
Direção de fotografia e realização: Auro Queiroz
Produção: Berenice Martins, Hugo Bengtson, Jaqueline Guimarães.
Textos e realização: Tomaz Cardoso
Edição: Nélio Lisboa

Trilha sonora original: Walter junior
VEJA ONLINE
Capitulo: 01 Sertão A Terra
Parte IParte II - e Parte III 

Capitulo: 02 Sertão O Homem

Parte IParte II - e Parte III 

Capitulo: 03 Sertão A Alma 

Parte I - Parte II - e Parte III 




Filme: Outro Sertão

Sinopse: Outro Sertão é um documentário sobre a estadia de João Guimarães Rosa na Alemanha nazista. O filme resgata a experiência do então vice-cônsul em Hamburgo entre 1938 e 1942. Através de imagens de arquivo da época, documentos, testemunhos de pessoas que o conheceram e uma entrevista inédita com o próprio escritor, o documentário revela novos aspectos de sua biografia. Dividido em capítulos - a chegada, o amigo, o diário, o escritor, o diplomata, o alarme e a partida - o documentário rastreia os quatro anos vividos por Guimarães Rosa em Hamburgo. Imagens, em grande parte feitos por amadores alheios à estética oficial da propaganda nazista, esboçam o cenário no qual ele viveu. Trechos de cartas, contos e anotações em off revelam suas impressões pessoais. Documentos inéditos (alemães e brasileiros) e testemunhos de judeus que fugiram para o Brasil por Hamburgo, bem como de amigos e críticos, recriam a experiência de Guimarães Rosa na Alemanha nazista.
Ano: 2013, Brasil
Duração: 73 min.
Gênero: documentário
Ficha técnica
Direção e Roteiro: Adriana Jacobsen e Soraia Vilela
Produção executiva: Beatriz Lindenberg
Fotografia: Jacob Solitrenick, Yoliswa Gärtig, Roberto Manhães Reis, Thomas Keller, Adrian Cooper, Fernando Coster e Adriana Jacobsen
Montagem: Isabela Monteiro de Castro
Trilha: O Grivo
Motion graphics: Estúdio Rogério Costa
Voz escritor: Rodolfo Vaz 
Voz documentos oficiais: Hans Pfeifer
Produtora: Galpão Produções / Instituto Marlin Azul
Motion graphics: Estúdio Rogério Costa
Coprodução: Galpão Produções / Instituto Marlin Azul
Realização: Adriana Jacobsen e Soraia Vilela
Prêmio
-  Prêmio especial do júri pelo trabalho de pesquisa no 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro 2013.
Trailer disponível no link.


"Dialético e luciférico, é construído de tal modo que ele se situa ao mesmo tempo dentro e fora do sistema de poder. É o que lhe permite articular reflexões mais agudas sobre o sistema; sobre o intelectual, mais ou menos comprometido com esse sistema; e também, e sobretudo, sobre as representações do sistema de poder no imaginário dos sertanejos."
- Wille Bolle, sobre Guimarães Rosa. in: grandesertão.br, p. 143.


ADAPTAÇÕES DA OBRA DE JOÃO GUIMARÃES ROSA PARA O TEATRO
Nome do Espetáculo: A casa
Obra Adaptada: Inspirada na obra e universo de Guimarães Rosa.
A Casa, conta a história do homem que reencontra seu passado em uma casa envelhecida e repleta de sensações. Resultado de uma viagem dos componentes do espetáculo até a cidade de Cordisburgo, no interior de Minas Gerais, terra natal do escritor João Guimarães Rosa, em 2005.
Sinopse da Peça: o projeto "é uma intérmina viagem ao país da memória e as paisagens da lembrança estendem-se tanto fora como dentro de nós", e assegura que "não é gratuita a insistência na idéia da travessia desse sertão".
Grupo de Teatro: Grupo Redimunho de Investigação Teatral
Roteiro/ e Diretor: Rudifran Pompeu
Elenco: Carlos Landucci, Izabela Pimentel, Renata Laurentino, Leandro D'Errico, Juliana Fagundes, Miriam D'Errico, Érika Malavazzi, Karlo Caruso, Roberto Borenstein, Flavio Pereira, Giovanna Galdi, Felipe Pereira e Marcus Martins.
Ano: 2006 (permaneceu em cartaz de março de 2006 a dezembro de 2007)
Localidade: São Paulo - SP
Site: Grupo Redimunho
Blog: Vesperais
Contato: e-mail redimunho

Prêmios:
- 2006 - Prêmio Fomento da Prefeitura de São Paulo (Secretaria Municipal de Cultura)
- 2006 - Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de Melhor Texto (Rudifran Pompeu)
A Crítica: "A Casa" ganhou seis páginas de resenha (escrita por Marcella Franco) e fotos na revista "BRAVO!", da Editora Abril, antes da estréia, em abril de 2006.



Nome do Espetáculo: "Vesperais nas Janelas"
Obra Adaptada: Inspirado no universo de Guimarães Rosa. Este universo foi em grande parte vivenciado pelo Grupo Redimunho em duas incursões feitas pelo sertão mineiro, mais precisamente o vivido e reportado por João Guimarães Rosa. Morro da Garça, região das Três Marias, cidades ribeirinhas ao Urucuia e a terra natal de Guimarães Rosa, Cordisburgo, foram alguns dos destinos da companhia teatral. (pesquisa de campo)
Obs.: “Como não temos condições de pagar pelos direitos autorais de Guimarães Rosa, fizemos como ele: fomos a campo, vivenciamos e reportamos tudo o que gostaríamos de apresentar”, sentencia Rudifran.
Sinopse: Esta é a história de uma menina-borboleta, de um velho querido que vivia rodeado de crianças imaginárias, de um vaqueiro durão só na carcaça e outro (seu amigo, inclusive) que, enterrado num lamaçal, já espantou o Coisa-Ruim e rejeitou o convite de Deus para subir ao céu. Também é a história de uma trupe de circo mambembe, de uma mulher que vivia como um passarinho e de uma garota que se vê obrigada a enfrentar um caminho de difícil retorno - o da vida.

Grupo de Teatro: Grupo Redimunho de Investigação Teatral
Diretor: Rudifran Pompeu - Gaúcho (diretor e ator)
Iluminação: Dado Spigolon
Ano: 2008 (140 minutos)
Localidade: São Paulo - SPSiteGrupo Redimunho

BlogVesperais



Nome do Espetáculo: Canteiros de Rosa
Obra Adaptada: inspirado livremente em três contos de Guimarães - Darandina, A menina de lá e Sorôco, sua mãe, sua filha - extraídos do livro Primeiras Estórias. Nessas ‘estórias’, transpostas para o palco, a proposta é realçar elementos musicais muito presentes na obra do escritor mineiro, ora traduzindo livremente um dos contos em versos de métrica semelhante ao cordel, ora sugerindo grandes movimentos de coro em silêncios ou murmúrios.
Grupo de Teatro: Companhia de Teatro Vilavox.
Direção: Jacyan Castilho
Elenco: Cia Vilavox
Texto: Gordo Neto
Direção Musical: Jarbas Bittencourt
Cenário: Miniusina de Criação
Figurino: Luiz Santana
Iluminação: Fábio Espírito Santo
Preparação Vocal: Marcelo Jardim
Ano: 2006
Apresentações no: Teatro Vila Velha
Localidade: Salvador - BA
Site: Teatro Vila Velha
Blog: BlogdoVila



Nome do Espetáculo: Essas Margens - Cinco Estórias de Guimarães Rosa
Obra Adaptada: Os cinco contos apresentados desvelam a condição humana, em narrativas áridas que se contrapõem à onipresença do rio - aquele que se estende "grande, fundo, calado"... Em suas margens, desenrolam-se histórias em que amor, ódio, vergonha, culpa, loucura, vida e morte se entrelaçam e, enquanto a vida segue seu curso, suas gentes navegam.
Produção: Teatro Escola de Pelotas . (sem desperdícios, em busca do grande salto, da transcendência, da redenção.
Este espetáculo é o resultado do trabalho dos alunos do Curso de Interpretação do Teatro Escola de Pelotas).
Direção: Barthira Franco
Adaptação e Roteiro Final: Valter Sobreiro Junior
Figurinos e maquiagem: Barthira Franco
Cenografia: Fabrício Gomes e Barthira Franco
Iluminação: Ana Lúcia Alt
Sonoplastia: Yimi Walter Jr
Fotos: Chico Madrid
Elenco: Lucas Galho, João Monteiro, Katiucia Rodrigues, Vitor Azubel, Rodrigo Medeiros, Lucas Pereira, Renata Job, Carina Neves, Lívia Trindade, Mauro Lindemann, Éverton Osório, Sayô Martins, Cauã Kubaski, Elis Dias e Luiza Helena Vieira.
Atores convidados: Jane Mary Lopes, Raquel Corrêa e Fabrício Ghomes.
Participação especial: Barthira Franco
Ano:?



Nome do Espetáculo: A Mar Aberto
Obra Adaptada: Desejo, religiosidade e um quê de Guimarães Rosa. Inspirado na obra de Guimarães Rosa e carregada de temas como desejo, religiosidade e preconceito, o espetáculo “A Mar Aberto”. A peça conta a história de um pescador que se apaixona por um jovem de 19 anos.
Grupo de Teatro: Companhia Atores à Deriva
Diretor e texto: Henrique Fontes
Trilha sonora: Danúbio Gomes
Projeto: Pau e Lata
Elenco: os atores Alex Cordeiro, Bruno Coringa, Doc Câmara, João Victor e Paulo Lima, oriundos de grupos teatrais como Beira de Teatro; Facetas, Mutretas e outras histórias; e Brincarte.
Ano: 2006.



Nome do Espetáculo: Sertão no Meio do Redemoinho
Sinopse: Sertão no meio do redemoinho não é uma adaptação teatral da obra de Guimarães Rosa, mas um diálogo entre suas realidades e fantasias e o cotidiano e o real vigente nas praças e ruas de grandes cidades.
Idealizado e dirigido: por Andrea Caruso Saturnino e Ricardo Muniz Fernandes
Trilha sonora: O Grivo
Figurinos: de Ronaldo Fraga
Instalações e imagens dos videomakers: Roberto Bellini e Cassio Santiago
Participações especiais: moradores e contadores de histórias de Codisburgo /MG.
Realização: SESC Consolação/ SP
Ano: 2009
Local: São Paulo/SP
Nome do Espetáculo: Num Certo Lugar
Obra Adaptada: baseado na obra de Guimarães Rosa
Direção: Munish
Atores/Grupo: Nando Arbex, Antonio Aurrera, Cristiane Ubinatti, Márcio Brodt, Ana Alves e Munish
Assistência de direção e iluminação: de Felipe Ramos
Trilha: Munish
Produção: Cia Polivox
Duração: 75 minutos
SiteCia Polivox 



REFERÊNCIAS E FONTES DE PESQUISA

© Direitos reservados ao autor/e ou ao seus herdeiros

© Pesquisa, seleção e organização: Elfi Kürten Fenske


=== === ===
Trabalhos sobre o autor:
Caso, você tenha algum trabalho não citado e queira que ele seja incluído - exemplo: livro, tese, dissertação, ensaio, artigo - envie os dados para o nosso "e-mail de contato", para que possamos incluir as referências do seu trabalho nesta pagina. 

____
Página atualizada em 26.12.2015.




Licença de uso: O conteúdo deste site, vedado ao seu uso comercial, poderá ser reproduzido desde que citada a fonte, excetuando os casos especificados em contrário. 
Direitos Reservados © 2016 Templo Cultural Delfos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a visita. Deixe seu comentário!