Nydia Bonetti - breves cantares poéticos

Nydia Bonetti - foto:  (...)
de que me vale o verso feito
de barro
se não houver
quem
o sopre?
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

Nydia Bonetti (poeta e engenheira civil) nasceu em 1958, em Piracaia, interior de São Paulo, onde reside. Mantém o blog LongitudesColaboradora na Revista Mallarmargens. Tem poemas publicados em revistas e sites literários e culturais: Revista Zunái, Portal Cronópios, Musa Rara, Eutomia, Germina Literatura, e outras. Faz parte da coletânea QASAÊD ILA FALASTIN (Poemas para a Palestina), Selo ZUNAI e da Antologia Digital Vinagre - Uma antologia dos poetas neobarrocos. Publicada em 2012, pela Coleção Poesia Viva, do Centro Cultural São Paulo, na antologia Desvio para o vermelho (Treze poetas brasileiros contemporâneos), organizada pela poeta Marceli Andresa Becker. Publicada também em 2012 pelo Projeto Instante Estante, de incentivo à leitura, curadoria de Sandra Santos, Castelinho Edições. Participou da Poemantologia da Revista Arraia PajéuBR, numa iniciativa conjunta com o Portal Cronópios.
Acredita na poesia como tradução da “devoção interna”, muito além de qualquer manifestação intelectual e segue - ao pé da montanha, à margem do rio, em busca da flor.
:: Fonte: Editora Patuá (acessado em 20.3.2016).



'Duas',  ilustração de Rui Cavaleiro Azevedo fonte: blog Roberto Bozzetti
OBRA DE NYDIA BONETTI
:: Minimus cantus. (Haicais). Coleção Instante Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.
:: Sumi-ê. [prefácio Marília Kubota]. São Paulo: Editora Patuá, 2013, 100p.

Antologias (participação)
:: Antologia Digital Vinagre - Uma antologia dos poetas neobarrocos. [organização Fabiano Calixto]. 2ª edição ampliada. São Paulo: Edições de Vândalo, 2012. Disponível para leitura no link - e em pdf - link. (acessado em 20.3.2016).
:: Desvio para o vermelho: treze poetas brasileiros contemporâneos.. [organização  Marceli Andresa Becker; curadoria Sandra Santos]. Coleção Poesia Viva. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 2013. Disponível no link. (acessado em 21.3.2016).
:: Um extenso Continente - Antologia em homenagem à Antònio Salvado.  [organização Maria do Sameiro Barroso, Maria de Lurdes Gouveia Barata e Alfredo Perez Alencart]. Castelo Branco|Portugal: RVJ Editores y Cámara Municipal de Castelo Branco, 2014, 300p.
:: Antologia Poética 29 de Abril | O Verso da Violência. [organização Domenico A. Coiro,  Mar Becker, Priscila Merizzio e Silvana Guimarães; apresentação Daniel Faria]. São Paulo: Patuá Editora, 2015, 200p.

Em revistas, jornais e sites literários
:: Esculturas Musicais 15 - Nydia Bonetti. in: Zunái - revista de poesia e debates, vol. 2, nº 4, dezembro de 2015. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Poemas de Nydia Bonetty. in: Kaya - revista de atitudes literárias, 28 de junho de 2015. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Seis poemas de Nydia Bonetti. in: Firma irreconhecível/Blog de Roberto Bozzetti, 28.12.2015. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Nydia Bonetty - poemas. in: Banquete Poético, 10.4.2015. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
Nydia Bonetti - foto:  (...)
:: Poemas de Nydia Bonetty. in: Portal Vermelho, 11.4.2015. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Nydia Bonetty. in: Llibre del Tigre, 22 de março de 2015. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Nydia Bonetti - poesia. in: Poemargens, 7 de fevereiro 2014. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Nydia Bonetti. in: Revista NERVAL|Flaubert - revista de poesia. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Você me tiraria pra dançar? - Nydia Bonetti. in: Alguma Poesia. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Nydia Bonetti (poesia). in: Germina Literatura. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
:: Mensagem poética de Nydia Bonetti. in: Jornaleiro talisandrade. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).

no imenso jardim povoado de verdes
uma só

flor

que de tão só - vermelha

destoa
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

Aguada japonesa - (sumi-ê), de Queen Rebecca
POEMAS ESCOLHIDOS DE NYDIA BONETTI

a caixa miúda a vida pequena
o verso raro
hoje tudo é pouco e o rio é raso
já não canta
se arrasta em ruídos
num fio
que se esquiva das pedras
do fundo
quase seco
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§
Sumi-ê, Nydia Bonetti (capa)

a imensa - a árvore - me faz voltar
à infância
flores - o que meus olhos viam
     eu desejava os frutos
as mãos se aventuram na vertical
vertigem
dos galhos altos
    eu desejava o vento
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

a tarde dourada no campo de centeio
não diz das chuvas
     diz do sol
embora quase noite
diz do pão
      embora as mãos vazias
      diz de nós - na janela do dia

que já passou
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

arrancar dos olhos a poeira do tempo
que nos impede
de enxergar a vida com mais clareza
sem temer os assombros
dilacerar a carne. arregalar os olhos
riscar a pele com espinhos
e desenhar
a flor
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

assim então, dentro de mim
nasce um poema
enquanto outro morre
moto perpetuo
roda d'água
que move a lâmina
que faz serrar a pedra (bruta)

e faz brotar a flor
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

canto
      a vida miúda que me cerca
tudo mais são olhares outros
          tantos

               que não os meus
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

faço versos á beira do abismo
vento a mais me leva
vento ameno me sobre histórias
vindas do precipício
mormaço me traz de volta
ao meu silêncio

sem asas
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

há estrelas no céu e vagalumes
no campo:- em frente
à casa onde moro
não posso vê-los
(a luz da cidade me cega)
quando vier
o grande temporal
e as luzes se apagarem

noite plena:- onde tudo brilha
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

há um jardim qualquer 
em qualquer 
canto
onde uma flor qualquer 
brotou 
de qualquer 
cor 
de qualquer forma, flor 
e eu a oferto
a quem souber cuidar
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

hoje nada me move - sou pedra
perdidos
         olhos
             no vazio
que cresce em minha face feito

                      musgo
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

ipês fora do tempo quando florescem
ah… a folia das cores
a surpresa do vento quando chega
sem se dar conta
e o espanto das aves que ainda ontem
pousavam
nos galhos secos
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

mas de que serve 
a flor
no vale rude 
onde 
a chuva 
não 
chega 
e o vento 
se nega a soprar?
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

nada, havia no caminho
rodeado de nadas
- sertão

surgiu a flor
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

no solo raso dos dias iguais
invento cores

cultivo

flores ásperas:- imperfeitas
e desiguais
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

olhos antigos queimam
hipotéticas chamas
delatadas pupilas
branca-flor
perdida
hera que não ousou
ir além - e o muro
nem era assim tão alto
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

o pássaro:- com seus olhos de céu
me olha

buscando em mim:- as asas

que já não tenho
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

o vento - invisível presença
a soprar canções
de florestas e gravetos
mensageiro
de aconchegos
abismos e relentos
rizomas : céu azul : vertigens
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

os olhos da noite estão
vermelhos
cabelos embaraçados
a pele fria
a noite
é uma velha senhora
que caminha descalça
sobre folhas secas
(na ilusão do silêncio)
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§


Sumi-e birds
pássaros pousam
nos cabelos da manhã – se fizer sol
quando faz chuva
os caracóis do dia viram ninhos
onde se guardam cantos
e promessas de voo – pra quando
parar de chover
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

pequeno meu horizonte
tão limitado
uma fresta
mas nele cabe
o sol
que aquece
e tinge — de vermelho
a terra inteira
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

queria sol
e um céu pequeno sobre minha cabeça
         trilha possível
um chão sereno sob meus pés descalços
flores à margem nem precisava

           eu as recriaria
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

quero estar só – me deixem
como aquela amora temporã
no galho

mais alto
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

sangram os velhos muros:- boleros
e trincas
(feridas abertas pelo tempo)
nas descalçadas 
me vejo
menina
desenhando céus
com risca
de giz
na minha amarelinha sem infernos
que a primeira chuva forte 

apagaria
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

silêncio e raso passa o rio
não posso ouvi-lo
pressinto
a canção das águas
que se despedem das nascentes
e seguem - ávidas

de lua e mar
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

Sorver
     das águas claras
numa manhã de sol - nascente 
          sentir
que a vida ainda pode
                        ser
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§
  
tenho pousado meu coração
sob o leito
do rio
ouço bater o coração
da terra
tambores
fazem vibrar meu coração
um pote
de barro

repleto: - de palavras e ritos
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

§

tronco
retorcido em securas
restam
folhas miúdas
num cacho
único
flores rosas
pendem
e denunciam: – a vida

resiste
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.

Nydia Bonetti - foto:  (...)
FORTUNA CRÍTICA DE NYDIA BONETTI
DANIEL, Cláudio. O não lugar na poesia de Nydia Bonetti. in: Cantara pele de lontra, 27 de março de 2014. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
ENTREVISTA Nydia Bonetti. in: Dardo, setembro de 2012. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
FARIA, Joka (João Carlos Faria). A poesia de Nydia Bonetti. in: Entrementes, março de 2014. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
FARIA, Joka (João Carlos Faria). O nascer de uma estrela!. in: Entrementes, 27.3.2016. Disponível no link. (acessado em 28.3.2016).
KUBOTA, Marilia. Sumi-ê de Nydia Bonetti. in: Vida Breve. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
MORAES, Vivian de.. As vagas na poesia oriental de Nydia Bonetti. in: Amuletos patua, maio 2014. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).
PRUDÊNCIO, Léo. Sumi-ê, livro de estreia de NYdia Bonetti. in: Literatura BR, 31 de março de 2014. Disponível no link. (acessado em 20.3.2016).


O pássaro saciado do dia - ilustração de Rui Cavaleiro
Azevedo para poemas de Nydia Bonetti
MINUMUS CANTUS
a vida é fio
que ela mesma corta —

quem tiver asas, voe
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.

***

cai uma estrela
nos olhos do dia – é quase
noite.
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.

***

chuva sol calor e frio
— o tempo enlouquecido
no planeta aquecido
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.

***

inverno quase
nos olhos da memória
queimam fogueiras
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.

***

luar de outono
mariposa mergulha
no espelho d’água
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.

***

outono já
todos convidados
para o chá
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.

***

pássaros em fuga
rumo ao pôr do sol —
voam os dias
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.

***

tecer palavras
em tempos de silêncio
arte : ofício
-  Nydia Bonetti, em "Minimus cantus". Coleção Instante
Estante. Porto Alegre: Castelinho Edições, 2011.



Nydia Bonetti - foto: Acervo da autora
BLOGUE DA AUTORA
:: Acesse AQUI!
:: Minimus - Cantus Nydia Bonetti

etérea a ponte que atravesso
um passo

entre o papel em branco
e o verso

um risco:- na ponta do lápis
- Nydia Bonetti, em "Sumi-ê". São Paulo: Editora Patuá, 2013.


OUTRAS FONTES E REFERÊNCIAS DE PESQUISA
:: Página Nydia Bonetti - no Portal LN
:: Poemargens
:: Mallarmargens - revista de poesia e arte contemporânea


© Direitos reservados ao autor

© Pesquisa, seleção e organização: Elfi Kürten Fenske

=== === ===

Trabalhos sobre o autor:
Caso, você tenha algum trabalho não citado e queira que ele seja incluído - exemplo: livro, tese, dissertação, ensaio, artigo - envie os dados para o nosso "e-mail de contato", para que possamos incluir as referências do seu trabalho nesta pagina. 


Como citar:
FENSKE, Elfi Kürten (pesquisa, seleção e organização). Nydia Bonetti - breves cantares poéticos. Templo Cultural Delfos, março/2016. Disponível no link. (acessado em .../.../...).
____
** Página atualizada em 28.3.2016.



Licença de uso: O conteúdo deste site, vedado ao seu uso comercial, poderá ser reproduzido desde que citada a fonte, excetuando os casos especificados em contrário. 
Direitos Reservados © 2016 Templo Cultural Delfos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a visita. Deixe seu comentário!