Milton Hatoum – o arquiteto da memória


Milton Hatoum (Foto: Agencia Estado)
"... Cada escritor tem suas particularidades, que estão na sua vida, na sua linguagem, no modo de ser, do seu registro cultural. Se eu fosse um escritor paulistano, é provável que eu já tivesse escrito muita coisa sobre São Paulo. O que mais interessa é como eu transfiro, usando um termo freudiano, a minha experiência de vida para a linguagem, de vida e de literatura. Porque a leitura, a realidade lida, é tão importante quanto a realidade vivida para quem escreve."
- Milton Hatoum, em entrevista "O escritor da Manaus não-exótica, da literatura universal", por Fernanda Picchetto/Icarabe, 22.5.2009.

Milton Hatoum nasceu em 1952, em Manaus (Amazonas), onde passou a infância e uma parte da juventude. Em 1967 mudou-se para Brasília, onde estudou no Colégio de Aplicação da UnB. Morou durante a década de 1970 em São Paulo, onde se diplomou em arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, trabalhou como jornalista cultural e foi professor universitário de História da Arquitetura. Em 1980 viajou como bolsista para a Espanha, onde morou em Madri e Barcelona. Depois passou três anos em Paris, onde estudou literatura comparada na Sorbonne (Paris III).  Autor de quatro romances premiados, sua obra foi traduzida em dez línguas e publicada em catorze países.

Foi professor de literatura francesa da Universidade Federal do Amazonas (1984-1999) e professor visitante da Universidade da California (Berkeley/1996).  Foi também escritor residente na Yale University (New Haven/EUA), Stanford University e na Universidade da California (Berkeley). Bolsista da Fundação VITAE, da Maison des Ecrivains Etrangers (Saint Nazaire,França) e do International Writing Program (Iowa/EUA).

Milton Hatoum (...)
Em 1989 seu primeiro romance (Relato de um certo Oriente), ganhou o prêmio Jabuti de melhor romance. Em 2000 publicou o romance Dois irmãos (prêmio Jabuti – 3 lugar na categoria romance/ indicado para o prêmio IMPAC-DUBLIN), eleito o melhor romance brasileiro no período 1990-2005 em pesquisa feita pelos jornais Correio Braziliense e O Estado de Minas. Em 2001 foi um dos finalistas do Prêmio Multicultural do Estadão, por conta da publicação do Dois Irmãos. Em 2005, seu terceiro romance (Cinzas do Norte ), obteve cinco prêmios: Prêmio Portugal Telecom, Grande Prêmio da Crítica/APCA-2005, Prêmio Jabuti/2006 de Melhor romance, Prêmio Livro do Ano da CBL, Prêmio BRAVO! de literatura). Em 2008 recebeu do Ministério da Cultura a Ordem do mérito cultural. Em 2010 a tradução inglesa de Cinzas do Norte (Ashes of the Amazon/Bloomsbury,2008) foi indicada para o prêmio IMPAC-DUBLIN.

Em 2008 publicou seu quarto romance (Órfãos do Eldorado), prêmio Jabuti – 2 lugar na categoria romance. Órfãos do Eldorado  faz parte da coleção Myths, da editora escocesa Canongate.  Em 2009 publicou o livro de contos A cidade ilhada.

Sua obra já foi traduzida em 12 línguas e publicada em 14 países.

Hatoum publicou também ensaios e artigos sobre literatura brasileira e latino-americana em revistas e jornais do Brasil, da Espanha, França e Itália. Alguns de seus contos foram publicados nas revistas Europe, Nouvelle Revue Française (França), Grand Street (Nova York) e Quimera (México). Participou de várias antologias de contos brasileiros publicados na Alemanha e no México, e da Oxford Anthology of the Brazilian Short Story.

Em parceria com o filósofo e crítico literário Benedito Nunes, publicou Crônica de duas cidades: Belém e Manaus, em 2006, pela SECULT-PA.

Desde 1998 mora em São Paulo, onde é colunista do Caderno 2 (O Estado de S. Paulo) e do site Terra Magazine.


Milton Hatoum (...)
"O romance é [...] um trabalho paciente e exaustivo de engenharia, em que as partes vão sendo construídas lentamente. [...] a forma depende [da] experiência, que pode ser vivenciada, sonhada ou ouvida pelo escritor. Eu fiz um projeto para o romance, trabalhei que nem um arquiteto, pois naquela época eu ainda fazia projetos de arquitetura. Fiz gráficos, desenhos, esboços, mas perdi tudo numa das minhas mudanças ou andanças."
- Hatoum, em "entrevista" concedida a Susana Scramin - "Conversa com Milton Hatoum", publicado in: Babel – Revista de poesia, tradução e crítica. Ano 1, n. 1, p. 6-15, jan./abr.2000, p.10-12.
  
CRONOLOGIA
1952 - Nasce em Manaus, no dia 19 de agosto, filho de imigrantes libaneses;
1968 - Muda-se para o Brasília, e estuda no Colégio de Aplicação da Universidade de Brasília – UnB;
1970 - Transfere-se para São Paulo;
1973 - Ingressa no curso de arquitetura e urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP. Funda a revista Poetação;
1977 - Forma-se em arquitetura e urbanismo e inicia carreira de arquiteto e professor;
1978 - Leciona história da arquitetura na Universidade de Taubaté, São Paulo. Começa a escrever na seção de cultura da revista IstoÉ;
1979 - Tem alguns poemas publicados no livro Amazonas: Palavras e Imagens de um Rio entre Ruínas, editado pela Diadorim;
1980 - Com bolsa do Instituto Iberoamericano de Cooperación, vive em Madri e Barcelona;
1981 - Muda-se para a França, faz pós-graduação em literatura hispanoamericana na Universidade de Paris III;
1983 - Volta para Manaus e começa a dar aula de língua e literatura francesa na Universidade Federal do Amazonas - Ufam ;
1988 - Ganha bolsa de literatura da Fundação Vitae para escrever seu primeiro romance, Relato de um Certo Oriente, publicado no ano seguinte;     
1990 - Recebe o Prêmio Jabuti de melhor romance da Câmara Brasileira do Livro. Tem o ensaio Passagem para um Certo Oriente publicado nos Anais do Simpósio Internacional Cultura Oriental, Cultura Ocidental: Projeções São Paulo, da USP;
1992 - Recebe bolsa da Maison des Ecrivains Étrangers et Traducteurs e mora alguns meses em Saint-Nazaire, França;
Milton Hatoum (...)
1996 - É professor visitante na Universidade de Berkeley, Califórnia;
1998 – até hoje: volta a São Paulo, onde é colunista do Caderno 2 (O Estado de S. Paulo) e do site Terra Magazine
1999 - Inicia o doutorado em teoria literária e literatura comparada na USP;
2000 - Publica seu segundo romance Dois Irmãos, vencedor do Prêmio Jabuti de 2001;
2005 - Publica o romance Cinzas do Norte, ganhador do grande prêmio da crítica da Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA, do 2º Prêmio Bravo! Prime de Cultura e da 4º edição do Prêmio Portugal Telecom de Literatura Brasileira;
2007 - É publicado o livro Vidas em trânsito – as ficções de Samuel Rawet e Milton Hatoum, de Stefania Chiarelli (São Paulo: Annablume);
2008 - É publicada, pela Companhia das Letras, Órfãos do Eldorado, obra que continua tendo o ambiente amazônico como cenário para narrar as memórias do narrador;
2009 - Publica A cidade ilhada, seu primeiro livro de contos, pela Companhia das Letras; Participa da antologia de contos Il Brasile per le strade, organizada por Silvia Marianecci e publicada pela editora italiana Azimut; Seu livro Órfãos do Eldorado figura entre os finalistas do Prêmio Portugal Telecom de Literatura, do Prêmio São Paulo de Literatura, do 6º Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura e do Prêmio Jabuti; Participa, ao lado de Chico Buarque, da mesa “Sequências brasileiras”, na FLIP (Festa Literária de Paraty), dia 3 de julho; Seu texto sobre Euclides da Cunha é incluído na fortuna crítica da nova edição da Obra completa, preparada pela Nova Aguilar para o centenário de morte deste autor; Participa com André Laurentino da mesa “Ficção, a mentira sem culpas”, na Tarrafa Literária – 1º Encontro Internacional de Escritores, realizado em Santos; Seu livro Órfãos do Eldorado participa da Copa de Literatura Brasileira; Escreve, junto com Samuel Titan Jr., a apresentação do livro Norte, com fotografias de Marcel Gautherot feitas na Amazônia entre 1940 e 1970, editado pelo Instituto Moreira Salles; Participa do II Conexões Itaú Cultural – Encontro Internacional de Literatura Brasileira, realizado em dezembro, no Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.
2010 - Participação no evento “Encontro com os clássicos”, promovido pela Companhia das Letras, na Livraria Cultura, em São Paulo, no dia 30 de agosto, junto com Alfredo Bosi e José Miguel Wisnik.


“Minha religião é a literatura!”
- Milton Hatoum

Milton Hatoum (...)

PRÊMIOS
Prêmio Jabuti 1990, categoria Romance. Livro: “Relato de um Certo Oriente” (1989).
Prêmio Jabuti 2001, categoria Romance. Livro: “Dois Irmãos” (2000).
Prêmio APCA 2005, categoria Grande Prêmio da Crítica. Livro: “Cinzas do Norte” (2005).
Prêmio Bravo 2006, categoria (finalista). Livro: “Cinzas do Norte” (2005).
Prêmio Jabuti 2006, categoria Romance (1º lugar). Livro: “Cinzas do Norte” (2005).
Prêmio Jabuti 2006, categoria Livro do Ano - Ficção. Livro: “Cinzas do Norte” (2005).
Prêmio Portugal Telecom 2006, categoria (finalista). Livro: “Cinzas do Norte“ (2005).
Ordem do Mérito Cultural 2008, do Ministério da Cultura.

"Não há literatura sem memória. A pátria de todo escritor é a infância. Acho que o momento da infância e da juventude é privilegiado para quem quer escrever. É onde a memória sedimenta coisas importantes: as grandes felicidades, os traumas, as alegrias e também as decepções. Certamente não estou falando da lembrança pontual e nítida. O que interessa é a memória desfalcada, a memória não lembrada. Isso é bom para a literatura porque aí é que se instala o espaço da invenção."
- Milton Hatoum - in: “Não há literatura sem memória”. [Entrevista concedida a Luiz Henrique Gurgel]. Na ponta do Lápis. Ano IV, n. 8. AGWM Editora e Produções editoriais, p. 2-4, Junho/2008, p. 4.

Milton Hatoum em seu apartamento em Pinheiros/SP.
(Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
OBRAS
Romances
Relato de um Certo Oriente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
Dois Irmãos. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
Cinzas do Norte.  São Paulo: Companhia das Letras, 2005
Orfãos do Eldorado. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. 

Capa do livro de contos
A Cidade Ilhada
Contos
A cidade ilhada. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. 

Poesia
Amazonas, palavras e imagens de um rio entre ruínas [fotografia de Isabel Gouvêa, João Luiz Musa e Sônia da Silva Lorenz]. Editora: Livraria Diadorim, 1979. 

Em parceria
Crônica de duas cidades: Belém e Manaus. [com Benedito Nunes], Belém/PA: SECULT, 2006.



"O romance é aqui uma arquitetura imaginária: a arte de reconstruir, no lugar das lembranças e vãos do esquecimento, a casa que se foi. Uma casa, um mundo. Um mundo até certo ponto único, exótico e enigmático em sua estranha poesia, mas capaz de se impor ao leitor com alto poder de convicção."
- Davi Arrigucci Jr., in: 'Orelha', no livro "Relato de um certo Oriente", de Milton Hatoum. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.


Artigos e ensaios
Milton Hatoum, por Netto
HATOUM, Milton. Flores secas do cerrado. EntreLivros, ed., 32, dez/2007.Disponível no link. (acessado em 25.5.2013).
________. A casa ilhada. Estudos Avançados, São Paulo, vol. 19, n. 53, 2005. Disponível no link. (acessado em 25.5.2013).
________. Um certo Oriente. Letterature d’America, Roma, ano XXII, n. 93-94, p. 5-17, 2002.
________. Literatura e memória: notas sobre Relato de um certo Oriente. São Paulo: PUC, 1996.
________. Confluências. Cadernos de literatura brasileira. Instituto Moreira Salles, n. 2, p. 19-21, set. 1996.
________. Os demônios culturais de Llosa. Folha de S. Paulo. São Paulo, 27 nov. 1994. Caderno Mais!, p. 6-7.
________. Diálogo entre mundos. Folha de S. Paulo, São Paulo, 10 mar. 1996. Caderno Mais!, p. 5.
________. Dois tempos. In: BONASSI, Fernando; MODESTO, Carone et al. A Alegria. São Paulo: Publifolha, 2002. P. 31-38.
________. Edward Said e os intelectuais. In: CLEMESHA, Arlene (org.). Edward Said: trabalho intelectual e crítica social. São Paulo: Editora Casa Amarela, 2005. P. 29-33.
________. Laços de parentesco: ficção e antropologia. In: PEIXOTO, Fernanda Arêas; PONTES, Heloisa; SCHWARCZ, Lilia Moritz (orgs.). Antropologias, histórias, experiências. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2004. P. 135-141.
________. Literatura e identidade. Remate de Males. Campinas, n. 14, p. 77, 1994.
________. Mil e uma noites em busca de um estilo. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19 out. 1991. Cultura, p. 1.
________. Narrar para não morrer. In: RUSHDIE, Salman. Haroun e o mar de histórias. São Paulo: Paulicéia, 1991. P. 183-189.
________. A natureza como ficção. In: GROSSMANN, Judith et al. O espaço geográfico no romance brasileiro. Salvador: Fundação Casa de Jorge Amado, 1993. P. 101-117.
________. Passagem para um certo Oriente. Remate de Males, Campinas, n. 13, p. 165-168, 1993.
________. Reflexão sobre uma viagem sem fim. Revista USP, São Paulo, n. 13, p. 61-65, mar./mai. 1992.
________. Varandas da Eva. In: PRIETO, Heloisa (org.). De primeira viagem. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. P. 19-28.

“Pensei: todo ser humano em qualquer momento de sua vida devia ter algum lugar aonde ir. Não queria perambular para sempre... morrer sufocado em terra estrangeira. A errância não era o meu destino, mas a volta ao lugar de origem era impossível."
- Milton Hatoum, in: “Cinzas do Norte", 2005.


Milton Hatoum (...)
Entrevistas
Milton Hatoum em entrevista. [Entrevista Concedida a Maria Ercilia], Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 nov. 1990. Revista d’, p. 4-8.
Entrevista – Milton Hatoum. [Entrevista concedida a Aida Ramezá Hanania], 5-11-93. Disponível no link. (acessado em 25.5.2013).
Treze perguntas para Milton Hatoum. [Entrevista concedida a R. Barreto e J. A. Mello], Magma Revista, São Paulo, Edusp, n. 8, 2002/2003, p. 55-72.
Cinzas que queimam. [Entrevista concedida a Julian Fuks]. Folha Ilustrada. Jornal Folha de São Paulo, 13 de agosto de 2005.
Milton Hatoum. [Entrevista Concedida a Julio Daio Borges], publicada no Digestivo Cultural, em 01.05.2006 e no Suplemento Literário de Minas Gerais, edição fev/2006.
Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
Entrevista com Milton Hatoum. [Entrevista concedida a Francismar Barreto; Maria Isabel Edom Pires; Mônica Kalil Pires; e Sara Freire Simões], Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, nº. 28. Brasília, julho-dezembro de 2006, pp. 141-147. Disponível no link.  (acessado 19.5.2013).
Hatoum: "A literatura é a arte da paciência". [Entrevista concedida a Claudio Leal]. Terra Magazzini, 19.09.2007. Disponível no link.(acessado 19.5.2013).
A inquietude amazônica – entrevista com o autor amazonense. [Entrevista concedida a Sérgio Vale]. Revista Discutindo Literatura. São Paulo: Escala Educacional. Ano 2, n. 12, p. 16-19, 2007.
 “Não há literatura sem memória”. [Entrevista concedida a Luiz Henrique Gurgel], Na ponta do Lápis. Ano IV, n. 8. AGWM Editora e Produções editoriais, p. 2-4, Junho/2008.
Milton Hatoum: as palavras de um escritor exigente aos leitores exigentes. [Entrevista concedida a Hmailton Octavio de Souza], publicado na revista Caros Amigos, ano XIII, nº 156, São Paulo: Editora Casa Amarela, 2010, p. 12-16.
Milton Hatoum “O Amazonas preservou a floresta e destruiu a cidade”. [Entrevista concedida a equipe da RHBN]. Revista de Historia, 6.5.2009. Disponível no link.  (acessado 19.5.2013).
Milton Hatoum: “Não há tantos tradutores de literaturas de língua portuguesa”.  [Entrevista concedida a Maged T. M. A. El Gebaly]. Revista Crioula/USP, nº  7, Maio de 2010. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
Entrevista: Milton Hatoum fala sobre a importância das Universidades. [Entrevista Concedida a Mauro Malin]. Programa Universidade/Rede Globo, em 19.4.2012. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).  


"As histórias de imigrantes são histórias de adaptação, de uma luta mesmo para você se fixar no lugar que você elegeu para viver. A imigração também, por causa disso, dá uma outra visão do teu país. Quer dizer, saber que o Brasil é também um país de imigração."
- Milton Hatoum, 2010, p. 14, in Entrevista "Milton Hatoum: as palavras de um escritor exigente aos leitores exigentes", concedida a Hmailton Octavio de Souza, publicado na revista Caros Amigos, ano XIII, nº 156, São Paulo: Editora Casa Amarela, 2010, p. 12-16.  


OBRA PUBLICADA NO EXTERIOR
Sua obra já foi traduzida em 12 línguas e publicada em 14 países.

Alemão
Capas de edições estrangeiras
Emilie oder Tod in Manaus: Roman [Relato de um Certo Oriente]. Tradução Karin von Schweder-Schreiner. Munchen/Zurich: Piper, 1992.
Brief aus Manaus: Roman [Relato de um Certo Oriente]. Tradução Karin von Schweder-Schreiner. Frankfurt: Suhrkamp, 2002.
Zwei Brüder: roman [Dois Irmãos]. Tradução Karin von Schweder-Schreiner. Frankfurt: Suhrkamp, 2002.


Árabe
Chaqiqan [Dois Irmãos]. Tradução Safa Abouchahla Jubran. Beirut: Dar Alfarabi, 2003.


Espanhol
Relato de un Cierto Oriente [Relato de um Certo Oriente]. Tradução Juana María Inarejos Ortiz. Madrid: Akal, 2001.
Dos Hermanos [Dois irmãos]. Tradução Juana María Inarejos Ortiz. Madrid: Akal, 2003.


Francês
Récit d'un Certain Oriente [Relato de um Certo Oriente]. Tradução Claude Fages. Paris: Seuil, 1993
Deux fréres [Dois irmãos]. Tradução Claude Fages. Paris: Seuil, 2003


Milton Hatoum, (Foto: Adriana Vichi)
[Fonte: Cia das Letras]
Holandês
Twee Broers [Dois Irmãos]. Tradução Jelle Noorman. Amsterdam: Atlas, 2004


Inglês
The Tree of the Seventh Heaven [Relato de um Certo Oriente]. Tradução Ellen Watson. New York: Atheneum; Toronto: Maxwell Macmillan, 1994
The Brothers [Dois Irmãos]. Tradução John Gledson. London: Bloomsbury, 2002
Tale of a Certain Oriente [Relato de um Certo Oriente]. London: Bloomsbury, 2007
 

Italiano
Ricordi di un Certo Oriente [Relato de um Certo Oriente]. Tradução Amina di Munno. Milano: Garzanti, 1992.
Due Fratelli [Dois irmãos]. Tradução Amina di Munno. Milano: Il Saggiatore, 2005
Racconto di um Certo Oriente [Relato de um Certo Oriente]. Tradução Amina Di Munno. Milano: Net, 2007.
Ceneri del Nord [Cinzas do Norte]. Tradução Amina di Munno. Milano: Il Saggiatore, 2007.

Grego
Ta Adéphia [Dois Irmãos]. Tradução E. Uanteakhe. Atenas: Alexandria, 2005.

"Gravei várias fitas, enchi de anotações uma dezena de cadernos, mas fui incapaz de ordenar coisa com coisa. Confesso que as tentativas foram inúmeras e todas exaustivas, mas ao final de cada passagem, de cada depoimento, tudo se embaralhava em desconexas constelações de episódios, rumores de todos os cantos, fatos medíocres, datas e dados em abundância. Quando conseguia organizar os episódios em desordem ou encadear vozes, então surgia uma lacuna onde habitavam o esquecimento e a hesitação: um espaço morto que minava a seqüência de idéias."
- Milton Hatoum, in: Relato de um certo Oriente. Cia das Letras, 2000, p. 165.


TRADUÇÕES REALIZADAS POR HATOUM
FLAUBERT, Gustave. Um coração simples. In:Três contos (Trois contes). [Por: Milton Hatoum e Samuel Titan Jr.]. São Paulo: Cosac & Naify, 2004. 
Milton Hatoum (...)
SAID, Edward. Representações do intelectual(Representations of the intellectual). Conferências [Por: Milton Hatoum]. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. 
SAND, George. Esperidião.(Spiridion). [Por: Milton Hatoum]. In: Contos de horror do século XIX, Companhia das Letras, São Paulo, 2005.
SCHWOB, Marcel. A cruzada das crianças(La croisade des enfants). Edição bilingüe (português/francês). São Paulo: Iluminuras, 1988. 
  

 "para todos nós, nascidos na Amazônia, a noção de terra sem fronteiras está muito presente... Porque é um horizonte vastíssimo, em que as línguas portuguesa e espanhola se interpenetram em algumas regiões, onde as nações indígenas também são bilíngues, às vezes poliglotas (índios que falam tucano, espanhol, português...) Há um mosaico de grandes nações, de tribos dispersar; na verdade, cada vez mais dispersas..."
- Milton Hatoum, em entrevista concedida a Aida Ramezá Hanania, em 5/11/1993.


ADAPTAÇÕES
Teatro
Dois Irmãos. Direção Roberto Lage, baseada em romance homônimo, 2008.


"A biblioteca é um lugar democrático do saber, do conhecimento, na medida em que os livros transmitem saber, conhecimento, permitem viagens imaginárias."
- Milton Hatoum, in “Um Escritor na Biblioteca”, da BPP/Paraná, edição 2011.


Milton Hatoun (...)
"Fazia da leitura um ritual, lia como quem lê um salmo ou uma surata; a dicção, emocionada, alterava com uma pausa, como se quisesse escutar a voz do filho distante."
- Milton Hatoum, in: "Dois irmãos".

FORTUNA CRÍTICA DE MILTON HATOUM
ABDALA JR., Benjamin; MACEDO, T. C.; SILVA, Agnaldo Rodrigues; MAQUÊA, Vera Lúcia da Rocha. A tradução do impossível: Milton Hatoum e Mia Couto. In: Agnaldo Rodrigues da Silva. (Org.). Diálogos críticos: literatura, comparativismo e ensino. 1ª ed., Cotia-SP, Cáceres-MT: Atelie Editorial, UNEMAT Editora, 2008, v. 29, p. 145-178.
ALBUQUERQUE, Gabriel Arcanjo Santos de. Um autor, muitas vozes: alteridade e poder na narrativa de Milton Hatoum. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, v. 26, p. 110-120, 2006.
ALBUQUERQUE, Lindalva Alves de. Um relato oscilante - A Amazônia de Milton Hatoum, em Relato de um certo Oriente. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, 2010. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
ALVES, Sérgio Afonso Gonçalves. Milton Hatoum e Haroldo Maranhão: questões de literatura da Amazônia. In: Evaldo Balbino, João Batista Cardoso, Fernando Ferreira da Cunha Neto. (Org.). Literaturas Ibero-Afro-Americanas: ensaios críticos. 1ª ed., Goiânia: PUC-GOIÁS, 2010, v., p. 97-114.
ALVES, Terciane. A tolerância racial no Brasil é um mito. In: MARETTI, Eduardo (org.). Escritores. São Paulo: Limiar, 2002. P. 219-222.
AMORETTI, Lucia Marc. Estética da Cidadania em Relato de um certo Oriente de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2005.
ANDRADE, Vania Cristina Cantuário de. Tecendo os fios do Trabalho Artístico no discurso Romanesco Contemporâneo: Um passeio por Cinzas do Norte de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia). Universidade Federal do Amazonas, UFAM, 2010.
ANDRADE, Sara Freire Simões de. (Des) orientes no Brasil: visto de permanência dos libaneses na ficção brasileira. (Dissertação Mestrado em Literatura) - Universidade de Brasília, UnB, Brasília, 2007. 101 f.
ANTELO, Raúl. Genealogia do vazio. In: ______. Transgressão e modernidade. Ponta Grossa: EdUEPG, 2001.
ARRIGUCCI JÚNIOR, Davi. Relato de um certo Oriente, de Milton Hatoum. In:____. Outros achados e perdidos. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. P. 330-331.
ARCE, Bridget Christine. Tempo, sentidos e paisagens: Os trabalhos da memória em romances de Milton Hatoum. In: CRISTO, M. da P, (org.) Arquitetura da memória. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas/ UNINORTE, 2007, p. 219-237.
Milton Hatoum (...)
ARRUDA FILHO, Raul José Matos de. A invenção do inimigo: literatura e fraternidade. (Tese Doutorado em Literatura). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Florianópolis, 2008. 425 f.
ASSIS, Julio Cezar Pereira de.  A casa e o universo manauara: uma leitura topoanalítica da obra Dois Irmãos, de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Uberlândia, UFU, 2010. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
ASSIS, Julio Cezar Pereira de. A casa libanesa e o universo manauara: um olhar topoanalítico em Dois irmãos, de Milton Hatoum. In: III Seminario de Pesquisa em Análise do Discurso - Sujeito e Subjetividade, 2008, Uberlândia. Seminário de Pesquisa em Análise do Discurso. Uberlândia - MG: EDUFU, 2008. v. 3. p. 434-441. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
AZEVEDO, Amanda Carvalho. Trauma e testemunho em Dois irmãos, de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2010.
AZEVEDO, Luciene Almeida de. Como se faz um autor. Milton Hatoum: 'permanência e transformação do regionalismo'?. In: DALCASTAGNÈ, Regina; Mata, Anderson. (Org.). Fora do Retrato. Ensaios de Literatura Brasileira Contemporânea. Vinhedo: Horizonte, 2011, v., p. -.
AZEVEDO, Vera Lucia Ramos de. A dispersão da memória e da escrita em Milton Hatoum e Lobo Antunes. (Tese Doutorado em Literatura Comparada). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2011.
BAREL, Ana Beatriz Demarchi. Le narrateur chez Milton Hatoum et chez Modesto Carone: la problématique des identités dans la fiction romanesque actuelle. In: Rita Godet. (Org.). Ecriture et identités dans la nouvelle fiction romanesque. 1ª ed., Rennes: PUR - Presses Universitaires de Rennes, 2010, v. 1, p. 157-170.
BECKER, Nilza de Campos. Faces da duplicidade em Machado de Assis e em Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2009.
BIRMAN, Daniela. Canibalismo literário: exotismo e orientalismo sob a ótica de Milton Hatoum. Alea: Estudos Neolatinos (Impresso), v. 10, p. 243-255, 2008.
BIRMAN, Daniela. Entre-narrar: Relatos das fronteira em Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2007. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
BIRMAN, Daniela. Narrar o passado, recriar o presente: a escrita de si em Milton Hatoum. Revista Brasileira de Literatura Comparada, v. 1, p. 157-189, 2008.
BIRMAN, Daniela.  Língua estranha e familiar aprendizado do árabe e do tupi esquecido em Milton Hatoum. XI Congresso Internacional da ABRALIC, Tessituras, Interações, Convergências. USP – São Paulo, 13 a 17 de julho de 2008.  Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
BOECHAT, Fernanda Boarin. Espaço da identidade: a relação entre espaço e personagens em Cinzas do Norte e Órfãos do Eldorado de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Paraná, UFPR, 2011. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
BORGES, Kárita Aparecida de Paula. Dois irmãos de Milton Hatoum: um olhar que vem do Norte. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade de Brasília, UNB, 2010. Disponível no link. (acessado em 20.5.2013).
BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 43ª ed., São Paulo: Cultrix, 2006.
BRANDÃO, Luis Alberto. Vozes estranhas. In:____. Grafias da identidade. Rio de Janeiro/Belo Horizonte: Lamparina editora/Fale (UFMG), 2005. P. 111-134.
BURGEILE, O; FRANZIN, Sergio Francisco Loss. (No prelo). A Modalização do Discurso em Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum. No Prelo. Porto Velho/RO: Edufro, 2012, v. , p. -.
CALDEIRA, Tatiana Salgueiro. Memórias e histórias: a teia narrativa no romance Dois Irmãos de Milton Hatoum. In: X Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada - ABRALIC, 2006, Rio de Janeiro. Lugares dos Discursos. Rio de Janeiro: ABRALIC, 2006. p. 1-6.
CALDEIRA, Tatiana Salgueiro. Rede de histórias: identidade(s) e memória(s) no romance Dois Irmãos, de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2004.
CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 1997.
CARNEIRO, Simone do Socorro da Trindade Souza Melo. Emilie e Zana, a des-construção do mito da submissão e re-atualização do mito da culpa em um espaço amazônico. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Pará, UFP, Belém, 2005. 99 f.
CARREIRA, Shirley de Souza Gomes. Imigrantes: a representação da identidade cultural em Relato de um certo Oriente e Amrik. In: Protocolos críticos. São Paulo: Iluminuras; Itaú Cultural, 2008, p. 177-191.
CARVALHO, Maria Cecília Gonçalves de. Música e sonoridade em A cidade Ilhada de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras/Estudos Literários). Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, 2012.
CASTILO, Luis Heleno Montoril Del. Milton Hatoum: técnicas de retorno e alegorias da história pós-ditatorial. In: Karl Erik Schollhammer e Tânia Sarmento-Pantoja. (Org.). Memórias do presente. 1ª ed., Rio de Janeiro: Editora Oficina Raquel, 2012, v., p. 00-.
CAVALHEIRO, dos Santos; LEÃO, Allison; SILVA, Victor Leandro da. O norte impossível - a busca da identidade nos romances de Milton Hatoum. In: II Colóquio Internacional Poéticas do Imaginário, 2010, manaus. Anais do II coloquio internacional poeticas do imaginário. manaus: UEA edições, 2010. v. I. p. 859-867.
CAVALHEIRO, Juciane dos Santos. A primeira página: Milton Hatoum entre início e fim. In: Allison Leão. (Org.). Amazônia: literatura e cultura. Manaus: UEA Edições, 2012, v., p. 9-270.
CECCARELLO, Vera Helena Picolo. A alegoria do dualismo brasilero na obra 'Dois irmãos' de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2011.
CECCARELLO, Vera Helena Picolo. Aspectos da ditadura militar presentes nos romances Dois Irmãos e Cinzas do Norte de Milton Hatoum. Literatura e Autoritarismo (UFSM), v. 7, p. 183-201, 2012.
CECCARELLO, Vera Helena Picolo. O anagrama de nael: paradoxos e memória presentes no narrador do romance Dois Irmãos de Milton Hatoum. Baleia na Rede (UNESP. Marília), v. 1, p. 79-89, 2012.
CELEDON, Esteban Reyes. Do mito do lugar ao lugar do mito na obra Orfãos do Eldorado, de Milton Hatoum. In: Ribeiro; Padilha; Leite. (Org.). Que autor sou eu?. 1ª ed., Vitoria: PPGL-UFES, 2012, v. 1, p. 106-110.
CHAGAS, Pedro Ramos Dolabela. Corpo e Narrativa: a cena contemporânea, o caso Hatoum e um pequeno roteiro para prospecções futuras. Revista Língua & Literatura (Impresso), v. 16, p. 139-156, 2009.
CHIARELLI, Stefania Rota. Na biblioteca de Hatoum: leituras e mediações. In: DEALTRY, Giovanna, LEMOS, Masé, CHIARELLI, STefania. (Org.). Alguma prosa: ensaios sobre literatura brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: 7letras, 2007, v. 1, p. 62-72.
CHIARELLI, Stefania Rota. Sherazade no Amazonas - a pulsão de narrar em Relato de um certo Oriente. In: Maria da Luz Pinheiro de Cristo. (Org.). Arquitetura da memória: ensaios sobre os romances Dois irmãos, Relato de um certo Oriente e Cinzas do Norte de Milton Hatoum. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas/UNINORTE, 2007, v., p. 35-45.
CHIARELLI, Stefania Rota. Vidas em trânsito: as ficções de Samuel Rawet e Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2006.
CHIARELLI, Stefania Rota. Vidas em trânsito: as ficções de Samuel Rawet e Milton Hatoum. 1ª ed., São Paulo: Annablume, 2007. v. 1. 169p.
CHIODETTO, Eder. O Lugar do escritor. São Paulo: Cosac & Naify, 2002. 191 p., il. p&b.
CORREA, Paulo Jose Maues. Considerações Sobre o Relato de um certo Oriente, de Milton Hatoum. MOARA, v. 13, p. 76-95, 2007.
COSTA, Izabelly Cruz da. A realidade fragmentada: A relação entre cinema e literatura nas obras de Márcio Souza e Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Federal do Amazonas, UFAM, 2012.
COSTA, Mariana Rocha Santos. O Pacto Fraterno e a Aliança Nacional. (Dissertação Mestrado em Letras em Linguística). Universidade Federal da Bahia, UFBA, 2010.
CRISTO, Maria da Luz Pinheiro de (Org.). Arquitetura da Memória: ensaios sobre os romances Relato de um Certo Oriente e Dois Irmãos, de Milton Hatoum. 1ª ed., Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas e UNINORTE, 2007. v. 1. 384p.
CRISTO, Maria da Luz Pinheiro de. A construção da verossimilhança em Cinzas do Norte, de Milton Hatoum. Manuscrítica (São Paulo), v. 1, p. 168-183, 2011.
CRISTO, Maria da Luz Pinheiro de. Memórias de um Certo Relato. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2000.
CRISTO, Maria da Luz Pinheiro de. Relatos de uma cicatriz. In: Maria da Luz Pinheiro de Cristo. (Org.). Arquitetura da memória - Ensaios sobre os romances Dois irmãos e Relato de um certo Oriente de Milton Hatoum. 1ª ed., Manaus: EDUA, 2005, v. 1, p. 261-269.
CRISTO, Maria da Luz Pinheiro de. Relatos de uma cicatriz: A construção dos narradores dos romances Relato de um certo Oriente e Dois Irmãos. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2005.
CRUZ, Monica Aparecida de Oliveira. As paixões em “Dois irmãos”: um espelho de múltiplas faces. (Dissertação Mestrado em Linguística). Universidade de Franca, Franca, 2008. 187 f.
CURY, Maria Zilda Ferreira. Fronteiras da memória na ficção de Milton Hatoum. Letras (Santa Maria), Santa Maria, v. 26, p. 11-19, 2003.
CURY, Maria Zilda Ferreira. Imigrantes e agregadas: personagens femininas na ficção de Milton Hatoum. In: DUARTE, Constância Lima; DUARTE, Eduardo de Assis; BEZERRA, Kátia da Costa. (Org.). Gênero e representação na Literatura Brasileira. 1ª ed., Belo Horizonte: Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos Literários-UFMG, 2002, v. II, p. 305-318.
CURY, Maria Zilda Ferreira. L'étranger qui m'habite: voix immigrantes dans la fiction de Milton Hatoum. Quadrant (Montpellier), Montpellier, v. 21, p. 159-169, 2004.
CURY, Maria Zilda Ferreira. Topografias da ficção de Milton Hatoum. In: CURY, Maria Zilda Ferreira; RAVETTI, Graciela; ÁVILA, Myriam. (Org.). Topografias da cultura: representação, espaço e memória. 1ª ed., Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009, v. 1, p. 41-62.
DETONI, Ana Elisa Oliveira. Arquitetura do Romance: Estudo sobre a composição de personagens e a interferência do espaço em Relato de um Certo Oriente , de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade de São Paulo, USP, 2012. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
EL GEBALY, Maged Talaat Mohamed Ahmed. Entrevista com Milton Hatoum: Não há tantos tradutores de literaturas de língua portuguesa. Revista Crioula (USP), v. 07, p. 1-19, 2010.
EL GEBALY, Maged Talaat Mohamed Ahmed. Mobilidades culturais e alteridades no ‘Relato de Certo Oriente’ e sua pré-tradução árabe. (Tese Doutorado em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa). Universidade de São Paulo, USP, 2012.
ENCARTE de cd. In: O escritor por ele mesmo: leituras de Milton Hatoum. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2001. (CD sonoro).
FANTINI, Marli. Hatoum & Rosa: matizes, mesclas e outras misturas. In: CRISTO, Maria da Luz Pinheiro de (Org.). Arquitetura da memória: ensaios sobre os romances Dois Irmãos, Relato de um Certo Oriente e Cinzas do Norte de Milton Hatoum. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas/UNINORTE, 2007.p. 119 - 144.
FANTINI, Marli. Águas turvas, identidades quebradas; hibridismo, heterogeneidade, mestiçagem & outras misturas. In: ABDALA JR, Benjamin (org.). Margens da cultura: mestiçagem, hibridismo & outras misturas. São Paulo: Boitempo, 2004.
FERREIRA, Lourdes Nazaré Sousa. Narrativas Míticas nas Obras Série Lendas Amazônicas de Waldemar Henrique e Órfãos do Eldorado de Milton Hatoum: Marcas Identitárias Amazônicas. (DIssertação Mestrado em Literatura e Crítica Literária). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, 2012.
FERREIRA, Rafael Dias. A tapeçaria intertextual de Milton Hatoum: A memória da literatura em Relato de um certo Oriente. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, 2013.
FIDELIS, Ana Cláudia e Silva. Entre Orientes: Viagens e Memórias - A Narrativa Relato de Um Certo Oriente, Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Teoria e História Literária). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 1998.
FRANCISCO, Denis Leandro. A ficção em ruínas: Relato de um certo Oriente, de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2007.
FRANZIN, Sergio Francisco Loss. A tela amazônica de Milton Hatoum em "Órfãos do Eldorado": análise dos matizes de discurso. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Rondônia, UNIR, 2012.
FRANZIN, Sergio Francisco Loss. A Terceira Amazônia: Análise do Regionalismo Contemporâneo de Milton Hatoum. In: João de Jesus Paes Loureiro; Reginaldo Gomes de Oliveira; Rosangela Duarte. (Org.). Arte e Cultura na Amazônia: os Novos Caminhos. 1ª ed., Boa Vista/RR: Editora UFRR, 2012, v. 1, p. 109-130.
FREIRE, José Alonso Tôrres. Entre Construções e Ruínas: Uma Leitura do Espaço Amazônico em Romances de Dalcídio Jurandir e Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Literatura Brasileira). Universidade de São Paulo, USP, 2006.
FREIRE, José Alonso. Entre construções e ruínas: o espaço em romances de Dalcídio Jurandir e Milton Hatoum. São Paulo: Linear B; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, 2008.
FRÓES, Marli Silva. O Espaço Cidade e o Espaço familiar em Dois Irmãos, de Milton Hatoum: fantasmas e ruínas. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Os nortes e os sertões literários do Brasil. 1ª ed., Montes Claros: Editora Unimontes, 2009, v. 1, p. 151-164.
Milton Hatoum (...)
GALINDO, Rogério Waldrigues. Milton Hatoum, ou o Flaubert da floresta. Gazeta do Povo, Curitiba, p. 8, 22 out. 2006.
GAMAL, Haron Jacob. Escritores brasileiros "estrangeiros": a representação do anfíbio cultural em nossa prosa de ficção.  (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro, 2009. 169 f. Disponível no link. (acessado em 24.5.2013).
GOMES, Clarissa Rodrigues Pinheiro. Relato de um certo Oriente de Milton Hatoum: a construção inovadora de um romance brasileiro contemporâneo. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2007.
GOMES, Clarissa Rodrigues Pinheiro; BARBOSA, Sidney. O coro de vozes em Relato de um certo Oriente de Milton Hatoum. Estudos Lingüísticos (São Paulo), v. XXXV, p. 482-491, 2005. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
GOMES, Gínia Maria de Oliveira. A Manaus de Milton Hatoum em Cinzas do Norte. Nau Literária (UFRGS), v. 03, p. 01-15, 2007.
GONÇALVES, Marina Leite. ; OLIVA, Osmar Pereira. Machado por Hatoum: do texto à crítica - reescrituras do masculino. In: III Seminário de Literatura Brasileira: Os nortes e os sertões literários do Brasil, 2009, Montes Claros - MG. ANAIS III Seminário de Literatura Brasileira: Os nortes e os sertões literários do Brasil. Montes Claros - MG: Editora Unimontes, 2009. p. 1-12.
GUEDES, Maria Inês. A imagem do Brasil na França através dos livros: o caso de Milton Hatoum. Evento sobre tradução na Mediateca da Maison de France, 27.05.2011. Disponível no link. (acessado em 20.5.2013).
GUERRA, Ana Amélia Andrade.  Raízes e ruínas: o mito e o lugar no romance. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2009.
GUERRA, Ana Amélia Andrade. O mito e o lugar em Dois Irmãos. In: CRISTO, Maria da Luz Pinheiro de. (Org.). Arquitetura da Memória: Ensaios sobre os romances de Milton Hatoum. 1ª ed., Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2007, v. 1, p. 9-384.
GUERRA, Ana Amélia Andrade. Raízes e Ruínas: o mito e a historia no romance "Dois Irmãos", de Milton Hatoum.. 1ª ed., Pará de Minas: Virtual Books, 2012. v. 1. 250p.
GUERRA, Valeria Ribeiro. Narrar para lembrar; narrar para esquecer: figurações da América e do Brasil em relatos de Piñon, Hatoum e Miranda sobre imigrantes. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, Rio de Janeiro, 2009. 398 f.
GUIDIO, Milena Cláudia Magalhães Santos. Uma biblioteca: leituras. A assinatura rasurada de Miltom Hatoum. Boletim de Pesquisa NELIC (Impresso), v. 12, p. 113-129, 2013.
HARDMAN, Francisco Foot. Morrer em Manaus: os avatares da memória em Milton Hatoum. Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, v. 141, n.141, p. 5-15, 2000.
HARDMAN, Francisco Foot. Morrer em Manaus: os avatares da memória em Milton Hatoum. Letterature d'America, Roma, v. XIX-XX, n.83-84, p. 147-160, 2000.
HARDMAN, Francisco Foot. Morrer em Manaus: os avatares da memória em Milton Hatoum. In: Cristo, M. da Luz Pinheiro de. (Org.). Arquitetura da memória: ensaios sobre os romances. Manaus: Ed. da Univ. Fed. do Amazonas (Edua), 2007, v., p. 191-202.
HOLANDA, Lourival. A prosa sedutora de Hatoum. In: Maria da Paz Pinheiro de Cristo. (Org.). Arquitetura da memória. 01ed.Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2007, v. 01, p. 335-344.
HOLANDA, Lourival. Milton Hatoum e Raduan Nassar: O Exílio Interior. In: Seminário Migração & Hospitalidade, 2003, Recife. Migração & Hospitalidade: Anais, 2002. p. 73-81.
HOLANDA, Lourival. Milton Hatoum: um Norte Novo na Literatura Contemporânea. Crispim (UFPE), v. 1, p. 87-95, 2006.
IEGELSKI, Francine. Tempo e memória, literatura e história. Alguns apontamentos sobre Lavoura Arcaica, de Raduan Nassar e Relato de um certo Oriente, de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Língua, Literatura e Cultura Arabe). Universidade de São Paulo, USP, 2007.
KLASSEN, Kátia Cilene Corrêa. À moda da casa: um estudo dos espaços discursivos da casa em dois romances brasileiros. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal do Paraná, UFPR, Curitiba, 2008. 176 f.
KLEIN, Kelvin dos Santos Falcão. Apontamentos sobre Um Certo Oriente. Revista.doc, Ano X - nº 7, Janeiro/Junho 2009. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
KRÜGER, Marcos Frederico. O mito de origem em Dois irmãos. Intertextos – Revista do Programa de Pós-Graduação em Natureza e Cultura na Amazônia. Manaus, n. 3, p. 203 – 214, 2002.
KRÜGER, Marcos Frederico. Ponto e contraponto. Resenha da obra Cinzas do Norte. Somalu – Revista de Estudos Amazônicos do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia da Universidade Federal do Amazonas. Ano 1, n. 1. p. 209 – 212. Manaus: Edua/Capes, 2006.
LASCH, Markus Volker. De pater a pátria: sobre a violência nas obras de Carlos Sussekind, Raduan Nassar e Milton Hatoum. In: Seligmann-Silva, Márcio; Ginzburg, Jaime; Hardman, Francisco Foot. (Org.). Escritas da violência. Representações da violência na história e na cultura contemporâneas da América Latina. 1ª ed., Rio de Janeiro: 7Letras, 2012, v. 2, p. 96-108.
LEAL, Bruno Avelino. Nas Trilhas de Milton Hatoum: um breve estudo de uma trajetória intelectual. (Dissertação Mestrado em Sociologia). Universidade Federal do Amazonas, UFAM, 2010. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
LEAL, Davi Avelino. Na cidade esquecida, a voz de Nael: literatura e história na narrativa ficcional de Milton Hatoum. In: NASCIMENTO, Luciana Marinho, SILVA, Francisco Bento. (Org.). Cartografias Urbanas: olhares, narrativas e representações.. 1/1ed.São Paulo: Letra Capital, 2013, v. 1, p. 150-165.
LEITE JÚNIOR, Ademar Leão. Dois Irmãos: um romance às margens do Negro - uma análise do romance de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, 2005.
LEITE, Sylvia Helena Telarolli de Almeida. Leitura dos romances de Milton Hatoum. In: SANTINI, JULIANA. (Org.). Literatura, crítica, leitura. 1ª ed., Uberlândia: EDUFU, 2011, v., p. 221-239.
LEITE, Sylvia Helena Telarolli de Almeida. Memória e identidade nos romances de Milton Hatoum. Revista FIKR, v. no. 2, p. 16-34, 2010.
LEMOS, Vivian de Assis. História, mito e memória em Órfãos do Eldorado de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2014.
LEMOS, Vivian de Assis; TONETO, Diana Junkes Bueno Martha. Os Labirintos da Memória em Orfãos do Eldorado de Milton Hatoum. Recorte (UninCor), v. 9, p. 1-18, 2012.
LEMOS, Vivian de Assis; TONETO, Diana Junkes Bueno Martha. Da crítica da realidade à linguagem crítica: tensões entre memória, mito e história no regionalismo revisitado de Milton Hatoum. In: CIELLI, 2012, Maringá. Anais do CIELLI, 2012. v. 1. p. 1-7.
LIMA, Luiz Costa. A ilha flutuante. Mais!, Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 18-19. 24/09/2000.
LIMA, Luiz Costa. O romance de Milton Hatoum. In:____. Intervenções. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2002. P. 305-323.
LIMA, Luiz Costa. Naufrágio da tradição. Mais!, Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 8. 06/04/2008.
LIMA, Vania Carmem. Heterogeneidade discursiva em “Relato de Um Certo Oriente”: unidade na dispersão. (Dissertação Mestrado em Lingúistica). Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Uberlândia, 2002. 164 f.
MANTOVANI, Antonio Aparecido. Espaço em ruínas: conflito familiar e a casa em ruínas em Os dois irmãos de Germano Almeida e Dois Irmãos de Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2010.
MAQUÊA, Vera Lúcia da Rocha. Memórias inventadas: Um estudo comparado entre Relato de um Certo Oriente de Milton Hatoum e Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra de Mia Couto. (Tese Doutorado em Letras). Universidade de São Paulo, USP, 2007.
MARCONDES, Marleine Paula; TOLEDO, Ferreira de. Milton Hatoum: itinerário para um certo relato. [Coleção Estudos Literários; 21]. São Paulo: Ateliê Editorial, 2006.
MARCONDES, Marleine Paula; TOLEDO, Ferreira de. Entre olhares e vozes: foco narrativo e retórica em Relato de um certo oriente e Dois irmãos de Milton Hatoum. São Paulo: Nankin, 2004.
MARQUES, Moama Lorena de Lacerda. A representação literária da cidade de Manaus em 'Relato de um certo Oriente', de Milton Hatoum. In: I Congresso Nacional de Literatura - I CONALI, 2012, João Pessoa. I CONALI - ANAIS. João Pessoa: Ideia, 2012. p. 1407-1416.
MARQUES, Moama Lorena de Lacerda. De cidades imaginárias a cidades flutuantes: Imagens de Manaus em 'Relato de um certo Oriente', de Milton Hatoum. In: XII Congresso Internacional da ABRALIC, 2011, Curitiba. XII Congresso Internacional da ABRALIC Centro, Centros Ética, Estética, 2011. p. 1-10.
Milton Hatoum (...)
MARTINS FILHO, Alcindo Miguel. A Evanescência do Ser: Criatividade e Mal-Estar. Um estudo comparado dos romances Fazes-me Falta de Inês Pedrosa e Relato de Um Certo Oriente de Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal Fluminense, UFF, 2010.
MARTINS FILHO, Alcindo Miguel. Reflexões sobre a pulsão, a construção da consciência e a emersão da criatividade literária em Milton Hatoum e Inês Pedrosa.. In: Ana Cristina dos Santos; Claudia Almeida, Claudia Amorim, Maria Cristina Batalha. (Org.). Identidades fora de foco. 1ª ed., Rio de Janeiro: Instituto de Letras da UERJ, 2009, v., p. 195-212.
MARTINS, Benedita Afonso. Imagens da Amazônia: olhares interculturais. (Tese Doutorado em Literatura). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte, 2004. 239 f.
MELLO, Jefferson Agostini. Percurso para a utopia: o Eldorado de Milton Hatoum. Revista Letras, Curtiba: Editora UFPR, nº 86, p. 11-26, jul./Dez; 2012. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
MOREIRA, Maria Luiza Almada. Milton Hatoum e o exílio como metáfora para a condição do intelectual. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, 2007.
MORGENSTERN, Marli Terezinha. Um certo Oriente sob os olhos da memória. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Frederico Westphalen, 2009. 79 f.
MOSCARDINI, Miriam. Os percursos dos atores Lavo, Mundo e Jano: A enunciação e o enunciado em Cinzas do Norte. (Dissertação Mestrado em Linguística). Universidade de Franca, UNIFRAN, 2010.
MOSCARDINI, Miriam. Uma análise semiótica de Cinzas do Norte de Milton Hatoum. In:  7º Congresso Nacional de Pesquisadores do UNICEO-CONAPE. , 2008, p. 346-351.
MOSCARDINI, Miriam; ABRIATA, Vera Lucia Rodella. A paixão da cólera em Cinzas do Norte de Milton Hatoum. Diálogos Pertinentes!, v. 6, p. 105-124, 2010.
MOSCARDINI, Miriam; ABRIATA, Vera Lucia Rodella. Valores em jogo em Cinzas do Norte de Milton Hatoum. In: Anais Eletrônico do Terceiro Encontro de Pesquisadores da Pós Graduação. Franca: UNIFRAN, 2008. p. 733-739.
MÜLLER, Fernanda. A literatura em exílio: uma leitura de Lavoura arcaica, Relato de um certo Oriente e Dois irmãos. (Tese Doutorado em Teoria Literária). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, 2011. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
MÜLLER, Fernanda. A úmida claustrofobia da Manaus de Hatoum. In: Anais do Simpósio Internacional Linguagens e Culturas: Homenagem aos 40 anos dos Programas de Pós-Gradução em Linguística, Literatura e Inglês da UFSC. Florianópolis: UFSC, 2011. v. 1. p. 835-853.
MÜLLER, Fernanda. Ecos do Oriente: o relato de viagem na literatura brasileira contemporânea. Florianópolis: Mulheres, 2010.
NENEVÉ, Miguel; SIEPAMANN, R. F.. Multiculturalismo em Milton Hatoum: uma analise de Cinzas do Norte e Órfãos do Eldorado. In: Nair Ferreira Gurgel do Amaral. (Org.). Multiculturalismo na amazonia: O singular e o plural em relfexoes e ações. Curitiba: Editora CRV, 2009, v., p. 191-201.
NESTROVSKI, Arthur. Uma outra história. Folha de S. Paulo, São Paulo, 11 jun. 2000. Caderno Mais!, p. 22-23.
NUNES, Benedito. A volta ao mito na ficção brasileira. Cronos, Natal, v. 7, n. 2, p. 333-337, 2006.
OLIVEIRA, Ilca Vieira de. O "Mundo" imaginário do menino e do artista em Cinzas do Norte, de Milton Hatoum. In: Osmar Pereira Oliva. (Org.). Os Nortes e os Sertões Literários do Brasil. Montes Claros: Editora Unimontes, 2009, v. 1, p. 119-136.
OLIVEIRA, Paulo César. Estados da Teoria Literária: memória, identidade, sociedade. E-scrita Revista do Curso de Letras da UNIABEU Nilópolis, v. I, Número 3, Set. -Dez. 2010. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
PAES, Jossecléa Fares. Milton Hatoum: palavras mágicas, culturas híbridas. Asas da Palavra (UNAMA), Belém - Pará, v. v. 8, n.18, p. 37-40, 2005.
PALO, Maria José Pereira Gordo. O relato de viagem no biodiagrama do romance Cinzas do Norte de Milton Hatoum. Revista FIKR, v. 2, p. 67-83, 2010.
Milton Hatoum (...)
PELLEGRINI, Tânia. O regionalismo revisitado de Milton Hatoum. In: Maria da Luz Pinheiro de Cristo. (Org.). Arquitetura da memória: ensaios sobre os romances de MIlton Hatoum. 1ª ed., Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2007, v. 1, p. 98-118.
PELLEGRINI, Tânia. Regiões, margens e fronteiras: Graciliano Ramos e Milton Hatoum. Despropósitos: estudos de ficção brasileira contemporânea. São Paulo: Annablume, FAPESP, 2008.
PELLEGRINI, Tânia. A imagem e a letra: aspectos da ficção brasileira contemporânea. Campinas: Mercado de Letras/ Fapesp, 1999.
PENALVA, Gilson. Identidade e Hibridismo Cultural na Amazônia Brasileira: um estudo comparativo de Dois Irmãos e Cinzas do Norte, de Milton Hatoum e a Selva, de Ferreira de Castro. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2012.
PENALVA, Gilson; SCHNEIDER, Liane. Identidade e hibridismo na Amazônia brasileira: um estudo comparativo de Dois Irmãos e Cinzas do Norte, de Milton Hatoum. Revista Brasileira de Literatura Comparada, v. 21, p. 67-91, 2012.
PENALVA, Gilson; SCHNEIDER, Liane. O imigrante na literatura da Amazonia brasileira: reflexões sobre a cultura e identidade em MIlton Hatoum e Ferreira de Castro. In: IV Coloquio nacional: representações de gênero e sexualidades, 2008, Campina Grande. IV Coloquio nacional: representações de gênero e sexualidades. Campina grande: Realize editora, 2008. p. 1-16.
PEREIRA, Rejane Maria Pordeus. De Manaus a Barcelona: a cartamemória. “Relato de um certo Oriente”, de Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Letras e Linguística). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Maceió, 2005. 
PEREIRA, Rita Gabrielli. Ruínas no discurso, discurso em ruínas e o trabalho de Sísifo: considerações sobre categorias da crítica literária, a partir de "Dois irmãos", de M. Hatoum, e "eles eram muitos cavalos", de L. Ruffato. (Dissertação Mestrado em Letras). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas, 2015.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. A cidade flutuante. Folha de S. Paulo, São Paulo, 12 ago. 2000. Jornal de Resenhas, p. 7.
PINTO JUNIOR, Antonio Carlos Pimentel. Marcas da Transculturação na obra "Dois Irmãos", de Milton Hatoum. Travessias (UNIOESTE. Online), v. 4, p. 313-326, 2010.
PIRES, Maria Isabel Edom. Ecos do Norte. A representação do espaço amazônico na literatura de Milton Hatoum. Letterature d'America, v. 112, p. 141-151, 2006.
PIZA, Daniel. Destinos danados. EntreLivros, São Paulo, ano I, n. 5, p. 16-19, set. 2005.
PIZA, Daniel. Relato de um certo Hatoum. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 26 mar. 2001. Caderno 2, p. D6-D7.
RAVETTI, Graciela. Ficción y performance en escritores latinoamericanos contemporáneos. Diálogos Latinoamericanos. 2001.
REIGOTA, Marcos. A floresta e a escola em Milton Hatoum. Utopía y Praxis Latinoamericana. 2003, 8 (octubre-diciembre).
REZENDE, Renato Cabral. Expedientes metadiscursivos na articulação e categorização de práticas comunicativas em Relato de um certo oriente, de Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Lingüística). Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2010.
REZENDE, Renato Cabral; CERQUEIRA, Rodrigo Soares de. A cordialidade em Relato de um certo oriente, de Milton Hatoum. Via Litterae - Revista de Linguística e Teoria Literária, Anápolis - v. 5, n. 1, p. 239-256 - jan./jun. 2013. Disponível no link. (acessado 2.9.2013).
RIAUDEL, Michel. Quando a ficção se recorda, quando o sentido passa a resistir. Novos estudos CEBRAP [online]. 2009, n.84, p. 251-261.
RIBEIRO, Aparecida Cristina da Silva. A Condição Itinerante nos Romances de Mia Couto e Milton Hatoum. Revista Athena, v. 02, p. 1-17, 2012.
RIBEIRO, Aparecida Cristina da Silva. A Estrutura Narrativa nos romances Relato de um certo oriente, de Milton Hatoum e O outro pé da sereia, de Mia Couto. In: Agnaldo Rodrigues da Silva. (Org.). Escritos Culturais: literatura, arte em movimento. 1ª ed., Cáceres - MT: Editora Unemat e Editora de Liz, 2011, v. 1, p. 1-274.
RIBEIRO, Aparecida Cristina da Silva. Viagens, Identidades e Travessias: Uma leitura comparada das obras de Mia Couto e Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Estudos Literários). Universidade do Estado de Mato Grosso, UNEMAT, 2013.
RIBEIRO, Aparecida Cristina da Silva; MAQUÊA. MAQUÊA, Vera Lúcia da Rocha. Emilie: personagem revisitada na obra de Milton Hatoum. In: Olímpia Maluf- Souza; Eliana de Almeida; Leila Salomão Jacob Bisinoto; Valdir Silva. (Org.). Redes Discursivas: a lingua (gem) na pós-graduação. 1ª ed., Campinas SP: Editora Pontes, 2012, v. 2, p. 345-363.
RIBEIRO, Maria Goretti. Entre Manaus e Líbano: a identidade e o significado da Grande Mãe no Relato de um certo oriente, de Milton Hatoum. In: Colóquio Internacional II Cidadania Cultural, 2007, Campina Grande. II Cidadania Cultural: diversidade cultural, Linguagens e Identidades. Recife: Elógica Livro Rápido, 2007. v. II. p. 821-831.
RIBEIRO, Marilia Scaff Rocha. The Spatial Construction of Difference in Milton Hatoum's 'Dois Irmãos'. Ellipsis. Journal of the American Portuguese Studies Association., v. 9, p. 31-49, 2011.
ROCHA, Ana Lilia Carvalho. O olhar (des)construtor de Milton Hatoum em “Relato de um certo oriente”. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Federal do Pará, UFP, Belém, 2003. 162 f.
RODRIGUES, Cecilia Paiva. No Círculo do Uroboro: Articulações Identitárias na Narrativa de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado). University of Massachusetts - Amherst, EUA, 2012.Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
RODRIGUES, Fabrícia Walace. Memórias engendradas, ficções do eu - Milton Hatoum, António Lobo Antunes e José Eduardo Agualusa. (Tese Doutorado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2013.
RODRIGUES, Inara de Oliveira; NIEDERAUER, Silvia Helena. Fronteiras e(m) representação nas narrativas de Milton Hatoum. Revista Língua & Literatura (Impresso), v. 13, p. 169-185, 2011.
SANDOVAL, Rodolfo Mata. "El oriente de una novela", ensayo sobre la novela de Milton Hatoum Relato de um certo oriente. Remate de Males, v. 16, p. 101-108, 1996.
SANTIAGO, Silviano. Autor novo, novo autor. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 abr. 1989. Suplemento Idéias, p. 4-5.
SANTOS, Jean Luiz Davino dos. Ausências e interferências discursivas: um estudo sobre os narradores-personagens dos romances "Dois irmãos" e "Relato de um certo Oriente", de Milton Hatoum. (Tese Doutorado em Letras e Lingüística). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 2010.
SANTOS, Jean Luiz Davino dos. Processos de transculturação narrativa e interconexão cultural em Relato de um certo Oriente. (Dissertação Mestrado em Letras e Lingüística). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 2004.
Milton Hatoum, Foto: Bel Pedrosa
SANTOS, Katrym Aline Bordinhão dos.  A presença de Machado de Assis na escrita de Milton Hatoum. Revista Litteris, v. 11, p. 531-547, 2013. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
SANTOS, Katrym Aline Bordinhão dos. A dinâmica das vozes confluentes no narrador de Dois Irmãos. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Paraná, UFPR, 2012. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
SANTOS, Katrym Aline Bordinhão dos. A Manaus devastada em Dois Irmãos de Milton Hatoum. Literatura e Autoritarismo (UFSM), v. Junho, p. 73-86, 2012.
SANTOS, Luís Alberto Ferreira Brandão. Nação - ficção: comunidades imaginadas na literatura contemporânea. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal De Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte, 1996. 208 f.
SANTOS, Renata Carolina Vicentini. Influências da modernidade e ecos da Contemporaneidade na ficção de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2009.
SANTOS, Vanusia Amorim Pereira dos. Espaços que se cruzam; vozes que se entrelaçam: o discurso do narrador em Dois Irmãos de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras e Linguística). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 2010.
SARMENTO-PANTOJA, Tânia Maria Pereira. A Constituição da Memória em Benedicto Monteiro e Milton Hatoum. MOARA, Belém, v. 12, p. 91-101, 1999.
SCHWANTES, Cíntia. Relato de um certo Oriente e a morte da mãe. Portuguese Cultural  Studies. Universidade de Brasília. 2007, p. 85-91.
SCRAMIM, Susana Célia Leandro. Entrevista com Milton Hatoum. Cult (São Paulo), São Paulo/SP, v. 36, p. 4-9, 2000.
SCRAMIM, Susana Célia Leandro. O livro-mundo. Milton Hatoum e a literatura do presente. Teresa (USP), v. 10 -11, p. 218-238, 2010.
SEDLMAYER, Sabrina. Perambulações: presença árabe na literatura brasileira. Tiraz: Revista de estudos árabes e das culturas do Oriente Médio. FFLCH/USP, p. 10-17, 2005.
SILVA, Allison Marcos Leao da. Regionalismo e representação da natureza em Milton Hatoum: contribuição para um (outro) debate. In: LEÃO, Allison. (Org.). Amazônia: literatura e cultura. 1ª ed. Manaus: UEA Edições, 2012, v., p. 61-89.
SILVA, Allison Marcos Leao da. Representações de natrureza na ficção amazonense. (Tese Doutorado em Estudos Literários). Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2008.
SILVA, Cleviton Maciel Moura Melo. As paixões e a construção do mito em “Órfãos do eldorado”. (Dissertação Mestrado em Linguística). Universidade de Franca, Franca, 2009. 91 f.
SILVA, Daniela Silva da. Romance contemporâneo brasileiro: a terceira margem do rio. (Dissertação Mestrado em Literatura). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC/RS, Porto Alegre, 2006. 231 f.
SILVA, F. P.; SILVA, Marcos Vinicius Medeiros da. Mitos, Memória e Infância em Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum. In: Francisco Paulo da SILVA, Pedro Fernandes de OLIVEIRA NETO. (Org.). Mitos, Memória e Infância em Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum. 1ª ed., Mossoró: Edições UERN, 2012, v., p. 867-880.
SILVA, Haidê. Ficção, História e Memória em Cinzas do Norte e Eu vos abraço, milhões. XIII Encontro da ABRALIC, Internacionalização do Regional, UEPB/UFCG – Campina Grande, PB, 10 a 12 de outubro de 2012. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
SILVA, Joanna da. Relações de Gênero no romance de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Teoria Literaria e Critica da Cultura). Universidade Federal de São João Del-Rei, UFSJ, 2011. Disponível no link.(acessado 23.5.2013).
SILVA, Lúcia Sarmento da. “Relato de um certo Oriente” de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Porto Alegre, 2005. 99 f.
SILVA, Marcos Vinicius Medeiros da. Mitos, Memória e infância em Órfãos do Eldorado de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Ceará, UFC, 2009.
SILVA, Maria Analice Pereira da. O romance Dois Irmãos no ensino médio e no vestibular: uma discussão teórico-metodológica. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2008.
Milton Hatoum (Foto: Bob Paulino)
SILVA, Maria Emília Martins. Do mítico ao imagético: a espetacularização em "Órfãos do Eldorado", de Milton Hatoum. Kalíope (PUCSP), v. n. 14, p. 40-51, 2011.
SILVA, Marta Betânia Marinho. Do Texto Verbal ao Não-Verbal: perspectivas de Tradução Intersemiótica em Relato de um Certo Oriente, de Milton Hatoum. 1ª ed., Maceió: Editora da UFAL - EDUFAL, 2009. v. 1. 138p.
SILVA, Marta Betânia Marinho. Do texto verbal ao não-verbal: pespectivas de tradução intersemiótica em Relato de um certo Oriente, de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras e Lingüística). Universidade Federal de Alagoas, UFAL, 2002.
SILVA, Nadia Regina Barbosa da. Memória e identidade uma leitura do romance Dois Irmãos de Milton Hatoum. In: XI Congresso Internacional da ABRALIC, 2008, São Paulo. Anais do XI Congresso Internacional da Abralic - Tessituras, Interações, Convergências, 2008. v. 19. p. 1-12. Disponível no link. (acessado em 20.5.2013).
SILVA, Victor Leandro da. O norte impossível - ficção, memória e identidade em narrativas de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia). Universidade Federal do Amazonas, UFAM, 2011.
SILVA, Victor Leandro da. O Norte Impossível - Ficção, Memória e Identidade em Narrativas de Milton Hatoum. 1ª ed., Manaus: Edições Muiraquitã, 2012. v. 1. 152p.
SLATER, Candace. Resenha Dois Irmãos. In: CRISTO, M. da P, (org.) Arquitetura da Memória. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas/ UNINORTE, 2007, p. 352 - 355.
SOARES, S, H.; QUEIROZ, Amilton José Freire de. Dos encontros na travessia da margem amazônica - figurações do estrangeiro em Relato de um Certo Oriente, de Milton Hatoum. In: Henrique Silvestre Soares. (Org.). AMAZÔNIA: AMAZÔNIAS - Leituras. 1ª ed., Rio Branco: EDUFAC, 2012, v., p. 21-50.
SOARES, Vera Lucia. Representações da errância na narrativa de Milton Hatoum. In: SANTOS, A. C. dos; ALMEIDA, C.; AMORIM, C.; BATALHA, M.C.. (Org.). Identidades fora de foco. 1ª ed., Rio de Janeiro: de Letras, 2009, v. 1, p. 277-286.
SOARES, Vera Lucia. Travessias culturais e identitárias na narrativa de Milton Hatoum. In: RODRIGUES, Helenice; KOHLER, Heliane. (Org.). Travessias e cruzamentos culturais: a moblilidade em questão. 1ª ed., Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2008, v., p. 65-81.
SOETHE, Paulo Astor. Um certo oriente: religião e interculturalidade em Milton Hatoum. Revista de Divulgação Cultural, Blumenau, v. 27, n.86, p. 102-107, 2005.
SOUSA, Germana Henriques Pereira de. Entre o Cedro e a Seringueira: certos Relatos de Milton Hatoum. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília - DF, n.14, p. 23-37, 2001.
SOUZA, Maria Luiza Germano de. O sertão revisitado: regionalismo literário amazônico em Elson Farias e Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia). Universidade Federal do Amazonas, UFAM, 2010. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
SOUZA, Mariana Jantsch de. A Reinvenção do Eu: desdobramentos do fenômeno mnemônico em Dois Irmãos e O Vale da Paixão. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, 2013.
SOUZA, Mariana Jantsch de. Ambivalências do sujeito: figurações do duplo em Dois irmãos, de Milton Hatoum. In: V Colóquio Internacional Sul de Literatura Comparada - Fazeres Indisciplinados, 2012, Porto Alegre. V Colóquio Internacional Sul de Literatura Comparada - Fazeres Indisciplinados, 2012. p. 1-10.
SÜSSEKIND, Flora. Livro de Hatoum lembra jogo de paciência. Folha de S. Paulo, São Paulo, 29 abr. 1989. Letras, p. G-6.
TONUS, José Leonardo. O efeito exótico em Milton Hatoum. Estudos de literatura brasileira contemporânea. Brasília: EdUnB, n.26, jul./dez. 2005.
Milton Hatoum (Foto Agência Estado)
TREVISAN, Ana Lúcia. Imágenes del puerto en la narrativa de Luis Arturo Ramos y Miltom Hatoum. Revista Mackenzie, São Paulo, v. I, p. 207-216, 2004.
TRINDADE, Maria de Nazaré Barreto. Identidade feminina no Relato de um certo Oriente. Revista Investigações - Vol. 25, nº 1, Janeiro/2012. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
UM Escritor na Biblioteca: Milton Hatoum. [conversa mediada pelo diretor teatral Flávio Stein]. Projeto “Um Escritor na Biblioteca” da Biblioteca Pública do Paraná, Edição 2011. Disponível no link. (acessado em 20.5.2013).
VIANA MARTIN, Eden. L éveil des sens dans les romans de Milton Hatoum. Crisol (Nanterre), v. 9, p. 139-148, 2005.
VICENZI, Flavia Adelina de Souza. Cinzas do Norte e a estética modernista. (Dissertação Mestrado em Literatura). Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Florianópolis, 2009. Disponível no link. (acessado 23.5.2013).
VIEIRA, Estela J. Milton Hatoum e a representação do exótico e do imigrante. In: CRISTO, M. da Luz P de (org.). Arquitetura da memória. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas/ UNINORTE, 2007, p. 171-179.
VIEIRA, Noemi Campos Freitas. Exílio e memória na narrativa de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, 2007. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
VIEIRA, Noemi Campos Freitas. Narrativas da identidade: memória e esquecimento em textos de Milton Hatoum. Letras & Letras (UFU. Impresso), v. 24, p. 131-141, 2008.
VIEIRA, Noemi Campos Freitas. Territórios e memórias: uma poética da identidade na narrativa de Hatoum. In: Joana Luiza Muylaert de Araújo; Luiz Humberto Martins Arantes. (Org.). Imagens do Brasil disseminadas em prosa e verso: histórias sem data, lugares à margem. 1ª ed., Uberlândia-MG: EDUFU, 2007, v., p. 171-188.
VILLAR, Valter Luciano Gonçalves. A presença árabe na literatura brasileira: Jorge Amado e Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2008. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
VILLAR, Valter Luciano Gonçalves. Os Árabes e Nós: a presença árabe na literatura brasileira. (Tese Doutorado em Letras). Universidade Federal da Paraíba, UFPB, 2012. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
WELLS, Sarah. O improvável sucessor de Nassar: a genealogia alternativa de Milton Hatoum. In: CRISTO, M. da Luz P. de, (org.) Arquitetura da Memória. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas/ UNINORTE, 2007, p. 60-78.
WELTER, Juliane Vargas. Autópsia de um passado: uma leitura de Cinzas do Norte (2005), de MIlton Hatoum. Cadernos do IL (UFRGS), v. 41, p. 62-77, 2010.
WELTER, Juliane Vargas. Autópsia de um passado: uma leitura de Dois irmãos (2000) e Cinzas do Norte (2005), de Milton Hatoum. (Dissertação Mestrado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, 2010. Disponível no link. (acessado 19.5.2013).
ZILBERMAN, Regina. Literatura brasileira contemporânea: a busca da expressão nacional. Anos 90. Revista do curso de Pós-graduação em História. Porto Alegre: EdUFRG, maio 1994.

Milton Hatoum (...)

Prece do Amazonense em São Paulo
[Poema inspirado em Carlos Drummond de Andrade]

Espírito do Amazonas, me ilumina,
e sobre o caos desta metrópole,
conserva em mim ao menos um fio
do que fui na minha infância.

Não quero ser pássaro em céu de cinzas
nem amargar noites de medo
nas marginais de um rio que não renasce.

Teatro Amazonas, início da construção:1884,
Milton Hatoum (...)
inauguração em 1886
O outro rio, sereno e violento,
é pátria imaginária,
paraíso atrofiado pelo tempo.

Amazonas:
Tua ânsia de infinito ainda perdura?
Ou perdi precocemente toda esperança?
Os que te queimam, impunes,
têm olhos de cobre,
mãos pesadas de ganância.

Ilhas seres rios florestas:
o céu projeta em mapas sombrios
manchas da natureza calcinada.
Tento abraçar a imagem fugidia
de um barco à deriva no mormaço
com os mitos que a linguagem inventa.

Espírito amazonense, tímido talvez,
e desconfiado para sempre,
não me fujas em São Paulo,
nem me deixes à mercê
dos pesadelos que incendeiam o mundo.

Se o Brasil te conhecesse
antes do fim que se aproxima,
salvaria tua beleza? Teus seres desencantados?
Entenderia a ciência tua infinita riqueza?

Abre a janela de um barco
ante meus olhos,
e que ao teu profundo rio conduza
a memória de línguas estranhas
e tantas histórias ocultadas:
Amazonas.
- Milton Hatoum, publicado na Revista Amazônia, O Estado de S. Paulo, 25.11.2007.

Milton Hatoum (...)

"Um território, mínimo que seja, pode ser um mundo de muitas culturas, é um lugar que tem uma história, com suas relações de identidade. Uma casa num bairro de Manaus, as minhas viagens ao Rio Negro, ao Amazonas, são esses os territórios onde vivem meus personagens, imigrantes e nativos, alguns em trânsito..."
- Milton Hatoum, in: Entrevista. [concedida a Suzana Scramin], Cult – Revista Brasileira de Literatura, nº 36, p. 7, 2004.



"Pensava (ao olhar para a imensidão do rio que traga a floresta) num
navegante perdido em seus meandros, remando em busca de um afluente que o conduzisse ao leito maior, ou ao vislumbre de algum porto. Senti-me como esse remador, sempre em movimento, mas perdido no movimento, aguilhoado pela tenacidade de querer escapar: movimento que conduz a outras águas ainda mais confusas, correndo por rumos incertos."
- Milton Hatoum, in: Relato de um certo Oriente. Rio de Janeiro: Cia das Letras, 2000, p. 165.


MAIS SOBRE O AUTOR
Site Oficial no link
Colunista do Estadão - "colunas", disponíveis no link
Editora do autor - Cia das Letras, no link.



Milton Hatoum - foto: (...)
REFERÊNCIAS E FONTES DE PESQUISA


© Direitos reservados ao autor/e ou ao seus herdeiros

© Pesquisa, seleção e organização: Elfi Kürten Fenske


=== === ===
Trabalhos sobre o autor:
Caso, você tenha algum trabalho não citado e queira que ele seja incluído - exemplo: livro, tese, dissertação, ensaio, artigo - envie os dados para o nosso "e-mail de contato", para que possamos incluir as referências do seu trabalho nesta pagina. 

Como citar:
FENSKE, Elfi Kürten (pesquisa, seleção e organização). Milton Hatoum - o arquiteto da memória. Templo Cultural Delfos, maio/2013. Disponível no link. (acessado em .../.../...).
____
Página atualizada em 29.5.2014.



Licença de uso: O conteúdo deste site, vedado ao seu uso comercial, poderá ser reproduzido desde que citada a fonte, excetuando os casos especificados em contrário. 
Direitos Reservados © 2016 Templo Cultural Delfos

2 comentários:

  1. Agora com certeza o dia se tornou mais rico. Adorei cada pedacinho do que pude ler por aqui. Obrigada pela partilha.
    Marilene Simão

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de encontrar algum trabalho sobre a análise da linguagem propriamente dita da novela Órfãos do Eldorado do autor Milton Hatoum, com elementos linguísticos, estilísticos e exemplificados com trechos da obra. Se alguém souber onde posso encontrar, por gentileza me informa antes do dia 5 de Dezembro 2014. Ok

    ResponderExcluir

Agradecemos a visita. Deixe seu comentário!