Aldemir Martins - série pintores brasileiros

Aldemir Martins - foto: Juan Esteves
Aldemir Martins (Ingazeiras CE, 8 de novembro de 1922 - São Paulo SP, 5 de fevereiro de 2006). Pintor, gravador, desenhista, ilustrador. Em 1941, participa da criação do Centro Cultural de Belas Artes, em Fortaleza, com Antonio Bandeira (1922-1967), Raimundo Cela (1890-1954), Inimá de Paula (1918-1999) e Mario Baratta (1915-1983), um espaço para exposições permanentes e cursos de arte. Três anos depois, a instituição passa a chamar-se Sociedade Cearense de Artes Plásticas - SCAP. Aldemir Martins produz desenhos, xilogravuras, aquarelas e pinturas. Atua também como ilustrador na imprensa cearense. Em 1945, viaja para o Rio de Janeiro, e, menos de um ano depois, muda-se para São Paulo, onde realiza sua primeira individual e retoma a carreira de ilustrador. Entre 1949 e 1951, freqüenta os cursos do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - MASP e torna-se monitor da instituição. Estuda história da arte com Pietro Maria Bardi (1900-1999) e gravura com Poty Lazzarotto (1924-1998). Em 1959, recebe o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Arte Moderna e permanece por dois anos na Itália. Desde o início da carreira sua produção é figurativa, e o artista emprega um repertório formal constantemente retomado: aves, sobretudo os galos; cangaceiros, inspirados nas figuras de cerâmica popular; gatos, realizados com linhas sinuosas; e ainda flores e frutas. Nas pinturas emprega cores intensas e contrastantes.
Comentário crítico
Aldemir Martins começa a desenhar ainda no Colégio Militar, que freqüenta desde 1934. Na década de 1940, trabalha como artista em Fortaleza, ao mesmo tempo que busca atualizar o então incipiente meio artístico da cidade. No princípio da carreira, em 1941, ajuda a criar o Centro Cultural de Belas Artes, com Antonio Bandeira, Raimundo Cela, Inimá de Paula e Mario Baratta. O grupo monta um espaço para exposições permanentes, organiza salões e cursos de arte. Três anos depois, a instituição passa a chamar-se Sociedade Cearense de Artes Plásticas - SCAP. Aldemir Martins produz desenhos, xilogravuras, aquarelas, pinturas e colabora, a partir de 1943, como ilustrador na imprensa cearense.
Aldemir Martins - foto: (...)
Em 1945, segue para o Rio de Janeiro, com Antonio Bandeira e Inimá de Paula. Na cidade, participa de uma coletiva de artistas cearenses na Galeria Askanasy, organizada pelo pintor suíço Jean-Pierre Chabloz (1910-1984). Menos de um ano depois, muda-se para São Paulo, onde realiza sua primeira individual, em 1946, no Instituto dos Arquitetos do Brasil - IAB/SP; e retoma a carreira de ilustrador. Entre 1949 e 1951 freqüenta os cursos do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - MASP e se torna monitor da instituição. Lá estuda história da arte com Pietro Maria Bardi e gravura com Poty Lazzarotto. Durante o curso, produz o álbum de gravuras Cenas da Seca do Nordeste, com prefácio de Rachel de Queiroz (1910-2003). Os trabalhos mostram grande influência de Candido Portinari (1903-1962), tanto no tratamento do tema como no traço. Em 1951, faz desenhos de paus-de-arara, rendeiras e cangaceiros. Esse trabalho recebe o prêmio aquisição para desenho na 1ª Bienal Internacional de São Paulo.
Dois anos mais tarde, faz o cenário da peça Lampião, de Rachel de Queiroz. Em 1956, sua carreira atinge o ápice ao ser premiado como melhor desenhista internacional na 28ª Bienal de Veneza e expor em diversas partes do mundo. Na década de 1960, trabalha muito com arte aplicada a objetos comerciais. Em 1962, cria cenário para o 1º Festival da MPB, da TV Record, e elabora estampas para tecidos da Rhodia Têxtil. Faz ilustrações dos aparelhos de jantar da série Goyana de Cora. A partir da segunda metade dos anos de 1960, Martins faz esculturas de cerâmica e acrílico, além de jóias em ouro e prata. Em 1969, ilustra bilhetes de loteria. Seis anos mais tarde cria a imagem de abertura da telenovela Gabriela, da rede Globo. Em 1981, repete a experiência na abertura da telenovela Terras do Sem Fim. Nos anos 1980, ilustra jogos de mesa, camisetas e latas de sorvete da Kibon.
:: Fonte: Enciclopédia Itaú Cultural - com edição e correções feitas pelos editores deste site. (acessado em 29.3.2016).
:: Cronologia do artista plástico Aldemir Martins. Acesse AQUI!


OBRAS ESCOLHIDAS DE ALDEMIR MARTINS

CANGACEIROS
Cangaceiro - © Aldemir Martins 1963


Cangaceiro com Violão - © Aldemir Martins


Cangaceiro sentado - © Aldemir Martins


Cangaceiro - © Aldemir Martins 1975 - Pinacoteca do Estado de São Paulo

Cangaceiro - © Aldemir Martins 1974

O cangaceiro - © Aldemir Martins 1988

Cangaceiro - © Aldemir Martins 1951 - Acervo do Museu de Arte Contemporânea
da Universidade de São Paulo - USP


Cangaceiro © Aldemir Martins


GATOS
Gato - © Aldemir Martins 1957 


Gato malhado - © Aldemir Martins 1987


Gato azul - © Aldemir Martins 2001
Gato vermelho © Aldemir Martins 2000

Gato azul - © Aldemir Martins


Gato vermelho - © Aldemir Martins

Gato amarelo - © Aldemir Martins

Família de gatos - © Aldemir Martins

Gato amarelo com flores - © Aldemir Martins

O gato - © Aldemir Martins

Gato verde - © Aldemir Martins


Gato azul III - © Aldemir Martins 1987


Gato rosa - © Aldemir Martins

Gato - © Aldemir Martins

Gato laranja - © Aldemir Martins

AVES
Ave © Aldemir Martins 1964

Sem título © Aldemir Martins 1957


Ave © Aldemir Martins 


Zoologia fantástica © Aldemir Martins 1978

Pássaro - © Aldemir Martins 1978 | Acervo Pinacoteca do Estado de São Paulo


Pássaro - © Aldemir Martins 1982 | Acervo Pinacoteca do Estado de São Paulo


Pássaro - © Aldemir Martins 1966 | Acervo Pinacoteca
do Estado de São Paulo

Coruja - © Aldemir Martins

Coruja - © Aldemir Martins

Galo © Aldemir Martins 1987

Galo © Aldemir Martins 1971


Galo © Aldemir Martins


Galo © Aldemir Martins


Galo © Aldemir Martins 1956

PEIXES
Peixe © Aldemir Martins 1965 São Paulo


Peixe © Aldemir Martins 1965


Peixe © Aldemir Martins 1978  | Acervo Pinacoteca do Estado de São Paulo

Peixe © Aldemir Martins 1960

RENDEIRAS


Rendeira  © Aldemir Martins 1965


Rendeira © Aldemir Martins 1953 | Acervo Pinacoteca
do Estado de São Paulo


Mulher rendeira © Aldemir Martins


Rendeira  © Aldemir Martins


Rendeira © Aldemir Martins 1983


Rendeira © Aldemir Martins

CARANQUEJO


Caranguejo © Aldemir Martins


Caranguejo © Aldemir Martins

MÚSICA E MÚSICOS
O flautista - © Aldemir Martins 1967


Sanfoneiro © Aldemir Martins 1991

Violeiro © Aldemir Martins

MANIFESTAÇÕES CULTURAIS
Bumba-meu-boi - © Aldemir Martins 1953

Bumba-meu-boi - © Aldemir Martins 

Bumba-meu-boi - © Aldemir Martins (Água-Forte, 1959)

PAISAGEM E MAR

Paisagem - © Aldemir Martins

Praia com Três Coqueiros © Aldemir Martins 1995


Marinha © Aldemir Martins 1972


Marinha © Aldemir Martins 1970

MULHERES
Mulher deitada nua © Aldemir Martins 1986 

Gabriela na rede © Aldemir Martins

NATUREZA MORTA E OBJETOS
Natureza morta © Aldemir Martins 2000


Natureza morta © Aldemir Martins 1996

OUTROS
Peixe-escorpião ou Aranha © Aldemir Martins 1953


Cão © Aldemir Martins 1980


Jagunço no cavalo © Aldemir Martins 1966


Para Tito de Aldemir Martins 1971 

Flores © Aldemir Martins
Flores © Aldemir Martins



EXPOSIÇÕES DO ARTISTA PLÁSTICO ALDEMIR MARTINS
Aldemir Martins - foto: Sérgio Jorge 1983
EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS
1942 - II Salão Cearense de Pintura do Ceará.
1943 - Iº Salão de Abril, em Fortaleza (CE); IIIº Salão de Pintura do Ceará, em Fortaleza (CE).
1946 - Sede do Instituto dos Arquitetos de São Paulo.
1960 - Galeria Bonino, RJ.
1961 - Galeria Pogliani, Roma, Itália.
1963 - Galeria Querino, BA.
1965 - Instituto de Arte Contemporânea, Lima, Peru.
1967 - Galeria Astréia, São Paulo.
1969 - Galeria Portinari, Porto Alegre.
1972 - Individual Comemorativa do Cinqüentenário: "Paisagens de Aldemir". A Galeria, São Paulo.
1979 - Inauguração da "Sala Aldemir Martins" no Museu de Arte da Universidade do Ceará.
1987 - Galeria de Arte André, São Paulo.
1991 - Galeria de Arte André, São Paulo.
1995 - Galeria de Arte André, São Paulo.
2000 - Individual de Desenhos "Aldemir Martins na Coleção Cora Pabst". Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Fortaleza, Ceará.
2002 - Nova André Galeria. São Paulo.
2005 - Errol Flynn Galeria de Arte. Belo Horizonte, MG.

EXPOSIÇÕES COLETIVAS
1942 - II Salão Cearense. Ceará.
1951 - Participa da I Bienal de São Paulo, ganhando o único Prêmio de Desenho Da. Olívia Guedes Penteado, com o desenho "Cangaceiro".
1956 - XXVIII Bienal de Veneza , Itália. Prêmio " Presidente Dei Cosigli dei Ministeri", atribuído ao melhor desenhista internacional.
1957 - VI Salão de Arte Moderna Rio de Janeiro.
1960 - Coletiva "Artistas Brasileiros e Americanos", Museu de Arte Moderna de SP.
1966 - Segundo Salão Internacional da Galeria Pilotes de Lausanne, Suiça.
1969 - Coletiva Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro, São Paulo.
1971 - III Bienal Internacional do Esporte nas Belas Artes. Barcelona, Espanha.
1975 - XIII Bienal de São Paulo, Sala Brasileira, São Paulo.
1980 - Coletiva "Mostra Circulante", Museu de Arte Moderna de São Paulo.
1988 - Comemoração de 30 anos da Fundação SCAE, Sociedade de Artistas Plásticos de Fortaleza, Ceará.
1996 - Coletiva, "Off Bienal Um", Museu Brasileiro de Escultura, São Paulo.
2001 - Galeria de Arte André, São Paulo.
2002 - I SP Arte, Oca, Parque Ibirapuera, pela Galeria de Arte André. São Paulo.
:: Fonte: Estúdio Aldemir Martins (28.3.2016).


PRÊMIOS E CONDECORAÇÕES
Aldemir Martins - foto: Arquivo do autor
1941 - Conquista seu primeiro prêmio ao vencer o concurso promovido pela Oficina de Material Bélico da 10ª Região militar.
1947 - Terceiro lugar na mostra "19 Pintores" (Grupo dos 19) realizada na sede da União Cultural Brasil-Estados Unidos, em São Paulo.
1950 - Prêmio “Medalha de Bronze”, II Salão Baiano de Belas Artes, Salvador, BA.
1951 - Prêmio “Olívia Guedes Penteado”, I Bienal de São Paulo, com o desenho “Cangaceiro”.
1953 - Prêmio “Nadir Figueiredo”, II Bienal de São Paulo; “Certificado de Isenção de Júri”, II Salão Nacional de Arte Moderna, RJ.
1954 - Prêmio “Aquisição”, III Salão Paulista de Arte Moderna, SP.
1955 - Prêmio “Melhor Desenhista Nacional”, III Bienal de São Pão Paulo;
1955 - Prêmio “Medalha de Ouro”, IV Salão Paulista de Arte Moderna, SP;
1955 - Prêmio “Medalha de Ouro”, V Salão Baiano;
1955 - Prêmio “Pequena Medalha de Ouro”, IVº Salão de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, RJ.
1956 - Prêmio “Presidente Del Consiglio dei Ministri”, na XXVII Bienal de Veneza, Itália, de Melhor Desenhista Internacional;
Prêmio Medalha de Ouro no V Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ.
1957 - Prêmio “Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro”.
1957 - Prêmio “Melhor Desenhista Brasileiro”, na IV Bienal de São Paulo.
1957 - Prêmio “Viagem pelo País”, VI Salão Nacional de Arte Moderna, RJ.
1958 - Prêmio “Viagem pelo País”, VII Salão Paulista de Arte Moderna, SP;
Troféu Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, pela Melhor Capa de Livro: Mário da Silva Brito – História do Modernismo Brasileiro (Antecedentes da Semana da Arte Moderna) – Editora Saraiva.
1959 - Prêmio “Viagem ao Exterior”, VIII Salão Nacional de Arte Moderna no Rio de Janeiro, RJ.
1961 - “Sala Especial”, VI Bienal de São Paulo.
1962 - Grande Medalha de Prata no 9º Salão Oficial de Santos, SP.
1971 - Primeiro Prêmio “Del Club Del Fútbol”, na III Bienal Internacional Del Deporte em Bellas Artes, Barcelona, Espanha.
1973 - Medalha de Ouro, na “I Exposição de Belas Artes Brasil-Japão”, realizada em Tóquio, Atami e Osaka, no Japão, como convidado especial da Igreja Messiânica Mundial;
1973 - Medalha de Mérito Cultural da Universidade do Ceará;
1973 - Medalha da Abolição por notória relevância ao estado e ao país dada pelo Governo do Ceará.
1975 - Placa de Prata no I Salão de Artes Noroeste, Penápolis, SP.
1977 - Recebe a Medalha "José de Alencar", em Fortaleza, CE, como parte das comemorações do ano de José de Alencar;
1977 - Troféu "Sereia de Ouro", da TV Verdes Mares de Fortaleza;
1977 - Láurea "Pero Vaz de Caminha".
1979 - Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte pelas gravuras do álbum "Água na Boca".
1980 - Prêmio Caboré.
1982 -Título Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Ceará;
Recebe o XXVI Troféu Roquete Pinto como destaque em artes plásticas.
1992 - Prêmio Aquisição e Prêmio Imagem na Promoção "Pintou o Natal" da Caixa Econômica Federal.
1995 - Condecorado com a "Medalha de Mérito Artístico e Cultural", pela Academia Brasileira de Artes, Cultura e História.
2000 - Prêmio “20 Brasileiros Vencedores do Século XX”. 
:: Fonte: Estúdio Aldemir Martins (28.3.2016).


Estúdio Aldemir Martins

LIVROS DE ARTE DE ALDEMIR MARTINS
ALDEMIR Martins. [apresentação Lêdo Ivo]. Rio de Janeiro: Realidade Galeria de Arte, 1981.
_______ Aldemir Martins: linha, cor e forma. [edição Emanoel Araújo; comentário Edwaldo Pacote]. São Paulo: MWM-IFK, 1985. 245p.
_______ Aldemir Martins. [edição Roniwalter Jatobá; comentário José Alfredo O. V. Pontes, Roniwalter Jatobá]. São Paulo: Eletropaulo, 1992. 93p.
_______ . Aldemir Martins. Paris: Espace Latino Americain, 1989.
_______ . Aldemir Martins. São Paulo: Eletropaulo, 1992. 
_______ . Aldemir Martins. São Paulo: Galeria de Arte André, 1987, 32p.
_______ . Aldemir Martins. São Paulo: Galeria de Arte André, 1991, 32p.
_______ . Aldemir Martins: natureza a traços e cores. [tradução Sol Biderman]. São Paulo: Valoarte, 1989. 119p. 
_______ . Os desenhos de Aldemir Martins. ?, 208 p.



FORTUNA CRÍTICA DE ALDEMIR MARTINS
Aldemir Martins, por  William
100 obras- primas da Coleção Mário de Andrade: pintura e escultura. São Paulo: IEB, 1993. 24 p., il. p.b.
19 Pintores. São Paulo: MAM, 1978. 40p. il. color.
ARTE e artistas plásticos no Brasil 2000. [posfácio Luiz Armando Bagolin]. São Paulo: Meta, 2000. 227 p., il. color.
ARTE erótica. Rio de Janeiro: MAM, 1993. 16 p., 13 il. p.b.
ARTE no Brasil. [prefácio Pietro Maria Bardi; introdução Pedro Manuel]. São Paulo: Abril Cultural, 1979. 1008p., il. color. 2v.
ASSIS, Célia de (coord.). Monumentos urbanos: obras de arte na cidade de São Paulo. São Paulo: Prêmio, 1998. 128 p., il. color.
AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1977. v.3: M a P. (Dicionários especializados, 5). IC R703.0981 C376d v.3 pt.1
AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. [organização André Seffrin]. 2ª ed., revisada e ampliada. Curitiba: Ed. UFPR, 1997, 428 p. 
BIENAL BRASIL SÉCULO XX. Bienal Brasil Século XX: catálogo. [apresentação Edemar Cid Ferreira; organização Nelson Aguilar]. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994, 516 p.
BONATO, Mirella (coord.). São Paulo Gravura Hoje. [apresentação Maria Bonomi, Renina Katz, Alex Gama]. Rio de Janeiro: Funarte, 1999, 88p.
BOSCO, Maria Cristina. Aldemir Martins, o pintor do Brasil. Pátio: Ensino Fundamental, v. 69, p. 27-29, 2014.
EXPOSIÇÃO de Artistas Brasileiros. Rio de Janeiro: MAM, 1952. 100 p.
GALLAS, Alfredo G. (coord.). 100 obras Itaú. São Paulo: Itaugaleria, 1985. 210 p.
KLINTOWITZ, Jacob. Coleção Aldo Franco. [versão em inglês Carolyn Brisset; apresentação José Mindlin]. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 2000. 302 p.
LEITE, José Roberto Teixeira. 500 anos da pintura brasileira. [produção Raul Luis Mendes Silva, Eduardo Mace].. [S.l.]: Log On Informática, 1999. 1 CD-ROM.
LOUZADA, Júlio (org.). Arte brasileira contemporânea: inverno'98. São Paulo: Júlio Louzada, 1998. 
LOUZADA, Maria Alice do Amaral; LOUZADA, Júlio. Artes plásticas Brasil 1999. São Paulo: Júlio Louzada, 1999. 
MATUCK, Rubens; D'AMBROSIO, Oscar. Contando a Arte de Aldemir Martins. São Paulo: Noovha América, 2008.
MELO E SOUZA, Antonio Candido (org.); AMADO, Jorge (org.); ANDRÉ, José Carlos Mendes (org.); PAPI, Sergio(org.). Navio Negreiro de Castro Alves. [ilustrações de Aldemir Martins]. São Paulo: Studioma, 1991. v. 1. 64p.
MOSTRA Rio Gravura: catálogo geral dos eventos. [apresentação Luiz Paulo Fernandez Conde, Helena Severo, Rizza Paes Fernandes, Maria Julia Vieira Pinheiro Conde; apresentação Maria Tornaghi, Leila Grimming; tradução Stephen Berg]. Rio de Janeiro: Prefeitura Municipal, 1999. 231p.
MUSEU Municipal de Arte: acervo. Curitiba: Museu Municipal de Arte, 1991. 
NOVIS, Vera. Antonio Bandeira, um raro. Rio de Janeiro: Salamandra, 1996. 280p.
OLIVEIRA JÚNIOR, Juarez Nunes de.. Ouvindo Imagens: A Audiodescrição de Obras de Aldemir Martins. (Dissertação Mestrado em Lingüística Aplicada). Universidade Estadual do Ceará, UECE, 2011.
OLIVEIRA JÚNIOR, Juarez Nunes de; ARAÚJO, Vera Lúcia Santiago. A Pintura de Aldemir Martins Para Cegos: Audiodescrevendo Cangaceiros. In: Vera Lúcia Santiago Araújo e Marisa Ferreira Aderaldo. (Org.). Os Novos Rumos da Pesquisa em Audiodescrição no Brasil. 1ª ed., Curitiba: CRV, 2013, v. 1, p. 89-100.
PINACOTECA do Estado de São Paulo: 1970. [Curadoria Carlos von Schmidt, Donato Ferrari, Paulo Mendes de Almeida, Delmiro Gonçalves]. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1970. 12 p. Exposição realizada no período de dez. 1970 a fev. 1971.
PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. [texto Mário Barata, Lourival Gomes Machado, Carlos Cavalcanti et al.]. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. 
POÉTICA da resistência: aspectos da gravura brasileira. [presentação Carlos Eduardo Moreira Ferreira, M. F. do Nascimento Brito; introdução Armando Mattos, Marcus de Lontra Costa]. Rio de Janeiro: MAM, 1994. 63 p., il. p&b., color. 
TRINCHEIRAS: arte e política no Brasil. [apresentação Helena Severo, M. F. do Nascimento Brito]. Rio de Janeiro: MAM, 1994. 16 p., il. p&b.
XILOGRAVURA: do cordel à galeria. São Paulo: Metrô, 1994. 36 p., il. p&b.
ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983,  il. color. 2v. 1.106 p.



Aldemir Martins, por Israel Felix
ESTÚDIO ALDEMIR MARTINS
:: Acesse AQUI
:: Fanpage Aldemir Martins


OUTRAS FONTES E REFERÊNCIAS DE PESQUISA
::  MAC CE Virtual
:: Loja de Aldemir Martins


© Direitos reservados aos herdeiros

© Pesquisa, seleção e organização: Elfi Kürten Fenske

=== === ===
Trabalhos sobre o autor:
Caso, você tenha algum trabalho não citado e queira que ele seja incluído - exemplo: livro, tese, dissertação, ensaio, artigo - envie os dados para o nosso "e-mail de contato", para que possamos incluir as referências do seu trabalho nesta pagina. 

Como citar:
FENSKE, Elfi Kürten (pesquisa, seleção e organização). Aldemir Martins - série pintores brasileiros. Templo Cultural Delfos, março/2016. Disponível no link. (acessado em .../.../...).
____
Página atualizada em 29.3.2016.



Licença de uso: O conteúdo deste site, vedado ao seu uso comercial, poderá ser reproduzido desde que citada a fonte, excetuando os casos especificados em contrário. 
Direitos Reservados © 2016 Templo Cultural Delfos

Um comentário:

Agradecemos a visita. Deixe seu comentário!